1. Spirit Fanfics >
  2. Crazy in Love - Imagine Min Yoongi >
  3. Capítulo 1

História Crazy in Love - Imagine Min Yoongi - Capítulo 1


Escrita por: e MinHyane


Notas do Autor


oii amores, como vocês estão????
cara eu tô muito feliz, cês não imaginam!! finalmente eu e a ane conseguimos fazer uma colab, e cara eu tô muito emocionada 😿😿😿😿😿😿😿
a história (q no caso será two-shot) é inspirada em uma música da Ava Max, no caso "Sweet but Psycho", juntamos nossas idéias mais a música e acabou por sair essa história que eu particularmente amei rsrs
🤠alguns avisos!:
- a protagonista tem 20 anos de idade.
- terá sadomasoquismo, no próximo e último capítulo, então caso não goste, simples, não leia.
- o tema da história é sobre psicopatia e outro transtorno, caso fique meio confuso me avisem para que eu possa explicar para vocês...
acho que é isso kkkkkk
e tbm enchem de amor a @MinHyane para que ela entenda que a escrita dela é ótima e volte com as histórias dela!
enfim, espero que vocês gostem e dêem total amor!
boa leitura meu anjos❤️❤️

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Crazy in Love - Imagine Min Yoongi - Capítulo 1 - Capítulo 1

Acordar com a extrema vontade de voltar a dormir já era para mim muito comum, o cansaço do cotidiano me consumiu totalmente, gostaria de fazer algo para acabar com isso mas simplesmente não tenho tempo, trabalho no reformatório Arkham Asylum, um dos mais famosos da região, meu tempo é totalmente consumido pelo trabalho cansativo que venho tendo com uma das pacientes, a pior de todas para ser exato. Porém eu não estou ligando para o perigo que estou correndo, pois eu até gosto.

Me sentei no colchão macio tratando de me espreguiçar, bocecejei pela milésima vez, o sono realmente não me abandonava. Mal humorado como a maioria dos dias, me levantei caminhando direto para o banheiro, minha bexiga estava gritando de tão cheia, acabei por fazer minha higiene matinal e partir para a cozinha, precisava de um café para me manter a manhã toda. Na maioria dos dias eu acordo atrasado, porém hoje por um milagre eu estou adiantadissímo, o que é bom. Posso tranquilamente preparar meu psicológico para tratar dos pacientes, na realidade no momento estou tratando com apenas uma, a pior hospedeira daquela clínica, como eu já havia mencionado, seu nome é ____ Miller e a mesma sofre por dois transtornos que são bastante fortes, psicopatia e transtorno bipolar histriônico, fazendo assim sua personalidade mudar drasticamente de uma hora para outra, em segundos, também muitas das vezes acaba por agir no impulso, por este mesmo problema que ela foi parar lá. Vou contar essa história por cima para vocês, pois não sou fofoqueiro… Enfim, aos seus quatorze anos de idade ela início um namoro com seu melhor amigo, chamado de Bunny por ____, certo, um namoro de criança, o que poderia dar errado? Vocês me perguntam. Bom, há várias coisas que podem dar errado! Caso o seu primeiro namorado não for fiel, como Bunny não foi, ____ acabou por pegar sua amiga com ele, não me perguntem o que ambos estavam fazendo, pode ser qualquer coisa pois essas crianças de hoje em dia são estranhas, mas como eu estava dizendo, ____ não gostou nada dessa traição e acabou por fazer um verdadeiro massacre naquele quarto, ela esfaqueou Bunny até a morte, espancou diversas vezes sua amiga até os órgãos internos dela estourarem por completo, logo após ateou fogo no corpo de ambos e até mesmo na casa. Ou seja, ela parou lá por um motivo nada mais que justo, certo?

Após muitos médicos e psiquiatras a examinarem, descobriram esses dois transtornos e resolveram mandar a coitada para Arkham, e desde então ela nunca mais saiu por simplesmente não conseguir apresentar indícios de melhora no seu comportamentos, pelo contrário, piorou. Agora a mesma fala e ri sozinha, já seduziu e matou muitos guardas e seus antigos cuidadores – está aí o motivo pelo qual todos me alertam sobre ela –, ao decorrer dos anos apenas ficou mais rebelde ainda, apesar de já está com seus vinte anos sua mentalidade é de uma adolescente.

Suspirei cansado por lembrar de um pedido que a mesma me fez, e eu prometi cumprir. Faz semanas que ela vem me cobrando jogar um jogo com ela, o tão famoso joguinho da diabinha, como muitos já apelidaram. O motivo pelo qual eu sempre havia negado a ela, foi pelo meu medo que é maior que a minha excitação. Porém hoje será diferente, já me segurei o bastante e necessito ver se ____ terá a capacidade de me fazer ficar louco, ao menos uma vez.

(...)

Caminhava firmemente perante aquele extenso corredor, indo direto e reto para o meu tão esperado destino, Quarto 66, onde minha querida paciente fica na maioria do tempo. Ajeitei a gola da minha camisa social aflito, até mesmo suando frio, mas nada me tirava a curiosidade de tudo, a curiosidade que tenho sobre essa menina.

Me posicionei rente a sua porta, passei a arrumar minha respiração que já estava começando a acelerar, tomando a coragem de abrir a porta.

— Vai Yoongi… É só a diabinha. — Digo para mim mesmo, me tranquilizando.

Sem mais esperar um minuto abri a grande porta de metal, logo avistando minha paciente concentrada em mais um de seus desenhos, esses que na maioria eram sem pé e nem cabeça porém muitos belos, não demorou muito para que eu tome totalmente a atenção de ____, essa a qual abriu um gigantesco sorriso para mim enquanto se levantava para vir ao meu encontro. Fechei a porta atrás de mim e segui seu mesmo percurso.

— Doutor Yoonie, veio mais cedo, não é? — Riu mordendo seu lábio inferior, atitude que não passou despercebida nenhum segundo sequer de mim, eu adorava sua boca tão bem delineada, muito cativante ao meu ver.

— Hoje não acordei em cima da hora, senhorita Miller. E vejo que você também acordou cedo, não? Está mais alegre que o normal.

Certo, não era tão raro vê-la daquela maneira, porém seu sorriso estava muito mais forçado, tão enorme porém lindo.

— Sim, docinho. Estava animada para te ver! Sabe que eu sou caidinha por ti, não é? — Mordeu a ponta de sua língua me fazendo engolir em seco.

— Miller, acho melhor irmos direto para a nosso consulta. — Afrouxei o nó de minha gravata tentando me manter firme e não cometer besteira logo cedo.

— Não quero! — Cruzou seus braços fazendo manha. — Yoonie prometeu brincar comigo, e promessas não podem ser descumpridas!

— Está bem, está bem. — Me dei por vencido esticando minhas mãos para o alto. — Mas antes, quero que explique esse tal jogo.

— Com prazer! É bem fácil, vamos apagar a luz, você terá que fugir de mim não deixando que eu lhe pegue. Mas também não é para ser competitivo, viu! E assim que eu conseguir pegar você, poderei fazer tudo que eu sempre sonhei, Yoonie.

— E o que exatamente é isso tudo que você sonhou?

____ sorriu tímida passando a andar para mais perto de mim, assim que grudou nossas físicas levou sua destra até meu ombro e ficou na ponta de seus pés, já que eu sou um pouco maior, para chegar muito próxima de meu ouvido e sussurrar.

— Eu sempre desejei te levar a loucura, docinho. Mas com os nossos corpos grudados e soando, dançando na mais bela sinfonia, meu Yoonie. — Por fim deixou uma mordida no lóbulo de meu ouvido, fazendo eu me arrepiar por inteiro.

— Sendo assim… Eu aceito brincar contigo, senhorita Miller.


Notas Finais


quem pegou o nome do reformatório, pegoukkkkkk
me desculpem por qualquer erro
obg por terem lido até aq, logo logo postaremos o último cap!
nossos perfis: @MinHyane e @xxcherrie
até mais amores! ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...