História Crazy in Love - Emison - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Alison DiLaurentis, Aria Montgomery, Emily Fields, Hanna Marin, Spencer Hastings
Tags Alison, Dilaurentis, Emily, Emison, Fields, Pll
Visualizações 489
Palavras 2.004
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bom dia, hoje resolvi o capitulo mais cedo espero que gostem!!! Bjs...

Capítulo 6 - Capitulo 6


Fanfic / Fanfiction Crazy in Love - Emison - Capítulo 6 - Capitulo 6

POV ALISON:

O que tinha acabado de acontecer aqui? Eu estava tão próxima da Fields que se o irmão dela não tivesse aparecido com certeza teríamos nos beijado, que diabos deu em mim em sequer pensar em deixar que isso acontecesse? – Balancei a cabeça negativamente afastando tais pensamentos e agradeci a Deus que o Caleb nos interrompeu.

Cal – Desculpa a demora Alison! Estava ocupado resolvendo coisas importantes, deixar você esperando nunca foi uma opção... – Sorriu fraco e se aproximou

Ali – Da próxima vez não se atrase... – Sorri ironicamente – Afinal eu estou aqui tentando fazer isso entre nós dar certo e é sua obrigação fazer o mesmo! – Falei em um tom autoritário.

Cal – Já vi que você é uma baixinha mandona... – Sorriu maliciosamente – Gosto disso!

Mas que abusado... – Bufei

Ali – Vamos jantar, que já estou com fome. – Me virei indo em direção á cozinha

O moreno segurou minha cintura de lado e caminhou agarrado a mim, bufei com tamanha ousadia, mas mesmo assim não o afastei. Assim que chegamos todos já estavam sentados nos aguardando, encarei Emily por um instante, mas a mesma virou o rosto para o lado oposto, pelo visto já estávamos nos tratando friamente denovo.

Me sentei de frente para Emily e Caleb sentou-se ao meu lado, logo depois Pam serviu o jantar e eu comecei a comer.

Pam – E então querida está gostando da comida? – Falou animada

Ali – Sim... Senhora Fields! A comida está muito boa – Sorri

Em – tão boa quanto a falsidade nessa mesa... – Me encarou com um sorriso cínico

Pam – EMILY! – A olhou envergonhada

Ali – Não se preocupe Sra Fields... Emily está estressada e eu entendo bem o motivo... – Olhei para a morena com um sorriso superior

Emily engoliu rapidamente seu suco e em seguida se levantou pedindo permissão para se retirar da mesa e prontamente foi atendida por sua mãe, pois Pam não sabia mais onde enfiar a cara de tanta vergonha.

Senti uma mão passar vagarosamente por cima da minha perna e apertar levemente minha cocha, eu não acredito que aquele idiota estava fazendo isso, eu achava que a Emily era a imbecil da família, mas agora tenho certeza que Caleb é o dono desse posto. O olhei com raiva e ele soltou um sorriso sacana e voltou a olhar sua mãe como se nada tivesse acontecendo.

Pam – E como está no colégio Alison? – Sorriu fraco

Ali – Tudo em perfeita ordem... Como sempre minhas notas estão ótimas e creio que fecharei o ano ainda no terceiro bimestre! – Sorri convencida

Bati nas mãos do Caleb que estava ainda em minha cocha, fazendo que o mesmo afastasse e sorri ironicamente para ele que fechou a cara e voltou a atenção em seu prato.

Depois desse inconveniente o jantar ocorreu como o esperado e tudo na perfeita harmonia. Assim que terminamos de comer Pam nos deixou a sós e fomos nos sentar na varanda, onde o mesmo começou a falar o quão bela a noite estava.

Cal– Você é linda Alison... – Sorriu – Dei sorte de ter você como noiva!

Ali – Você está mesmo tranqüilo com isso? – O encarei tentando analisar sua expressão

Cal– Sim... – Suspirou fundo – Eu sempre gostei de você Dilaurentis, eu sei que não estamos nos conhecendo na melhor das situações, mas fico feliz que seja com você e não com outra...

Ali – Eu não sei como consegue gostar disso Caleb! – Falei firmemente – Mas eu prometo tentar não fazer dessa situação algo insuportável... – Menti

Cal- Fico feliz com isso Alison! – Sorriu largo e se aproximou para me beijar

Ali – Pare ai mesmo! – Segurei em seu ombro, impedindo que se aproximasse mais – Uma das regras que quero impor é a de aproximação, não quero que nos beijemos ou tenhamos nenhum tipo de contato físico! – Falei tudo em um fôlego só

Cal – Mas...

Antes que ele continuasse ouvimos um estrondo vindo de dentro da casa e rapidamente fomos ver do que o barulho se tratava. Assim que chegamos na sala vimos Emily caída no chão com a mão em seu tornozelo com uma cara de dor, sem pensar me afastei de Caleb e me aproximei a encarando.

Ali – O que aconteceu? – Falei assustada

Emily me olhou com os olhos marejados, era nítido que ela estava segurando o choro.

Em – Na... Nada... – Falou com dificuldade

Pam – Filha! – Olhou assustada – Você caiu?

Não... Ela resolveu brincar de voar – Pensei e revirei os olhos com aquela pergunta idiota

Em – Sim... – Mordeu os lábios com força

Cal – Mas como você conseguiu esse feito maninha? – Se aproximou preocupado

Em – Eu nem sei...

Pam – Caleb leva a sua irmã para o quarto, que eu vou preparar umas compressas de água quente para por no tornozelo dela.

Caleb a pegou no colo e foi a levando para seu quarto, fui juntamente com eles e ele calmamente colocou Emily deitada na cama e a mesma se encontrava com uma expressão de dor, que chegava a doer até em mim.

Cal – Bom vamos deixar você descansar Em... – beijou a testa da morena – Vamos Alison? – Me encarou

Ali – Vou ficar mais um pouco aqui Caleb... Se importa? – O encarei

Cal– Tudo bem... – Suspirou – Até depois!

Ele se aproximou e beijou minha bochecha e em seguida saiu, deixando somente nós duas no quarto.

Ali – Parece que isso está doendo bastante Emily... – Fiz uma careta e me sentei na beira de sua cama

Em – Normal! – Mordeu os lábios novamente

Ali – Ah, então posso fazer isso... – Coloquei minha mão em cima de seu tornozelo ameaçando apertá-lo.

Em – ALISON POR DEUS! – Me olhou desesperada

Soltei uma gargalhada alta e em seguida afastei minhas mãos e voltei minha atenção para seu rosto

Ali – Fraca!  - Ri novamente

Em – Dilaurentis... Devia ir embora! – Revirei os olhos

Ali – Mas eu não vou Fields! Até saber que está melhor... – Falei confiante

Em – E posso saber o que essa informação vai melhorar na sua vida? – bufou

Ali – Nada! Mas eu só quero saber se está bem o suficiente para eu poder brigar com você amanha denovo! – Ambas rimos

Em – Ai... – gritou de dor

Me levantei e me aproximei para ficar mais próxima de seu corpo e me sentei ao seu lado, peguei sua mão e lentamente comecei a acariciar a mesma para que ela se acalmasse.

Em – O que está fazendo? – Me olhou confusa

Naquele momento nem eu sabia...

Ali – Nada... Apenas sendo amigável com minha cunhadinha! – Sorri irônica

Emily revirou os olhos e bufou, antes que eu pudesse saber o motivo meu telefone tocou, fazendo que eu tirasse minha atenção da morena em minha frente.

LIGAÇÃO ON:

Ali – Alô? – Me virei encarando Emily

Han – Onde você esta maninha? – Ouvi um som alto vindo ao fundo

Ali – Estou aqui nos Fields, por quê?

Han – Preciso que avise a mamãe que vou dormir na casa da Samy hoje, não sei que horas volto amanhã!

Ali – E porque você mesma não fala? – Revirei os olhos

Han – Beijos... Te amo Ali!

LIGAÇÃO OFF:

Bufei e em seguida joguei meu celular na cama enquanto Emily me olhava confusa.

Ali – O que foi? – A encarei

Em – Nada Alison... – Deu de ombros

Pam – Aqui está o pano e as compressas! – Entrou no quarto

Ali – Posso fazer isso Sra. Fields? – Apontei para os panos em sua mão

A mesma assentiu e me entregou a vasilha, beijou a testa de Emily e em seguida saiu nos deixando sozinhas novamente.

Calmamente molhei o pano na água quente e comecei a passar cuidadosamente em cima de seu tornozelo, eu notei a expressão de dor no rosto da Emily e parei por um momento a encarando.

Ali – Estou te machucando? – Negou com a cabeça

Voltei a passar o pano e vi que ela mordia os lábios e apertava o lençol da cama com força, era incrível como aquela menina conseguia ser tão durona e fraca ao mesmo tempo, sorri com isso e cuidadosamente enrolei a faixa envolta de seu tornozelo, finalizando assim o curativo que eu estava fazendo.

Ali – Pronto bebezona... – Sorri – Nem doeu tanto assim!

Em – Por que está fazendo isso? – Me olhou confusa

Ali – isso o que? – Fingi de desentendida

Em – Isso... – Apontou com os olhos em direção ao seu tornozelo

Ali – Só quero retribuir o que você fez por mim hoje mais cedo Fields! Não quero ter que te dever nada...

Em – Ah então tudo é por isso? – Negou com a cabeça – Tão típico de você Alison! – Me olhou com raiva

Ali – Para com isso Emily! – Tentei segurar o riso, pois ela estava com um bico enorme no rosto – Talvez eu somente queira acabar com essa guerra insuportável que existe entre nós... Trégua? – A encarei diretamente nos olhos

Em – Tudo bem Dilaurentis... Trégua! – Apertou minha mão

Ali – Agora é melhor eu ir... – Ameacei me levantar, mas ela segurou em meu braço me fazendo cair novamente na cama

Acabei caindo por cima de seu corpo e nossos rostos ficaram praticamente colados, senti minha respiração ficar descompassada e eu não conseguia tirar meus olhos da sua boca, o hálito quente de Emily estava me causando uma vontade enorme de beijá-la e pelo seu olhar e o aceleramento do seu coração eu sentia que ela também estava querendo o mesmo. Rapidamente me afastei, saindo daquela situação embaraçosa, mas me mantive ainda deitada ao seu lado.

Em – Ér... Alison já esta tarde, não devia ir embora! – Falou sem jeito

Ali – Emily não posso ficar aqui, não tem nem lugar para eu dormir! – Me virei de barriga para cima

Em – Dorme aqui! – Falou sem pensar e eu a olhei surpresa

Ali – Aqui?

Em – Sim... Antes aqui do que você ser estuprada, assaltada ou morta pelo caminho! – Soltei uma gargalhada

Ali – Está preocupada com minha segurança Fields? – Falei provocadoramente – Pelo visto a trégua está mesmo fazendo efeito! – Gargalhei

Em – Idiota... – Bufou

Ali – Mas tudo bem, vou ligar para minha mãe e pedir para ficar aqui...

Podia jurar que tinha visto um sorriso no rosto de Emily.

Ali – Mas tem uma condição Fields! – Falei autoritária

Em – Qual? Não sabia que tinha virado uma negociação! – Revirou os olhos

Ali – Vamos aproveitar e assistir o filme que é baseado no livro do nosso trabalho, para já termos uma ideia a respeito do que fazer.

Em – Tudo bem! - Bufou

Liguei para minha mãe e informei que ficaria na casa dos Fields essa noite, ela não escondeu sua alegria com essa noticia e não se opôs que eu ficasse, me deu algumas recomendações e em seguida desligou dizendo que iria dormir.

Ali – Pronto! – Sorri fraco

Em – Eu vou arrumar algumas roupas para você poder vestir, acho que não vai ser muito legal dormir com esse vestido... – Me fitou

Ali – Que ótima dedução Fields! Já pode ganhar o prêmio Nobel do ano...

Emily revirou os olhos e ameaçou se levantar, mas sentiu uma dor forte e eu segurei em sua barriga fazendo que ela se mantivesse deitada.

Ali – Não se levanta... Deixa que eu me viro!

Em – Tudo bem! – Se deu por vencida – Fica a vontade em pegar um pijama ali na segunda gaveta... – Apontou para o guarda roupa

Me levantei e abri a gaveta vendo a gaveta de calcinhas, revirei os olhos pois a idiota havia me mostrado a gaveta de propósito.

Ali – Engraçadinha Fields... – Mostrei a língua para a mesma

Em – Que feio observar as calcinhas alheias Dilaurentis! – Deu uma gargalhada

Por um momento imaginei a morena vestindo aquelas calcinha, mas tratei logo de afastar esses pensamentos, o que diabos estava acontecendo comigo? Por que eu estava tendo essas idéias?

Depois de abrir praticamente todas as gavetas, encontrei seus pijamas e escolhi um de ursinho na frente, óbvio que iria zoar a Emily por ainda ter um desses em seu vestuário, fui para o banheiro e me troquei.

Me encarei por um momento no espelho e sorri, como a vida era estranha... eu odiava Emily com todas as forças e agora estou aqui em seu quarto com seu pijama e ainda vou dormir em sua cama. Ela não era uma má pessoa, na verdade eu nem sei porque nos odiávamos tanto, naquele momento eu só sabia uma coisa: Eu estava feliz em estar com ela aqui.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...