1. Spirit Fanfics >
  2. Course de Nuit : Na Jaemin >
  3. One.

História Course de Nuit : Na Jaemin - Capítulo 1


Escrita por: Li4HAN

Notas do Autor


olha quem voltou <3
gente eu coloquei minha vida pra escrever isso aqui, juro.

playlist que eu ouvi enquanto escrevi : https://open.spotify.com/playlist/6LozU3maeywppxRuACEQCv?si=a7-SuU9mToGgvS_CwAefFw&utm_source=copy-link ]

#avisos : sex0 sem proteção ( não façam ), dirty talk, hard sex, jaemin e você se arriscando em alta velocidade nas ruas de paris, sex0 num terreno abandonado, inpirado em uma cena de velozes e furiosos 6, jaemin te chamando de princesa, boneca, gostosa, vagabunda e outros ai.

boa leitura ! </3

Capítulo 1 - One.


Fanfic / Fanfiction Course de Nuit : Na Jaemin - Capítulo 1 - One.

O cheiro de pneu queimado misturado com o forte odor da gasolina não era agradável a todos os olfatos, mas para você era até satisfatório.

Encostada em sua Mc Laren P1 vermelha, você chamava a atenção, por ser uma das únicas mulheres que estavam ali para participar do evento clandestino e não para acompanhar algum cara que queria se aparecer no meio da multidão e claro, por ser quem era.

Enquanto finalizava seu cigarro sabor menta, olhou ao redor, percebendo um grupo de pessoas se juntar para observar algo, logo avistando uma Ferrari La Ferrari e uma Lamborghini Aventador passarem entre a multidão e estacionarem próximos a você.

Apesar de não estar surpresa, uma vez que o que mais tinha ao seu derredor eram carros esportivos e luxuosos, não deixou de se encantar com os veículos, sendo mais específica na Lamborghini estacionada a metros de você. Sempre foi apaixonada pelo SUV italiano rebaixado, e apesar de conviver nesse meio das corridas a anos, nunca havia visto o automóvel tão de perto.

A lataria preta fosca, com a vidraça inteiramente escura chamava muita atenção, era realmente bela e para os amantes de máquinas italianas, aquilo era um verdadeiro colírio para o olhos.

Observou o homem de fios negros que desembarcou do carro, reconhecendo o rosto austero na hora. Na Jaemin. Conhecido entre os corredores franceses como o “Fureur de la nuit” o famoso Fúria da Noite. Da Ferrari ao lado saiu Lee Jeno, outro considerado uma Besta Enjaulada sobre rodas.

A dupla exalava uma superioridade palpável, como dois alfas sobre comando de uma matilha, eles sabiam que ali era o território deles. E como sabiam.

Em algum momento de sua análise pessoal, seu olhar se cruzou com o de Na, podendo perceber o homem lhe explorar de cima abaixo, voltando a mira para seus olhos, sorrindo de canto e arqueando uma sobrancelha. O diálogo de olhares foi rompido por um grupo de homens, que chegaram para cumprimentar Jaemin, roubando a atenção dele.

Saindo do breve transe, apagou seu cigarro o jogando em uma pequena poça d’água que havia no chão e soltando o resto de fumo que ainda existia em sua boca, virando-se para seu Híbrido Britânico e já abrindo o capô para se preparar para a corrida, já que apenas aguardava seu nome ser anunciado.

Não muito longe do local no qual você estava, mal sabia você, que o foco do assunto era a sua ilustre presença naquele local.

- Quem é a da Mc Laren vermelha ali no canto? Nunca vi ela por aqui. - Questionou Jeno, pegando o isqueiro da mão de Na para acender seu baseado fino, ele estava apenas começando afinal.

- Vocês não conhecem a “Rouge comme feu” ? - Questionou retoricamente Yuta com seu francês carregado de sotaque, tragando seu cigarro mais uma vez. - Os caras não param de falar dela e com toda razão, ela é muito mais gostosa pessoalmente.

- Rouge comme feu? Espera, o que o terror das pistas venezianas faz em Paris? - Indagou Jeno surpreso.

- Bati um papo com a gatinha quando ela chegou, diz ela que cansou de sempre correr no mesmo lugar e que apesar da adrenalina ser sempre boa, ela gosta de explorar novos lugares e desafios. - Completou Johnny, apoiado em seu Porshe Cinza.

- Dá pra entender ela, ’cêis sabem que Vezena é bem escasso de ruas de concreto né? - Brincou Hendery, parado ao lado de Johnny.

Jaemin apenas ouvia todo aquele burburinho sobre você. Pra falar a verdade, ele sabia muito bem quem você era, afinal foi você a única garota que conseguiu se igualar com ele numa corrida.

Lembra-se que naquela noite não houve ganhadores, as duas máquinas ultrapassaram a linha de chegada no mesmo segundo, deixando todos embasbacados. E diferente do que muitos pensaram, nenhum de vocês dois brigou pelo pódio, sabiam que eram bons no que faziam, não precisavam provar nada a ninguém, aquilo era uma apenas diversão pra vocês.

Mas a frase pronunciada pela garota na fatídica noite o deixou ansioso para o próximo encontro. “Um dia ainda vou atrás de você Na Jaemin e nesse dia, acredite, eu terei a minha revanche” e no mesmo tom o Na a respondeu : “Estarei te esperando, Rouge comme feu”. E bom, parece que o dia enfim havia chegado, quem diria que você estava determinada a cumprir sua promessa.

- Yuta. - Chamou o Na, que estava em silêncio até o momento, fazendo a atenção de todos ser direcionada a ele. - Ela já tem alguém pra correr contra ela? - Indagou, acendendoo tabaco entre os dedos longos.

- Não, ninguém foi louco de se colocar como adversário dela, até por que…. - Se interrompeu, sacando a intenção do amigo na hora. - Porra não acredito, ‘ce quer correr contra ela né, safado? - perguntou Yuta com um sorriso carregado de malícia, já indo de encontro ao Na, lhe dando um soco fraco no ombro, arrancando uma risada de todos ali, inclusive de Jaemin.

- Coloca meu nome lá e anuncia, vou bater um papo com a minha adversária. - Proferiu rindo de lado, se direcionando para onde você estava, ouvindo seus amigos fazerem uma pequena arruaça como se ainda estivessem no fundamental.

Já se aproximando de você, o Na observa o quão sugestiva a sua posição nesse momento é, mesmo que não intencional. Você estava inclinada, apoiada nos lados da lataria avermelhada, observava tão concentrada o motor do veículo que não percebeu o quanto você estava empinada apenas para concluir tal ato, e o fato do SUV ser rebaixado, não a ajudava nem pouco.

Jaemin examinava sem pudor algum todo o seu corpo de forma inconsciente. O bodie preto de mangas longas, tinha uma grande fenda nas costas e deixava a mostra para quem quisesse ver o grande dragão chinês que você carregava nas costas, que as vezes era escondido pela cascata negra que eram seus fios longos. A saia de couro preta justinha era curta e quase mostrava suas ancas redondinhas. As coxas expostas exibiam mais algumas tattoos de traços finos, que eram contrastadas pelo coturno de cano alto que havia em seus pés e seguia até seu joelho.

- Mc Laren P1? Não sabia que gostava tanto assim de modelos Britânicos - Expressou o Na, roubando sua atenção, a fazendo levantar e fechar o capô, direcionando seu olhar para ele, sorrindo de canto com a afirmação.

- Posso dizer o mesmo de você, não é Na? Lamborghini Aventador adaptada? É super a sua cara. - Respondeu, desviando rapidamente o olhar do homem para o carro ao lado, andando lentamente em volta da máquina negra, passando a ponta dos dedos de forma leve na lataria.

- Gosta dos esportivos italianos? Parece entender bastante deles. - Questiona expulsando a fumaça rala de seus lábios, rindo de lado, observando todos os seus passos.

- Apesar de preferir os Britânicos, eu sei apreciar uma boa máquina quando vejo. - Afirmou ainda olhando para o veículo. - Deixa eu adivinhar, de 770 cavalos você alterou para 1.000, certo? - Indagou, virando seu olhar para o homem mais alto que si.

- Como ‘ce sabe? - Inquiriu surpreso com a confirmação.

- Fiz o mesmo no meu, dá pra saber quando os cavalos são alterados quando é você que faz o processo. - Completou se aproximando de Jaemin, tirando o cigarro de suas mãos e tragando uma vez.

Talvez não tivessem percebido, mas tinham a atenção de quase todo o galpão direcionada a eles. Muitos se perguntando de onde eles se conheciam, outros se perguntando se eles tinham algum tipo de relacionamento, entre outros muitos questionamentos, afinal não é todo dia que duas feras sobre rodas com notoriedade passada de cidade em cidade estão juntas.

“Atenção Galera, temos nossa primeira corrida da noite e CA-RA-LHO, essa promete!” Ouviram anunciar nos alto-falantes do galpão, logo reconhecendo a voz de Yuta. 

“O nosso monstro de Paris, Fureur de la nuit contra a nossa ilustre convidada Rouge comme feu, A Fera das rua venezianas. E ai em quem vocês apostam?”. Quando os nomes são anunciados uma surpresa é perceptível por todos, afinal Jaemin não corre contra qualquer um e o fato de enfatizarem quem você é, deixou tudo mais intenso, fazendo muitos declararem que essa seria uma corrida épica.

Vendo o burburinho que tinha começado, olhou em direção do Na, rindo de canto.

- Porque isso me cheira a coisa sua, Na Jaemin? - Indagou.

- O que foi? ‘Ta com medo de perder pra mim, boneca? - Pergunta se aproximando de você, tão próximo que conseguiam sentir a respiração um do outro.

- De você? Jamais, acho que se lembra do que eu te disse a uns meses atrás, não lembra? - Questiona abraçando o homem pelo pescoço, aproximando os corpos. - Vou ter minha revanche hoje, então é melhor se preparar… Nana. - Pronunciou o apelido de forma sussurrada, deixando um selo no canto dos lábios de Jaemin, antes de dar as costas para ele e ir em direção a seu veículo.

O Na observa atônito os seus movimentos, saindo rapidamente do transe que seu ato o causou e rindo fraco, seguindo em direção ao seu carro e girando a chave, sentindo o motor vibrar e seguindo em direção a onde seria a suposta largada.

 ✦

Os dois carros já estavam posicionados na saída do galpão, essa que dava acesso a famosa Champs Élysées, uma das avenidas mais movimentadas de Paris e por onde iria ocorrer a corrida.

Yuta era quem comandava tudo ali, ele que organizava esses encontros noturnos, então ele que anunciava e fazia acontecer naquele recinto.

- Pessoal, Hoje o bagulho vai ficar do caralho nessa avenida. As ruas parisienses vão sentir algo que nunca sentiram. - Anunciou no microfone, ouvindo a galera fazer um alarde, ansiosos com os resultados finais dessa corrida. - Atenção, aqui a gente costuma conseguir o que quer, Afinal estamos em Paris. Mas se liguem, não dá bobeira, ‘ta ligado? - Completou, encarando os dois carros a frente dele.

- ‘Ta pronto? - Questionou em direção a Jaemin, logo ouvindo o motor italiano roncar alto, respondendo a pergunta. - ‘Ta pronta? - Indagou em sua direção desta vez, sendo agraciado com o fragor alto do motor britânico. - VAI!

Com a largada anunciada, os dois competidores pisam no acelerador, saindo em disparada para a avenida movimentada.

Já com alguns metros de vantagem, você troca as marchas com agilidade, fazendo um drift fechado para não perder o controle na pista úmida, sendo perseguida por Jaemin, que te seguia com afinco.

Os odômetros dos dois veículos marcavam 180 km/h, as paisagens reproduzidas nos vidros já eram como vultos, os dois SUV em alta velocidade desviavam de milhares de carros, fazendo seus pneus cantarem de forma aguda no asfalto, assustando quem apenas queria trafegar tranquilo pela via.

Em um determinado momento, você precisou entrar na contra mão para não atropelar um casal que atravessava a rua, tendo que desviar de alguns carros que dirigiam em sua direção, até voltar para o caminho que você necessitava percorrer, fazendo o Na se aproveitar desse fato e ficar a sua frente na corrida.

A notícia de que dois carros luxuosos estavam percorrendo a cidade em alta velocidade, podendo causar algum acidente grave, não demorou a chegar nas autoridades locais, fazendo duas viaturas começarem a perseguir vocês dois, com uma pequena desvantagem claro, não era qualquer carro que alcançaria vocês. Porém, mais a frente, duas viaturas fechavam a estrada que vocês deviam percorrer para chegar ao galpão, e caso chegassem mais perto delas, seriam encurralados e provavelmente presos.

Quando estava pronta pra desviar a rota, viu Jaemin se aproximar de você, fazendo a viatura que o seguia se juntar com a que estava atrás de você e em um ato pensado, Jaemin trava as rodas traseiras fazendo o carro girar no lugar, se posicionando ao contrário e se locomovendo de ré. A viatura que estava logo atrás do Na, com medo de bater no veículo, freia bruscamente, fazendo a segunda viatura colidir com sua traseira.

- Esse cara é maluco. - Pronuncia, analisando pelo retrovisor o estrago que o homem fez, e prontamente visualizando ele vindo em sua direção ainda de ré, travando as rodas traseiras novamente e rotacionando o carro mais uma vez, ficando ao seu lado na via. E atrevido como é, ainda tem tempo de lhe lançar uma piscadela sugestiva, te fazendo rir, negando com a cabeça pela atitude do Na.

Mas ainda tinham um problema, apesar de não serem mais perseguidos, ainda seriam encurralados pelas viaturas a frente, então em uma forma de chamar a atenção dele, você troca as marchas, fazendo seu veículo perder a tração, chamando a atenção do homem para você e imediatamente você acena para o lado indicando uma saída a esquerda para despistarem os policiais. Jaemin concorda com um aceno, te seguindo quando você faz uma curva rápida para entrar na rua deserta estacionando em um terreno abandonado que havia no final desta.

Já sem a adrenalina correndo em suas veias, você sai do carro e se apoia na lataria vermelha, que por incrível que pareça, continuava intacta, observando o Na fazer o mesmo vindo lentamente em sua direção.

- Continua trocando a marcha cedo, não é? - Questiona com um sorriso de canto.

- Eu fiz isso pra você frear. - Justiça cruzando os braços, encarando o homem.

- Fez mesmo? Ou cometeu um erro de um mero principiante? - Jaemin sabia que você havia feito aquilo propositalmente, mas decidiu que queria brincar um pouco com você.

- Não vou cair nos seus joguinhos idiotas, Jaemin. - Disse sorrindo de canto, revirando os olhos.

- Ah mas eu já saquei seu jeito de pilotar, gatinha - Proferiu, se aproximando e ficando extremamente rente de você. - Trocar a marcha na largada para tirar vantagem do oponente não é coisa de um mero principiante, tem que saber fazer ou o carro perde o controle na hora, não ‘to certo, princesa? - Questionou levando uma de suas mãos para seu queixo e guiando em direção ao dele, fazendo vocês se encararem diretamente.

Você sorri com a ousadia de Jaemin, se levantando do capô e ficando com o corpo colado ao dele, sentindo as respirações se misturarem por estarem colados.

- É… você ‘ta certo, e o que mais você acha que sabe sobre mim? - Indaga, sorrindo de canto.

- Sobre você? Eu sei quase tudo. - Responde direto, direcionando a mão que residia em seu queixo para sua nuca e se aproximando de seu lábios, sussurrando bem próximo. - Mas tem uma coisa que eu ‘to louco pra descobrir e pelo que eu ‘to vendo, eu ‘to pertinho de saber.

- Ah é? - Provoca o mais alto, percebendo o duplo sentido da última frase. - Então por que você não descobre logo?

O Na expressa um sorrido ladino antes de enfim colar os lábios, agarrando com precisão a sua nuca. Você sobe uma das mãos para o pescoço de Jaemin, arranhando de leve com as unhas grandes e bem feitas, sentindo a mão livre do rapaz ir em direção a sua lombar, grudando ainda mais seus corpos.

Que o homem tem pegada, você não pode negar. As mãos exploram seu corpo lentamente, mapeando cada canto, lhe deixando mole nos braços dele. Os dedos longos vão em direção a sua coxa e apertam, levantando seu corpo e te guiando para sentar em cima do capô novamente, fazendo a barra já extremamente curta de sua saia subir mais um pouco.

A língua ágil briga contra a sua, trazendo o gosto do tabaco fumado a horas atrás. O beijo é interrompido com um prender do lábio inferior entre os dentes dele de forma lasciva. Jaemin desce pequenos selos de sua boca para a área de seu pescoço, deixando também chupões fracos, te arrepiando e lhe fazendo inclinar a cabeça, em um pedido mudo para receber mais daquilo.

- Paga de marrenta, mas fica toda bobinha com alguns beijinhos no pescoço, é? - Indaga o Na contra seu pescoço, depositando mais alguns selinhos na região. - Gosto disso, sabia?

Você sorri ladino, bêbada de tesão, já sentindo o meio de suas pernas umedecerem com essa simples frase.

- Descobriu o que você queria saber, Nana? - Questiona ainda sorrindo, sentindo as mãos do homem se direcionarem a suas coxas expostas, a puxando pra perto, te fazendo apoiar com os cotovelos na lataria vermelha.

- Ainda não boneca, acho que vou ter que explorar mais. - Replica, apertando suas coxas. - Você deixa, hm? Deixa o Nana cuidar de você? 

Você não o responde, apenas se ajeita, abrindo mais as pernas, dando espaço para Na fazer o que bem entender. 

- Tsc Tsc - Jaemin faz cena, negando com a cabeça. - Que cadelinha mais safada essa minha, vai me deixar te foder aqui? - “uhum” você verbaliza manhosa, sorrindo arteira

- Vira de costa pra mim, vira? Quero te comer empinadinha. - Instruiu o mais alto, deixando um leve tapa em sua coxa, lhe fazendo soltar um arfar baixo.

Conforme foi orientada, vira de costa para ele, inclinando-se sobre o capô, apoiando os cotovelos ali, empinando sua bunda na direção dele e rebolando na ereção marcada na calça jeans apertada. Você sente Jaemin levar as mãos ao interior de suas pernas, desabotoando o fecho de seu bodie para deixar carícias em sua vulva, te acarretando um gemido baixo. 

- Bom? - Pergunta, achando uma graça como você se derrete nas mãos dele. “Muito” Você responde anestesiada, adorando o carinho lento que o Na faz em seus lábios. Enquanto ainda te estimula lentamente, ele enrola o tecido de sua saia, deixando sua bunda a mostra, não resistindo e deixando um tapa certeiro em uma das ancas, te fazendo solavancar pelo susto, arfando baixo.

Ele inclina o corpo sobre o seu, descendo beijos por suas costas nua, traçando selos pelas linhas do seu enorme dragão escamoso, te arrepiando. Quando já te sente molhada o suficiente, o homem abandona sua bucetinha já escorrendo e abre o fecho da calça, libertando o pau teso da cueca e começando uma punheta lenta, espalhando o pré-gozo por toda extensão.

- Jaemin … - Manhou baixinho, rebolando contra o vento, em um pedido mudo para ele te comer logo.

- Quer tanto o meu pau dentro de você assim, amor? - Debocha de seu estado, esfregando a pontinha inchada do cacete duro em sua entrada. - É mesmo uma vagabunda bobinha por um pau. 

Sem mais enrolação o pau do Na te invade sem aviso prévio, te fazendo choramingar a cada centímetro que era inserido em seu interior e por alguns segundos acha que não irá aguentar tudo.

Jaemin segura em sua nuca, mantendo seu rosto colado na lataria do carro, arremetendo de forma bruta e rápido contra você, fazendo você quase o sentir na boca de seu estômago. Ele se movimenta rápido, saindo e entrando de forma bruta, intensa, hipnotizado nos movimentos que seu próprio caralho faz, invadindo seu canal com força. As das mãos grandes apertam e estapeiam com força sua bunda, deixando marcas avermelhada na pele.

Você geme alto, sem pudor algum. Agarra forte na mão do Na que reside em sua cintura, tentando descontar todo o prazer que sente.

- Uh ‘Ce ta me apertando tanto…. Porra. - Afirma, enquanto continua a estocar com agressividade.

Suas pernas bambeiam, se não estivesse apoiada no capô do carro, com certeza já teria ido direto para o chão. Não demora muito para que você e Jaemin cheguem no limite, esse que você julga ter sido o mais intenso que já teve. A porra espessa é jorrada dentro de você, pintando se interior.

Saindo lentamente de dentro de você, o homem te vira pra ele, segurando em sua nuca e lhe beijando lentamente, tirando o restante do fôlego que você tinha.  

- Acho que agora eu descobri. - O Na brinca, fazendo vocês dois rirem entre o beijo intenso. Parece que a revanche de vocês ainda iria demorar pra chegar mas de uma coisa Jaemin tinha certeza, não se importaria de perder, não se em vez da corrida, ele ganhasse você.



Notas Finais


(pinterest) pasta da fic : [ https://pin.it/cpY4vIK ]

tumblr: @li4parkjay
twitter: @bbobbyindayeo

- deixa um comentáriozinho poxa!
- obrigada por ler <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...