História Corte de Vidro - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Corte de Espinhos e Rosas, Trono de Vidro
Personagens Azriel, Cassian, Elain, Feyre, Morrigan, Nesta, Personagens Originais, Rhysand
Tags Aelin, Corte De Espinhos Rosas, Crossover, Feyre, Trono De Vidro
Visualizações 53
Palavras 853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem 😘

Capítulo 43 - Cap 39


Aelin estava irritada, muito irritada, estava andando em circulos no meio do quarto, não conseguia ficar parada, não tinha sono. Rowan estava sentado na cama, tinha desistido de tentar a acalmar, não acreditava que todo o esforço para conseguir a ajuda daquele bastardo tinha sido em vão

Parte era culpa dela, não devia ter o atacado, devia ter mantido a cabeça fria e ter focado no principal, que era conseguir o apoio dele, mas quando ela falou aquilo era como se tivesse deixado de ser Aelin e tivesse voltado a ser a Celaena, era como se tivesse voltado a ser aquela massa de fúria e selvageria 

O que foi que aconteceu? Rowan pareceu perguntar com os olhos não sei ela mandou, ele ergueu as sobrancelhas fazendo uma cara de deboche se quiser eu posso até descrever o que aconteceu ela bufou irritada, o sarcasmo dele também não estava ajudando, estava por um fio de deixar o fogo fluir e incinerar boa parte da mobilia, so não tinha feito isso ainda por que era uma mobilia muito bonita

Acho melhor você dormir, quem sabe amanhã esteja mais calma ele mandou, talvez estivesse certo, quem sabem dormir um pouco a acalmasse, ela suspirou e se deitou na cama, sentiu ele a abraçar, agarrando a camisola cor de ouro, ele a farejou e grunhiu, sentiu o corpo dele reagir ao dela, aquela noite eles deixaram a magia cantar, uma melodia tão bonita que ela queria que nunca acabasse

___________🔯__________

Asterin observava os humanos indo para suas humildes casa, Terrasen que ja foi conhecida por ser um dos reinos mais bonitos agora era apenas uma lembrança em ruínas da beleza que ja teve, quando chegou a primeira coisa que fez foi caminhar até o castelo, mas não encontrou nenhum castelo, so ruínas

A unica coisa meio inteira no antigo castelo era o trono cheio de neve, que estava um pouco quebrado, haviam feito uma grande destruição naquele lugar e no povo, poucos habitantes ainda estavam naquele lugar, que parecia não parar de nevar, talvez a neve incessante dali fosse um dos motivos para quase todos irem embora

Já estava de noite e apenas algumas crianças ainda estava fora de suas casas, talvez aquelas crianças se salvassem, no pouco tempo que estava ali algumas crianças mostraram ter um fio de magia, a maioria controlava plantas, poucos controlavam água ou sabiam como usar a cura, não tinham treinamento ou ensino, era melhor não sairem dali, teriam poucas chances de sobreviver sem saber ler ou se defender

Mas todos tinham uma fé impressionante em Aelin, na Rainha Prometida, e em sua corte, não sabia como mas a revelação que Aelin estava viva ja tinha chegado ate ali, não so que ela estava viva mas como Elide também estava, eles pareciam conhecer bem ambas então ela começou a perguntar sobre elas, mais especificamente sobre Elide, ja que era com ela que se preocupava

As informações sobre ela foram bem vagas, mas uma delas tinha lhe chamado atenção, uma senhora que dizia ter trabalhado dentro do castelo contou que a alguns anos ouve um acidente aonde Elide perdeu muito sangue, então os curandeiros começaram a tentar curar ela, mas não conseguiram fazer mais sangue fluir

Então tiveram que injetar sangue, mas ninguem era compativel, então uma mulher de cabelos longos e negros se ofereceu para doar, e de alguma forma o sangue foi compativel, depois da doação a mulher simplesmente sumiu, mas a senhora afirmava ter visto a mulher vigiando Elide de longe

Asterin ouviu um barulho, parecia de armaduras, se levantou do tronco de árvore que tinha rolado para o chão e foi ver quem era, não demorou muito para um homem com aparencia velha chegar, estava acompanhado por um mais novo e atras deles tinha um pequeno exército, tinha quase certeza que poderia derrubar todos, afinal eles pareciam meninos, não deviam ter mais de 16 anos

--- Eu sou o Lorde Darrow e você esta invadindo minhas terras --- o humano mais velho gritou, terras dele? Simplesmente não eram mais, Asterin sentiu Sorrel se aproximando,  assim como as outras, eles queriam uma briga, bom, haviam acabado de conseguir uma 

--- As terras não são suas, estas terras pertencem a Aelin Ashryver Galathynius, saiam daqui --- aquela frase parecia ter deixado o homem possesso, que gritou com todo o pulmão para os outros

--- ATACAR 

__________🔥__________

Elide e Lorcan sentiram o chão tremer, ela se agarrou a Lorcan que a apertou bem forte, olhou para a janela aberta e viu pequenos pontos de escuridão descendo pelo céu, os dois tentaram ignorar o chão que tremia, se vestiram e foram a encontro dos outros, parecia que não era so os dois que haviam acordado

Rhys tinha uma cara amassada e Aelin estava vermelha, não sabia se era pela raiva ou pelo mesmo motivo de Rowan também estar com o rosto vermelho, ja os outros tinham uma cara de sono, estavam quase todos ali, menos Lysandra, estranho Elide pensou, tinha uma ideia do por que ela não estava ali, mas queria muito que estivesse errado, Rhys falou com uma coz meio rouca pegando uma espada e um tipo de escudo

--- Se preparem para lutar estamos sendo atacados 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...