1. Spirit Fanfics >
  2. Covid-19 >
  3. First

História Covid-19 - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galeris kk
Mais uma história ai
Eu sei que o tema é pesado e não está no momento certo, mas enfim.
Espero que gostem <3
(Cravo com limão sai ainda essa semana okay)

Capítulo 1 - First


Fanfic / Fanfiction Covid-19 - Capítulo 1 - First

CORÉIA DO SUL, 05 DE MARÇO DE 2020

A pouco tempo atrás, o surto de coronavirus se espalhou por todo o continente asiático e europeu. O mundo está prestes a desabar e os governos não conseguem fazer muita coisa. É mais forte que uma gripe comum e todos nós já sentimos isso. Não conheço mais ninguém imune por aqui, não que eu veja muitas pessoas, mas as que vejo já estão todas contaminadas, exceto algumas pessoas com trajes médicos que vem aqui as vezes.

Fui isolado por suspeitas do vírus, assim como todos os outros que estão aqui a mais de um mês. Ainda não acredito que meus pais deixaram isso acontecer, mas enfim, pelo menos eu não tenho que ficar escutando sobre dinheiro e política 24 horas por dia, afinal, meus pais são empresários famosos na Coreia, digamos que eles têm alguma relação com o presidente, eu só ainda não descobri o que é. Quando eu morava com eles, era um pé no saco, todo dia tinha que participar de reuniões chatas, pois segundo eles, eu era o futuro da empresa e blá blá blá, claro que agora pra eles eu não sou mais, afinal, como um adolescente com coronavirus tem chance de subir de vida? Sim, meus pais são muito tóxicos a ponto de pensarem assim, mas eu não discordo totalmente.


-NÃO - grita um cara que estava ao meu lado, se não me engano, seu nome é Mark. Acabo por olhar em sua direção e logo noto o motivo do grito e das lágrimas do mesmo. Ele estava com uma senhora desacordada nos braços, provavelmente não resistiu assim como muitos que ficam aqui.

Esse tipo de cena me corta o coração, mas não me surpreende mais. Já vi tanta gente morrer aqui que já perdi as contas. Fico imaginando como deve ser para os novatos verem esse tipo de coisa bem diante dos seus olhos, afinal, não era todo dia que se via gente morrendo no teu lado. Como eu disse, eu já me acostumei com o fato, mas ainda assim é um pouco perturbador, pois se a gente tiver sorte, eles retiram o corpo em menos de 24 horas, ou não, depende do ponto de vista.

Geralmente, tem de dois a mais membros da mesma família por aqui, esse é um dos fatos pelo qual acho que estão nos estudando, vendo como o vírus reage a DNAs iguais e diferentes, sei lá, pode ser só paranoia da minha cabeça, afinal, alguns ainda se perguntam como ainda não enlouqueci aqui, sinceramente, nem eu sei.

Esse negócio de membros da mesma família me faz pensar que aquela velhinha era parente daquele cara, que mais tarde irei descobrir se é mesmo Mark. E se for, o cara deve estar realmente abalado. Eu ainda me lembro do dia em que vi minha irmãzinha Lisa de 3 anos morrer em meus braços e eu não poder fazer nada. É traumatizante, não quero ver mais ninguém passar por essa sensação, é horrível de mais.

Não tive coragem de chegar perto dos dois, afinal, o que eu diria? Meus pêsames? Ela foi pra um lugar melhor? Óbvio que não, isso não ajudaria em nada, talvez só pioraria a situação do cara.

Uma mulher jovem se aproxima dos dois, enquanto eu apenas observo seus atos. Ela abraça o cara e fala alguma coisa que não consigo compreender e ele apenas assente, diminuindo as lágrimas.


-Jeon Jungkook- Uma enfermeira, podemos dizer assim, apareceu por entre as barras de ferro da cela em que estávamos, a única coisa que sei, é que fica em um porão de um hospital abandonado - Venha comigo.


-Por...? - Não sei se deveria perguntar, mas foi automático, nunca fui de receber ordens.


-Vamos te tratar. - Como assim tratar? E as outras pessoas aqui também vão receber tratamento? Era tudo o que passava na minha cabeça. Está tudo tão... confuso. Eles nunca me chamaram, afinal, os que eles chamavam nunca mais voltavam, o que dava a entender que estavam bem, ou não, bom, eu irei descobrir.

Me levanto daquele chão frio e caminho em direção a mulher, que estava totalmente protegida, parecia até uma astronauta, mas não julgo, afinal, todos ali tem o vírus, e contrai-lo seria bem fácil sem proteção. Ela abre o portão e espera eu sair pra então fecha-lo.

Sou guiado até uma sala mais limpa e organizada, mas ainda assim não era lá essas coisas. Tinha uma escrivaninha em um dos cantos, me fazendo pensar que ali era realmente um escritório ou talvez era algo para fazer fichas hospitalares.


- Sente-se. -Aponta para a cadeira em frente à mesa.

Faço o que a mesma pediu, e imediatamente ela me amarra na cadeira. Quem essa médica metida a besta pensa que é pra fazer isso comigo? Se bem que eu não estou em posição de reclamar de algo.


-Posso saber o motivo de eu estar amarrado?


-Segurança senhor Jeon.


- Não me venha com Senhor Jeon sua estúpida. Me solta agora!


- Não posso. O Dr. Kim já está chegando, ele quer falar com você.


-Falar? Você quis dizer tratar neh?


- Não, falar mesmo.


- Ah ok. Então, eu vou ter que aceitar isso de boa neh?


- Seria a melhor opção, caso contrário eu te coloco pra dormir um pouquinho- Retira uma seringa com um líquido amarelado de dentro do bolso


-Tenho certeza que você não vai precisar usar essa coisa- Sorrio um pouco nervoso com a situação, afinal, eu tenho uma leve fobia de agulhas.


-Mais tarde talvez eu use. - Escuto uma porta ser aberta- Bom dia Dr. Kim


-Vejo que ele está bem - A voz grossa se faz presente atrás de mim, me fazendo arrepiar um pouco.


- Sim, a imunidade dele ainda está estável, então não o afetou tanto.


-É o que veremos. - Sinto uma mão ser colocada em meu ombro e logo após uma respiração próxima a minha bochecha - Sinto que vamos nos divertir Jungkook - Aquela voz rouca perto de minha orelha sussurrando aquelas palavras me fizeram arrepiar mais uma vez, mas eu não sei ao certo se é tesão ou medo, pois pode ter um terceiro sentido nessa frase, e eu realmente espero estar delirando.


Notas Finais


Desculpa por qualquer erro ortográfico <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...