História Couple En Amour? - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens April O'Neil, Casey Jones, Donatello, Hamato "Karai" Miwa, Hamato "Mestre Splinter" Yoshi, Leonardo, Michelangelo, Personagens Originais, Raphael
Visualizações 37
Palavras 3.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


miserihelp gente, me ajuda, socorro

demorei horrores pra postar, mas né, eu tô aqui ainda, é o que vale

bom... primeiramente peço desculpas pela demora...

eu tive alguns problemas essa semana e minha inspiração não colaborou...

Mas estou aqui postando mais um capítulo pra vocês!

~aproveitem o capítulo!

Capítulo 5 - Talvez Seja Problema Meu


- Olha… Eu vim conversar numa boa com você…

- Tudo bem ué… - respondi apenas. Raphael então começou a me fazer algumas perguntas e também realmente começamos a conversar de fato… Percebi que ele não era uma pessoa ruim apesar dele ser bem nervosinho…

                Naquela semana Rapha sempre ia conversar comigo depois que as patrulhas se encerravam… Eu gostava de conversar com ele, mas eu ainda tinha um assunto pendente com Donatello…

 

Couple En Amour?

5. Talvez Seja Problema Meu

Donatello’s POV

                Fazia uns dois dias que eu estava tomando coragem pra poder falar com Camille… Às vezes eu olhava-a de longe quando passava perto de seu apartamento e sempre percebia que ela estava com fones de ouvido cantando e dançando também… Eu queria ela perto de mim novamente… E para mim a pior parte era lembrar que eu mesmo a afastei de mim... Enquanto eu pensava no que fazer estava em minha oficina consertando o resto das coisas que eu não havia terminado…

Eu havia notado que depois que voltávamos das patrulhas Raphael não ficava em casa… Ele com certeza estava se metendo em alguma briga por aí… Me espreguicei enquanto mexia numa torradeira… Mas quando olhei-a novamente, suspirei…

- Muito difícil aí irmão? - Leo perguntou sorrindo enquanto entrava na oficina

- Um pouco… Acho que não vou conseguir consertar a torradeira Leo… - conclui um pouco triste

- Por que? - ele se aproximou vendo o que eu havia feito

- Está faltando uma peça… E eu não tenho ela…

- Já deu uma olhada lá em cima?

- Sim… E não encontrei nada…  Só tem uma loja aqui na cidade que tem essa peça… - suspirei

- Isso significa que… - ele não terminou a frase, mas apenas sorriu

- Sim… - comecei desviando o olhar corando em seguida - Eu vou ter que falar com ela…

- Isso é ótimo, não? Vocês vão poder se resolver! - ele exclamou animado

- Ah Leo… - eu comecei desanimado - Não sei sabe… Acho que ela nem quer olhar na minha cara…

- Donnie… - ele colocou a mão em meu ombro - Você não vai saber se não tentar…

Suspirei - Você tem razão! - exclamei animado - E eu tenho que resolver isso também… - levantei animado disposto realmente a resolver toda aquela confusão

- Isso Donnie! É assim que se fala! - Leo exclamou me apoiando. Olhei para meu irmão agora e o abracei

Depois de me separar do abraço de Leonardo saí do esconderijo a fim de ir ao apartamento de Camille. Estava escurecendo, mas mesmo assim tinha de ter cuidado… Estava me aproximando de seu apartamento quando avistei a garota dançando uma música que eu não conseguia identificar o idioma… Eu não conseguia desgrudar os olhos dela… Ela dançava de uma maneira tão calma e tão… - Sensual… - disse baixo a mim mesmo enquanto suspirava apaixonado, olhando-a. Ela ainda dançava e então percebi a morena esticar seu braço e quando eu prestei mais atenção vi Raphael pegar em sua mão e começar a dançar junto com ela… Eles sincronizavam seus movimentos e estavam… Rindo…? - Ah… Raphael… - exclamei irritado e então me dirigi para a mini sacada de Camille, ouvindo-a rir com Raphael…

- Eu não sabia que você dançava - ouvi claramente a voz animada da garota

- Nem eu sabia… - ouvi a voz de meu irmão agora e quando ousei olhar, vi que ele estava um pouco envergonhado coçando a nuca -... Mas… Dançar até que é divertido

Camille sorriu e eu fiquei feliz por vê-la sorrindo, mas ao mesmo tempo senti raiva. Senti raiva por que era Raphael que estava fazendo ela sorrir e não eu…

- Depois que você pega o jeito, não quer mais parar - ela disse olhando Rapha - Tem umas músicas que nem tem coreografia, mas é legal inventar umas coreografias

- Posso te ver dançar qualquer dia desses? - Rapha perguntou num tom animado

Foi quando eu apertei minha mão com força completamente irritado com Raphael. Respirei fundo e depois de bater levemente na janela três vezes… - Com licença… - entrei pela mesma atraindo a atenção dos dois ali

- Donnie? - Rapha me olhou

- Donatello… - Camille também me olhou

- Olá - eu disse

- O que faz aqui? - Camille perguntou

- Eu preciso conversar com você - olhei Raphael -... Em particular…

- Okay… - Rapha começou - Acho que a minha hora aqui já deu né? - ele sorriu sem graça e foi andando até a janela - Então, boa conversa para vocês dois. Tchau… - logo após foi embora

Camille me olhava irritada - Não temos nada para conversar Donatello… - foi para a cozinha

- Camille, por favor… - fui atrás dela percebendo a mesma pegar um pouco de café - Eu quero me entender com você… De verdade… - desviei o olhar

Tomou o líquido e colocou a xícara na pia - Sei… - ela respondeu e quando voltei meu olhar para ela, percebi que ela não me olhava e respirava pesadamente como se fosse começar a chorar...

- Camille… - chamei-a chegando mais perto dela, ficando em sua frente, fazendo-a me olhar -... É sério… - passei minha mão em seu rosto

- Não faz isso… - ela segurou minha mão e então enlacei ambas, apertando um pouco - Donatello…

- Fala… - minha atenção estava focada em suas orbes castanhas…

- Para… - percebi que seu olhar estava totalmente em meus olhos… Ela soltou sua mão da minha e virou de costas para mim… Eu queria abraçá-la por trás, mas vi realmente o tamanho da besteira que havia feito há uns dias, dizendo a ela que ainda nutria sentimentos pela ruiva…

- Desculpa… - foi só isso que eu consegui dizer enquanto ficava com raiva de mim mesmo…

Ela suspirou e então virou-se novamente, me olhando - Bom, vamos conversar então né?

- Eu só quero me desculpar com você… Por àquele dia… - desviei o olhar e ri ironicamente - Você tinha razão quando disse que eu ia me arrepender…

- E agora adianta alguma coisa? - olhei-a, mas vi que a mesma olhava para o chão - Você podia ter pensado um pouco Donatello… Sei lá sabe… - me olhou -... Veio aqui pra me dizer isso?

- Não. Vim aqui para te dizer também que eu gosto de você - Camille agora corou

- Não acha que me dizer isso agora é um pouco tarde? - ela se escorou na pia

Me aproximei dela e deixei nossos rostos a milímetros de distância. O olhar dela se alternava entre meus olhos e meus lábios, tal como o meu fazia com os seus… Então dirigi meu rosto para o pescoço dela mordiscando-o levemente. Depois lambi o lóbulo de sua orelha vendo a garota se arrepiar. Me afastei dela agora - Talvez fosse um pouco tarde sim… Mas pelo que eu vi você não tentou me impedir, o que significa que você provavelmente ainda gosta de mim

Ela soltou um riso - Convencido… - sorri vitorioso - Na verdade você foi bem abusado agora…

- Mas você não tentou me impedir Cammie…

Corou - Eu sei disso… - suspirou - Enfim… Era só isso que queria me dizer?

- Na-não… - cocei minha nuca e suspirei olhando a garota que agora estava com os braços cruzados - Eu preciso de um favor seu…

- Se estiver ao meu alcance eu faço sim, pode falar

- Tem uma loja perto do Senhor Murakami que tem umas peças… E eu preciso de uma resistência e de uma trava nova para uma torradeira

Ela piscou duas vezes me olhando antes de arquear uma de suas sobrancelhas - Okay. Algo mais?

- Acho que, por ora, é só isso mesmo…

- Você vai querer isso agora?

- Se for possível, sim…

Ela revirou os olhos - Peraí então, vou trocar de roupa… - disse e foi para seu quarto fechando a porta em seguida…

                Comecei a observar as coisas em seu apartamento. Camille gostava das coisas bem organizadas pelo que eu estava percebendo… Fui para a mesinha de vidro que ficava perto da janela e vi que o notebook dela estava ligado, e com o skype aberto e foi quando eu percebi que o amigo dela estava chamando-a para uma chamada de vídeo…

- Camille… - chamei-a ouvindo a porta do quarto se abrir - Mathew está te chamando para uma chamada de vídeo…

- Ai… O que ele quer agora? - ela disse irritada e sentou-se na frente do notebook… Fiquei na frente dela, de costas para o notebook, longe da webcam… Ela atendeu a chamada e quando viu o garoto apenas começou - Chora Math…

- Nossa… Olá pra você também Camille…

- Fala aí amigo… O que foi?

- É sobre o TCC, pode falar agora?

Ela olhou para o relógio que marcava dezessete horas e trinta e sete minutos…

- Pode ser mais tarde? Preciso sair agora

- E vai fazer o que?

- Preciso comprar umas peças…

- Mas você não costuma mexer com isso… Espera… É para o réptil?

Ela colocou a mão na face por um breve momento contendo o riso - Sim Math… É para o réptil, mas esse réptil tem um nome e você sabe muito bem disso…

- É que eu esqueci…

- Meu nome é Donatello, Mathew… - me pronunciei - Pelo menos você não me chamou de anfíbio, já que a maioria das pessoas confundem…

- ELE ESTÁ AÍ? - Mathew agora exclamou surpreso e vi Camille apenas acenar a cabeça - CADÊ?!

- Gente… - Camille agora começou - Vocês vão querer conversar ou você, Donatello, vai querer que eu compre logo as peças que você quer?

- É… Tem razão… - eu disse enfim

- Math… - ela voltou a olhar para o notebook - Mais tarde nos falamos… Eu preciso sair…

- Aff… Okay então. Mando no teu email o que eu fiz até agora

- Fico na espera… Tchau… - encerrou a chamada e me olhou - Você também hein… - levantou

- Ele me chamou de réptil…

- Mas você é um réptil, Donatello…

- Eu tenho nome pra que então?

Camille me olhou e ficou um tempo sem dizer nada, até que se pronunciou… - Réptil…

- Ei! - exclamei e vi ela rir

- É brincadeira Donatello - sorriu - Vamos…

Sorri de volta - Vamos… - saí pela janela e fui acompanhando-a pulando os prédios

                Não demorou muito para que ela chegasse na loja e logo saísse com as coisas que havia pedido para ela. Ali perto havia um beco… Ela entrou ali e eu pulando de cima dos prédios, encontrei-a ali…

- É isso? - me entregou a sacolinha contendo a resistência e a trava

- Sim! - exclamei alegre e abracei-a. Ela correspondeu o abraço e quando me separei dela percebi que ela estava corada

- Tudo bem… Vamos voltar…

- Certo então… - fui pulando até chegar novamente em cima dos prédios enquanto Camille andando tranquilamente na rua. Não demorou muito para ela chegar em seu apartamento… Abriu a janela e novamente entrei em seu apartamento… - Estou tão feliz! - disse alegremente enquanto olhava-a ficando na sala

- Eu estou percebendo - ela sorriu e se sentou na mesinha, onde seu notebook estava e começou a checar seus emails - Bom… Já vi que tenho trabalho mais tarde… - suspirou e foi para a cozinha - Acho que vou passar um café, quer...?

- Ah… Eu aceito… - fui para a cozinha ficando perto dela - Camille… - chamei-a em um tom baixo

- Sim?

- Você… Ainda está zangada comigo?

- Estou… - ela respondeu rapidamente -... Por que você é um idiota…

Suspirei - Sei que você tem motivo de sobra para ficar zangada assim comigo… - disse cabisbaixo

- Eu só estou tentando ignorar isso Donatello… Então não começa… - arrumou o pó do café no coador juntamente com o filtro enquanto o mesmo estava sobre a garrafa que ela colocaria o café, e então colocou a água quente. Àquele aroma era muito bom…

- Tudo bem então… Eu vou apenas tentar não tocar nesse assunto então…

- Melhor assim… - mas então percebi que ela começou a procurar algo atrás de mim… - Tem alguém…

Foi então que me virei - Leo?

- Oi Donnie… - se aproximou mais - Camille, olá - meu irmão sorriu olhando-a

- Oi Leonardo - ela sorriu - Fico feliz em finalmente vê-lo, é um prazer

- É um prazer te ver também Camille - ele sorriu para ela e voltou seu olhar para mim - Donnie… Sensei está nos chamando para voltarmos para o esconderijo…

- Esconderijo? - ela perguntou

- É a nossa casa, Camille - eu respondi

- Na verdade… - Leonardo começou - Nós moramos no esgoto…

- É sério?! - ela perguntou espantada

- Sim… - Leo respondeu - Mas nem é tão ruim assim… - olhou para mim novamente - Bom Donnie, temos que ir…

- Espera… - Camille começou - Acabei de passar um café Leo

- Ah! - exclamou - Eu aceito, por favor

Camille sorriu e então serviu uma xícara de café para mim e outra para Leonardo. Após nos servir, tomou uma xícara de café para si e se juntou a nós

- Que café delicioso - eu disse sorrindo

- Realmente - Leonardo sorriu - Seu café é muito bom

- Ah gente… Para… - ela sorriu - Eu só gosto de cozinhar. Me faz bem… Ah! Por que vocês cinco não vem aqui jantar comigo um dia?

- O convite é tentador - Leonardo disse após terminar de tomar o café - Vou falar com o Sensei sobre isso e te aviso, pode ser?

- Sim. E eu espero que seja uma resposta positiva - sorriu - Vou adorar receber vocês aqui em casa

- É muito gentil da sua parte. Obrigado pelo convite - Leonardo disse - O café estava delicioso, mas precisamos ir, desculpe…

- Tudo bem, eu entendo - ela respondeu enquanto eu colocava a xícara na pia - Boa patrulha para vocês dois

- Obrigado! - eu e Leo respondemos uníssonos enquanto saíamos pela janela.

Quando estava no prédio que continha aquele painel olhei para trás e percebi que ela estava na mesinha de vidro, olhando o notebook… Provavelmente conversaria com Mathew...

- E então Donnie? Conseguiu se entender com ela? - Leonardo me perguntou enquanto estávamos voltando para o esconderijo

- Mais ou menos… Ela não quer tocar no assunto. Mas eu também fui bem idiota… Por que eu fui dizer aquilo depois de nos beijarmos? Que droga…

- Calma Donatello - Leonardo tentava me acalmar - As coisas vão acabar se ajeitando, você vai ver…

- Ah… Eu espero muito Leo, de verdade… - apenas disse suspirando - Descobri onde Raphael andava também…

- Oh, sério? Onde?

- Na casa da Camille…

- O quê!? - Leo pareceu espantado

- É irmão… E pelo que eu vi eles estão meio próximos…

- Não faz sentido ele se aproximar dela do nada… - Leo começou - Há não ser que…

- Que o quê? - perguntei sem entender

- Que ele esteja tentando ter algo com ela…

- Logo o Rapha? - perguntei

- Ele deve ter se interessado por ela ou algo assim…

Suspirei triste - Bom, eu não vou me surpreender se eu ficar sozinho novamente…

- Ah Donnie… Desculpa…

- Você não precisa se desculpar… - eu olhei para ele sorrindo - A culpa é minha mesmo…

- Ei! Eu sei que vocês vão se entender, calma… - me encorajou

- Você é muito confiante, e eu agradeço muito por isso, sério mesmo - sorri enquanto adentrávamos o esconderijo indo para a sala - Acho que vou tentar falar com o Raphael…

- Eu vou ter uma palavrinha com o Sensei… - ele foi para o dojo

Bati na porta do quarto de Raphael agora - Entra! - exclamou

Abri a porta - E aí Rapha…

- Ah Donnie… É você… - respondeu não se importando muito

- Sim… Sou eu… - respondi fechando a porta um pouco irritado - Eu quero tirar algumas satisfações contigo

- Satisfações? - ele arqueou uma de suas sobrancelhas - O que eu fiz por acaso?

- Eu posso saber o que você andou fazendo na casa de Camille?

Ele riu - Porque quer saber Donatello? - perguntou num tom desafiador - Pelo que eu me lembre bem você não deu muita moral pra ela… Estou errado?

- Não… Não está… - respondi irritado, triste comigo mesmo, por saber que Rapha estava certo

- Então… Acho que eu tenho total liberdade pra fazer o que eu bem quiser…

- Você está interessado nela? - perguntei sem muita paciência

- Se eu estiver, acho que o problema é meu, não é? - respondeu num tom desafiador

- Sim… - cerrei os dentes - Tem razão… - saí de seu quarto batendo a porta com certa força, adentrando o meu quarto logo em seguida…

- Do-Donnie? - quando olhei a porta de meu quarto vi meu irmão mais novo um pouco assustado

- Oi Mikey… O que foi?

- Está tudo bem? - ele perguntou se sentando ao meu lado em minha cama

- Ah, está - sorri - Não se preocupe

- É que… Você bateu a porta do quarto do Rapha forte e tudo mais…

- Relaxa Mikey… Essas coisas entre irmãos acontecem. Mas eu e Rapha não vamos brigar…

- Tudo bem então Donnie… - ele sorriu e me abraçou

                Acho que Michelangelo tinha medo que todos brigássemos e cada um pegasse um rumo diferente…

Por fim depois eu e Mikey fomos para a sala onde Leo e Rapha estavam também… Logo Splinter apareceu…

 

Narrativa’s POV

                As tartarugas estavam no sentadas no sofá, assistindo televisão apenas… Há pouco, Donatello quase iniciou uma discussão com Raphael, mas o maior sabia que o irmão da máscara vermelha tinha razão em seus argumentos… Ainda mais pelo fato dele mesmo ter dito aquelas coisas para Camille, deixado a morena praticamente livre para que ela pudesse se relacionar com quem ela quisesse…

                Leonardo, depois de voltar com Donatello da casa da morena foi diretamente ao dojo para falar com seu pai sobre o convite que a mesma fizera para os cinco… Hamato disse à Leonardo que falaria com todos para tomar uma decisão melhor...

O patriarca agora dirigiu-se para a sala - Meus filhos… - sentou-se no meio dos quatro -... Leonardo me contou sobre o convite que a humana que vocês conhecem nos fez…

- Hein…? - Raphael olhou Leonardo agora - Convite, como assim?

- Só escuta Rapha… - Leo falou olhando o irmão…

Raphael apenas arqueou uma de suas sobrancelhas olhando Leonardo e voltou seu olhar para o pai. Michelangelo também não estava entendendo nada, mas estava atento às palavras de seus irmãos e de seu pai...

- Bom… - Splinter retomou a fala - Acho que se vocês confiam nessa garota, então não vai ter problema irmos até a casa dela e jantarmos - o mais velho sorriu vendo seus filhos vibrarem com a notícia

- Ótimo! - Leonardo sorriu - Donatello vai falar com ela. Que nós aceitamos o convite que ela nos fez, não é mesmo Donnie?

- Si-sim… - o mutante corou levemente agora

                Após essa conversa, Splinter voltou para o dojo… Disse que meditaria mais um pouco…

As patrulhas naquele dia se iniciaram e por volta das vinte e três horas eles já estavam prontos para voltarem para o esconderijo…

Leonardo se encarregou de ir com Raphael para ter certeza que o irmão iria de fato para casa e Michelangelo os acompanhou. O mutante da máscara azul disse para Donatello para ele ir falar com Camille antes que Raphael fizesse algo… Estava tentando ajudar o irmão de todas as formas porque sabia que Camille era importante para ele…

                E lá estava Donatello indo novamente para a mini sacada da garota que estava tirando praticamente toda a sua atenção ultimamente… Assim que pisou na mini sacada percebeu que ela estava falando com Mathew…

- Você tem certeza desse tema? - ela perguntou num tom cansado - Por que pelo que eu percebi, não tem muito artigo sobre isso… Então acho que você pode ter um pouco de dificuldade…

- Mas eu posso pegar o tema de saúde do homem e fazer voltada pra uma realidade daqui, assim como você com o seu TCC

- É verdade… - a morena agora colocou a mão no queixo, apoiando o cotovelo na mesa e arqueou as sobrancelhas - Eu não havia pensado nisso… Isso mostra que você prestou atenção no jeito que eu fiz o meu TCC

- Obviamente… Eu sou seu fã Camille…

- Agora né Math… - respondeu irritada - Você já foi bem babaca comigo…

- E você adora jogar isso na minha cara sempre não é? - Mathew respondeu cabisbaixo

- Sim… Porque você preferiu ouvir os seus amiguinhos que tinha conhecido há algumas semanas na escola do que ouvir sua amiga que conhecia há quatorze anos…

- E isso que éramos a fim um do outro...

- Sim. Mas a partir do momento que você começou a apoiar todo aquele bullying ridículo eu tomei a decisão de que te ignoraria até você se arrepender de cada palavra que havia me dito

- É… E deu muito certo…

- Sim, deu muito certo… Ainda bem… É como eu te disse logo depois de fazermos as pazes… Que nenhum de nós dois teria o direito de gostarmos um do outro…

- Sim… Principalmente da minha parte… - Mathew disse triste

- E onde estão aqueles teus amiguinhos mesmo Math? - Camille perguntou irônica

- Presos… - o garoto respondeu com pesar… - Eu tenho que te agradecer na verdade…

- Enfim Math… O passado acabamos deixando para lá né?

- Acho que sim… - Mathew respondeu sentindo-se culpado - Bom, eu vou terminar de corrigir os erros e te mando assim que puder, ok?

- Sem problemas

- Vou desligar

- Okay Math… Tchau

- Tchau Camille… - o garoto encerrou a chamada e nisso Camille se espreguiçou

                Sabia que havia pego pesado com Mathew, mas isso era uma coisa do passado dos dois que a magoava muito…

- Camille…? - Donnie então a chamou adentrando o apartamento

- Não esperava te ver aqui hoje ainda… Aconteceu algo? - tombou levemente a cabeça vendo o mutante

- Não, vim dizer apenas que está tudo bem e que nós cinco aceitamos o seu convite

- Sério!? - a garota agora virou-se completamente animada vendo o outro apenas acenar a cabeça em resposta - Ah! isso é maravilhoso! - exclamou animada e abraçou Donatello fortemente sendo correspondida pelo mesmo… Foi quando ele se olharam… Estavam corados… - Bo-bom… - Camille começou desviando o olhar. Sabia que se olhasse diretamente para as orbes castanhas avermelhadas de Donnie provavelmente perderia o controle… - Então o jantar será daqui há três dias, ok? - separou-se do abraço

- Tudo bem - Donnie apenas respondeu - Vou falar com os outros. E também já vou indo… Está tarde…

- Okay… - Donatello se virou - Ah! Donatello… - a morena o chamou fazendo com que ele a olhasse de imediato - Eu preciso falar com você sobre um outro assunto… Pode vir aqui amanhã meio cedo?

- Claro… - ele sorriu - Então até amanhã

- Até… - ela sorriu de volta…

                Depois disso, Camille arrumou suas coisas, desligou tudo e foi dormir…

Donnie depois de chegar ao esconderijo, foi para seu quarto, retirou seu equipamento e sua máscara e se deitou, perguntando a si mesmo o que Camille queria conversar com ele...

 


Notas Finais


bom, o que vocês estão achando?

será que finalmente Donnie e Cammie vão se acertar de vez?

Espero o comentário de vocês e até semana que vem !

~kissus ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...