História Crazy Love -Daddy- - Capítulo 37


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Anastasia Steele, Christian Grey, Jason Taylor, Personagens Originais
Tags 50tonsdecinza
Visualizações 30
Palavras 524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 37 - Vou atrás do assassino de sua Mãe



Emma Narrando.


Ronildo abre a porta com seu velho sorriso amarelo.

-Oque aconteceu?- Pergunto

-Nada!- Ele rir - Vocês são tão curioso, Bryanzinho estava me mostrando o poder da atuação-

Olho para dentro da sala e vejo Bryan ajeitando o seu terno,que diabos aconteceu com esses dois aí dentro? Será que esse pedaço de mau caminho gosta das duas frutas?

-Bom,Tudo corretamente, Semana que vem já podem começar trabalhar!- Diz Ronildo - Bryanzinho, Preciso do seu WhatsApp,do seu também Rick-

-Certo,agora preciso ir comprar as passagens de umas certas moças- Bryan passa por mim rindo e logo em seguida Riquelme lhe acompanha

-Hey,Vocês não vão comemorar por isso?- Proponho meia tensa,Na verdade eu estava raciocinando que moças são essas...

-Não querida,Estamos com agenda cheia antes de começar trabalhar- Bryan responde com meio sorriso,Joga as chaves do carro para cima e vai em direção a saída.

Não querida?Oque deu nele?

-Ele é realmente uma criatura humana belíssima né?- Sussurra Ronildo bem atrás de mim

-Oque aconteceu lá dentro?- Pergunto desconfiada -Por que diabos ele me tratou com toda essa frieza? Você viu...ele mal olhou nos meus olhos...-

-Ah querida,Talvez você não seja tão atraente para ele-

olho para Ronildo,depois para minha roupa.

-Oque tem de errado comigo?-

Pergunto

-Ah,não sei...se esqueceu que não curto essa...fruta?-

Ele faz cara de nojo e sai rebolando sua bunda grande.

eu merecia isso!!

----------°°°°-----------

-Não querida,Estamos com agenda cheia antes de começar trabalhar-

a maldita frieza de Bryan martela na minha cabeça durante a manhã inteira,oque aconteceu com ele para mudar assim comigo? Seu olhar não era o mesmo,Ele mal olhou para mim, Será que Ronildo falou algo sobre mim?Droga, são muitas perguntas sem respostas.

preciso acabar esses relatórios e ir tomar um banho quente,esquecer esse dia chato.



--------°°°-------

Bryan Narrando.

-desembucha- Grita Riquelme -Oque aconteceu quando eu sair daquela maldita sala-

Jogo a chave do carro na mesa,me jogando logo em seguida.

- Alguém matou ela- Sussurro com o restante de forças que me resta

-Matou quem?-

-Ah mano,Minha mãe...-

-Oque? Você está louco mano?Quem seria capaz de fazer isso com Britney,E por que fariam isso com ela?-

-Eu não sei Riquelme,O caralho daquele gay disse tudo-

Respiro fundo,e uma lágrima desce me fazendo lembrar que não tive uma infância com minha mãe,que ela preferiu vim atrás de um babaca que nunca cuidou dela,do que ficar cuidando do único filho dela.

-Espera,Isso é loucura... Você quer dizer que sua mãe não chegou a contar de você para o babaca do seu pai?-

-Eu não sei,oque eu sei é que ela está morta-

-Então,ela morreu sem ele ver que ela estava no Brasil?- Pergunta novamente Riquelme

-Não sei irmão,Oque isso importaria?-

-Pensa comigo Bryan,Ele está casado hoje em dia...se naquele tempo sua mãe veio falar sobre você para ele,ele estava....- Riquelme passa a mão no cabelo o bagunçado totalmente - Droga,essa história está errada,algo nisso não bate!-

pelo jeito, não somente eu fiquei paranóico,Isso também mexeu bastante com Riquelme.

-Não estou entendendo onde você quer chegar-

-Mano,Pode crê...eu vou descobrir quem matou sua mãe,e você não vai gostar nem um pouco de quem seja o assassino dela- Riquelme pega as chaves que tinha jogado na mesa e vai saindo em direção a porta.

-Onde você vai Riquelme?-

-Virar amiguinho do assassino de sua mãe- Ele me olha sério,e bate a porta.

Droga!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...