História Crazy - Imagine Wonho (Monsta X) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Personagens Originais, Won Ho
Tags Hot09, Imagine, Louca, Manicómio, Médico, Monsta X, Você, Wonho
Visualizações 114
Palavras 1.390
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Shonen-Ai, Shoujo-Ai
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um hot pq sim!
Monsta X pq sim. Para mim Shin Hoseok nunca saiu!
Bom sem delongas.
Boa
Leitura
◇♡

Capítulo 1 - -O quão irônico isso é? Uma louca apaixonarsse no seu;;


Pov S/n

 — CADELA! – fui jogada ao chão.

Virei-me gargalhando alto devido á ousadia de Malia, porém ela não conseguiu me deixar sequer com medo. Olhei aqueles cabelos loiros e os olhos verdes completamente irados ainda mais por meus sorrisos.

 Fez menção de vir em minha direção, mas antes disso uma mão segurou seu braço no ar. Aquela mão grande seguindo por um braço e corpo musculado.

 Shin Hoseok olhou para mim com desaprovação e afastou Malia.

 Caminhou até mim e abaixou-se ficando de croquis enquanto eu me sentava no chão. Seus olhos eram de predadores, me analisando como se eu fosse uma próxima refeição.

 Os olhos castanhos e o cabelo azulado faziam com que qualquer um ali presente naquele manicômio se tornasse mais loucos que é por esse homem.

 E certamente eu era uma delas.

 — Não gosto de ver você se metendo em brigas. – disse ficando de pé e puxando meus braços.

 Mesmo eu sendo pequena ele tinha um ótimo físico e a rapidez que me levantou fez com que meu corpo batesse no seu. Seus dedos faziam uma caricia disfarçada em meu pulso.

 Me afastei e vi um dos empregados se aproximar.

 — Leve ela para o cantinho do silêncio. – ordenou Hoseok.

  Fui puxada e quando cheguei naquele maldito quarto, fui jogada ao chão. Sentei-me esticando as pernas e apoiando minhas mãos ao piso frio. O homem saiu e fiquei naquele quarto por longas horas.

 

Quando a noite caiu á porta foi aberta. Hoseok encostou-se nela me encarando como se esperasse algo de minha pessoa.

 — Quer que eu vá correndo para os seus braços? – zombei tombando a cabeça pro lado.

 — Caso queira sentir o que sente todas as noites você venha. – fez gestos com as mãos ficando no meio do quarto.

 — O quão irônico isso é? Uma louca apaixonarsse no seu... Carcereiro. – fiquei de pé andando em voltas passando meus dedos por seu ombro.

 — Não é um clássico, posso concordar. – deu de ombros – Mas é algo que só a gente tem. – aspirou o ar – Nossos momentos.

 — Deixa eu entender. – parei em sua frente – Você é o médico bonzinho deixando-se seduzir pela paciente gostosa e acaba caindo nas garras dela.

 — Talvez você realmente seja o coringa dessa vez querida. – segurou minha cintura puxando-me contra seu corpo.

 — Não aja desse jeito comigo Wonho. Eu conheço os seus joguinhos. – fechei os olhos mordendo o lábio quando senti sua boca de encontro com o meu pescoço – Age como o bonzinho, mas no final... – mordeu aquela área sensível e exposta enroscando seus dedos nos fios de meus cabelos.

— Não importa... A gente sempre vai acabar em um sexo selvagem que você sempre implora por mais. – seus lábios juntaram com os meus de forma possessiva.

 Suas mãos puxavam meu cabelo enquanto fazia questão de amassar sua camiseta azul social. Afundávamos naquele delicioso osculo, mas eu sabia que fazer aquilo naquele quartinho era bastante arriscado.

 Nossos passos começaram e sem separar o beijo, descemos para o porão. Afastamos-nos e enquanto ele desabotoava sua própria camiseta eu tirava a minha de meu corpo.

Joguei os papeis no sofá no chão e me deitei nele, tendo Wonho por cima de mim, arranhei seu abs enquanto ele fazia menção de juntar nossas bocas novamente.

 Coloquei um dedo em seu lábio e neguei com a cabeça.

 Em um movimento rápido fiquei por cima do seu corpo, sentado em sua ereção. Rebolei querendo aliviar minha tesão. Mordia o lábio devido aquelas sensações. Abri os olhos e encarei aquelas orbes escuras.

 — Vai realmente ser a mesma coisa que antes Shin Hoseok? – deslizei minha unha por seu abdômen até chegar ao cós da calça – Que repetitivo.

 — Obvio que não. - sentou-se puxando-me para mais perto – Não gosto da minha menina se metendo em encrenca. Infelizmente ou felizmente... Eu vou ter que lhe punir.

 Nos beijamos novamente, dessa vez com mais intensidade. Suas mãos agarraram minha bunda apertando-a fiz questão de rebolar bem devagar ouvindo o ofegar.

Suas mãos arrebentaram o feche de meu sutiã e sua boca logo abocanhou um. Gemi um pouco acima do permitido, mas mesmo assim ele não parou.

 Começou a lamber os bicos e apertar ambos seios. Rebolei em seu colo querendo mais contato sorrindo ele voltou a atacar meu pescoço enquanto eu arranhava sua nuca.

Dado por satisfeito, fiquei por baixo novamente e senti as mãos grandes do homem deslizarem por meu corpo. Wonho segurou a barra de minha calça e a puxou lentamente de minhas pernas por fim aproximou-se deixando beijos por minhas coxas e o interior delas de forma delicada.

 — Por deus Hoseok. – ralho – Eu não sou uma menininha virgem. – digo irritada.

 — E o que você quer meu bem? – perguntou rindo.

 — Me fode Wonho, me fode com força. – digo olhando em seus olhos.

 Com a força e rapidez que puxou minha calçinha, o tecido arrebentou em seus dedos. Ele os puxou e cheirou fechando os olhos suas mãos passaram por meu clitóris fazendo com que me remexe um tanto incomodada.

 — Sutiã e agora calcinha... – rio de canto – Vai precisar me dar novas peças intimidas senhor Shin.

 — Acho que não será necessário. – disse respirando rente a minha intimidade - Você ficar melhor sem esses tecidos.

 Sua boca foi de encontro com o meu intimo e prendi um gemido na garganta. Agarrei em qualquer parte daquele sofá enquanto sentia a língua quente do homem deslizar por minha bucetinha. Era tão bom sentir seus dedos dentro de mim enquanto massageava meu clitóris com seus dedos.

 Rebolei em sua boca querendo por mais. Fechei os olhos e resmunguei quando ele parou. Um tapa estalado foi se ouvido por aquele porão quando senti minha coxa arder. Abri os olhos encarando Wonho.

 — Quero que tenha seu orgasmo olhando nos meus olhos. Enquanto eu lhe devoro desse jeito. – sua língua passou em meu clitóris o que me fez remexer – Ou eu paro.

 Dois de seus dedos entram em meu intimo enquanto meu corpo começava a convulsionar tentava o Maximo focar no olhar do mais velho, porém meu corpo não respondia aos meus comandos.

 — AHHHH! – minhas costas arquearam para frente quando senti o orgasmo me atingir em cheio.

 Respirei fundo me encostando no sofá de olhos fechados com a respiração acelerada. Senti um beijo em meu queixo e por fim em meus lábios. Wonho me fez sentir meu próprio gosto e arranhei sua nuca com força.

 Vi quando ele saiu de cima de mim e ficou de pé. Olhei ele tirando o cinto de sua calça e rapidamente me levantei. Hoseok me ajoelhou fiquei cara a cara com o volume da sua calça.

 — Hoje você não terá total liberdade. – abaixou sua calça e cueca e seu pau saltou pra fora – Foi uma menina má e não poderá brincar.

 Suas mãos seguraram meus cabelos em um rabo de cavalo enquanto ele masturbava-se em minha frente. Abri a boca e senti seu membro ir até minha garganta.

 Ele me manteve daquele jeito antes começar a ditar seus movimentos. Chegou á um tempo que Wonho fodia minha boca enquanto eu implorava por mais de seu pau em minha garganta. Minha buceta estava encharcada novamente e com minhas mãos marturbava-me.

 Suas veias engrossaram e então ele retirou seu membro de minha boca deixando sua porra jorrar em minha cara. Passei a língua envolta da boca e as mãos por meus lábios sentido os gostos misturados.

 Wonho segurou meus braços e me levantou. Apoiei-me no braço do sofá enquanto ele mesmo me deixava empinada. 

 — AHHHHHH! – gemi alto quando seu pau entrou com tudo em meu buraquinho. 

 — Caladinha querida. – colocou a mão em minha boca e fiz questão de chupar seus dedos – Quer que eu te foda bebê?

 Assenti e então estocou de forma rápida. Seus movimentos de vai e vem aumentavam o que me fazia segurar fortemente. Meus gemidos queriam sair a qualquer custo, mas Wonho os tampava com as mãos.

Seu pau bateu em minha bunda antes de voltar para dentro. Hoseok agarrou meus cabelos e começou a beijar meu pescoço enquanto mordiscava minha orelha.

 Comecei a gemer baixinho, rente a seu rosto e logo tive o meu orgasmo. Mais arrebatador do que o outro. Meu buraquinho foi preenchido por seu liquido e respirei fundo. Hoseok me virou e deixou um beijo molhado em meus lábios

   

 

 


Notas Finais


Eai, o que acharam?
Espero que tenham gostado!
Bjs
Fuii
♡◇♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...