História Countdown - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bruno Mars
Tags Beyoncé, Bruno Mars, Ficção, Toc
Visualizações 65
Palavras 1.254
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um capítulo feito com muito carinho.
Imagem do capitulo de hoje é consultório do Dr. Bonitão.
Boa leitura :)

Capítulo 11 - Cabelos cor de fogo


Fanfic / Fanfiction Countdown - Capítulo 11 - Cabelos cor de fogo

O Consultório naquele momento parecia ser muito menor do que de fato era, entrei mesmo assim a passos firmes já me encaminhado para a frente do Dr. Lopez que me olhava desconfiado por baixo de seus óculos com seus olhos azuis impenetráveis.

Olhei a minha volta e o consultório ainda era o mesmo, cortinas escuras, móveis em mogno e luz baixa, mas porque para mim parecia tão diferente, como se o visse depois de muito tempo, algo totalmente estranho pois eu estivera ali a menos de uma semana.

- Boa tarde Dr. Lopez, Como anda Rebeca e o pequeno Juan? “cumprimentei tentando ser simpática”.

-Boa tarde Olívia vão muito bem, Juan cada vez maior e mais curioso, mas não tanto quanto eu neste momento, sua consulta está 3 dias adiantada, o que te levou a me procurar antes?

- Dylan! – Declarei

- Pronta para falar sobre Dylan? – “concordei com a cabeça” – E o que fez você se abrir assim tão inesperadamente?

- Um cara. – disse sussurrando.

- Ahhh entendo . “falou Dr. Lopez mais para si mesmo do que para mim e se moveu desconfortável na cadeira retirando o sorriso amistoso que tinha no rosto”

- Algum problema Dr. Lopez?

- Nada Olívia, meus pensamentos só se distanciaram um pouco peço perdão. “falou colocando um sorriso no rosto mais sem transmitir nenhuma alegria”

Não devia ser um dos dias mais feliz do Dr. Lopez, sempre era tão atencioso e suave agora parecia totalmente diferente, sua voz era macia mais todo o seu corpo dizia o contrário, devia ser o estresse em ter um bebê recém nascido em casa.

- Mesmo com quase 1 ano e meio de terapia, ainda não me chama pelo primeiro nome, Olívia pode me chamar de Lorenzo.

- Desculpe mais já me acostumei a chamá-lo de Dr. Lopez.

- Tudo bem, mas isso se trata de outro ritual? “perguntou pegando o bloco de notas”.

- Não apenas preferência.

- Ok. Vamos então voltar ao assunto Dylan, como se sente Olívia?

- Despedaçada, fui invadida por todas as lembranças que tinha dele, tudo. Sei que não tivemos um relacionamento longo, talvez por isso tenha sido tudo tão intenso...

Foi como se minha mente revivesse aqueles seis meses com Dylan. Eu podia sentir seu perfume se aproximar de mim, podia o ver vindo em minha direção como no primeiro dia que nos vimos naquele mesmo consultório.

Ele tinha aquele cabelo cor de fogo e despertava os meus pensamentos mais loucos, ele seguiu em frente sem nem me olhar.

- Com licença Beatrice o Dr. Lopez já chegou? “perguntou Dylan a secretária insossa”

- Ainda não, mais hoje não é seu horário Dylan, se quer um encai...

- Eu preciso de um encaixe Beatrice, por favor, é urgente. “falou com os olhos arregalados”

- Desculpe Dylan, mas você devia ter ligado antes. “declarou Beatrice seca”

- Beatrice, por favor. “suplicou colocando as mãos nos cabelos cor de fogo”

Foi quando vi por debaixo de sua jaqueta seus pulsos enfaixados e ali eu compreendi seu desespero, ele tinha tentado se matar.

- Dylan não posso fazer nada. “declarou Beatrice sem o olhar”.

- Beatrice... “falei com a voz trêmula” – Ele pode ficar com meu horário, lembrei que tenho um compromisso inadiável, então... então boa consulta rapaz! “  falei rápido recolhendo minha bolsa e caminhei a passos firmes em direção ao elevador”

Apertei o botão do elevador e senti um toque suave em meu cotovelo, quando me voltei ele me encarava com olhos profundos e um sorriso cheio de covinhas, ah aquelas covinhas.

- Obrigada moça, você salvou meu dia, ou melhor, minha vida. “sorriu de novo me fazendo derreter”.

- De nada. Boa consulta. “ falei baixo”

As portas do elevador se abriram entrei rápido, e antes delas se fecharem o belo ruivo gritou:

- Meu Nome é Dylan moça linda misteriosa!

Meus dias dali para frente foram os melhores e os piores de minha vida.

Eu tentava de todas as formas em minhas memórias me agarrar a imagem de Dylan lindo e risonho com seu cabelos cor de fogo, mas como flashes vinha a imagem dele naquela cama, tão frio e pálido, os lábios que outrora eram tão vermelhos e macios agora sem vida, o sangue espalhado pelos lençóis que eram tão brancos, tudo parecia tão errado, tão fora de lugar. Por que eu tinha que ser a primeira a encontrá-lo? Por que eu tinha que vê-lo assim por quê? e por que eu só pensava em arrumar a bagunça em seu quarto e organizar tudo que estava fora de ordem, da ordem que Dylan gostava. O homem da minha vida morto na minha frente e eu pensando em como arrumar seu quarto, eu era um monstro.

Pisquei forte duas vezes para afastar aquele pesadelo de minha mente, e ali estava eu de volta ao consultório de Dr. Lopez, só que eu sabia que meu garoto de cabelos de fogo estava morto.

- Se quiser podemos continuar a falar de Dylan outro dia. “disse Dr. Lopez”

- Não, desculpe só algumas lembranças, eu preciso colocar pra fora.

Minha consulta prosseguiu o mais calma possível, interrompida apenas por alguns momentos de choro meu e indagações do Dr. Lopez. Quando acabou foi como se uma pequena boiada saísse de meus ombros.

Dr. Lopez me acompanhou até a porta, dizendo que na próxima sessão aprofundaríamos tudo. Ele então abriu a porta para mim e se deteve olhando para frente. Quando passei pude ver logo Bruno ficando de pé e vindo em minha direção.

- Liv tudo Bem? “perguntou passando a mão a onde a pouco tinha lágrimas”

- Agora bem melhor. “respondi segurando sua mão, Dr. Lopez chegou mais para frente se fazendo presente”. “Bruno esse é meu psicólogo Dr. Lorenzo Lopez.”

Bruno sorriu convidativo estendendo a mão para o Dr que respondeu aperto em sua mão mais sem nenhum sorriso de volta, minha mãe devia ter enchido a cabeça dele de coisas ruins a respeito de Bruno, na próxima sessão eu vou esclarecer tudo e retirar Bruno do posto de vilão pensei comigo mesma.

- Um prazer conhecê-lo Bruno.

- O prazer é todo meu.

- Me desculpem mais eu tenho que me preparar para a próxima paciente, te vejo no sábado Olívia.

- Ah desculpa Dr. Lopez mais este sábado tenho outros planos. “falei sorrido para Bruno que retribuiu” – Como Vim hoje creio que não terei problemas, então até semana que vem.

- Ok Olívia. “falou entre dentes” – Até semana que vem um bom dia para vocês.

Saímos do consultório sem pressa, depois de Beatrice pedir para Bruno algumas fotos, autógrafos e o fazer prometer que da próxima vez que fosse lá traria seu CD novo para ela. #abusada.

- Acho que o Dr. Bonitão não gostou muito de mim. “falou depois de dar partida no carro”

- Isso tem dedo da minha mãe, mas depois resolvo, pare de chamar ele assim você também.

- Mas é o que ele é, eu esperava encontrar um velhinho com óculos de grau e bengala, e não um striper latino. “disse brincalhão”

- Pare de ser tonto Bruno. “falei entre risadas” – Aonde vamos? “perguntei olhando pela janela”.

- Já te disse vamos comer os melhores e mais maravilhoso waffles de Los Angels.  “falou lambendo os lábios e dando sua risadinha de covinhas”

E pela primeira vez desde que o conheci as covinhas eram dele e só dele, não havia um garoto de cabelos de fogo por trás delas como tinha antes, agora era só ele, Bruno Mars.


Notas Finais


Dylan, garoto misterioso de cabelo cor de fogo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...