1. Spirit Fanfics >
  2. Corpo e Alma >
  3. Capítulo 10

História Corpo e Alma - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Oi amores😍

Capítulo 10 - Capítulo 10


Narrado por Lety:


Terminei meu banho com Fernando e me apressei para por qualquer roupa, botei um short jeans curto e uma camisa branca. Estava penteando meus cabelos quando escutei Aurora chorando, devia estar despertando em seu quarto, corri para pega-lá, mas Fernando já estava lá com ela

    ⁃    Oi titia - disse dengosa no colo de Fernando, com o rostinho com lágrimas 

    ⁃    Oi amor - me aproximei e beijei sua cabecinha - Por que estava chorando? 

    ⁃    Tive um pesadelo com o bicho papão - fez beicinho 

    ⁃    Ah meu amor - a tomei dos braços de Fernando - A titia jamais deixaria o bicho papão pegar você - disse a abraçando 

    ⁃    Mas eu tenho medo 

    ⁃    A titia já te disse que não vai deixar nada te acontecer, por isso que sempre deixamos seu abajur ligado - acarinhei seus cabelos - Tá bom? 

    ⁃    E o seu dindo fortão também não - Fernando falou rindo e passando a mão nas costas dela fazendo carinho 

    ⁃    Fortão - eu repeti rindo e Aurora me acompanhou 

    ⁃    Aé? - Fernando levantou sua sobrancelha - Vocês vão ver - nos encarou sério e começou a nos fazer cócegas  

Eu e Aurora riamos alto e pedíamos para que ele parasse, o que não surtia efeito, já que toda vez que pedíamos ele intensificava suas cócegas nas nossas barrigas. 

    ⁃    Atrapalho? - disse Márcia com uma cara de poucos amigos, na porta do quarto de Aurora 

    ⁃    Não, não atrapalha - eu respondi, já que Fernando no momento tinha nos “livrado” de suas mãos 

    ⁃    Voltamos para o almoço meu amor - ela adentrou o quarto e o dei um selinho nele 

    ⁃    Eca! - Aurora exclamou e eu arregalei os olhos com a naturalidade dela, Márcia a olhou incomodada 

    ⁃    Oi lindinha - foi com a mão em sua bochecha mas ela se virou me abraçando no pescoço 

    ⁃    Aurora, fala com a Márcia - Fernando pediu 

    ⁃    Não - Aurora resmungou - Por causa dela, a gente ficou sem sorvete 

    ⁃    Meu amor, vamos almoçar - eu disse cortando o assunto - Aliás, vamos todos deixar o seu quartinho - fiz menção para o casal de pombinhos passar na nossa frente. Era muito abuso de Márcia sair entrando em um lugar sem permissão, os deixei no corredor e fechei a porta do quarto

Eu e Aurora seguimos para a sala e lá estavam Alice e Omar conversando, vi o exato momento que ela se aproximava para sentar mais perto dele. Acelerei meus passos e praticamente me joguei no meio deles para evitar tal contato, Aurora até pulou no meu colo, tadinha. 

    ⁃    Opa, desculpa Alice - disse saindo um pouco de cima da perna dela 

    ⁃    Não foi nada Lety - ela sorriu sem graça 

    ⁃    Então Omar - o olhei séria - Cadê a Carol? 

    ⁃    Tá na cozinha - falou sem graça 

    ⁃    Vamos lá na mamãe Aurora? - disse me levantando - Chama o papai também - sussurrei 

    ⁃    Vamos papai - disse oferecendo os bracinhos para ele a pegar do meu colo 

    ⁃    Vamos meu amor - ele se levantou e a pegou - Com licença Alice - se direcionou a ela 

    ⁃    Ah que isso, a Alice não liga de ficar um pouquinho sozinha né? - eu disse irônica 

    ⁃    É, eu, eu... - rapidamente a cortei 

    ⁃    Viu, ela não liga - sorri falsa e fui empurrando Omar para a cozinha 

    ⁃    Oi mamãe - Aurora disse no colo de Omar 

    ⁃    Oi filha - ela respondeu meio cabisbaixa 

    ⁃    Aurora, vai pegar um jogo para gente jogar depois do almoço - pedi - O papai te ajuda né, Omar? - o olhei com raiva 

    ⁃    Sim, ajudo - ele me olhou, entortou a boca e saiu da cozinha com Aurora 

    ⁃    Pronto - disse depois de acompanhar os passos dele saindo do local - Desembucha 

    ⁃    O que Lety? - evitava me olhar 

    ⁃    Carol - fui em sua direção e segurei na sua mão - O que houve? 

    ⁃    Ai Lety, a presença da Alice aqui me deixa insegura - disse rápido, parecendo tirar um peso das costas 

    ⁃    Por que? - perguntei confusa 

    ⁃    Ela fica se atirando para o Omar e pensa que eu não estou percebendo, fala coisas entrelinhas e outras muito diretas, por sinal - apertou minha mão com força - Ela teve coragem de falar hoje enquanto conhecia a fazenda, que já tinha ido em uma fazenda com ele e perguntou se aquele tonto lembrava

    ⁃    Carol, você vai quebrar minha mão - falei me soltando 

    ⁃    Desculpa, fiquei nervosa 

    ⁃    O Omar disse o que? 

    ⁃    Que não lembrava de nada, mas é óbvio que ele lembra e mentiu - sorriu de lado

    ⁃    Carol, presta atenção - a olhei nos olhos e segurei sua mão novamente - O Omar te ama, te ama muito e por isso acho que você não deve ficar insegura com essa mulher - falei convicta 

    ⁃    Não sei Lety - disse preocupada 

    ⁃    Carol, é verdade - sorri - Todo mundo sabe o quanto vocês se amam. E tem outra coisa, você não tem que aturar essa mulher aqui na nossa casa - falei irritada - Se quiser, eu arranco ela daqui agora mesmo 

    ⁃    Não Lety, não vou deixar ela estragar o batizado da minha filha, com suas insinuações e provocações - disse firme 

    ⁃    Então tá bom, mas eu não quero você calada se ela falar alguma besteira - alisei seu rosto - Ouviu? 

Ela concordou com a cabeça e nos abraçamos. Logo o almoço estava servido e estávamos todos a mesa. Fernando ficou ao lado de Márcia e na minha frente, a todo momento nossos olhares se cruzavam e eu desviava rapidamente, não queria confusão com a noiva dele, já tinha Alice para estressar o ambiente e eu não queria mais uma para completar 

    ⁃    Lety, o Aldo não vai vir mesmo? - Omar perguntou a mesa 

    ⁃    Eu não o tinha chamado, pensei que seria só a família e amigos muito íntimos - sorri - Mas agora que já não é assim, to arrependida de tê-lo deixado de fora - falei e vi o semblante de Fernando fechar na hora 

    ⁃    Liga para ele Lety, tenho certeza que vem correndo - Carol disse sorrindo 

    ⁃    Ah não Carol, não vou fazê-lo vir correndo assim para cá, tadinho - sorri 

    ⁃    O Aldo Domensaín ia amar vir correndo atrás de você filhinha - Omar riu me zoando e eu só o olhei sem graça 

    ⁃    Aldo Domensaín? - Alice perguntou - O chefe de cozinha? 

    ⁃    O próprio - respondi 

    ⁃    Eu o conheço, é um ótimo chefe e um homem muito lindo - sorriu, mas não me incomodou - Tá fisgando um peixão hein

    ⁃    É mesmo? Um ótimo chefe? - Fernando perguntou sério, raspando a garganta em seguida - Cuidado para ele não te abraçar com a mão fedendo a alho - riu e Omar acompanhou 

    ⁃    Obrigada pela preocupação Fernando, mas Aldo é um homem muito cheiroso - sorri irônica - Isso eu te garanto 

    ⁃    Hm, que bom para você Letícia - disse sério e Márcia o olhou 

    ⁃    Deixa ela Fernando, não fica se metendo no relacionamento alheio, não vê que... - Márcia disse séria 

    ⁃    Enfim - a cortei - Não vou fazê-lo vir correndo atrás de mim cunhadinho, depois o encontro quando voltarmos para a cidade. O visito em seu restaurante e explico o por que de não tê-lo chamado para o batizado da minha princesa - virei e dei um beijinho na cabeça de Aurora, olhei rapidamente para Fernando e ele tinha uma expressão “dura” em seu rosto

    ⁃    Eu amo o restaurante dele, tem o melhor cardápio da cidade - Alice disse se metendo novamente no assunto 

    ⁃    A gente vai muito lá né amor? - Carol disse alisando a mão de Omar

    ⁃    Sim, mas para mim, a melhor comida do mundo é a sua - ele respondeu pegando na mão dela e dando um beijo 
 

Admirei aquela cena e vi a cara de Alice se fechar, comemorei por dentro, mas durou pouco, pois a oxigenada sem noção já estava abrindo a boca novamente 

    ⁃    Não sabia que a Carol cozinhava - sorriu falsa 

    ⁃    Você tá comendo a comida dela - respondi - Que por sinal está maravilhosa 

    ⁃    Nossa, não sabia Carol - a oxigenada falou 

    ⁃    É que você estava muito distraída com outras coisas Alice, aí nem deve ter percebido que minha irmã estava na cozinha, né? - eu disse sorrindo super falsa e vi Carol me olhar querendo sorrir também 

    ⁃    Sim, eu sou super distraída - falou disfarçando e por fim calou a boca 

Terminamos o nosso almoço e eu disse que lavaria a louça para Carol, não era justo ela já ter cozinhado e ainda ter que limpar tudo. E também tínhamos que deixar tudo já limpo para o buffet que chegaria para o batizado de Aurora. Saíram todos da cozinha e lá estava eu lavando minha louça na santa paz, quando vejo Fernando abrindo a geladeira e pegando água para beber

    ⁃    Fernando, põe um pouco para mim também - pedi 

Ele colocou a água em outro copo e me entregou nas minhas mãos cheias de sabão, sem me olhar e nem falar comigo 

    ⁃    O que foi Fernando? Tá tudo bem? - perguntei preocupada 

    ⁃    Não - respondeu ríspido 

    ⁃    Já sei, sua noiva ficou irritada com a cena de hoje - entortei a boca 

    ⁃    Ela ficou irritada e tivemos uma pequena discussão no corredor, mas não é isso que me incomoda - ele olhava para frente e eu não entendia sua atitude 

    ⁃    Quer me contar o que é então? - ergui as sobrancelhas 

    ⁃    Você é muito cínica Letícia - finalmente me olhou, mas estava com raiva 

    ⁃    Como? Você é louco? - perguntei sem entender a ofensa - Estou conversando com você e ganho uma ofensa gratuita? - virei para frente o ignorando, bebi minha água num único gole 

    ⁃    Por que você disse que procuraria o tal Aldo quando voltássemos? - se aproximou de mim na pia - Depois do que fizemos lá em cima hoje, você ainda vai procurar por ele? 

    ⁃    Fernando - suspirei e o encarei - É muita hipocrisia da sua parte né? - ele me olhou com mais raiva - Você quer me cobrar algo em relação ao Aldo que eu só vou ver na próxima semana, mas hoje tá aqui com sua noivinha e vai dormir com ela, ou melhor, não vão dormir né? - iria me virar novamente para a pia, mas ele me segurou no braço 

    ⁃    Eu não vou fazer nada com a Márcia Letícia - falou sério 

    ⁃    Eu não estou te pedindo isso e muito menos te cobrando - dei de ombros - E sinceramente não me interessa o que você vai fazer ou não, como também não te interessa com quem vou estar 

    ⁃    Então não te importa se eu transar com a Márcia depois de termos feito amor hoje? - me olhou nos olhos e eu desviei 

    ⁃    Não - disse tentando parecer firme 

    ⁃    Mas eu não... 

    ⁃    Meu amor, que demora é essa para beber uma água - Márcia adentrou a cozinha o cortando e ele se afastou de mim - Vem, vamos descansar um pouquinho, to esgotada da viagem até aqui e quero matar a saudade do meu noivo - ela reafirmou a relação deles para mim, certeza 

    ⁃    Eu vim ajudar a Letícia com a louça - ele mentiu 

    ⁃    Não precisa reafirmado noivo, vai lá com a Márcia - sorri sem mostrar os dentes 

Fernando me olhou confuso com a palavra que o tinha lhe chamado e rapidamente Márcia se enroscou no braço dele, o carregando da cozinha. Eu agradeci, pois não queria mais continuar naquela conversa com ele...


Notas Finais


Gente, me perdoa o capítulo meio “méh” É que hoje eu não passei bem, por conta da sinusite, vou tentar compensar nos próximos!

Vocês preferem que o Fernando tenha ou não tenha nada com a Márcia essa noite????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...