1. Spirit Fanfics >
  2. Corrupted Soul >
  3. A raposa, o macaco, a tartaruga e o coelho.

História Corrupted Soul - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Decidi modificar essa história completamente, faz tempo que estou revisando o que eu poderia escrever, então vou recontar tudo do jeito que eu vejo.

Capítulo 1 - A raposa, o macaco, a tartaruga e o coelho.


Em eras imemoriais, uma deusa desceu ao mundo, ela era chamada de Deusa coelho. A deusa tomou controle da árvore do mundo para si, árvore essa que controlava o destino do mundo e guardava em seus frutos uma infinidade de segredos.

Um dia, a deusa desceu para a terra dos mortais, longe da árvore que era sua morada e descobriu diversas lendas sobre si. Alguns diziam que ela era uma bruxa maligna que podia mover montanhas e fazer rios se moverem ao contrário, outros diziam que ela era a filha do mundo, nascida do primeiro fruto que caiu da árvore divina mas todos estavam errados.

A deusa modificou sua aparência, se tornou tão comum quanto qualquer mulher naquela terra e caminhou por todos os cantos, silenciosamente e sem interferir. Ela se interessou pela natureza humana mas começou a teme-los, ambiciosos, manipuladores, violentos mas também gentis, sentimentais e inovadores, ela achava tudo tão interessante e começou a se reconhecer como sendo igual a eles, até que um dia a árvore divina a chamou de volta, ela correu, tão rápido que o som fazia as casas chiarem e o vento se tornar em um ciclone, trazendo calamidade a milhares de pessoas que atribuíram isso a uma punição divina.

Após correr incessantemente por um dia, ela chegou ao vale em que a árvore estava plantada, ela viu o fogo se espalhando pela vila, viu as pessoas lutando entre si, além de corpos. Ela mais uma vez lembrou da crueldade humana, cruel e ambiciosa. As vidas pra eles eram como trigo a ser colhido, apenas dependia se haveria benefícios para isso, esse conflito ela chamou de guerra, a colheita ela chamou de morte.

Chocada por essa cena, os poderes que ela suprimiu para mudar de aparência explodiu, uma aura calma e tranquila foi emitida e apaziguou todos os conflitos, os líderes dos exércitos ficaram abismados, os soldados invasores começaram a recuar, até que nenhum restava. A deusa parou de ouvir o choro da árvore e se acalmou, parando de emitir sua aura. O exercito se curvou mas o líder não se sentia grato e com uma fachada amigável, conversou com a deusa mas em sua mente já começava a planejar.

Dois anos se passaram, a vila voltou a crescer. De líder do exército, ele se tornou o líder de uma nação e a governava com punhos de ferro, ele tinha dois filhos, Tsumetai Yorokabi e Tsumetai Yashin. Yorokabi (Pode chamar só de Yoro) mantinha sempre uma expressão sorridente e era gentil com seu povo mas dentro de seu coração não existia nenhum senso de pertencer a esse lugar, ao contrário de seu irmão, era frio com o povo mas seus planos sempre visavam o crescimento para com seus cidadãos.

Numa noite de céu estrelado, o pai deles morreu envenenado mas antes de morrer, ele ordenou a seu filho Yorokabi que governasse o reino e um dia o vingasse, houve choro e tristeza por parte dos filhos e após o enterro Yorokabi começou a governar mas ao invés de ordenar que descobrissem quem foi o assassino, ele forjou provas e incriminou seu irmão e ordenou que o exercito o matasse. Yashin, vendo que estava em perigo, fugiu silenciosamente da vila em que morava e fugiu para as montanhas proibidas. Mas, o exército o descobriu e perseguiu seus passos, já cansado e ferido, ele encontrou uma caverna vazia e adormeceu. O exército não o encontrou e então retornaram mas deixando batedores a procurar pelo ex príncipe.

A deusa notou a comoção e ordenou ao vento que expulsasse aqueles que invadiram o território da árvore mas o vento só expulsou os batedores, sem encontrar o príncipe na caverna.

Após um dia dormindo, o príncipe despertou e saiu do caverna, não tendo como voltar, ele subiu a montanha, mesmo com o vento forte tentando o fazer retornar.

A deusa viu a luta dele para subir mas dessa vez ordenou ao vento que levasse ele até ela e eles se encontraram. O príncipe não se assustou ao ver ela mas sentiu esperança. Eles conversaram, ele contou o que aconteceu e ela se comoveu com a situação mas o mundo a reprimia, ela não poderia fazer nada que ferisse (com intenção) a vida na terra.

Ela nunca havia conversado com nada além da árvore e sua conversa com o humano fez o coração dela bater mais rápido e antes que soubesse, em seu coração e infelizmente (para ela) era amor!

Dez anos depois a vida pregou uma peça na deusa, ela estava grávida e em consequência disso ficou fraca, sem poderes como qualquer mortal, contou ao seu amante, Yashin, e foi até a árvore divina onde adormeceu.

Yashin, vendo que a deusa dormia, desceu a montanha, onde ordenou que o exército trouxesse seu irmão e se preparassem, entregando ao homem que veio encontrá-lo uma folha de árvore com um mapa desenhado. Yorokabi tendo recebido as informações sobre seu irmão, ordenou que todos os soldados se preparassem e então subiu a montanha com o mapa em mãos e encontrou com seu irmão.

-Seu método irá funcionar? -Perguntou Yorokabi

- Não irei morrer de verdade, então sim, irá!- Respondeu Yashin, tirando uma fruta, parecida com uma maçã mas com uma cor vermelha escura muito forte.

- Homens, quando meu irmão subir a montanha é o momento em que atacaremos.

Após Yorokabi dizer isso, Yashin ordenou que alguém o machucasse e após isso, subiu a montanha e jogou uma pedra brilhante que sinalizou ao exército par subir e então ele correu até a árvore e acordou a deusa.

-Kaguya, acorde! Meu irmão está vindo, ele me encontrou e me espancou mas consegui fugir!- Yashin falou em um tom desesperado ao acorda-la e então correu até ao caminho que leva a descida da montanha e gritou que o exército estava chegando.

Kaguya vendo a situação pediu a árvore a permissão para enfrentar o exército e sua a árvore desse a ela o poder de acabar com o conflito mas árvore negou isso a ela. Então, ela olhou para trás e viu a cena que fez seu coração parar, existia um exército atrás dela e o seu amado estava morto, com uma flecha atravessada o coração. Ela ficou furiosa mas sem poderes ela não era nada e também foi morta com uma flecha em sua cabeça. Vendo que a deusa estava morta, Yorokabi foi até Yashin, retirou a flecha do peito dele e de forma milagrosa, Yashin voltou a vida e com um sorriso de escárnio para o corpo da deusa, disse ao seu irmão:

- Vencemos! Assim como o pai planejou.

Após falar isso, a montanha começou a tremer e diversas raízes saíram do chão da montanha e foram até Kaguya. E uma voz suave foi ouvida:

-Pobre moça, assim como eu já te disse uma vez, ditei de novo. Como representante de minha vontade não eras pra ter sentimentos e esse é o resultado do seu amor, mas lhe darei outra chance, reviva, tome meus nutrientes e se torne mais uma vez a escolhida pelos céus!

A flecha que estava fincada na cabeça da deusa saiu de forma misteriosa, não havia sangue e nem qualquer ferimento aparente e então, a deusa abriu seus olhos, olhos perolados começaram a ter uma coloração azul neles (é o tenseigan), e no meio de sua testa um olho roxo com diversas linhas com tomoes foi aberto e com o abrir desse olho, todos os seus inimigos morreram e o reinado da Deusa coelho foi iniciado.

A raposa planeja, ordena que o macaco seja distração ao coelho e a tartaruga espera sua chance dentro de seu casco e sem saber, transformam o coelho em seu maior pesadelo.


Notas Finais


Espero que gostem, esse capítulo ainda tem uma segunda parte mas deixarei pra depois. Próximo capítulo, entraremos na história do Naruto já. Mas, se quiserem eu posso continuar esse logo kkk
Obrigado por ler até aqui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...