História Crazy in love - (Vkook-Taekook) - Capítulo 14


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, Lu Han, TWICE
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Crazy Love, Daddy, Vkook
Visualizações 352
Palavras 1.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - - Catorce -


Fanfic / Fanfiction Crazy in love - (Vkook-Taekook) - Capítulo 14 - - Catorce -

Taehyung              


Acordo com uma dor horrenda no quadril, e na cabeça, e nos olhos, poise, passo as mãos pela cama, e não sinto o corpo do Jungkook, em minha mente já vinham coisas aleatórias sobre isso, talvez se arrependeu do que disse? 

Sou interrompido de meus pensamentos pelo mesmo que entra no quarto com uma bandeja

- Bom dia princesa - O mesmo diz e se senta ao meu lado - Trouxe seu café - O mesmo diz e me dá um selar botando a bandeja em minhas pernas.

- Bom dia kook - Digo com um sorriso nervoso por pensar coisas erradas.

- Achou que eu mudei de ideia né? - Ele pergunta sorrindo de nervoso também.

- Desculpa...- Olho choroso pro mesmo.

- Tá tudo bem, não precisa se desculpa, eu fiz por merecer - O mesmo segura em minhas bochechas.

- Dicupa amo - Digo com dificuldade.

- Aí...que fofo - Me dá vários selares - Te amo - Coro.

- Também te amo - Dou um selar de surpresa no mesmo - Qué? - Estendo uma bolacha para o mesmo.

- Nop! É seu, eu já comi - Rejeita.

- Oh...tudo bem - Começo a comer.

- Tenho uma viagem - Diz se deitando - Pra tokyo - Ele diz e eu me engasgo.

- Está falando sério?

- Sim....desculpa....

- Vai demorar pra voltar? - Pergunto sentindo meus olhos lacrimejarem.

- Um mês.

- Um mês? - Pergunto sentindo meu rosto molhar com as lágrimas.

- Oh meu amor....não chora - O mesmo me abraça afagando meus cabelos.

- Kook...a gente a-acabou de-e se dar bem de verdade! - Falei a última palavra alta por cair no choro.

- Não chore amor, por favor, não precisa ficar assim, eu vou te ligar todos os dias, eu te amo de verdade - O mesmo me abraça.

- Você promete não me trocar por alguém melhor? - O aperto em meus braços. 

- Eu não vou te trocar meu amor, nunca, não pense isso, eu disse que eu mudei, e é verdade, confie em mim, eu te amo - Ele da um selar no topo de minha cabeça.

- Eu também te amo, e confio em você, mas será que você pode....anh....despedida?! - Pergunto envergonhado.

- Safadinho você em, claro que tem despedida - O mesmo me deita na cama, e fica por cima - Por que você não cansa? - Pergunta rindo - E por que me sinto tão bem por isso? - Diz rindo confuso.

Puxo o mesmo pela cintura, o fazendo ficar bem perto de mim - É por que me ama - Digo olhando em seus olhos, sorrindo em seguida.

O mesmo se aproxima de meu ouvido - Com certeza é por isso - Diz me fazendo arrepiar - Você se arrepia só com um toque meu? Gostei - Ele diz e eu coro.

O maior tira sua calça moletom, e tira a coberta que escondia meu corpo nu - Ele troca de posição, e segura firme minha cintura, eu tiro suas mãos, as levando para minha bunda, ele sorri ladino e aperta, me fazendo rebolar sobre seu membro descoberto, e gemer baixinho e manhoso, apertando mais e mais.

- Eu fico mais excitado com seus gemidos manhosos assim - Ele diz rouco me fazendo gemer mais uma vez por ter levado suas mãos mais pra baixo, com um de seus dedos quase em minha entrada pulsante.

Eu não gosto de enrolar, mas está tão bom - O mesmo continua a me apertar, dando tapas, levo minhas mãos de encontro com as suas, as apertando, fazendo suas mãos me apertar, e sorrio ladino, com os olhos semi serrados, e o mesmo me aperta mais forte, e eu o olho, e o mesmo estava mordendo os lábios - rebolo forte em seu membro, o fazendo fechar os olhos, e gemer com a boca entreaberta, me apertando a cada rebolada forte que dava - Ele então afasta minha bunda, e insere um dedo em minha entrada, me fazendo gemer mais alto, e manhoso, rebolo sobre seu dedo, e o mesmo entende, e começa a me estocar, remexendo seu dedo em círculos, me fazendo revirar os olhos, ele sabe como mexer comigo - O mesmo acha minha próstata, me fazendo morder os lábios com força, e revirar os olhos, me apoiando em seu peitoral definido, e rebolando, pois o mesmo havia parado com os movimentos, abro os olhos lentamente, com um pouco de dificuldade pelo tamanho do prazer, e o maior da palmadinhas em seu peito, eu entendo, e deito no mesmo, ele pega seu membro, e passa por minha entradinha piscante, espalhando pré-gozo pelo local - ele então enfia seu membro junto ao seu dedo, me fazendo arquear as costas, ele pega em meus cabelos, puxando de leve pra atrás, dando livre acesso a meu pescoço, o mesmo que deixa vários chupões, e lambidas, e então me puxa para um beijo, enquanto se move dentro de mim, me fazendo gemer choroso entre o beijo, sei que ele gosta - Ele começa a me estocar forte, e eu me solto do beijo, gemendo alto.

- Eu não aguento baby - O mesmo diz fodidamente sexy, me botando de quatro.

Jeon então me penetra forte, e eu arqueio as costas, gemendo super alto, ele pega forte em minha cintura, me estocando forte e fundo.

- Baby, diga as palavrinhas que seu daddy gosta de ouvir, uhn? - Ele diz rebolando dentro de mim.

- Oh daddy! Como é bom ter você dentro da minha entradinha apertadinha, me preenchendo por completo, é tão fodidamente bom....me fode daddy, fode seu bebê, eu quero gozar papai! - Grito de prazer.

- Agora eu te fodo de verdade Baby.

Ele começa a me estocar rápido, e forte, aperto os lençóis, gemendo loucamente, o ouvindo dizer o quanto meus gemidos eram bons, e o quanto o mesmo está excitado - deito minha cabeça no travesseiro, deixando minha bunda bem empinada, enquanto gemo sem parar. 

- Ashi porra, vai caralho, oh yeah daddy, fuck me daddy, please! Aí aí aí! Que bom....como eu amo isso, mamãe....eu quero gozar daddy...- Digo manhoso, olhando de lado para o mesmo, que revirava os olhos.

- Hhhh....Ashi ah! Ye! Eu vou gozar baby...- Ele da um tapa em minha bunda.

- Da mais daddy, da da pro seu Baby...- Digo e o mesmo estapeia minha bunda me fazendo gemer alto e agudo.

Eu gozo, sujando os lençóis, e meu abdômen, não demora muito pro maior gozar dentro de mim, e se jogar na cama ao meu lado - Eu caio de brusos, sentindo o leitinho do meu daddy escorrer por minhas coxas.

- Baby....seus gemidos me matam - Ele diz ofegante.

- Eu sei daddy, por isso faço - Digo sorrindo travesso.

- Safado! - Me dá um tapa na bunda.

- Aí daddy...

- Não faz isso....- Diz me olhando incrédulo.

- Tá - Digo mordendo os lábios.

- Para de fazer isso também! - Ele grita me dando outro tapa.

- Tá, ta, desculpa.

- Você gemendo manhoso é a melhor coisa, você parece tão inocente, gemendo choroso - Ele acaricia meus cabelos.

- Ya! Eu sou inocente.

- Sei....só quando não estamos transando né - Ele diz e eu coro.

- Sou ousado eu.

- Muito, a melhor parte é quando diz "papai, fuck me daddy, please" - Ele me imita.

- Fuck fuck fuck - Me imito.

- Assim mesmo, se ficasse só gemendo assim, eu gozaria sem me tocar - Ele diz me fazendo corar mais.

- Bobo.

- Vem aqui meu bebê - Ele me puxa pra deitar em seu peitoral - Papai te ama - Ele me dá um selinho.

- Eu também amo meu papai - Digo fazendo bico e franzino o seno.

- Aé? Bom saber, e então....o que quer que eu traga pra você? - Diz afagando meus cabelos.

- Eu num sei, traga o que achar melhor pa mim.

- Já até sei o que vou comprar - Diz e eu o olho querendo saber o que é.

- É surpresa - Faço bico.

- Naun! Eu quero saber daddy....- Digo me deitando em cima do mesmo o abraçando.

- Oh baby...é uma surpresa que você vai adorar, eu garanto, e não vai ser só um - Ele sussurra a última parte.

- O que!? Vai ter mais? - O olho.

- Sim....por que eu traria só um, se posso te dar uma loja inteira? - Diz rindo.

- Sem graça, não pense em me dar uma loja, eu me sentiria culpado, ia parecer que quero te usar.

- Claro que não Baby, eu quero eu vou dar, eu sei que meu bebê não é interesseiro.

- Que bom.

- Eu já disse que te amo?

- Hoje?

- É.

- Acho que naun.

- Não acredito! Eu te amo, eu te amo, eu e amo!

- Eu também te amo meu amozaun.


To be continued......


Notas Finais


Desculpa os capítulos estarem pequenos, é que tô fazendo rascunhos de várias outras fics, preparem -se, tô cheia de ideias, então.....bake!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...