1. Spirit Fanfics >
  2. Crazy about you >
  3. Pressentimento

História Crazy about you - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem <3

Capítulo 1 - Pressentimento


Fanfic / Fanfiction Crazy about you - Capítulo 1 - Pressentimento

// Katniss  

 

-Não me olha assim, você me prometeu á meses que iria comigo Katniss. Não vale fazer essa carinha de cachorro na chuva agora. - Ela me lançou essas palavras sem nem ao menos olhar pra mim, mas tudo bem, Johanna já é minha amiga a tempo suficiente para sacar que eu não estou afim de ir nesse passeio ridículo da escola. 

 

-Bom dia, Jo – Disse em quanto arrumava minha mochila nas costas – Vamos perder o ônibus do seu queridinho se não saírmos agora. 

 

-Não se preocupe com isso, Trash já arrumou lugar para nós na aquele ônibus, ou seja, não saem sem nós. 

 

-Nossa – Me sentei na cama–Trash? Como conseguiu isso? 

 

-Emprestei um dos meus carros para ele levar a Glimmer pra sair. 

 

-Glimmer? Ela não namora aquele surfista lá? 

 

-Sim, mas eu nem quis saber muita coisa, só fiz negócios. – ela me olhou com um sorrisinho no rosto – como uma boa garota faria 

 

-Essa semana você chama a atenção do Odair- Profetizei 

 

-Como pode ter tanta certeza? –  Perguntou em quanto pegava minha mochila. 

 

-Nada, só estou sentindo uma energia diferente em você.  

 

-Cadê o resto das suas coisas? – Mudou de assunto em quanto mexia na minha bolsa – Vamos ficar uma semana na praia Katniss, não é só um fim de semana. E ainda por cima está levando suéter para a praia!  

 

-É, eu descobri que não tenho biquini. 

 

-É, moramos na Califórnia e você não tem uma roupa de banho. Sinceramente, não estou surpresa. 

Ela jogou minha mochila no chão e foi até seu closet e pegou duas malas enormes, uma rosa e outra amarela. 

O sorriso dela brilhava de orelha a orelha.   

-Eu sei que eu estou levando poucas roupas, mas duas malas desse tamanho não é demais? 

 

-Uma é sua, a amarela pra ser especifica. Eu comprei algumas roupas, outras são minhas e eu deixei um espacinho pra botar suas coisas. – Ela colocou a mala em cima da cama e á abriu, em seguida pegou minha mochila e começou a espalhar as minhas coisas pela cama. – Antes que você comesse a contestar, você me deve isso, okay? 

Não respondi nada, apenas permaneci quietinha observando-a tirar a maioria das minhas coisas, inclusive meu computador. Eu tenho que fazer tudo isso que ela quer, pois mês passado foi seu aniversário e eu não pude estar com ela, então essa semana vai ser totalmente dedicada a Jo. Vou viver a vida estilo Johanna Mason por uma semana. ( O pior de tudo é que estaremos na praia)  

 

-Não faz cara feia Everdeen. 

Eu nem reparei que estava de cara feia, mas provavelmente estou mesmo. Johanna tirou meu computador, minhas camisas e deixou apenas meus pijamas.  

 

– Precisava tirar tudo? 

 

– SIM! - Ela fechou minha mala com um sorriso magnifico – Olha, você não vai precisar do computador porquê vai estar ocupada sendo minha melhor amiga, então esqueça seus joguinhos. E, também não precisa dessas roupas que você colocou aqui, vamos para uma ilha, não se usa suéter na praia. E, eu montei uma mala maravilhosa pra você, não seja ingrata.  

 

Não contestei absolutamente nada, apenas peguei a mala que está pesadíssima e desci as escadas da casa. Fiquei calada até chegarmos em sua garagem, que tem por volta de dez carros. Entro no conversível da Johanna e espero ela dar a partida no carro. 

 Johanna é rica, aliás, ela é podre de rica! O pai dela manda nos bancos do país e a mãe dela é praticamente dona de uma das maiores grifes do mundo. Jo já nasceu em berço de ouro, mas ainda assim não é uma idiota completa como as pessoas da nossa escola. 

Estudamos em um colégio de extrema elite, sinceramente eu não entendo como fui parar lá, mas aconteceu. 

Capitol é simplesmente o melhor colégio de todo país, é extremamente caro também. Os tipos de jovens que estudam lá se resumem em filhos de celebridades, celebridades, filhos de políticos ou grandes investidores e por aí vai. Pessoas de todo lugar do mundo vem estudar aqui. 

 

Johanna estacionou o carro bem do lado do ônibus do Odair, em menos de um minuto já chegou um homem para tirar nossas malas e depois levar o carro para o estacionamento interno.  

Johanna está brilhando mais do que o próprio sol hoje, aquilo que eu disse sobre sua energia está diferente é verdade. Apesar de tudo, estou com um ótimo pressentimento. Torço de coração para que  Johanna consiga algo com o Finnick, ela gosta dele de mais pra morrer na praia. Eu sei que não é justo com namorada dele, Annie Cresta. Ela parece ser uma garota legal. 

Quando entramos no ônibus alguns olhares chegaram até Johanna, mas ela não deu confiança para nenhum rapaz. Logo nos sentamos nos nossos lugares, que infelizmente ficam bem no meio do ônibus.  

 

– Você sabe que não pode ficar sem falar comigo, não é? – Disse se arrastando para mais perto de mim. 

 

–  Eu não posso me sentir desconfortável agora?  

 

– Pode sim, claro que pode, mas se lembre de uma coisa, você vai me agradecer por essa viagem. Você vai se divetir como nunca se divertiu na sua vida, vai se sentir uma vadia gostosa como nunca se sentiu na vida.  

Não resisti as palavras dela, acabei dando risada. Eu poderia negar isso com todas as minhas forças, mas o meu coração está me dizendo para deixar levar. Não sei exatamente o que está acontecendo mas sinto um friozinho na barriga, e olha que eu não sou de sentir essas coisas.   

 

Eu estudo nesse colégio desde a sexta série e só fui nessa ilha uma vez, eu sei que ela está muito diferente do que da última vez que pisei lá. Fiquei sabendo que o Finnick fez algumas alterações lá, então deve estar muito diferente mesmo, e imagino que melhor também. Porém, sempre achei um exagero o colégio ser proprietário de uma ilha inteira, mas se bem que para alguns alunos isso é o mínimo. 

– Muito bem! – Disse Finnick bem no centro do ônibus com um papel na mão – Vamos fazer aquela chatice para saber se todos estão aqui.om  

Finnick fez a chamada e todos estão aqui, menos a estrelinha, Peeta Mellark. Todos os ônibus já saíram menos o nosso, não me importo muito com esta situação, mas alguns desses bebês gigantes estão bem ansiosos para chegar na ilha, então as reclamações estão em tom alto. 

Depois de alguns minutos Peeta Mellark chega e ônibus, e todo grita e faz muito barulho, e sua loiríssima namorada pula em seus braços. Parece até cena de filme. 

 A viagem toda é bem animada para eles, muita risada e conversas fúteis.  

 

– Detesto essas garotas – Disse Johanan revirando os olhos e se encostando em mim. 

 

– Você só está com ciúmes da Annie. A gente não pode fazer nada se eles ainda se gostam, a única opção que você tem é tentar seduzir ele da forma mais sonsa possível. 

 

– Não é ciúmes, pelo menos não cem por cento. Eu também detesto aquela Glimmer, nossa, a voz dela chega me dar nervoso. 

 

Mais uma vez não consegui segurar a risada. Johanna detesta pelo menos oitenta por cento das pessoas que estão neste ônibus, ela reclamar só de duas pessoas especificas é muito estranho para não ser ciúme. 

 

–  Eu não tenho nada contra ninguém da aqui Jo, não conhecemos eles, não podemos julgar tão profundamente. 

 

– Ae? Então porque não queria viajar com eles? Nem vem com essa Katniss, você os despreza tanto quanto eu. 

 

– Eu não desprezo ninguém, mas também não significa que eu goste deles. Eu só não tenho nada contra, aliás, eles nem tem culpa de serem pessoas fúteis, eles já cresceram nesse mar de riqueza e provavelmente os pais deles também, então não tinha outro destino.  

 

Johanna não me respondeu mais, apenas continuou a olhar o Odair de longe, então eu voltei a encarar a janela. 

 

— Olha quem ta chegando aqui— Disse em quanto em cutucava que nem uma britadeira. Me virei para olhar e era só meu ex namorado, Gale. Ele passou por nós em direção ao banheiro, e me deu tchauzinho com a mão.  

 

— Ele estava olhando muito pra você. — Disse Johanna com aquele sorriso malicioso. — Vocês deveriam voltar, ele é gato e você é gata. Porque terminaram?  

 

— Tínhamos quatorze anos Jo, nem pode se considerar um namoro de verdade.  

 

— Mas desde que eu te conheço rola muitas trocas de olhares, talvez nessa semana, algumas coisas podem mudar entre vocês dois.  

 

— Nem pensar! Passado tem que ficar no passado.  

 

— Gostei de ver! Superou o namoradinho total. O que aconteceu com você!? Nem chegou na ilha e já está com atitudes novas.  

 

— Ah, cala a boca! — Disse dando risada.  

 

— Ta, mas olha, por um lado você está está certa de não querer aproximação.Ele está muito amiguinho do Mellark, e eu detesto ele. Desde que ele ficou famoso com esse negócio de surfista está duas vezes pior.  

Não tenho uma opinião formada sobre o Peeta, temos muito contato com pessoas famosas no colégio, então já é um lance normal. A única diferença é que o Peeta está no auge no momento, está na capa de todas revistas e em todos os programas de TV, isso porque ele fez parte de um reality de surfista e ganhou um prêmio ou alguma coisa assim. Ficou super famoso da noite pro dia.  

Nunca troquei nem duas palavras com o Peeta, olha que estudo com ele desde sempre. Enfim, sem julgamentos.  

 

— CHEGAMOS!!! — Anunciou Finnick.  

Todos saíram correndo do ônibus, inclusive Johanna, ela disse que tinha que pegar um lugar próximo do Finnick no catamarã.  

Será que ela vai ficar muito chateada se eu for no barco que leva as malas?  


Notas Finais


olá! Se você chegou até aqui primeiramente eu quero agradecer por esse tempinho que você perdeu lendo esse capitulo.
:o
beijiinhooss
<3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...