1. Spirit Fanfics >
  2. 'correndo com os lobos >
  3. ;único

História 'correndo com os lobos - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


essa one veio de uma outra ideia que eu tive, que quem sabe um dia eu não de uma vida, eu amei escrever ela, sério

Se você caiu de paraquedas aqui isso é uma side-au de uma fic minha chamada Heros come back postada no meu perfil e pah

Espero que gostem, ✨

Capítulo 1 - ;único


 

 

  

 Quando Hikari descobriu que seu dever era matar a líder do clã Shougai seu coração deu um tranco, não era nenhum segredo que aquele clã de vampiros vinha acabando com a caça da matilha, ela só não imaginava que seria ela a enviada para aquela missão grotesca. Sim, era a filha do Alpha e provavelmente seria a próxima na linha de comando, mas não queria sujar suas mãos em uma briga por carne, eles não precisavam de carne, eles tinham grãos, frutos, peixes. E os vampiros do clã Shougai só tinham animais, pois se começassem a caçar humanos, uma nova guerra iria acontecer.

 

     Havia inúmeras razões para aquela ideia ser uma péssima ideia. Acreditava que tudo poderia ser facilmente resolvido se os líderes conversassem e dividissem a floresta, e seus animais. Embora sentisse pena dos cervos, coelhos e pumas, era essa a alimentação dos Shougai — não havia opções. Mas os eles não precisavam de carne, eles podiam sobreviver apenas com os legumes e grãos. 

 

       — Fale por você, eu não conseguiria. — Harumi disse, olhando para o bordado em seu colo — Você é a futura Alpha líder, e é mirrada como um filhotinho Ômega, isso são a falta de proteínas que apenas a carne lhe dá, você sabe, seu pai só exigiu que fosse você, porque ele quer provar a todos os vegetarianos e protetores de coelhinhos, que quem não come carne, não vence batalhas. 

 

       Hikari bufou, se perguntando o porquê de ter dado tanta liberdade para a cunhada, mas sabia que era exatamente aquilo, seu pai queria provar que tinha razão. Mas ele não tinha, Hikari era tão forte e rápida quanto seus irmãos, tinha a inteligência ao seu favor, enquanto eles eram gênios, ela lutou para os alcançar e até mesmo os ultrapassou, só que não era algo que saia espalhando por ai, deixava eles acreditarem na sua falta de poder e habilidades. 

 

      — Papai vai cair do cavalo se acha que irei recuar, eu irei seguir com essa missão e provar que posso ser tão boa líder quanto ele. 

 

         — Eu acredito no seu potencial, nunca disse que não. Mas ele tem um ponto, muitos aqui precisam da carne, pois não conseguem viver ou se acostumar sem ela, e bem, os Shougai estão caçando mais do que o normal e ficamos sem, não podemos ir para outras províncias, nosso local de caça é Konoha — Harumi olhou com seriedade para a Alpha e suspirou novamente, era um hábito — Mas cá entre nós, sua aflição não é só por conta da caça. 

 

         A mulher de cabelos prateados arqueou a sobrancelha em confusão. 

 

         — O que quer dizer? 

 

         — Quero dizer que você não quer ir até lá, não apenas por causa dessa missão, mas também por causa dela, a líder do clã. Chihiro, não é? 

 

        Novamente se perguntava o porquê de ter dado tanta intimidade para a Umino, desde que ela havia se casado com seu irmão, ambas se aproximaram demais, ao ponto de dar abertura para a loira entrar em sua vida, e agora estava ela ali em seu quarto com aquele maldito sorriso de quem sabe de tudo. Infelizmente, completa de razão. Bufou, e começou a empurrar a cunhada para fora de seus aposentos, alegando que ela tinha suas obrigações como esposa chata a cumprir. 

 

     — Só vou, porque quero realmente irritar seu irmão hoje… — resmungou, sorrindo de canto — boa sorte em sua missão, hika-chan. 

 

         — Demônio… — sussurrou, quando a outra já virava o corredor. — Droga. 



 

A verdade era que Hikari conhecia muito bem a líder do clã Shougai, Chihiro era nova dentre todos os vampiros, era sábia e tinha uma inteligência invejável, comandou com maestria e era uma perfeita estrategista; não poderia mentir e dizer que não se inspirava nela, a baixinha tinha um ar caloroso, apesar da expressão sempre séria, quase nunca sorria, mas quando sorria tinha tanta sinceridade que era de aquecer o coração. A primeira vez que se encontraram na vida, foi no meio de uma caçada, Hikari estava fugindo dessa obrigação e evitando esbarrar com qualquer que fosse o animal, estava em sua forma lupina, um enorme Lobo de pelo cinzento e olhos da mesma cor dos pelos, era a filha do grande Alpha afinal. 

 

Estava tão concentrada em fugir, que quando finalmente captou o cheiro de mel, mato e sangue, Chihiro já estava bem ali a sua frente, com um coelho morto nas mãos sujas de sangue e com os olhos vermelhos vidrados em sua direção.  Lembrou-se claramente de como se transformou em sua forma humana, assim que a vampira começou a andar em sua direção, e de como ficou quente quando os olhos de sangue atravessaram seu corpo com tanta intensidade. 

 

Depois desse tiveram vários outros encontros, alguns deles apenas passavam alguns minutos se encarando, antes de darem as costas uma para outra e seguiram andando por caminhos diferentes. E tinha outros momentos onde elas sentavam em frente ao lago e conversavam, descobrindo um pouco uma da outra. A atração realmente nasceu entre elas, depois de três meses dessa confusa aproximação, ao voltar a sua forma humana, Hikari novamente sentiu os olhos de Chihiro sobre seu corpo, e não pode deixar de sorrir, era um sorriso pequeno, mas que dizia muito sobre o que estava pensando. 

 

O beijo delas tinha gosto de sangue e laranja. 

 

Hikari conseguia lembrar com perfeição do que havia sentido no primeiro beijo, e no segundo, e no terceiro. E naquele — cujo a contagem já não importava mais — que elas deram alguns dias atrás. Talvez estivesse apaixonada, talvez estivesse amando. Não sabia, mas Harumi tinha razão, sua aflição não era apenas pela maldita caça, era também por Chihiro. 

 

— Você está pronta, Alpha? — Harumi perguntou, havia um sorriso pequeno em seus lábios, enquanto ela parava com as costas escorada no batente da porta, observando Hikari arrumar os cabelos prateados — Oh, está se arrumando para sua vampira? Que romântico… Um clássico, aliás.  Romeu e Julieta, versão sapatonas. 

 

Quis não rir, mas falhou ao conter um pequeno riso que surgiu do fundo de sua garganta.

 

— Você não tem um marido não? 

 

— Ele está se preparando para a missão, tenta não se matar e nem matá-lo, ok? — pediu, com tom de brincadeira, mas com um fundo de verdade que fez Hikari suspirar e se aproximar da cunhada — Eu confio em você, e sei que fará de tudo para não precisarem ter uma batalha, só que se nada der certo, voltem inteiros para a casa. 

 

A Alpha colocou uma mão sobre a cabeça da cunhada e sorriu docemente, concordando. Já sabia o que iria fazer, e como Harumi imaginava, não envolvia uma batalha. 

 

— E você tenta não surtar, vou trazer teu explosivo inteiro para casa, agora vá descansar, hm? Aproveite esse tempo dormindo um pouco. 

 

— É tudo o que eu mais quero, Iruka é realmente um beta rabugento… Acha que eu nasci pra servir meu marido 24/7. “Sirva o almoço”, "Ajuda no banho”, “Espere acordada”, bra bra bra, meu deus, eu sou uma princesa, ele que deveria me servir, tsc — Resmungou, já se dirigindo a saída, porém para olhando para a Alpha — Boa sorte! 



 

Sorte, ela precisava mesmo era ter paciência, já que convencer o irmão mais velho de que ela podia sim, fazer as coisas sem uma luta não era algo fácil. Katsuo só obedecia duas pessoas sem pestanejar, Iruka e Harumi, e Hikari mesmo sendo a Alpha no comando tinha certas dificuldades de lidar com o rapaz. Bufou novamente, quando escutou da boca do loiro, que a missão era levar a cabeça da Shougai até seu pai e negou com a cabeça, precisava ser mais convincente. 

 

— Se não fizer o que eu digo, quando a gente voltar pra casa eu conto tudo pra Haru-chan, e você sabe como ela confia em mim. 

 

— Quem procura acha, Hikari. 

 

— Assim como eu, Harumi sabe que não é necessário uma batalha para conseguirmos o que queremos, agora imagina quando ela souber que você passou por cima de mim e fez uma guerra acontecer, você dormiria no sofá por uma eternidade. 

 

Os outros lobos nada disseram, apenas olhavam admirados como aquela Alpha baixinha peitava frente a frente o irmão mais velho, que era bem mais alto que ela. Hikari não tinha medo, pois Katsuo nunca a machucaria, eles eram irmãos, não sangue do mesmo sangue, mas tinham uma ligação de coração. Por isso, o loiro bufou e revirou os olhos, Hikari sorriu, pois sabia que havia vencido. 

 

O caminho até o outro lado do lago, onde viviam os Shougai foi calmo, ela não queria chegar de forma agressiva e deixar o clima tenso, mesmo que horas antes houvesse mandado uma mensagem, o melhor a ser feito era seguir com calmaria. Assim que os lobos atravessaram o lado, foram recebidos por Shougai Chihiro, suas mães e seu tio. Eram os quatro da elite, aqueles que ditavam as regras e caçavam para o povo. 

 

— Hatake. — Chihiro disse, olhando para a loba cinzenta, que logo voltou a forma humana, não se preocupando com sua nudez — A que devo a honra de sua visita, Loba? 

 

— Precisamos conversar, Shougai. — Disse sária, sentindo um calafrio subir pela espinha, com aqueles olhos de sangue indo em sua direção — Em particular, por favor. 

 

— Claro, me acompanhe, por gentileza.

 

Katsuo em sua forma lupina rosnou alto, mas Hikari apenas o olhou de canto, fazendo o irmão se acalmar, então passo por passo a prateada seguiu a mulher de cabelo cor de cacau até sua casa, passaram por alguns vampiros, e alguns humanos, até pararem no quarto da vampira. Hikari nunca esteve ali, e naquele momento, ela sentiu-se esquentar. 

 

— Vamos à reunião, o que aconteceu, Hika? 

 

— Vocês estão caçando demais, Konoha está ficando sem carne, e isso está deixando Kakashi furioso. Ele mandou-me aqui te matar, Chihiro. — confessou, vendo a mulher de olhos vermelhos abrir um sorriso pequeno — Mas é muito para testar minhas habilidades como loba, do que por qualquer outra coisa. 

 

— Eu imaginei que isso iria acontecer… Meu clã aumentou, e tem muitos recém criados famintos e por isso precisamos de mais sangue, então as caçadas ficaram maiores. Eu iria mesmo entrar em contato com seu pai, mas parece que o ódio dele por nossa raça falou mais alto. — Respondeu polidamente, sentando-se em sua cama e mirando o copo da prateada. Havia fogo em seus olhos, não por conta do vermelho e sim por conta do desejo, seus olhos lambiam a pele branca da loba com uma excitação explícita, deixando claro a vontade que tinha dele. — Pensei em dividirmos a caça. Nós não comemos a carne, só tomamos o sangue, já vocês comem a carne, não necessariamente necessitam do sangue. Podemos caçar em conjunto, pegamos o sangue, e vocês o animal. Todos saem ganhando. 

 

Hikari ponderou, era uma ótima ideia. Sabia que seus pais e os outros Alphas de Konoha não iriam concordar de primeira, mas ou era isso ou era uma guerra onde muitos saíram feridos, de certo havia uma chance. 

 

— Acho que vai dar… 

 

Chihiro se moveu rápido pelo quarto, parando atrás do corpo despido da Loba, conseguia sentir seu cheiro de ervas e flores, como se tivesse corrido por elas, conseguia ouvir seu coração batendo freneticamente, era bom, era quente. A pele de Hikari fervia, e Chihiro adorava. 

 

— Vamos falar de outra coisa, Loba. — Sussurrou no ouvido de Hikari, enquanto suas mãos que pareciam pedras de gelo, percorriam a cintura da mulher, até se fechar sobre seu ventre, nunca haviam ficado tão próximas assim, não com o corpo da vampira tão colocado ao da loba — Vamos falar de como eu quero você gemendo para mim. 

 

— Hiro… — murmurou aquele apelido carinhoso que escolheu em um dia de sol escaldante, enquanto ambas riam na beira do lago — Eles podem nos ouvir. 

 

— Eles devem estar pensando agora “Inimigos naturais não deveriam se beijar”

 

— Mas nós nem nos beijamos ainda… 

 

— Oh, vamos resolver isso então, meu doce. 

 

O corpo da Alpha foi virado com delicadeza, os braços da outra mulher ainda ao redor de sua cintura, enquanto, os braços de Hikari davam voltas em seu pescoço, em um abraço quente. Os olhos se encontram por alguns instantes antes dos lábios fazerem o mesmo. Lá estava o gosto de sangue ao qual Hikari já estava acostumada, e também tinha o habitual suco de laranja envolto dos lábios macios da prateada. Suas línguas se enrolavam uma na outra, era doce e molhado, os dentes se esbarravam levemente, enquanto suas cabeças se agitavam, Chihiro levou uma das mãos para o pescoço de Hikari, enquanto a outra permanecia nas costas, dando-lhe suporte. 

 

Hikari gostava de como Chihiro lhe beijava com carinho e ao mesmo tempo desejo, ela guiava o beijo, acariciava seu rosto e seu corpo, colava-se nela como se não houvesse espaço no quarto. A Loba sentia-se molhada, não como no cio, mas de uma forma natural, com um desejo real que tinha por aquela mulher. Chihiro sabia como ela estava, gostava de saber que a deixava assim, não era a primeira vez, e faria não ser a última. 

 

Pegou Hikari em seus braços e a loba resmungou com o susto, mas se deixou calar com a boca da vampira novamente na sua. Seus corpos na cama se uniram em um.

 

Chihiro se livrou das roupas, se livrou do juízo e pouco se importou se todos do lado de fora poderiam ouvi-las, naquele momento ela tinha uma loba gemendo por debaixo de seu corpo, vazando como uma cachoeira e a deixando entorpecida de desejo. Essa mesma loba que se esfregava em sua perna e gemia de forma manhosa, completamente molinha e entregue aos seus comandos, e Chihiro gostava disso. 

 

— Shhh, lobinha… eu farei você sentir-se correndo com os lobos. 

 

Sorriu de canto, correndo com os lobos. Lembrou-se rapidamente de quando disse que a sensação de correr com os lobos era a mesma de um orgasmo, um dos maiores prazeres de sua vida. Chihiro guardou a informação muito bem, e agora estava dentre as pernas da loba, mostrando que ela podia correr sem sair do lugar. 

 

Hikari não se importou com o depois, sabia que sua cunhada tinha razão, elas eram uma espécie de Romeu e Julieta versão sapatão, embora ainda não soubesse as reais intenções de Chihiro consigo, ela já tinha a certeza pros seus talvez. 

 

Sim,  ela estava apaixonada. 

 

Sim, ela estava amando. 

 


Notas Finais


sim, eu realmente amo essa one <3
HCB - https://www.spiritfanfiction.com/historia/heros-comeback-21341413

espero que tenham gostado e pah <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...