1. Spirit Fanfics >
  2. Coronavairus >
  3. Dia 5 da quarentena

História Coronavairus - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Eu de volta aqui com mais um capítulo :3
Espero que vocês gostem~

Capítulo 2 - Dia 5 da quarentena


Ok...aconteceram algumas coisas nesse intervalo de tempo...já amanheceu? Nossa nem tinha reparado, não pego no sono há....sei lá 3 dias? Não sei, só não sei mais.

Espero não estar enlouquecendo hahaha.

Enfim, tenho algumas coisas pra contar.

O dia de anteontem (dia 3 da quarentena) foi o pior dia, de longe. 

Descobri que eu não poderia mais sair de casa (vantagem porque talvez eu não visse a mulher de novo, foi o que pensei) e teria que ficar por aqui mesmo. O problema é que enquanto eu estava viajando olhando pro muro aqui de casa eu vi algo. Era um gato branco, mas branco, um branco mais branco que essa minha pele de vampira. Ele ficava me encarando com aqueles olhos azuis. Muito bonito o tom de azul por sinal. Mas, aquele gato estragava até mesmo esses belo olhos 'rapá.

Ele atrapalhava minha MISERA EXISTÊNCIA pra vocês terem noção. Ele ficava me encarando, encarando, encarando. E isso meu deus, como isso me incomodava. Era como se ele lesse minha alma e jogasse meus pecados em cima de mim. Ele me fazia querer matá-lo. "O que caralhos você quer de mim bichano?" eu me via frequentemente perguntando. 

Acreditem, eu sou mais uma pessoa de gato, amo cachorros também! Acho eles fofos e sempre que um vem me atormentar começo logo a dar carinho pra ele. Tipo o Mufasa, um cachorro peste de uns amigos, ele é uma peste e eu amo muito ele. Mas, não me levem a mal, eu prefiro muito mais um gato do que um cachorro. Mas, mesmo assim...aquele maldito gato branco...

...eu tinha vontade de matá-lo.

"Ué você continuou encarando o gato pela janela?" 'ahn não. No momento que eu percebi que estava com medo de um gatinho branco eu já saí. O problema é que ele me seguia e ficava olhando....de longe. Toda janela aqui de casa dá para uma parte do muro, seja dos fundos ou da frente. Toda janela que eu olhava toda o gato estava lá. Me encarando do muro.

Durante a noite tanto a mulher quanto o gato ficaram fora da minha janela. Eu ouvi a voz dela. "Ah bobinha que foi? Não quer dar uma espiadinha? Prometo que não vou fazer nada com você" e depois ela soltou uma risada. O gato estava com ela. Dava para sentir a presença daqueles olhos. Me julgando e me sugando. Eu tive tanto medo que nem fechei as cortinas. Quem fez isso foi minha mãe.

E ela não parava de mexer nas plantas, fazer barulhos só pra me assustar nossa senhora. Eu não dormi nesse dia.

No dia 4 comecei o dia indo ao espelho. Meu cabelo tinha formado duas asas foi bem engraçado "Ridícula tipo o Ximenes" falei em minha mente. Logo depois penteei meu cabelo e voltei pro meu quarto. Fiquei durante um bom tempo só assistindo tik toks (nada a comentar, só consegui aprender os hand challenges porque sou mais desengonçada que um pinguim manco na superfície) e depois fui jogar uno. Consegui fazer o grandíssimo ato de ter 25 cartas na mão  (depois eu consegui ter metade do baralho inteiro na mão). Depois quando fui dormir, senti o gato me encarando. Dessa vez ele ousou chegar mais perto e estava sentado na beira da minha janela.

'Bicho eu quasei chorei de tanto pânico minhas mãos até suam de lembrar. Aquele maldito gato me sugando. A mulher parecia estar com mais energia e ficava rindo, mexendo galhos e coisas desse tipo. Eu também não dormi. Mas, ao contrário do dia 3 eu decidi ser prestativa. A cortina estava fechada, não teria problemas, era só eu tomar cuidado na minha mesa de trabalho e acabou.

Peguei meu celular, uma folha de papel A4 (guardo várias em um armário) e quando fui pegar minha lapiseira ela riu, riu de tal forma que eu senti a boca do meu estômago se contrair. O olhar do gato doeu ainda mais. Eu queria só sentar e chorar. Deixar de existir ao menos pra pensar um pouco. Mas, não, não ia desistir tão fácil.

Peguei a lapiseira e saí correndo pra minha cama. A mulher riu de novo.

Eu fiquei escrevendo algumas coisas que notei dos 2. Anotações...talvez dê para enfrentar eles.

Bom, acho que foi isso. Hoje é o dia 5. Comecei o dia fazendo uma série de exercícios 'naipe One punch man. Não consegui dar 10 abdominais. Mas, 'bora lá com minha força atual eu nunca vou conseguir enfrentar essa mulher.

As suspeitas de coronavirus aqui do bairro deram negativo, ponto pra gente. 

E agora (11:41) tô indo arranjar algo pra fazer. Afinal depois de um banho com um gato branco te encarando pela janela pelada tenho que esquecer das coisas.


Notas Finais


Se mais alguma coisa acontecer prometo dar um update aqui.

(Qualquer erro me perdoem)

Xoxo desejem-me sorte pra noite de hoje.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...