História Correspondência - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Sehun
Tags Kai, Kaisoo
Visualizações 17
Palavras 2.185
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Fluffy, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas lindas! vocês ainda não me conhecem, mas isso será mudado já já!
Primeiramente, podem me chamar de Yayah.
Bom, algumas estórias minhas já foram postadas aqui anteriormente, mas não por mim. Então decidi tomar vergonha na cara e vir eu mesma postar heheh
Sou nova nisso, tenho muita vergonha, mas estou aqui para tentar dividir e entreter vocês da mesma forma que eu me divirto, e espero conseguir agradar.

Essa neném que está sendo postada, foi uma das minhas primeiras, está completamente sem revisão (por falta de tempo). Eu amei escrevê-la e espero que vocês gostem de ler.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Love letter?! Clichê demais!


O dia estava perfeito. O frio do outono estava um tanto menos incômodo naquela manhã. A luz alaranjada do nascer do sol refletia nas gotículas da garoa da madrugada dando um aspecto de paisagem de filmes românticos. E se fosse realmente um filme, Kim Jongin seria o personagem principal,e eu, Do Kyungsoo,um mero coadjuvante.

Naquela terça-feira, eu olhava as paisagens ao redor enquanto minha mente divagava no garoto moreno da sala ao lado da minha. Jongin era minha motivação de acordar cedo faziam pelo menos sete meses. Não conseguia lembrar ao certo quando começou a surgir sentimentos doces em mim,quando tomei conta da situação,já esperava ansiosamente pelos intervalos,pela saída e por qualquer oportunidade a mais para olhar o garoto mais novo.

Me mudei para minha atual cidade a pouco mais de sete meses,e não foi nada fácil me adaptar devido a minha timidez desnecessária,mas logo nos primeiros dias, Chanyeol e Jongdae –primo do meu crush – estavam grudados em mim trazendo Baekhyun junto. Os meninos tornaram minha vida no lugar novo e desconhecido mais feliz,e com a descoberta da minha paixão platônica por Jongin,as coisas só melhoraram.

Jongin,ou Kai,como os caras do time o chamavam, era um ano mais novo que eu. Ele e Sehun,seu melhor amigo,estavam no segundo ano e eram o orgulho da escola,não só por serem alunos exemplares,mas por serem os melhores no basquete e sempre trazerem títulos,medalhas e troféus para enfeitar as salas e corredores.

O moreno dos meus sonhos era quase um pecado,começando pela cor da pele que –carinhosamente era nomeada por mim como ‘beijada pelo sol’ –era a coisa linda de ser. Os cabelos lisos e negros de aspecto sedoso e macio contrastavam com a pele e o deixava sexy. O corpo alto,definido e atlético me deixavam ser ar,e a parte principal: os olhos escuros,brilhantes e alegres que eu fazia questão de me perder quando o observava.

Minha mente se perdeu tanto que só notei que cheguei na escola quando o barulho das conversas se sobrepôs a música dos meus fones,os quais logo foram tirados e guardados. Avistei o trio que logo se formaria um quarteto entrando pelos portões e aos poucos sumindo no extenso corredor da entrada e acabei sorrindo,era possível ouvir a conversa deles de longe. Parado na entrada,meus pensamentos retornaram no primeiro dia em que estive naquele lugar. Tanta coisa mudou... e com esse pensamento sorri mais uma vez.

Seguindo meu caminho,entrei no corredor cheio de alunos e segui em frente até perto da minha sala,no entanto meu ombro foi brutalmente empurrado para trás por outro e acabei indo ao chão

–Sehun,você ficou louco ou o quê?! –a voz grossa,anasalada que eu tanto conheço soou próxima – pra que correr desse jeito?

–Você ia me bater que eu sei,Kai –o moreno no chão se pronunciou e logo levantou-se. Eu, porém, estava desconcertado demais para fazer o mesmo.

–Você merece mesmo,babaca. Não teve motivos para zombar de mim daquele jeito. –o moreno em pé,com um bico nos lábios,desviou o olhar de Sehun e o direcionou para mim. Minhas bochechas coraram automaticamente e me senti uma garota de dorama.

–Desculpa, Soo-hyung, Sehun é um desnorteado. –estendeu a mão para me ajudar a levantar,a qual foi agarrada prontamente por mim.

–Desculpa,Kyungsoo,eu não te vi. –Sehun olhava para o chão,e mesmo com tanta marra,era muito fofo.

–Chama ele de hyung,idiota. Ele é mais velho –Jongin socou o braço do amigo e acabei rindo.

–Não tem problema,meninos. Está tudo bem. –e mais uma vez sorri quando os mais novos sorriram e voltaram a correr.

Meu coração parecia uma escola de samba de tantos batimentos,meu rosto provavelmente estava vermelho devido a sua quentura,e um sorriso insistente grudou em meus lábios.

Kim Jongin não só sabia meu nome como também me chamou por um apelido que eu nem sequer sabia que poderia existir. Oh Deus!

No intervalo,os garotos ainda debatiam sobre DC ser melhor que a Marvel. Debate o qual nem ousei me intrometer, todos sabemos que a Marvel tem o Hulk,e ele é o melhor.

Enfim,enquanto aquelas matracas estavam num debate intenso,eu olhava –não tão –secretamente  para Jongin. Meu crush estava com o uniforme do time e ria de algo que Yixing –o chinês fofo e bem lento – dizia. Sua risada ressoava e fazia meu coração aquecer,e seu sorriso me fez sorrir junto.

–Ao menos feche a boca,Kyung. –Baek me cutucou e sorriu malicioso. Minhas mãos se fecharam em punhos e eu precisei respirar fundo para não agredir ele ali mesmo.

–Não é como se ninguém soubesse dos meus sentimentos mesmo. –voltei a olhar o moreno. –ele é lindo demais,merece se admirado.

Escutei os três zombarem de mim e acabei revirando os olhos logo os fixando no ser maravilhoso novamente.

Era realmente estranho estar completamente apaixonado por alguém que praticamente não conheço ‘pessoalmente’. Mas era tão bom! Sentir as reações que meu corpo sofriam perto do moreno era delicioso. Desde o momento que tomei ciência dos meus sentimentos nunca achei necessário ser correspondido,só o fato do moreno ser uma pessoa maravilhosa e fazer meu coração aquecer,me fazia sentir orgulho dessa paixão sem pé nem cabeça.

Jongin era tão maravilhoso que conseguia atravessar facilmente a linha tênue  de “absurdamente sexy” para “desnecessariamente fofo” em segundos. Num momento sorria como uma criança feliz,e no outro alisava seus cabelos e mordia os lábios me fazendo ter pensamentos que não daria orgulho para ninguém. Tão despuradoramente sexy que deveria ser proibido.

O moreno sensação pareceu dispersar do assunto assim que Junmyeon,o presidente do grêmio aka  namorado de Yixing sentou-se e tomou a atenção do chinês. Sehun lhe daria menos atenção ainda,já que se encontrava muito ocupado paquerando o universitário –Luhan –que trabalhava vendendo as coisas da cantina junto com Minseok/paixonite de Jongdae.

O moreno parecia viajar em pensamentos até seus olhos começarem a passear despreocupadamente pelo refeitório a procura de algo. Algo que pareceu ser eu,já que assim que me viu o moreno sorriu,sorriu de forma tão bonita que meu coração poderia rasgar facilmente meu peito.

Senti meus músculos enrijecerem  quando o mesmo desceu de cima da mesa e começou a caminhar em minha direção. O trio notando meu desespero,levantaram-se e disseram que iriam comprar um lanche e falar com os universitários me deixando a mercê do moreno. Oh meu Deus!

–Oi Soo-hyung. –ele acenou para os traidores e sentou-se a minha frente. –tudo bem?

–olá  Jongin. –minha voz trêmula aparentemente passou despercebida pelo mais novo –estou bem sim,e você?

JONGIN P.O.V

Os olhos do baixinho a minha frente pareciam dispersos, rondavam todo o espaço a meu redor,mas não focavam em mim,o que era uma pena já que os olhos redondinhos e grandes são as coisas mais lindas que já vi.

–Eu estou bem sim, Soo-hyung –notei suas bochechas ficando rubras ao ouvir o apelido que lhe dei – Sehunnie não te machucou quando esbarraram? –negou com a cabeça me lembrando uma criança –Que bom,Soo. Eu fiquei preocupado com você. Aquele garoto é bem desastrado. –Kyungsoo sorriu e automaticamente sorri junto.

–Sehun é um bom garoto. –ele olhou pro moreno quase sentado na bancada da cantina falando com Luhan. Sehun não tem jeito. –você também,Jongin. –seus olhos encontraram os meus por segundos, o que foi suficiente pra me fazer beirar um ataque de fanboy.

O silêncio tomou conta da mesa. Eu o olhava fixamente enquanto ele fitava suas próprias mãos sobre a mesa. Sentia meu bolso formigar como se houvesse um peso enorme,mas era apenas uma carta... tudo bem,não era só uma carta,era uma carta de amor... para Do Kyungsoo.

Eu precisava me declarar de alguma forma. Sempre pensei que me quando fosse me declarar para alguma garota faria algo doce,memorável e muito fofo. Mas tudo mudou quando quatro meses atrás eu comecei a reparar num garoto. No baixinho que era elogiado por todos professores,que no primeiro momento intimidou os alunos,mas que logo em seguida era amado por todos. Kyung além de ser uma beleza por fora,era mais lindo ainda por dentro. Não tinha como não me apaixonar. E eu não me arrependo em nenhum momento,na verdade adoro o fato de estar apaixonado por esse menino.

–Hyung?  -ele olhou brevemente para mim –você sabem porque eu e Sehun estávamos correndo naquela hora? –negou –é porque Sehunnie estava zombando de mim. Ele disse que sou muito antiquado e pareço personagem de filmes românticos.

–Por que ele disse isso,Jonginnie? –meu coração falhou uma batida ao  ouvir ele dizer meu nome dessa forma. Ele pareceu sentir vergonha e logo voltou a olhar suas mãos

–Por que eu escrevi uma carta de amor para a pessoa que gosto.

–Ah –meu pequeno suspirou de forma pesada e afetada.

–Chanyeol disse que você é muito bom em escrever. Você pode me ajudar,hyung? Eu preciso saber se a carta está boa para mim entregá-la.

Kyungsoo assentiu,e com as mão trêmulas lhe entreguei o envelope ruborizado e com a folha da cor rosa dentro. Assim que Kyungsoo abriu,pude ver as marcas da minha caligrafia do outro lado da folha. Meu coração batia loucamente em meu peito, eu só queria fazer meu pequeno saber o quanto é especial,e que eu o amo loucamente.

Do Kyungsoo,antes de mais nada,preço desculpas,eu não pensei muito porque provavelmente perderia  a coragem,então desculpe se algo não fizer sentido,mas saiba que é tudo totalmente sincero.

Soo, É no calor do teu peito que eu quero viver, é nesse seu sorriso que eu quero me perder,meu pequeno. Provavelmente tudo que eu escrever vá parecer que foi pego da internet,mas hyung,que culpa eu tenho se você me fez perder o rumo,os sentidos,a noção do ridículo?

Que culpa você tem de eu me encontrar perdidamente apaixonado por você?

Mas tenta me entender,hyung. Quando meus olhos pararam para realmente te olhar,não teve jeito. Você é praticamente perfeito. Começando pelo seu sorriso que parece um coração e que faz o meu acelerar. Seu cabelo liso que as vezes está a bagunça mais linda do mundo. Suas mão pequenas porém pesadas –Baek e Chanyeol que o digam. Seus olhos redondinhos e brilhantes que algumas vezes aparecem com pequenas olheiras,mas que ainda assim conseguem iluminar meu dia todo. Sua voz,hyung. É um pecado você tem uma voz tão linda e não mostrar. Eu adoro quando você coloca os fones num volume absurdo e acaba cantando junto.

Sem contar que os professores te amam, Soo. Você é bom com letras e números,é inteligente e não humilha ninguém por isso.

Como não se apaixonar?!

Hyung,eu não achei forma melhor de me declarar,não conseguiria te dizer tudo isso. Me perdoe,mas eu quero que você saiba hyung,que eu te amo.

Não é necessário você me corresponder,apenas saiba sua importância.

Por favor,não me bate.

Com amor,Kim Jongin

Vi os olhos do pequeno se encherem de lágrimas e me desesperei. Aposto que ele não sentia o mesmo e estava com medo de me machucar. Chanyeol me disse que Kyung é bem sentimental.

O menor dobrou o papel novamente e o guardou em seu bolso. Meu coração já devia ter parado,e minhas mãos soavam abundantemente. Kyung se levantou e olhou pra mim com um sorriso contido e começou a caminhar. Num ato desesperado levante-me e agarrei seu punho. Meu interior queimava em desespero.

–Soo...

Kyungsoo tirou minha mão de seu punho e entrelaçou nossos dedos. O moreno menor deixou um beijo casto no dorso da minha mão e voltou a caminhar me levando consigo. No meio do caminho desisti de tentar entender e apenas o segui até a parte de trás da quadra,onde tinha a pequena horta da escola,que era o lugar menos frequentado da instituição.

Ainda com nossas mãos entrelaçadas o menor parou e se virou para mim,fitava nossos pés que se encostavam, pegou minhas mãos e as levou até sua cintura,lugar que eu agarrei sem nem pestanejar. O pequeno levantou sua  cabeça e olhou pra mim. Ainda tinham resquícios das lágrimas,mas Kyung sorria.

–Jonginnie,eu também amo você. –ele colou nossas testas e eu sorri,sorri como nunca antes. –muito,muito mesmo. Você não tem noção do quanto eu te amo,Kai. Se eu fosse comparar com algo...

O nervosismo dele era perceptível,então não aguentei e acabei selando nossos lábios lhe dando um selinho. Senti Soo sorrir e sorri junto. Nossas testas ainda estavam coladas e nossos narizes se tocavam. Eu podia sentir a respiração ofegante dele batendo contra minhas bochechas e selei-o novamente.

Eu não poderia estar mais feliz.

Kyungsoo puxou levemente meus cabelos,o que me fez soltar algo semelhante a um gemido e apertar mais sua cintura e trazê-lo mais perto o deixando na ponta dos pés e iniciando um beijo de verdade. Acabei o prendendo na parede e ele começou a puxar com um pouco mais de força meus cabelos. Era maravilhosamente bom.

–Hyung,acho que agora você é meu namorado –beijei-lhe novamente

–Não lembro de ter recebido nenhum pedido,Jongin. –ele mesmo ofegante,sorriu.

–E precisa?

-Óbvio que precisa.

Peguei o papel que estava no bolso dele e arranquei a caneta que estava no meu. Com letras totalmente tortas devido a falta de apoio lhe devolvi o papel.

Hyung,as vezes acho que sou personagem de um filme clichê adolescente,mas eu só quero fazer parte desse filme se você for o principal.

Quer ser meu personagem principal e meu namorado?


Notas Finais


Espero que não reparem nos erros, e principalmente espero que tenham gostado.
Futuramente estarei mais presente com mais one shoots, que são a minha área, com mais projetos ao lado da minha parceira.
Esperem por nós ;)

Até a próxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...