1. Spirit Fanfics >
  2. Cost - Horror show >
  3. Traição

História Cost - Horror show - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


HELLOU SOBREVIVENTES!

Ja somos em 13? (Se não me lembro) logo vamos chegar ao número de participantes rs
Espero que vocês estejam curtindo reviver essa história, e pra quem é novo aqui, meu filho senta que lá vem MUITA BOMBA por aí!

Até a próxima
Xoxo;

Capítulo 8 - Traição


Fanfic / Fanfiction Cost - Horror show - Capítulo 8 - Traição

Não se pode sobreviver sendo o mocinho. (Shane Walsh) The Walking Dead

 

- Desculpe incomodar... – sussurrei enquanto me aproximava do garoto na companhia de Dylan. Seu cabelo era curto e possuía tom preto, os olhos eram tão azuis que pareciam brilhar conforme nos olhava, direcionei o olhar até a placa em sua camiseta: Daniel Radcliffe. – Queria fazer uma pergunta.

- Então?

- Estamos vendo que está com sua mochila, queríamos ver o numero que esta na frente dela. – Dylan disse calmamente, o garoto balançou a cabeça em afirmação logo pegando a bolsa que estava no canto da cama e colocando sobre a mesma.

- Fique a vontade.

Número quatro.

- Ok. Obrigada. – Antes que pudéssemos passar para a outra cama Liam aproximou com as mãos cruzadas sobre o peito, parando em frente á nos.

- O que esta acontecendo?

- Não é da sua conta. – pronunciei, dando-lhe um sorriso falso.

Logo caminhei até a cama ao lado, o próximo garoto tinha cabelos compridos que caiam até a altura dos ombros, também tinha olhos azuis como Daniel. Olhei imediatamente a sua placa, Nash Grier com certeza tinha menos de 18 anos.

- Com licença, poderia olhar sua mochila, por favor? – Pedi em tom baixo.

- Claro.

Levei as mãos até a mesma, girando-a a procura do numero. Três. 

Obrigada.

- O que pensam que estão fazendo? – Pude ouvir Dylan suspirar profundamente conforme Liam continuava a insistir em uma resposta.

- Liam, estamos vendo números como pode ver. Só isso.

- Vocês sabem de algo e não querem contar. – Liam disse alto o bastante para que eu escutasse.

- Tem uma lista, só precisamos saber os números. Será que é pedir de mais que pare de encher o saco? – Dylan resmungou sem retirar os olhos do garoto, um momento de silencio se seguiu e então decidi continuar a procurar os números.

Caminhamos até a próxima cama, o garoto estava com os cabelos amarrados em um coque, também havia tatuagens em seus braços como as de Liam, seus olhos também eram azuis. A edição deste ano do show de horrores estava cheio de colírios para quem estivesse assistindo, pensava se isto era jogada de marketing. O garoto se chama Harry Styles.

- Poderia ver sua mochila?

- Eu esqueci no quarto, em meio á tudo aquilo...

- Eu também. – Michael pronunciou-se, fixando o olhar em mim e Dylan. – O que estão fazendo?

- Pelo o que estamos vendo, toda mochila tem um numero. – Dylan murmurou.

- Chloe, sabe qual é o seu? – disse à garota que estava sentada na cama a frente de Harry, que logo negou com a cabeça. – Lembro que Camilla comentou que a dela era o 15. - Sussurrei a Dylan.

- A de Alfie é 13. – disse Harry, apontando para a mochila do garoto na cama ao lado.

- Onde ele está?

- Foi fazer necessidades, ou achar a onde fazer. – murmurou Nash causando um ataque de risos em Harry e Daniel. Era um tanto quanto estranho, riam nervosamente parecendo um tipo de mecanismo de defesa que criaram após entrar neste lugar.

- Sabe o seu Liam? – questionou Chloe, agradecia mentalmente a ela, por ter feito esta pergunta que não estava muito a vontade de fazer ao garoto.

- Nove.

- E a da Sabrina? – questionou Harry. Todos já se conheciam, não havia tido tempo para conversar com cada um, mas sentia-me a vontade quase todos, menos a dupla implacável.

- Pergunte a ela.

- Você sempre anda grudado com ela, como não sabe? – retrucou Daniel, os garotos se encaram por alguns segundos.

- Eu não sei. Pergunte a ela.

- Qual é a sua Liam? – Daniel continuou, levantando-se da cama. – Quer ser o Lider, mas não faz nada para ajudar.

- Liam nunca será o líder. – murmurou Michael, a situação ficaria complicada se insistissem naquele assunto.

- Escutem, temos que ficar com um pé atrás, não sabemos se Dylan vai nos proteger. – disse Chloe, encarando-me. Eles conversavam, decidiam assuntos como se não estivéssemos ali observando tudo aquilo.

- Porque está olhando pra mim?

- Porque ele parece querer proteger apenas você.

- Eu não sou líder, isto é uma democracia. Cada um faz o que quer, somos um grupo e temos que sobreviver juntos. – disse Dylan pausadamente. – Annie, irei ver como está Lauren. – Assenti, enquanto o garoto se virava e saia do quarto.  

- Chloe, lembra o que dissemos, escute mais e fale menos. – Nash disse em tom baixo, mais audível.

Meus olhos se fixaram no chão enquanto pensava sobre todas as informações coletadas de ontem para hoje, porque alguém nos deixaria um recado gravado em Lauren? Porque queriam nos ajudar se a maioria nos queria morto? Logo pude observar de canto de olho Liam aproximar-se, tentei evitar o contato com o garoto, não suportava a sua presença.

- O que quer?

- Só dizer uma coisa Annie, imagina se aquele homem sequestra Dylan? Melhor tomar cuidado, porque se seu amadinho morrer, não terá quem a proteja.

- Vai pro inferno. – O empurrei e então me afastei do garoto, mas ao chegar à porta fiquei paralisada. A ficha demorou a cair.  

Se Liam não estava presente como sabia que havia um homem torturando Lauren e Calum? Como poderia adivinhar o que havia acontecido se nenhum de nós dirigiu uma palavra a ele? Sentimentos ruins começaram a fervilhar no meu estomago. Raiva, ressentimento, amargor. Meus punhos se fecharam, queria esmurrar alguém naquele momento e seria Liam. Iria arrancar a cabeça dele.

- Seu... – Murmurei enquanto virava-me e andava rapidamente em direção ao garoto. – DESGRAÇADO! – Meus olhos encheram-se de lágrimas, parecia que iria chorar a qualquer momento. – COMO PODE... COMO PODE ENTREGAR ELES? – Desci uma saraivada de tapas contra Liam, socando-o, chutando-o enquanto o garoto tentava segurar meus pulsos para evitar que o machucasse. Em um dos socos que descera contra ele acabará arranhando o canto de seus lábios, fazendo um filete se sangue escorrer pelo seu queixo. Logo alguém passou os braços pela minha cintura, segurando-me, mas aquilo não foi o suficiente para conter meu surto. – SEU DESGRAÇADO! FILHO DA PUTA! ELE ESTÁ MORTO POR SUA CULPA! O QUE VOCÊ FEZ... É DESUMANO, É CRUEL, É PIOR DO QUE... ARGH, EU NÃO CONSIGO DIZER O QUANTO TENHO NOJO DE VOCÊ!

Não demorou muito para que todos estivem nos olhando sem entender o que estava acontecendo. Harry segurava-me fortemente, impedindo que arranhasse mais o garoto, Liam limpou com as costas da mão o sangue que escorria de seus lábios enquanto dava um sorriso ardiloso para mim.

- Garanti que ficasse até o final. É um jogo.

- ELES USARAM VOCÊ IDIOTA, NINGUÉM SAI VIVO DAQUI, TODOS MORREM. E EU ESPERO... ESPERO QUE SEJA O PROXIMO!

- Não serei. Tenho minha garantia até o ultimo embate, essa edição, vai ser a melhor de todas.

- CALA A SUA BOCA!

Thomas entrou no quarto correndo, aproximando-se de mim em seguida.

- Calma Annie, o que houve? – questionou.

- ELE E AQUELA VADIA IDIOTA ENTREGARAM CALUM E A LAUREN PARA AQUELE HOMEM. – Lágrimas rolavam pelo meu rosto enquanto gritava contra ele, querendo atingi-lo com aquelas palavras. – ELE VIU TUDO...

O surto havia passado e o medo voltara novamente, Calum gritando desesperadamente por socorro, Lauren caída em uma poça de sangue com as calças arriadas até a altura dos joelhos. Harry acabara me envolvendo em um abraço apertado, tentando me acalmar e conter-me. Não conseguia acreditar que alguém tinha a capacidade de fazer aquilo, logo Dylan entrou junto com Alfie no quarto, observando a situação que me envolvera.

- O que...

- Eles entregaram Lauren e Calum... Ele... – Thomas não conseguira pronunciar as palavras, o garoto tinha tanto medo do que podia ter acontecido naquele quarto quanto eu.

- Liam... Fora daqui. – exclamou Dylan, aproximando-se do garoto.

- Vocês não podem me obrigar a isso.

- Podemos. E vamos. – Michael pronunciou-se. – Se você já salvou sua pele... Pode lutar pela sua vida lá fora.

- Você Michael? Isso me deixa surpreso, foi o primeiro a concordar a fazer briga no primeiro dia.

- Mas agora quero lutar pela minha vida, e você aqui é uma ameaça.

- Creio que deveria ir Liam. – insistiu Daniel.

- Não vou repetir Liam, fora daqui! – Dylan aumentou alguns tons de voz enquanto ficava cara a cara com o maior.

- Chloe? Nash? Alfie? Camilla? Lembra o que disse... Isto é uma democracia Dylan.

- Fora Liam, e deve levar a sua amiga. Alias, a onde ela está? – murmurou Chloe, encarando-o.

- Muito esperta Chloe, mas... Você quase ajudou quando fomos entregar Calum e Lauren. – Liam ainda tinha o ar de superioridade, não importava o que falássemos a ele, parecia se satisfizer com toda aquela cena.

- Você é doente.

- Já que vocês não querem tomar uma atitude. – disse Dylan com uma calma sinistra que me deu arrepios. Em seguida o garoto deu um gancho no maxilar de Liam, podendo ser ouvindo um estalo de alguns possíveis dentes quebrados enquanto caia ao chão. – Desta vez, não tem democracia. – Dylan fechou novamente a destra em um punho, socando a cara de Liam. 

<><><><><> 

Dylan, Alfie, Harry, Daniel e Cody amarraram as pernas, braços e tamparam a visão de Liam, impedindo que o garoto se movimentasse ou visse alguma coisa. Cody deu a sugestão de leva-lo até a onde encontramos Calum, mas todos concordaram que seria arriscado de mais.  Então finalmente decidimos que iríamos sair daquele quarto e deixa-lo ali, em seguida procurar outro lugar para dormir pelo menos mais uma noite.

Dylan, Alfie e Daniel arrastaram Liam pelo chão, as roupas estavam em fragalhos mal se contendo no corpo, o garoto se recusava a pousar os pés no chão para ajudar de qualquer maneira, estava um pouco horrorizada com tudo aquilo. Era estranho ter que “banir” alguém, mas Liam estava tendo o que merecia. O garoto gritava, mas não de desespero, como se estivesse alertando alguém ou chamando alguma coisa.

- Cala a boca! – Trovejou Dylan, enquanto jogavam o garoto no canto do quarto, em seguida retirando o pano de sua visão. – Nós iremos o deixar ai, sozinho. – Liam encarou a cada um que estava presente no quarto, observando as mochilas em nossas costas.  

- Para onde... Para onde vão seus babacas! – exclamou.

- Te darei algo para que possa se soltar e sobreviver, não deveria confiar tanto neles. – murmurou Dylan, jogando contra o garoto uma faca pequena que caiu um pouco longe do mesmo. – Vamos.

- VOCÊS IRÃO MORRER, TODOS VOCÊS, E SERÁ POR MIM!

Liam continuava a gritar enquanto saímos do quarto, assim que todos passaram para fora do cômodo tomei liberdade para fechar a porta, algo me dizia que o veríamos de novo, e não seria um encontro agradável.


Notas Finais


*obs: a fanfic está sendo repostada igualmente a anterior, então pode possuir erros ortográficos.

Vou postar uma fanfic nova terça-feira, mas o enredo é foda. Vocês prometem acompanhar também? Ja amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...