História Crazy in love - (Vkook-Taekook) - Capítulo 15


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, Got7, Lu Han, TWICE
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Crazy Love, Daddy, Vkook
Visualizações 818
Palavras 1.140
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - - Quince -


Fanfic / Fanfiction Crazy in love - (Vkook-Taekook) - Capítulo 15 - - Quince -

T̸a̸e̸h̸y̸u̸n̸g̸ o̸n̸

Acordo super feliz, por que? Por eu estar grávido, e por eu ter um homem maravilhoso ao meu lado, e por.....não sei mas o que dizer, minha vida está perfeita, como eu sempre sonhei

Levanto, Jungkook não está dormindo, pois disse que teria que resolver umas coisas, mas não disse o que era, só que era importante, e que teria que ser feito imediatamente, deve ser algo sobre a empresa - Depois do banho, e do café, resolvi dar uma volta pela casa, ainda não à vi por completo, destranco a grande porta de vidro nos fundo da cozinha, um pouco de mato, mas não é aquele tipo de mato feio, que nasce e fica ali, e ninguém mexe, na verdade parecia até que saiu de algum conto de fadas, muito bonito, adentro um pouco, e escuto vozes, mas meio que não temos vizinhos, então resolvo ir ver, ando mais um pouco, e avisto duas pessoas, um homem e uma mulher, mas eu ainda não conseguia os ver por completo, então cheguei mas perto, e sem querer pisei em um galho pequeno, que fez barulho, e os dois olharam em volta, e na direção que eu estava, e eu pude ver que era o Jungkook, e uma mulher de cabelos negros, olhos castanhos, pele branquinha, lábios rosados, e um vestido não muito curto - Sinto meu sangue ferver, e meu coração apertar, e eles nem haviam feito nada, nem sequer se aproximaram um do outro, estavam em uma distância mediana, em que os dois poderiam conversar civilizadamente, mas mesmo assim ainda sentia aquele aperto chato em meu peito, meu coração me dizia que era algo ruim, mas minha mente dizia que estava tudo bem, e que não era nada demais, o problema é que ele me dize que iria resolver algumas coisas urgentes, e ele vem parar aqui atrás, com uma mulher ainda por cima, ele não poderia estar me traindo né? Será?




J̸u̸n̸g̸k̸o̸o̸k̸ o̸n̸

Acordo cedo, como todos os dias, hoje estava pensando em resolver algumas coisas que vinham em minha mente, e não me permitiram dormir direito, então essas coisas viraram as obrigações de hoje, eu disse para taehy que iria tratar de negócios, mas não disse o que seria, pois era algo que eu ainda não poderia contar, eu não tenho certeza se ele realmente acreditou, digamos que eu vacilei em algumas palavras, e fiquei meio nervoso, eu nunca fiquei desse jeito, mas ele mexe tanto comigo, ele significa tanto pra mim, em pouco tempo ele me ensinou a amar, mesmo eu sendo frio com ele, ele sempre estava ali, e não desistia de mim, eu o amo tanto, eu não seria eu sem ele, ele é literalmente o meu primeiro amor, eu nunca me apaixonei, nem sequer era de dizer eu te amo, nem mesmo para meus pais, mas pra ele, é tão instantâneo, sai sozinho, como se fosse uma necessidade, uma coisa que se eu não fizesse, morreria - Tomo meu banho, tomo um bom café, visto meu palitó, me despeço de taehy, e sigo, mas não para onde eu disse que iria, fico na esquina, á espera de Jisso - Não demora muito, e a morena já chega empolgada, damos um aperto de mão, e eu a levo para trás de minha casa, aonde o antigo dono havia feito um lugar digamos assim, secreto, andamos um pouco até o local, com um pouco de dificuldade, até por que haviam algumas pequenas árvores, arbustos, galhos no chão, então foi complicado, ainda mais por que Jisso estava de salto, a mesma quase caiu duas vezes, mas exigiu que eu ficasse longe da mesma, que se ela caísse, levantaria e não teria problemas, Jisso não é como as engomadinhas ricas, mesmo a mesma sendo rica, ela parece mais uma caipira, e nem parece mulher falando, ela é engraçada, e agradável - Chegamos no local aonde estava vazio, que no caso era aonde o antigo proprietário escondia algumas coisas grandes, e eu nem imagino com ele havia conseguido trazer tudo para cá - Conversamos calmamente, quando ouvimos um barulho, como um galho sendo quebrado, olhamos pela estenção do lugar, mas não havia nada, então continuamos a conversar.

-.......Eu acho que deveríamos fazer algo mas.....algo maior, mesmo ele ou ela sendo pequeno, necessita de um lugar grande para andar, por aí, sem preocupações, teremos que botar o máximo de coisas em cima, prevenindo algum acidente, não queremos algo de ruim aconteça na hora h, não é mesmo? - Ri - Seria legal também, uma cama bem grande, para ser sempre confortavel na hora- Tosse - E bom.....é isso, podemos ver melhor depois, em um lugar mais privado, e como eu dizia antes, tem que botar com força, sabe.....não pode deixar murchar de jeito nenhum, quanto mais alto, e duro, melhor, certo? - Assenti - Ótimo, você acha que pode machucar se fizermos no chão? - Me olha interrogativa.

- Eu sinceramente não sei, imagino que talvez, não tenho total certeza, ashi, estou tão nervoso - Ri - É nossa primeira vez sabe, tem que dar certo, tem que ser algo bom, e prazeroso.

- Sim, garanto que darei o meu melhor, confia em mim? - Assenti - Ótimo, ah! Podemos botar um carpete impermeável, para não sujar na hora- Tosse - Será melhor, até mesmo pra limpar, vai chamar alguém pra limpar? - Assenti - Tudo bem, mas vai ser mais fácil até pra pessoa, admito que sou horrível em limpar essas coisas grudenta - Faz cara de nojo - Não sou eu que limpo quando vou na casa de alguém, então.....- Faz uma cara de desgosto, e eu rio - Temos algo mais para se discutir agora?

- Acho que não, já está bom por hoje, agora é só agir, domingo, depois que o meu namorado for pra casa do amigo dele, faremos isso, será inesquecível, eu garanto, sou bom demais pra sair ruim - Rio - Ok, vamos voltar, daqui a pouco da a hora de eu voltar do trabalho, então não vamos arriscar sermos pegos - Rimos, e saímos do lugar.


a̸u̸t̸o̸r̸a̸ o̸n̸

Taehyung se encontrava em prantos, o mesmo ouviu a conversa de Jeon e Jisso inteira, o moreno estava o traindo, com uma mulher ainda por cima! Foi o que o menor falou para si mesmo, não restava mais nada, pensou em fugir com seu filho, mas como iria o criar na rua? Não poderia, e nem queria voltar para um bordel, não só por si, mas também por seu filho, que não merecia ter uma omma dessas, seria uma vergonha para o pequeno - O faria agora? Fingiria que nada aconteceu? E que não viu nem ouviu nada? Se faria de cínico? De metido? Não daria mais bola para o moreno que mexia com suas emoções? Fugiria mesmo? Trairia também? Arrumaria outro daddy para criar seu filho bem? 


To be continued........




💞💗❤💞💓💗💕💔💗💔💞💓💞💖💘

♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••

☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆☆



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...