1. Spirit Fanfics >
  2. Crâne Blindé >
  3. Hidromel

História Crâne Blindé - Capítulo 2


Escrita por: Messorem_King

Capítulo 2 - Hidromel


Fanfic / Fanfiction Crâne Blindé - Capítulo 2 - Hidromel

Dentro da cidade, o objetivo agora era achar um local para ficar e um emprego, o céu nublava e era acompanhado da fria ventania, além da doce melodia do vento, por momento bastava se preocupar em aproveitar as breves banalidades da vida, pois depois de um tempo andando, ele encontrou uma placa de bar, escrito: Barre Billy Bone's. E como não tinha onde passar o tempo, foi direto a ele.

Ao entrar no rústico ambiente logo tratou de se dirigir a uma mesa, sentando ele foi recebido por um homem baixo, de óculos tampa de garrafa, colete de paletó vermelho, sapatos sociais, blusa social, calça de terno com suspensórios, blusa de botão, chapéu, bigode grande e aparentava ter uns 60 e poucos anos; o senhor perguntou em sua voz grossa e áspera:

- O que o senhor vai beber?

Klaus responde:

- Um copo de hidromel.

O senhor fala:

- Tudo bem, irei buscar no estoque.

O senhorzinho sai e deixa Klaus sozinho na mesa, e como um bom observador, decidiu olhar melhor o bar rústico e confortável, o bar possuía 8 mesas de madeira, formando fileiras de duas mesas cada, no final do "salão" havia um balcão velho de madeira de cerejeira, ao lado havia uma porta que levava ao estoque, na parede do bar havia um cartaz de um homem bem vestido, escrito: " Atlas Leblanc"

Mesmo curioso, ele se voltou a ficar por momento sem perguntas, pegou um caderninho e um lápis, e ficou rabiscando e anotando, se perdendo em seus pensamentos, enquanto ele rabiscava, o senhor de idade falou:

- Aqui está, custa 1 euro.

Klaus se vira surpreso, pega o dinheiro e entrega, e pergunta:

- Licença, quem é Atlas Leblanc?

O senhor faz uma expressão de surpresa, depois uma parecendo tentar achar palavras para responder a pergunta, e fala em um tom de sinceridade:

- Atlas é um membro dos Leblanc, uma família que comanda a parte econômica da cidade, que seria este bairro e dentre outros formando o distrito de Chapeau Long, esse cuida desse bairro e seus irmãos cuidam do resto do distrito, e para ser sincero, acho que todas as famílias dessa porcaria, são miseráveis e só pioram tudo que tocam, o Bairro Bertone era um bom lugar para beber e conversar com os amigos, agora é um monte de esterco sujo e imundo.

Klaus meio assustado pela medida em que o velho demonstrava seu ódio na fala e sua voz ecoava em um grito cada vez mais notável; depois de demonstrar toda a sua raiva, o senhor se acalmou, dando oportunidade de Klaus fazer uma única pergunta:

- senhor, sabe se tem alguma loja de armas que precisa de ajuda, porque eu não tenho onde ficar e sei bastante sobre a área.

O idoso pensa um pouco e fala com um certo receio:

- olha...tem um cara...mas...acho melhor não.

Klaus responde:

- pode falar, eu vou tentar e não tenho oque perder.

O idoso fala:

- tudo bem, o nome do sujeito é Tótila Abaramah, ele tem uma loja e necessita de funcionários para ele, porém competentes, então ao contrário dos outros que contratam todo tipo de gente, até quem é experiente ele não aceita se não gostar, boa sorte, ele mora no gueto italiano de Gastralle.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...