1. Spirit Fanfics >
  2. Corrupted >
  3. Why can't i hurt you?

História Corrupted - Capítulo 29


Escrita por: Duda_Ferreira16

Notas do Autor


Olha quem apareceu! 😳

Atrasada? Muito.

Sumida? Sempre.

Mas tamo ai, né kkkkk

Desculpem a demora, e boa leitura! 🤧❤

Capítulo 29 - Why can't i hurt you?


Fanfic / Fanfiction Corrupted - Capítulo 29 - Why can't i hurt you?



~HINATA ON~ 


Pude sentir alguns olhares sobre nós. As pessoas nos olhavam com um certo desprezo. 

Mas eu não ligava pra isso, estava feliz por estar com Naruto, e só isso importava. 

Nos moviamos ao toque da música. Eu não sei dançar muito bem, muito menos ele, mas estávamos nos divertindo. 

O loiro reparou os olhares sobre nós, e deu uma risada baixa. 

- Eles estão nos olhando.- Disse em meu ouvido. 

- É claro que estão, você está dançando com uma criminosa.- Um sorriso de escárnio escapou de meus lábios. 

- E você está dançando com o menino da raposa demônio.- Ele deu um sorriso carregado de deboche.- Somos um casal perfeito. 

- Não somos um casal.- Eu disse rindo. Ele riu também e concordou com a cabeça. 

- Ainda. Mas sabe, eu queria te pedir uma coisa.- Ele sorriu, e iria dizer algo, mas foi interrompido por Itachi, que me pediu uma dança. 

Naruto me entregou para ele, e eu comecei a dançar com o Uchiha mais velho. 

Pude ver o loiro se sentar em uma cadeira no canto, ele parecia meio emburrado por ter sido interrompido. Logo minha irmã se aproximou dele, puxando conversa. 

Ele corou com algo que ela disse, e eu sabia que ela o estava perguntando algo do tipo: "Não vai pedir a mão de minha irmã?". 

Eu conheço Hanabi o suficiente para saber que ela falaria algo assim. Fui interrompida de meus pensamentos pela voz de Itachi. 

- Sabe, ele não vai sumir se você desviar os olhos por um momento. 

- Engraçadinho.- Eu disse irônica, e ele soltou uma risada disfarçadamente. 

- Não estão namorando ainda?- Perguntou sorrindo de canto. 

- Acho que ele estava prestes a me pedir em namoro, mas você apareceu e pediu para dançar comigo.- Disse num tom acusatório. 

- Isso é uma pena.- Ele disse com falsa tristeza. 

- Eu sei que fez de propósito, Itachi-nii.- Eu revirei os olhos, e ele soltou mais uma risadinha. 

- É, eu fiz mesmo.- Nós dançamos por mais um tempox até que Hiashi se aproximou, me pedindo uma dança.

Qual é, todo mundo quer dançar comigo? 

Itachi me entregou, e foi até onde Naruto e minha irmã estavam. Provavelmente foi ameaçar o loiro de morte, ou algo assim.

E eu que achava que Konan era super protetora... 

- Está gostando da festa?- O Hyuuga mais velho me perguntou.

Eu apenas fiz que sim com a cabeça, sorrindo levemente. Ele havia se esforçado, merecia o crédito.

- Fico feliz.- Ele sorriu.- Aquele garoto que estava dançando com você, Uchiha Itachi... Você gosta dele? 

- O que?- Franzi o cenho, enquanto observava Itachi falar com Hanabi e Naruto.- Não. Itachi-nii é como um irmão mais velho, que me treinou e cuidou de mim quando fui embora. 

- Entendo.- Pude perceber um tom triste em sua voz, e ele pareceu magoado. 

- Me desculpe, não devia ter tocado no assunto.- Eu disse baixo. 

- Tudo bem, a culpa foi minha.- Ele negou com a cabeça, sorrindo tristemente.- Você fugiu por eu ser um péssimo pai. 

- Eu já te perdoei, não se culpe mais, por favor.- Admito que fiquei mal ao ver a tristeza que seu olhar carregava. 

Ele está arrependido, e preciso dar a ele outra chance. 

- Você está se tornando uma mulher incrível, sua mãe estaria tão orgulhosa quanto eu estou.- Ele sorriu de forma carinhosa, mas pude perceber certa tristeza em seu olhar. 

Ele sente falta dela. 

- Eu sinto saudades dela também. Arigatou, Otou-san.- Seu sorriso aumentou, ao ser chamado dessa forma pela primeira vez desde que eu voltei. 

Ele teve que ir se despedir de alguns convidados que iam embora, e eu segui até onde estavam Itachi, Naruto e Hanabi.

 Me aproximando mais, pude ouvir uma parte da discussão de minha irmã e de Itachi. 

- Mas é claro que a onee-san vai se casar com ele!- A mais nova disse emburrada. 

Itachi dizia que eu era muito nova para me casar, e que não permitiria isso. Mas a pequena Hyuuga não estava dando a mínima para os argumentos dele. 

Naruto estava mais vermelho que um pimentão, e quando me viu, me olhou praticamente implorando para que eu o tirasse dali. 

Eu ri enquanto me aproximava do loiro. Estendi a mão para ele, e ele colocou sua mão sobre a minha, se levantando em seguida.

Eu estava prestes a sair dali com o loiro, quando Sasuke e Sakura se aproximaram para ver o que estava acontecendo. Nenhum dos dois pareciam notar que estavam de mãos dadas. 

- Hinata não vai se casar.- Itachi disse, como se quisesse colocar um ponto final na conversa.

 Mas estamos falando de Hyuuga Hanabi, e ela não aceita perder tão facilmente. 

- Ela vai se casar com Naruto sim!- Assim que a mais nova disse isso, pude ouvir uma risada debochada de Sasuke. 

Sakura também deu uma risadinha, então eu aproveitei a oportunidade de desviar a atenção de todos, e de quebra, envergonhar o casalzinho. 

- Sabe, Itachi-nii.- Eu chamei a atenção do Uchiha mais velho, e apontei para as mãos entrelaçadas de Sasuke e Sakura, com um sorriso diabólico.- Acho que o Sasuke casa primeiro que eu. 

O moreno e a rosada, soltaram as mãos ao perceberem que foram pegos no flagra. Os dois coraram extremamente, e a atenção de Itachi e Hanabi caiu sobre eles.

 Foi a brecha perfeita para que eu e Naruto nos afastassemos. Eu o estava levando até uma ponte, que ficava em uma parte mais afastada do jardim. 

Queria um tempo sozinha com ele. E quem sabe aquele pedido não aconteça... 

Porém, como o destino parece estar zombando da minha cara hoje, antes que pudéssemos sequer sair de perto da pista de dança, ouvimos uma voz embriagada nos chamar. 

Nos viramos, dando de cara com Tsunade, que estava completamente bêbada. 

Jiraya estava com ela, e ele também parecia alterado, mas não tanto quanto a Hokage.

 Nos aproximamos da mesa onde os dois se encontravam, para saber o que a loira queria. Eu já tinha até uma ideia do que era. 

- Estão tentando escapar escondido né, seus danadinhos.- A voz da loira saia embolada, e ela soluçava algumas vezes. 

- Deixe eles em paz, não é como se já não tivéssemos feito isso.- Disse o sannin enquanto ria. 

Mas sua risada foi interrompida por um soco, que atingiu em cheio sua cabeça. Não foi forte o suficiente para o derrubar, mas eu sabia que ficaria um galo. 

- Fique quieto, seu tarado!- Ela ralhou com o grisalho. Quase não era possível entendê-la, pois ela estava muito bêbada. Ela apontou o dedo para Naruto, e disse, tentando soar ameaçadora. - Espero que você não seja como esse tarado, Naruto. Se eu souber que está fazendo coisas erradas com a Hinata, eu te quebro no meio. 

- Você está bêbada, Obaa-chan.- Disse o loiro revirando os olhos.

 Grande erro ele cometeu.

 A velha peituda ameaçou voar no pescoço dele, e se não fosse por Jiraya- que segurou a mesma-, Naruto estaria morto. 

- Ora, seu moleque!- Ela disse alto, com o rosto vermelho de embriaguez e raiva.- Não me insulte me chamando de velha! 

- Vou levar ela pra casa. Você leva o Jiraya-sama, ele também parece bêbado.- Eu disse apontando para o sannin, que tentava apalpar os peitos da loira. 

- Hai. Te vejo amanhã?- O loiro perguntou me dando um abraço. 

Retribui seu abraço e depositei um selinho em seus lábios, sem que ninguém visse. 

- Hai. Se quiser podemos ir no Ichiraku, depois que eu sair do hospital.- Sorri pra ele, que acenou positivamente com a cabeça. 

O loiro foi até o seu sensei, o ajudando a levantar. Ele apoiou o braço de Jiraya sobre seus ombros e foi em direção a saída, acenando pra mim enquanto se afastava. 

Eu fui até a loira completamente bêbada, e estendi a mão para ela, a ajudando a se levantar em seguida. 

Ela reclamou que ainda estava cedo para ir embora, mas acabou aceitando minha minha ajuda. Tsunade se apoiou em meus ombros, e seguimos até a saída da grande casa.

Pedi para que uma das empregadas, avisasse a Hiashi que fui acompanhar a Hokage até sua casa. 

A mulher de meia idade disse que avisaria a ele, então eu apenas segui caminhando com a velha praticamente adormecida, apoiada em meus ombros. 


~ITACHI ON~


Depois de muito discutir com a irmã mais nova de Hinata- vulgo pirralha irritante-, decidi ir embora da festa. 

Sasuke havia saído minutos atrás com Sakura, pois ele disse que iria acompanhá-la até em casa. 

Fico feliz ao ver que Sasuke gosta dela. É bom para ele ter laços, e é bem nítido o quanto a garota de cabelos rosa gosta dele. 

Estava caminhando para a saída, mas fui interrompido por Hyuuga Hiashi. Ele perguntou se eu poderia conversar por um minuto, e eu apenas afirmei que sim.

 Segui ele até um canto mas afastado da festa. Ele parecia meio sem jeito, mas logo começou a falar. 

- Eu o agradeço por ter cuidado de minha filha. Ela disse que você a treinou e cuidou dela, quando ela fugiu. 

- Não precisa agradecer.- Não iria dizer que fui eu que a levei embora, ele provavelmente tentaria me matar. 

- Preciso. Você cuidou dela, serei eternamente grato.- Ele estendeu a mão, e eu a apertei meio desconfortável. 

Não sou tão bom quando o assunto é contato humano. 

Depois disso, Hiashi me disse que Hinata havia levado a Hokage para casa, por isso não se encontrava. Eu apenas afirmei com a cabeça, e segui meu caminho até a saída.

Caminhava pelas ruas vazias de Konoha, totalmente sem rumo. 

Não via a necessidade de chegar tão rápido em casa, pois aquele lugar ainda me assombra. 

Lembranças daquela maldita noite invadiram meus pensamentos.

As cenas se passavam em flashes. Sangue por todo o lado, corpos sem vida estirados pelas ruas do distrito uchiha, meus pais... Morrendo pelas minhas mãos. 

Sai de meus pensamentos ao ouvir passos. Alguém estava me seguindo, e pelo som do salto batendo contra o chão, pude saber que era uma mulher.

 Eu virei uma esquina, e esperei escondido até que ela se aproximasse.

Assim que ela iria virar a esquina para me seguir, eu a puxei e a prendi contra a parede. 

Olhei em seu rosto, e meu coração falhou uma batida. 

Não era possível, era? 

- Como?- Eu perguntei assustado enquanto me afastava dela, com os olhos arregalados. Senti minhas costas baterem contra o muro de uma casa. 

- Oyasumi, Itachi-kun.- Ela abriu um sorriso, enquanto se aproximava acada vez mais de mim. 

- Izumi, como pode estar viva?- Perguntei com a voz fraca. 

- É bem simples. O mascarado não me matou aquele dia.- Ela deu de ombros, ainda se aproximando de mim ameaçadoramente. Com um sorriso, ela colocou uma kunai em meu pescoço.- Mas você matou todo mundo, não foi?


~HINATA ON~ 


Estava voltando pra casa depois de deixar a vovó na casa dela. Assim que ela deitou na cama, ela desmaiou. 

No caminho, ouvi duas vozes. E estranhamente, uma era de Itachi. 

Escondi meu chakra e me aproximei silenciosamente do local. Fiquei escutando a conversa de cima de uma casa.

 Era uma mulher que falava com ele. Ela tinha longos cabelos castanhos e olhos negros.

 Quando Itachi a chamou de Izumi, pude enfim entender. Era ela. O amor da vida de Itachi. 

O Uchiha havia me contado sobre ela, e pelo jeito que ele ficou ao falar da garota, eu pude entender que ele a amava. 

Mas ele disse que ela tinha morrido, assim como todo o clã Uchiha.

 O que me resta a seguinte pergunta: como ela pode estar aqui? E mais, por que ela ta quase cortando o pescoço dele com uma kunai? 

- Izumi, eu...- O moreno tentou falar, mas ela o interrompeu. 

- Eu esperei muito tempo para poder te matar... Eu perdi minha família, o meu clã... Por sua culpa. Eu sofri por muito tempo, e a culpa foi toda sua. - Ela derramava lágrimas e soluçava. 

Sua mão que segurava a kunai, estava tremendo, e ela apenas jogou a arma no chão com força, fazendo ela fincar no chão. A mulher passou as mãos nervosamente pelo cabelo, e se afastou do moreno.

- Então porque não consigo te machucar?- Sua voz saiu falha, e carregada de dor. 

- Izumi, me deixe explicar por favor.- Itachi disse calmo.

Sabia que ele resolveria a situação, então resolvi ir embora. Não é certo ficar escutando a conversa dos outros. 

Cheguei em casa, e todos os convidados já haviam ido embora. Tirei meus sapatos, e os deixei na entrada mesmo. 

Meus pés doiam, e quando tocaram o chão frio sob a meia, senti um certo alívio percorrer meu corpo. 

Não era acostumada com esse tipo de sapatos, usava apenas sandálias ninjas. 

Vi Hiashi dispensando os funcionários. Ele disse para que eles fossem descansar, pois amanhã o dia seria longo para arrumar a bagunça. 

Olhei para o relógio na parede, e vi que já se passava da uma da manhã. Amanhã teria que ir para o hospital as oito, então não dormiria quase nada. 

- Como está a Hokage-sama?- Hiashi perguntou, se aproximando de onde eu estava. 

- Está desmaiada, ela exagerou na bebida.- Eu disse dando um bocejo.- Vou dormir, amanhã terei que ir cedo para o hospital. 

- Hospital?- Ele perguntou confuso, enquanto subia as escadas. Eu fui atrás dele, caminhando preguiçosamente. 

- É. Eu terei que pagar pelos meus crimes de algum jeito. Vou trabalhar no hospital por dois anos, já que sei usar ninjutsu médico.- Eu disse revirando os olhos. Ele ficou parado no corredor me encarando confuso, e eu apenas segui para meu quarto.- Oyasumi. 

- Oyasumi.- Pude ouvi-lo dizer, antes que eu fechasse a porta do meu quarto. 

Tomei um banho rápido, e vesti meu pijama. Me deitei, e senti que minha cama estava grande demais pra mim. 

Talvez por ter passado a noite anterior com Naruto, eu esteja sentindo a falta dele ao meu lado. 

Está tão apaixonada assim, Hinata?

 Na verdade, estou. 

Meus pensamentos de que a cama estava sobrando espaço, não duraram muito. Em questão de segundos, pude sentir o colchão afundar, e o corpo de Matatabi se aconchegou em minhas costas. 

Me virei, e fiz um carinho em suas orelhas. Só então notei que ela não estava em meu quarto antes. 

- Onde você estava?- Perguntei. 

- Hm?- Ela se fez de desentendida. 

- Não estava aqui quando eu entrei.- Disse desconfiada. 

- Eu fui dar uma volta.- Ela estava claramente omitindo algo.

- E por acaso você estava acompanhada?- Perguntei, criando uma teoria. 

- Talvez.- Eu apenas sorri, já entendendo a situação. 

- E Naruto sabe que Kurama também foi "dar uma volta"?- Eu perguntei, fazendo aspas com os dedos. 

Ela não disse mais nada, e eu ri. Como sempre, eu acertei. 

Estava cansada, então não demorei a pegar no sono. Amanhã será um dia cheio. 



Notas Finais


Mais uma vez, me desculpem pela demora! 🤧

Maaaas, pra compensar, vou lançar mais um capítulo hoje!

Comemoração, pois já estamos com 8k de visualizações no Wattpad! 🤭❤

Obrigada por tudo, espero que tenham gostado, e se cuidem! 🤧❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...