1. Spirit Fanfics >
  2. Correio Elegante >
  3. Não pipoque, Yoongi

História Correio Elegante - Capítulo 1


Escrita por: leithold-

Notas do Autor


Meu retorno nesse mundo de escrita depois de quase 10 anos sem postar nada!
Tô com essa ideia boiolinha há meses e finalmente finalizei o capítulo, tomei coragem pra postar agora com a desculpa do dia dos namorados porque sabia que se não fosse agora eu não ia postar mais >.<
Agradecimentos IMENSOS a lindíssima @Dyamoon através do @WonderfulDesigns pela capa e pelo banner, e muito obrigada à @isnandssb, também do @WonderfulDesigns, pela betagem do capítulo ♥
É isso, aproveitem essa boiolice :P

Capítulo 1 - Não pipoque, Yoongi


Fanfic / Fanfiction Correio Elegante - Capítulo 1 - Não pipoque, Yoongi

一 Eu ainda não acredito que tem gente que realmente desperdiça vinte reais encomendando com você, Jin.

Seokjin nem se dá o trabalho de responder o jovem de cabelos platinados que se encontra jogado no sofá. Ele já estava acostumado com os resmungos de Yoongi, seu companheiro de apartamento e melhor amigo, e sabia que o estudante de música dizia aquelas coisas em bom humor, afinal, nem mesmo Jin entendia o motivo de seu negócio dar tão certo entre os estudantes da universidade.

Acontece que Seokjin, para conseguir uma nota boa em um de seus projetos de conclusão do curso de Artes Cênicas, resolveu fundar um negócio chamado “Correio Elegante”, no qual qualquer estudante pode enviar uma mensagem para ele e, por apenas vinte reais, mandar ao seu crush da faculdade um abraço e um recado.

Os abraços e recados eram entregues pelo próprio Jin, o que provavelmente havia contribuído para o sucesso do negócio, já que ele se auto intitulava “o homem mais bonito do Campus” — o que, de acordo com a população feminina e masculina da universidade, realmente não era mentira.

一 É sério, qual é o sentido de enviar um abraço e um recado anônimo? Estamos na faculdade, eu tinha esperança de que as pessoas aqui tivessem coragem de, ao menos, se declarar para quem elas gostam.

Jin parou o que estava fazendo e olhou para Yoongi, sua sobrancelha levantada e uma expressão de descrença no rosto.

一 Aham, então por que é que você, Sr. Confiante, não consegue falar uma frase decente toda vez que o Hoseok dirige a palavra para Vossa Senhoria?

Assim que o nome de Jung Hoseok, o estudante prodígio do curso de Dança, saiu dos lábios de Jin e pairou sobre a pequena sala do apartamento que dividiam, Yoongi sentiu seu rosto corar e suas orelhas pegarem fogo.

一 Eu falo, você é que nunca escuta 一 resmungou. Por mais que Yoongi desejasse que o que acabara de sair de sua boca fosse verdade, ele sabia bem que era a mais pura mentira. Toda vez que Hoseok se aproximava do músico platinado, ele virava uma bagunça: gaguejava, desviava o olhar e falava as coisas mais sem sentido do mundo.

E Jin sabia muito bem disso, como o seu olhar de descrença e deboche podia muito bem atestar.

一 Ok, ok, eu admito. Fico nervoso quando ele chega para conversar comigo 一 finalmente admitiu 一, mas o que eu posso fazer? Ele é literalmente uma das pessoas mais queridas e populares da universidade, eu não entendo o motivo dele gastar seu tempo com perdedores como a gente.

O suspiro que Yoongi soltou ao acabar de falar teria feito Jin se compadecer do amigo, se ele não estivesse ocupado demais indignando-se com o fato de sua linda e charmosa pessoa ter sido chamada de perdedora.

一 Ei! O único perdedor aqui é você, não sei porque você tá me incluindo nisso aí 一 o moreno dirigiu-se ao sofá marrom surrado do apartamento e empurrou as pernas de Yoongi, espreguiçando-se ao se sentar. 一 Além do mais, todo mundo sabe o motivo de ele conversar com você, Yoongi, só você não vê. 

一 Se você começar com essa ladainha de que o Hoseok gosta de mim de novo, eu juro por Deus que vou jogar todos os seus produtos de skincare no lixo 一 a ameaça do mais novo fez Jin estreitar os olhos ao encarar o amigo com desconfiança.

一 Você não se atreveria… 一 Yoongi somente levantou uma sobrancelha, desafiando-o. 一 Meu deus, você totalmente se atreveria! 一 alarmado, Jin levantou-se do sofá agitado e começou a andar de um lado para o outro, enquanto gesticulava histericamente com as mãos.

一 Yoongi, todo mundo da faculdade já percebeu que o Hoseok gosta de você. E não, eu não estou brincando. O que você falou antes é verdade, ele não teria motivo para ficar conversando com um bando de reclusos como nós, mas na realidade, ele tem. E o motivo tem nome, sobrenome e uma atitude que poderia melhorar só um pouquinho, sabe? 一 Seokjin, ao terminar seu mini discurso, parou em frente do amigo com as mãos na cintura. 一 E se eu fosse você, eu correria atrás logo do que eu quero, porque ao contrário do que você pensa, você não é o único que enxerga as qualidades do Hoseok.

Satisfeito com o olhar pensativo que tomou conta do rosto do amigo, Jin virou-se e dirigiu-se ao seu quarto, porém não resistiu e disse por cima do ombro, provocativamente:

一 E se você enrolar demais, vai perder sua chance. E daí não adianta chorar pelo leite derramado.

E saiu.

(...)

Durante o dia seguinte era comum se deparar com Yoongi pensativo, encarando o teto coberto de rachaduras do apartamento que dividiam. O jovem, por mais que odiasse dar o braço a torcer, se viu perdido em pensamentos sobre o grande problema que Jin havia instalado em sua cabeça: confessar ou não confessar?

Afinal, mesmo não querendo admitir, Jin havia levantado um ponto importante durante a conversa na sala 一 Hoseok era uma pessoa maravilhosa, engraçada, bem-humorada, atraente e talentosa. Uma raridade nos dias de hoje, e ele não era tolo a ponto de achar que somente ele enxergava todas as qualidades do dançarino. Se ele pipocasse, ia perder sua chance e se arrependeria pelo resto da vida, mas era mais fácil falar do que fazer.

Yoongi, ainda que desejasse o contrário, era extremamente introvertido e tímido. Ficava nervoso em público e suas mãos suavam só com o pensamento de encarar os olhos castanhos de Hoseok a fim de confessar o que sentia.

Ele não era como Jin, que por mais tímido que fosse, conseguia canalizar (de alguma forma) uma personalidade que, por mais ridícula e espalhafatosa que fosse, o permitia agir de forma exagerada em público e não ser alvo de deboche e piadas.

E Yoongi… bom, Yoongi era apenas Yoongi, mas por Hoseok ele iria tentar.

Graças a Deus Jin não consegue ler pensamentos ou ele nunca me deixaria esquecer a boiolice que acabou de passar pela minha cabeça.

Nas semanas que se passaram, incitado pelos olhares incisivos e pelos comentários provocadores de Jin toda vez que Hoseok era mencionado de alguma forma, Yoongi jurou que finalmente confessaria que estava interessado nele.

Na próxima vez que encontrasse o moreno, iria colocar tudo pra fora, tudo o que ele o fazia sentir e o crush enorme que sempre tivera por ele. Não perderia sua chance, Jin estava certo: Hoseok era um homem excepcional e Yoongi seria um tolo ao pensar que somente ele enxergava o quão incrível ele era.

Estava na hora de agir.

(...)

Era um dia particularmente quente e abafado em Seoul, aquele tipo de dia no qual você, por mais que tente com todas as suas forças, acaba ficando suado e pegajoso por conta da alta temperatura. Ainda mais Yoongi, que tinha uma predisposição a usar roupas escuras e jaquetas.

Se ele estava derretendo? Pode-se dizer que sim.

E o motivo pelo qual, ao invés de aproveitar seu dia de folga enfurnado em seu quarto entulhado de instrumentos musicais e um ventilador barulhento no máximo, ele estava sofrendo sob o sol escaldante? Sua cabeça de vento, é claro.

Yoongi havia esquecido suas partituras em cima da mesa na sala de música.

Isso é tão coisa de calouro.

Ele atravessava o Campus com uma carranca no rosto, resmungando para si mesmo enquanto bufava de cansaço e limpava o suor com a manga do casaco. E foi quando ele passou pelo prédio de Artes que avistou a pessoa que tomava conta de seus pensamentos durante os últimos dias: Hoseok.

Céus, ele era a última pessoa que Yoongi desejava encontrar estando desgrenhado como estava.

E o pior de tudo? Ele não estava sozinho.

一 Oi! Yoongi! 一 era impossível ignorar o chamado de Hoseok, ainda mais quando praticamente todo mundo presente no gramado do campus virou-se para olhar quem ainda possuía energia para gritar num dia escaldante como aquele.

Sentindo o peso dos olhares da multidão e com as bochechas corando, Yoongi resolveu dirigir-se até Hoseok, mesmo que não soubesse o motivo de ser chamado. Ele só queria pegar suas partituras e voltar à sua caverna, com todos os seus instrumentos e seu ventilador barulhento. Ele não estava pronto para esse confronto, era muito cedo.

Não era assim que era para acontecer!

一 Hum… Oi Hoseok, e aí tudo certo? 一 ótimo, normal e suave.

一 Tudo certo, mas o que você ta fazendo aqui? Você não tem aula hoje, né? 一 só o som de sua voz rouca e a imagem de seu sorriso já faziam o coração de Yoongi disparar. Era injusto o quão de tirar o fôlego ele era.

一 Ah, uhm... não, não tenho. 一 encabulado, Yoongi coçou seu pescoço enquanto desviava o olhar, tentando controlar as batidas de seu coração. 一 Eu esqueci minhas partituras na sala de música, por isso tive que vir aqui hoje.

Hoseok, que vestia uma calça de ginástica cinza, juntamente com uma camiseta branca de regata e um par de tênis FILA, levantou as sobrancelhas levemente, expressando sua surpresa. Seu cabelo estava molhado nas pontas e seu rosto estava levemente avermelhado, provavelmente devido à uma combinação do calor intenso do dia de hoje e da aula de dança que ele havia acabado de terminar (sim, Yoongi tinha seu horário memorizado).

一 Uau 一 deu uma risada de leve. 一, eu vou ter que marcar esse dia como o dia que o grande Min Yoongi finalmente cometeu um deslize. Pode acreditar nisso, Jimin? 一 ele deu uma cotovelada no garoto ao seu lado, que até o momento somente observava a conversa dos dois mais velhos.

一 Hum? 一 disse, distraído. 一 Ah, sim, claro. Então você é o famoso Min Yoongi, estudante de música não é? Sexto período?

Park Jimin era um garoto extremamente atraente. Tinha o cabelo descolorido e pintado de rosa, uma cor que quase ninguém conseguiria fazer funcionar, mas que nele dava um ar charmoso e, por incrível que pareça, sedutor. Seus lábios eram carnudos e ele possuía olhos intensos.

Somado isso ao fato de que ele, também, estava com a aparência de quem havia acabado de sair do treino, era inacreditável o quão estonteante ele se encontrava.

Yoongi sentiu sua autoestima despencar.

一 Não sei muito sobre a parte do famoso, mas é, tô no sexto período de música... Por quê?

Com um sorriso de canto, Jimin arriscou lançar um olhar provocador a Hoseok enquanto respondia o mais velho:

一 Por nada não, é que eu já ouvi pessoas falarem bastante sobre você.

Yoongi sentiu suas sobrancelhas se levantarem, expressando sua incredulidade. Quem diabos estaria falando sobre ele? E o que estavam falando?

一 Ué, não sabia que eu era interessante ao ponto de ter gente falando sobre mim por aí 一 comentou. 一 E, bom... me admiro que você esteja sabendo de algo, já que o pessoal de Música e Dança não se suporta desde o fiasco que foi a Semana Cultural.

一 Eu acho que essa pessoa do curso de Dança não se importa muito com aquele fiasco, sabe? 一 Jimin cutucou Hoseok enquanto soltava uma risada bem humorada. 一 Você é bem mais interessante para ela 一 ele olhou de canto para Hoseok, com um sorriso malicioso nos lábios.

一 Hey! 一 protestou Hoseok, empurrando Jimin de leve com os ombros. 一 Você tem que prestar atenção no que está falando, para de ser fofoqueiro 一 e os dois continuaram a discutir por mais um tempo em meio a empurrões e provocações em tom de brincadeira.

Porém Yoongi não conseguiu prestar atenção nas palavras de Jimin e Hoseok, estava ocupado demais tentando conter o nó que repentinamente aparecera em sua garganta enquanto era confrontado com a familiaridade que havia entre os dois 一 era perceptível o quão confortável eles sentiam um com o outro, a ponto de nem estranharem demonstrar o carinho que havia entre eles em público, mesmo estando suados e cansados após uma aula intensa de dança.

Subitamente, Yoongi sentiu-se sobrando, como se estivesse segurando vela entre um casal de amigos. E isso doía, porque a realidade era que… ele queria estar assim com Hoseok. Ele era quem deveria ter piadas internas com o moreno, quem deveria estar recebendo os olhares provocadores e brincalhões.

Mas era tarde demais. E como um fantasma que lhe assombrava, Yoongi conseguiu ouvir a voz de Jin ecoar em sua cabeça com as fatídicas palavras que acabaram virando premonição “E se você se enrolar demais, vai perder sua chance. E daí não adianta chorar pelo leite derramado”.

Ele havia enrolado demais e perdido sua chance. Droga.

Jimin e Hoseok ainda estavam em seu próprio mundinho, porém Yoongi não estava se sentindo bem. Com um aceno e uma despedida rápida, ele virou-se e andou em direção ao bloco de Música.

Maldito dia em que foi esquecer sua partitura.

Mas o que o jovem músico não percebeu foi que, ao se dar conta de que ele estava partindo, Hoseok havia parado imediatamente com as brincadeiras para encarar sua figura tornar-se cada vez mais distante, e após alguns instantes soltou um suspiro pesado ao virar-se para Jimin com um sorriso tenso, os ombros caídos e derrotados.

(...)

一 Jin, eu perdi minha chance. Eu pipoquei e agora ele está com outra pessoa.

Seokjin rolou os olhos, pedindo paciência para qualquer entidade que estivesse testemunhando seu sofrimento. Há horas Yoongi estava jogado em sua cama, as pernas contra a parede e um beiço petulante em seus lábios, lamentando para os quatro ventos seu sofrimento e o quão idiota e lerdo ele era.

Normalmente o moreno teria dó do colega de apartamento, mas sua paciência tinha limite e Yoongi estava perigosamente perto de ultrapassá-lo.

一 E essa pessoa é o primeiro e único Park Jimin… Ah, eu não tenho chance nenhuma, Jin 一 choramingou. 一 Por que você não me mandou confessar antes? Que tipo de melhor amigo você é?

Escandalizado, Jin virou-se e encarou Yoongi com um olhar de descrença.

一 Você realmente vai fingir que eu não estou falando pra você confessar pro Hoseok há semanas, é isso mesmo?

Balançando a cabeça, ele sentou-se ao lado de Yoongi na cama, colocando suas pernas contra a parede também.

一 O que eu faço agora? Desisto? 一 as sobrancelhas de Yoongi estavam franzidas, seu olhar preocupado 一 Se ele tá mesmo feliz com o Jimin eu não quero atrapalhar, sabe? Mas… eu juro que achei que essa era a minha chance. Eu tinha até feito um plano pra confessar.

Jin soltou um suspiro cansado. Honestamente, como duas pessoas podem ser tão cegas?

一 Tem uma coisa que você pode fazer que talvez te ajude a conquistar Hoseok. 一 seu tom de voz era falsamente cauteloso, Jin estava tentando não cair na risada. 一 Mas eu não sei se você se atreveria… Afinal você já criticou tanto.

O silêncio pairou sob o quarto enquanto os dois amigos se encaravam. Jin mal conseguia conter sua alegria ao ver a cara de Yoongi, parecia que tinha comido algo azedo, afinal de contas, o platinado sabia ao que o melhor amigo estava se referindo.

Com uma expressão resignada, Yoongi voltou-se para Jin.

一 É o Correio Elegante, não é?

O mais velho o encarou, uma sobrancelha levantada e um sorriso atrevido nos lábios:

一 Bom, situações extremas exigem medidas extremas, não é mesmo? E aí, topa? É só vinte reais… vinte reais e você pode conquistar o amor da sua vida e viver feliz pra sempre 一 ele balançou as sobrancelhas, brincalhão. 一 Eu diria que é até um preço bem barato, se você for parar pra pensar.

Yoongi cerrou os olhos, sua mandíbula tensa.

一 E quem me garante que vai funcionar?

Com uma risada, Jin simplesmente apontou para si mesmo.

Resignado, Yoongi fechou os olhos e murmurou aquelas fatídicas palavras:

一 Tá bom, vamos fazer logo isso.

(...)

Após muito rabiscar e não sair do lugar, Yoongi finalmente pediu a ajuda de Seokjin para escrever o bilhete que enviaria à Hoseok. Ele queria algo simples, sem ser muito meloso, mas que ainda assim transmitisse o sentimento de que ele estava gostando do moreno; que ele desejava ser mais do que apenas um conhecido, mais do que amigo.

E Jin, sendo o grande e prestativo melhor amigo que era, concordou em ajudar Yoongi no mesmo momento.

Não havia palavras suficientes na língua portuguesa para expressar o quanto ele estava se arrependendo.

一 Não, espera, melhor não falar sobre o quanto eu acho sua voz atraente. Ou sobre o jeito que o cabelo dele cai no lugar certo como dominós… Melhor riscar essa parte.

Com um suspiro, Jin corrigiu novamente o bilhete.

一 Pera, pera, mudei de ideia, melhor deixar a parte do cabelo e dominós. E talvez acrescentar um pouco sobre a risada dele… 一 Yoongi estava perdido em seus pensamentos.

一 Por Deus homem, se decide logo! 一 Seokjin brandiu, agravado. 一 Se você me fazer reescrever esse bilhete de novo eu vou cobrar mais vinte reais de mão-de-obra.

Consternado, o mais novo simplesmente encarou Jin e se jogou na cama, frustrado.

一 Eu não sei o que colocar! Tudo parece meloso demais na minha cabeça, e só de imaginar ele lendo esse bilhete… 一 seu rosto se contorceu em uma careta, o rubor subindo pelo seu pescoço.

Jin voltou-se para Yoongi, sua cabeça apoiada em seu joelho dobrado.

一 Olha, Yoongi, não leva o bilhete tão a sério. 一 aconselhou 一 Sim, é importante, porém sabe o que é mais importante?

一 Hum?

一 Você chamar ele pra sair pra tomar um café, comer um bolo, tomar um sorvete… qualquer coisa 一 respondeu. 一 Não adianta escrever um poema digno de ser assinado por Shakespeare e deixar só por isso, aí é a mesma coisa que nadar e nadar e morrer na praia.

O silêncio prevaleceu no quarto por alguns minutos enquanto Yoongi ponderava seu conselho.

Com um suspiro e um grunhido frustrado, ele se viu obrigado a concordar com o amigo: não adiantava nada ele confessar para Hoseok e esperar o moreno tomar uma atitude, quando ele que deveria tomar vergonha na cara e agir.

Afinal de contas, não era isso que estava falando para si mesmo desde o dia que finalmente resolvera confessar? Então por que agora estava dando para trás? E ele não era um covarde; tímido, sim, mas covarde? Conseguia sentir o fantasma do pescotapa que levaria de seu irmão se ele visse o quão patético estava sendo.

Resoluto, Yoongi se levantou e pegou o bilhete da mão de Seokjin, reescrevendo-o e adicionando uma simples frase no final:

café no euphoria às 14 horas amanhã, me encontre lá,

Yoongi <3

 

一 Pronto. Agora tá nas mãos de Deus.


Notas Finais


E é isso aí :P
Como vocês podem perceber, não tem muito plot não, é uma fic puramente autoindulgente porque surgiu a ideia e eu só comecei a escrever.
O segundo - e último - capítulo não tem uma data para sair, porém eu já estou com ele todo montado, só falta escrever mesmo (e se tudo der certo eu conseguirei escrever nesse final de semana!).
Acredito que eu tenha marcado a classificação e gênero tudo certinho, porém caso alguém discorde por favor me mande uma MP explicando o motivo que eu mudo no mesmo instante, já que literalmente faz anos desde a última vez que eu postei uma fanfic, então tô meio enferrujada nessas questões (apesar de ter lido uns mil jornais e fóruns sobre o assunto para não cometer esse erro >.<).
É isso, espero que tenham gostado e obrigada por lerem até aqui!
Até o próximo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...