História Cravos riscados - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Voltron: O Defensor Lendário
Personagens Lance
Tags Angst, Drama, Hanahaki Byou/disease, Klance, Klangst, Lance, Langst, Voltron
Visualizações 61
Palavras 200
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Droubble, LGBT, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oláa! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Voltei com mais uma one curtinha pra vocês e dessa vez de um shipp que estou viciada recentemente <33
Essa é minha primeira vez no fandom de Voltron, espero que não esteja nada muito nosense!
*Fanfic postada também no Nyah!;
*Imagem de capa retirada do pinterest e editada por mim;
Enfim, sem mais delongas, boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Lance soube que estava condenado desde o momento que tossiu a primeira pétala daquela flor cujo significado zombava de sua cara.

“Desculpe, mas não posso estar contigo.”

Seria até engraçado se não fosse tão trágico.

Porque Lance estava morrendo.

Seu corpo pesava e não mais conseguia puxar ar o suficiente para dentro dos pulmões, a sensação de asfixia crescente.

Ao seu redor diversos cravos espalhados pelo chão, enchendo o cômodo com o aroma suave inconfundível da flor que simbolizava todo seu amor por Keith. Recordando-o, todo instante, a não reciprocidade daquele sentimento que transbordava em seu interior.

E mesmo na situação desesperadora em que se encontrava, não conseguia deixar de pensar no quanto aquela flor combinava com Keith.

Keith.

De todas as pessoas seu coração havia escolhido logo a que não lhe era permitida.

Sorriu amargamente.

E apesar de tudo, o que mais doía não eram seus pulmões que estavam quase que completamente envoltos de espinhos e dificultavam sua respiração, nem mesmo sua garganta que sangrava devido ao esforço de colocar todos aqueles buquês para fora.

O que em verdade lhe doía era seu coração, que bombeava amor para cada canto de seu corpo, expandindo-o de dentro para fora, matando-o.

 


Notas Finais


Espero, do fundo do meu coraçãozinho, que tenham gostado! Inclusive pretendo escrever mais sobre esse shipp em breve!
Enfim, beijos e até uma próxima! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...