História Created in laboratory - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Tags Abo, Alfa, Beta, Gay, Harry, Hot, Larry, Larry Stylinson, Lemon, Liam, Louis, Mistério, Niall, Ômega, Romance, Zayn
Visualizações 17
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olá gente sentiram falta?

Capítulo 2 - Primeiro Dia de Trabalho


Louis point of view

Naquele dia Deus resolveu olhar para mim não teria outra explicação, ser contratado para trabalhar em umas das maiores empresas do mundo, meio óbvio que seria já que seu presidente era um lupus, contratado para ser um assistente, estava radiante, mal esperava para chegar ao apartamento. Quando passei pela porta fui agraciado com o perfume de Niall.

-  Meu amor! Estou de volta. - ouvi passos curtos mais apressados até a sala onde me encontrava e então ele apareceu no meu campo de visão. Aquele rosto angelical os cabelos loiros os lábios rosados torcidos em uma cara de antecipação e angústia. - Acho que podemos fazer as compras do mês e pagar os aluguéis atrasados. – falei para Niall como quem dissesse que iria buscar o pão na padaria, e vi sua felicidade em seus olhos. Ele pulou em meu colo com o sorriso mais lindo que já vi na vida, suas pernas ao redor do meu quadril e suas mãos em volta do meu pescoço davam o apoio necessário para que não caísse. Nossos olhares se cruzaram e vi tudo o que precisava ali, naquele ser, e então minha boca procurou a dele em um beijo faminto, mas calmo conseguia distinguir no gosto do selar o que estava em nossos seres, o alívio, a preocupação, os fardos que carregávamos, e além de tudo o nosso amor. - Niall meu amor por que está chorando? 

- Loulou eu deveria te ajudar, mas não consigo. Olhe para mim, tão frágil que não posso dividir as despesas, às vezes tenho tanta inveja de você por conseguir se controlar e passar despercebido. -  ele olhou para baixo.

- Não fique assim, você me ajuda do seu jeito. -  Segurei seu queixo e fiz nossos olhos ficarem conectados e sorri com tamanha beleza. - Acho que se não fosse por você eu estaria morto agora. -  ele negou com a cabeça e sorriu.

- Acho que criamos dependência um do outro, não é? Pois sem você também estaria morto. - concordei com a cabeça, e novamente nos beijamos desta vez com mais fervor e paixão, desejos planavam sobre o ar. E naquele dia os dois passaram o final da tarde, grudados e quando a noite banhou seu apartamento a lua foi testemunha de momentos em que era impossível distinguir duas pessoas, pois naquele momento de amor eles eram um só.

Louis point of view off

 

  Quebra de tempo... (Primeiro dia de trabalho de Louis 6h50min AM)

 

Louis estava consideravelmente adiantado então resolveu pensar como seria seu primeiro dia enquanto caminhava até o trabalho. Chegando ao trabalho o beta passou pela porta de vidro do prédio e assim que estava no lado de dentro todos olharam para ele, o pequeno beta odiava chamar a atenção ainda mais no trabalho onde ele deveria ser discreto. 

Cochichos eram ouvidos e no fundo Louis sabia que eram sobre. Assim que chegou até o recepcionista ele olhou para Louis e sorriu.

- Apostaria dez euros que estão falando de você. - Louis inclinousse para frente e cochichou no ouvido do moreno. 

-  acho que vão cochichar ainda mais depois que eu sair daqui e muito mais com essa nossa aproximação repentina. - ele voltou a endireitar-se e deu uma leve gargalhada, também arrancando uma do garoto a sua frente. O garoto estendeu a não para Louis e Louis a recebeu.

- Sou Troye Sivan, Troy de preferir. -  ele sorriu e Louis achou aquele indivíduo em potencial para uma nova amizade.

- Sou Louis Tomlinson, Lou se preferir, ou se achar um apelido que queira me chamar. -  Louis realmente havia criado empatia pelo garoto. -  Troy eu preciso saber onde eu fico, acho que pego tudo que preciso com você, não é? - Troy concordou com a cabeça.

- Bom Lou, normalmente você entra às 7h30 AM, não sei se o Sr. Styles lhe passou. – Louis assentiu. – seu ponto fica na sala onde você e Sr. Styles vão ficar ela não está pronta ainda, pois foi criada de última hora, atualmente o secretario fica em uma mesa na frente da sala, mas como manda quem pode, obedece quem tem juízo a sala está sendo preparada, até lá você avisa o Sr. Styles quando chegar, ok? – Louis concordou novamente. – Aqui você não irá precisar de identificação, pois já sei quem é e nunca vão barrar você, nosso presidente passou ordens para que não houvesse erro sobre o novo contratado no caso você. – eles caminhavam para dentro do elevador onde havia mais de vinte botões de andares e acima deles tinha um botão personalizado na forma de uma coroinha. Louis sorriu com a originalidade. Troye apertou a coroinha e o elevador começou a andar.  – Louis posso te fazer uma pergunta? – Louis confirmou usando a cabeça. – Você namora uma ômega? – O beta congelou não sabia o que responder seus olhos estavam mais arregalados do que o normal sua respiração acelerou.

- Como descobriu? – Troye soltou uma risadinha e olhou para o novo amigo.

- O cheiro dela está impregnado em você, diga a ela que nunca senti um cheiro tão bom quanto esse. – Louis respirou aliviado.

- Ok, digo sim a ela. – assim que eles terminaram a conversa o elevador chegou ao tão local esperado. – Bom Troy, acho que é aqui que nos despedimos? – Troye confirmou. – então tchau até...

- O almoço, almoce comigo hoje e podemos conversar um pouco mais. – Louis confirmou e então o elevador se fechou ele agora no andar de seu chefe andou até a mesa a frente da sala e deixou suas coisas lá, logo na lateral da mesa tinha uma janela que havia os fundos da empresa que aos olhos do simples beta não tinha fim. Louis olhou seu relógio e viu que estava na hora de se apresentar para seu chefe. Bateu na porta trabalhada e esperou a resposta que logo veio.

- Entre Louis! Estava a sua espera. – Louis entrou estava com a cabeça baixa, pois seus pés tinham se tornado a coisa mais interessante do mundo. O cheiro de Harry ali estava muito forte e isso intimidava o pequeno Lou. – Louis quero lhe avisar que chegará um grande parceiro, e amigo hoje ele ira pousar aqui em nossa pista, ele virá de jatinho e será conduzido até aqui pelo o senhor Sivan, cancele todos os compromissos de minha agenda. – Louis confirmou com a cabeça e Harry sorriu com a atitude de seu novo assistente. – e antes que eu me esqueça, Seja bem-vindo a jewels’Styles. – ele piscou para Louis e as covinhas de Harry se fizeram presente em um sorriso.

- Obrigado Senhor Styles.

 

Quebra de tempo... (Jatinho pousando na pista da empresa 8h26min AM)

Louis olhava embasbacado com a pista que surgiu do nada do solo e do tamanho do jatinho que estava ao lado do prédio da empresa, ele olhava a movimentação de todos pela a janela, já que agora só esperava o tal amigo do seu chefe. Louis estava tão perdido em sua visão que não ouviu quando o elevador chegou e muito menos viu um alfa lupus parado atrás de sim com uma maleta lhe chamando uma, duas e até três vezes. O lupus de pele bronzeada bufou e puxou o ar fortemente pelas narinas, e então sentiu o melhor perfume de todos os tempos estava tão envolto do perfume que mal se deu conta que agora já estava a centímetros do pequeno beta. E então suas narinas se afundaram na curvatura do ombro de um até então beta avoado e soltou um grito quando o lupus fez o contato.

- O que está acontecendo aqui?! – A voz de comando fez o lupus sair do transe e ficar levemente desnorteado, e o que menos esperavam era que o beta estava com o corpo tremulo e suas mãos tampavam os ouvidos, pior ainda o beta estava chorando.


Notas Finais


gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...