1. Spirit Fanfics >
  2. Corrente de Esperança - ShikaNeji >
  3. Casamento

História Corrente de Esperança - ShikaNeji - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oi!

Como podem ver pelo título, hoje veremos o casamento de nossos meninos.
Espero que gostem do capítulo.
Boa leitura!

Capítulo 7 - Casamento


Fanfic / Fanfiction Corrente de Esperança - ShikaNeji - Capítulo 7 - Casamento

- Não! – o alfa loiro falou irredutível, cruzando os braços em desacordo ao que havia ouvido.

- Não? Como assim não? É minha vida Naruto, você não tem direito de opinar. – o outro alfa respondeu irritado, também cruzando os braços injuriado.

- Sei que é sua vida Shikamaru, mas é que você não entende... como pode querer se casar com um ômega que não é mais puro? É inconcebível. – o alfa castanho revirou os olhos.

- Inconcebível é esse seu pensamento arcaico, estamos no século treze Naruto, há séculos que os ômegas receberam seus direitos, incluindo o de seus próprios corpos.

- Ainda assim, ômegas sem valor continuam sendo sem valor, e isso nunca vai mudar. – os castanhos olhos do maior brilharam em violeta e o loiro sentiu-se empurrado e prensado por seu melhor amigo.

- Em primeiro lugar, nunca, jamais volte a falar assim de meu ômega. Neji é um garoto incrível e o que ele faz com seu corpo só cabe a ele julgar, não a você, nem ninguém mais. E segundo, você sabe muito bem que ele não tem culpa que seu imbecil antigo alfa o haja abandonado grávido.

- Claro, ele não teve culpa de abrir as pernas a qualquer um. – o loiro foi sarcástico, um sorriso irônico cruzando sua amorenada face, este que foi desmanchado ao sentir o punho de seu preguiçoso amigo cruzando sua face, seus olhos se expandiram, Shikamaru o havia agredido?

- Já disse pra não falar assim dele Uzumaki. Eu amo Neji, amo o filho dele e não me importo com seu passado.

- Não se importa em não ser o primeiro? – o castanho negou.

- Não, pra mim o mais importante é ser o último. Pense nisso Naruto, não estamos mais nos tempos de Amaterasu, as coisas mudam, as pessoas mudam, talvez esteja na hora de que seu pensamento também mude. Nos vemos na festa. – e com essas últimas palavras saiu, deixando um injuriado alfa para trás.

 

_____     x    _____

 

- Pelo jeito a conversa não foi boa. – o alfa suspirou.

- Naruto é um cabeça-dura. Não entendo sabe, quando éramos crianças ele era doce e gentil, não esse preconceituoso de merda, não sei o que aconteceu para que se transformasse de tal forma. – o menor sentiu seu namorado deitar a cabeça em seu colo, e automaticamente levou as mãos aos cabelos deste, os acarinhando.

- Às vezes agredimos aos outros por auto-defesa, no fundo acho que seu amigo tem medo. – o alfa assentiu.

- Sim, mas isso não justifica ferir os outros à sua volta. Espero que ele possa mudar, antes que seja tarde. – o Hyuuga assentiu, sabia o quanto seu alfa tinha carinho ao amigo, e por isso também torcia, para que o alfa loiro também pudesse encontrar seu caminho.

 

_____     x    _____

 

- É um prazer finalmente conhecê-lo, Gaara. – o ruivo sorriu tímido, fazendo uma reverência.

- O prazer é meu, em conhecer ao amigo de meu namorado, Sai me falou muito de você. – o alfa também sorriu.

- Esse é o Neji, meu noivo. – apresentou ao perolado, que acenou com a cabeça.

- É um prazer, Gaara-san. – e se sentaram para conversar, os alfas tomando possessivamente a cintura de seus ômegas, que estavam em seus colos, a fim de marcar território e que outros alfas não se aproximassem. Tão entretidos estavam em sua conversa, que nem perceberam quando o alfa Uzumaki adentrou a boate, onde comemoravam o noivado de Shikamaru e Neji, nem mesmo quando este desapareceu, junto a um lindo ômega moreno.

 

_____     x    _____

 

- Não acredito que fez isso, Uzumaki. Como pôde ser tão covarde em deixar o pobre ômega sozinho em um motel? Sabe quantos perigos ele pode correr? Algum alfa poderia se aproveitar. – o Nara reclamava, sua decepção cada vez mais palpável ao perceber que mesmo falava, seu amigo parecia não ligar.

- Era um ômega sem honra Shikamaru, com certeza está acostumado. – revirou seus azuis olhos, e o mais velho negou com a cabeça, suspirando com cansaço.

- Não parece ser ele a não ter honra aqui. – o Uzumaki jamais admitiria, mas aquelas palavras, vindas da boca de seu melhor amigo, haviam tocado fundo em seu coração.

 

_____     x    _____

 

  - Eu, Shikamaru Nara, te recebo Neji por meu esposo, e te prometo ser fiel, te amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias de nossas vidas. – o menor sorriu, com lágrimas contidas.

- Eu, Neji Hyuuga, te recebo Shikamaru por meu esposo, e te prometo ser fiel, te amar e respeitar, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias de nossas vidas. – o maior também sorria, apertando suavemente as mãos menores, as quais segurava com as suas.

- E pelo poder a mim outorgado, eu os declaro casados. O alfa pode beijar o ômega. – o celebrante anunciou e todos se levantaram aplaudindo e jogando pétalas de rosas brancas, quando os lábios do casal se juntaram.

 

                Havia passado um mês do noivado de Shikamaru e Neji, e hoje o casal celebrava seu casamento. A solenidade havia sido na praia, de frente para o mar, ambos usavam branco, assim como o filhote, que agora tirava fotos com seus pais, muito feliz.

 

- É meu papai de vedade (verdade) agoga (agora)? – perguntou o pequeno castanhinho, o alfa sorriu, beijando a bochecha gordinha infantil, enquanto o pegava no colo.

- Sempre fui filhote. – e abraçou com força seu filhote, que mesmo não tinha seu sangue, possuía com ele o laço mais importante, o  do amor. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do capítulo.
Nos vemos amanhã, no próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...