História Crazy Love - Capítulo 7


Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Aventura, Emoção, Romance
Visualizações 35
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amores! Como vão?
Hoje trazemos mais um cap dessa linda história de amor entre Anne Broke e Justin Bieber, fizemos com muito carinho e esperamos que vcs gostem, Bjs (´∀`)( ˘ ³˘)❤

Capítulo 7 - Escapadinha- 1 parte


  Narrado por Anne

Sentia as lágrimas escorrerem por meu rosto enquanto olhava para o teto do quarto escuro. Ontem foi um dia bom, nunca pensei que poderia sorrir tanto, Justin realmente é um garoto incrível, seu sorriso e sua alegria me contagiam, é como se ele fosse a metade que sempre faltou em mim, ele me completa, é como se... Como se ele estivesse me reconstruindo.

Deixei que um sorriso escapasse em meio as lágrimas grossas que escorriam por meu rosto, hoje diferente de ontem, não foi um dia nada agradável. Dia de falar com os parentes e todos tinham que ligar pra casa, era meio que obrigatório sabe? Porque nossos familiares tinham que saber notícias de como estávamos, patético!.

Continuando... Eu liguei pra minha casa e tive que falar com meus pais (Julie ainda estava no hotel perto da clínica, ou seja? Ela não estava lá em casa) e digamos que a conversa não foi nada agradável, meu pai jogava indiretas e minha mãe me culpava por tê-la deixado, eu fiquei tão decepcionada comigo mesma que nem sai do quarto hoje, Amelha teve que trazer o almoço, o lanche e a janta, eu não estava com cabeça pra falar com alguém, só queria minha velha amiga agora... Mas como ela não está presente decidi recorrer a outra amiga que sempre me recebeu, a solidão.

Ouvi um barulho no quarto e dispensei os pensamentos sentindo meu coração acelerar, o que é isso? Sentei na cama sem fazer nenhum barulho e olhei ao redor tentando achar alguma coisa em meio a escuridão, novamente um barulho ecoou pelo local e eu respirei fundo tentando não gritar, lentamente me arrastei encostando na cabeceira da cama e tentei regular minha respiração para conseguir ouvir melhor, sons de passos fracos ecoaram por todo o quarto me fazendo ficar em alerta, engoli a seco e estiquei minha mão direita até o abajur, hesitante puxei a cordinha e a luz inundou o local me fazendo arregalar os olhos em surpresa.

-O que tá fazendo aqui?- sussurrei irritada o vendo com um sorriso irritante nos lábios.

-Tem medo de fantasmas?- perguntou enquanto ria baixo se aproximando da cama, me arrastei um pouco pro lado e dobrei minhas pernas em posição de índio, rindo ele se sentou na cama e encostou na parede deixando suas pernas pra fora da cama.

-Não respondeu minha pergunta- falei enquanto esfregava o rosto na intenção de tirar os requisitos de lágrimas. Eu não queria falar com ninguém hoje, mas parece que Justin estava disposto a fazer o contrário.

-Não te vi o dia inteiro- respondeu sorrindo pequeno enquanto pegava em minha mão esquerda entrelaçando nossos dedos e as colocando em seu colo. -Quero te mostrar um lugar- seus olhos mostraram um brilho estranho, sombrio eu diria. Mas algo me dizia que ele nunca me machucaria.

-Que lugar?- perguntei curiosa e ele riu enquanto balançava a cabeça em negação.

-Surpresa- sorriu malicioso e eu senti minhas bochechas esquentarem. Eu não entendia mas... Eu amava o jeito em que ele me olhava, o jeito como sorria, eu me sentia especial.

-Tudo bem- murmurei um pouco sem graça e ele riu se levantando me puxando junto.

Narrado por Justin

Eu abri a porta lentamente e já que eram novas quase não saiu nenhum ruído, olhei para os dois lados do corredor checando se tinha alguém e entrei no mesmo enquanto Anne segurava fortemente em meu braço com medo de que fossemos pegos.

-Justin... E se alguém nos ver?. O que geralmente eles fazem com os pacientes que saem de madrugada do quarto?- ela perguntou em um sussurro, segurei um riso. Geralmente eles não fazem nada, na verdade os pacientes podem andar no corredor a hora que quiserem, mas é claro que não vou contar isso há ela, eu estava gostando do seu corpo grudado ao meu.

-Eles levam os pacientes para o edifício 13 que fica nos fundos da clínica, lá eles fazem tortura como: choques, drogas nas veias e sabe se lá o que mais- falei dando de ombros enquanto passávamos por ouro corredor, olhei para trás vendo seus olhos se arregalarem, acho que assustei ela.

-Então o que estamos fazendo aqui?- soltou minha mão bruscamente e se virou para voltar pro quarto, ergui minha mão puxando sua cintura e ela guinchou de surpresa, a colei na parede enquanto apoiava minhas mãos na parede, uma de cada lado para que ela não escapasse. Sua respiração se tornou falha me fazendo sorrir grande, aproximei nossos rostos vendo seus olhos assustados. -Justin... O que...- impedi que ela falasse colocando minha mão direita por cima de sua boca, seus olhos confusos me fitaram, passei meu dedo polegar sobre seus lábios entre abertos sentindo uma vontade louca de tomá-los pra mim.

-Não se preocupe, não vou deixar que te machuquem. Eu prometo- sussurrei me aproximando mais, ela se agarrou a parede na intenção de se afastar mas não deu muito certo já que ela continuava em 'meus braços'. Assim que ela abriu a boca para falar coloquei minha mão direita por cima novamente, levei minha boca até seu pescoço vendo que ela se arrepiou com minha respiração. –Shii... Não vou fazer nada que não queira- sussurrei mordendo levemente o nódulo de sua orelha, ela suspirou trêmula me fazendo sorrir. Me afastei a olhando nos olhos, suas bochechas estavam vermelhinhas enquanto sua respiração continuava trêmula, sorri malicioso piscando e em seguida me afastei continuando meu caminho, alguns passos há frente me virei pra trás vendo que ela continuava no mesmo lugar com cara de paisagem, acho que peguei um pouco pesado. –Não vem?- perguntei e ela me olhou voltando a ruborizar, ri e me virei continuando a andar enquanto ouvia seus passos apressados atrás de mim, assim que chegou ao meu lado a olhei vendo que ela evitava me olhar, novamente ri e ela me olhou sem graça. Anne Broke com certeza era minha!. 


Notas Finais


Perdoem ps erros, nos vemos no próximo cap, grande beijo da Ana e da Mari! ~(^з^)-♡ (づ ̄ ³ ̄)づ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...