1. Spirit Fanfics >
  2. Creative!Tale - um conto criativo >
  3. Um começo CRIATIVO

História Creative!Tale - um conto criativo - Capítulo 4


Escrita por: e X-Orn_Hana


Notas do Autor


Aqui está mais um capítulo do nosso conto criativo

Capítulo 4 - Um começo CRIATIVO


-Nome bonito. Falou Frisk sorrindo gentilmente. 

-Sim um nome muito bonito, minha pequena criança. Falou a rainha cabra, com um sorriso, eu então me virei para a garota dos olhos carmesins, mas ela apenas virou o rosto irritada.

-Mãe, que tal levarmos ele lá pra casa ? Pra ele não ficar sozinho.  Falou Frisk animada, puxando a roupa de Toriel.

-Sim, claro, minha pequena - Ela virou para mim e sorriu - Kaaru quer ir conosco para nossa casa ? Falou Toriel com um sorriso paciente, enquanto alisava o topo da cabeca de Frisk, Acho que é a melhor a coisa que eu posso fazer, já que eu não tenho lugar pra ficar e esse lugar parece ser perigoso e elas parecem ser muito gentis.

-Eu agradeceria. Digo sorrindo observando elas, Toriel e Frisk estavam animadas e sorridentes, já Chara bufou. 

-Vocês querem realmente levar esse garoto lá pra casa ? Falou Chara com um olhar irritado.

-Chara, seja mais gentil. Falou Frisk, A Chara é realmente bem grossa, pensei sem falar nada.

-Me deixa Frisk. Falou Chara, enquanto Toriel esticou os braços e alisou o topo da cabeça das duas.

-Calma, minhas pequeninas,  não briguem, ok ? Só vamos logo pra casa, pra comer uma boa torta e conversar com o Kaaru. Diz Toriel olhando para Frisk, que acena com a cabeça envergonhada e depois olha para Chara, que vira o olhar também envergonhada e faz sim com a cabeça.

-Vamos então meus pequeninos. Falou Toriel sorrindo e se virando para a porta do outro lado da sala, ela segurou a mão de Chara é Frisk e me chamou com um olhar sorridente.

-Sim, vamos la Kaaru. Falou Frisk animada segurando minha mão e me puxando para perto da Toriel com um sorriso envergonhado, enquanto eu caminhava do lado dela, também envergonhado, Ela é bem gentil diferente da Chara, calma, como a cabra e mãe delas ? As respostas pra essa pergunta me enchem de CRIATIVIDADE.

Banstante tempo depois

Ja tinha se passado algum tempo, eu estava vendo uma casa gigantesca, com uma arvore bem verde em sua frente, Frisk estava me puxando prs dentro da casa, enquanto Chara me olhava com um olhar mortal, Caramba, nem sei o que eu fiz pra ela, mas ela parece que quer me matar.

-C-cade a Rainha cabra ? Pergunto com um sorriso nervoso, Toriel tinha deixado nos para trás, um tempo atrás, pra já ir preparando a torta, nesse meio tempo eu achei uma pessoa bem especial, que fantasma gentil.

-Devê tar nos esperando. Falou Frisk ao entrar na casa, e eu logo em seguida, acompanhado de Chara com seu olhar assasino.

-Casa bonita. Falei sorrindo ao observar a casa, ela parecia uma casinha simples por fora, mas por dentro era um pouco maior, estava com uma pintura amarelada e assim que entrei, uma escada roxa me chamou a atenção parecia levar para um tipo de porão, e nas paredes ao nosso redor, tinham retratos de Chara, Frisk e um pequenino cabrito, alguns tinham Toriel e um outro monstro, ele era mais alto e mais ameaçador se comparado a Toriel naquelas fotos, além de carregar um tridente em seus ombros.

-Até que enfim vocês chegaram, minhas pequenas crianças - Falou Toriel ao ver nos entrando - Como foi a passagem pelas ruinas ? Ela falava com um sorriso em seu rosto.

- Foi muito divertido, nos vimos até a Napstablook hoje. Falou Frisk sorrindo, eu concordava com a cabeça um pouco envergonhado, foi então que uma figura alta com ombros largos e grandes chifres, saiu de um outro comodo atras de toriel e estava indo até nos três, ele tinha um tridente em suas costas e estava vestindo uma armadura brilhante, Aí que inacreditável, nem acredito que realmente exinte alguém assim, tão maneiro, a armadura, a aparência de ser superior e mais forte, ese monstro me deixa super animado, ao seu lado eu vi uma pequeno cabrito, segurando a gigantesca mão do monstro ao seu lado, o cabrito o ver Chara, soltou a mão do monstro e correu.

-CHARA, CHARA. Falava o cabrito animado pulando nos braços da Chara, que abraçou o cabrito sorrindo.

-O que foi que o meu Azzy fez hoje ? Falava ela sorridente e animada, Nem parece a garota assustadora com o olhar assasino, de agora a pouco.

-Eu treinei com o papai, a usar o meu fogo hoje. Fala o pequeno cabritinho, indo ate o monstro grande segurando a mão do mesmo, puxando para mais perto de nos.

-Oi minhas pequenas. Falou o Grande monstro sorrindo e mostrando suas presas afiadas, Chara e Frisk sorriram, ao ver o grande monstro e correram para ele abraçando, seu torço gigante.

-Oi papai. Falaram as duas em perfeita sincronia, com um olhar fofo e envergonhado, então o pequeno cabrito abraçou o braço do grande monstro.

-Ok, meus bebês, vão lá pra sala de jantar, junto com a mamãe, pra comer a boa é velha torta de caramelo e Canela. Diz ele alisando a cabeça das duas com uma mão e se abaixando para beijar a testa das duas, e bagunçar o pelo do cabritinho, ele se levantou novamente e todos os três correram pra uma mesa de jantar, que tinha naquele outro comodo, os três se sentando na mesa, o pai monstro sorriu para Toriel e a mesma sorriu de volta, andado até o cómodo de onde o mesmo tinha saido, deixando eu e ele frente a frente, onde ele ficou de joelhos para ter a minha altura.

-Então, você é o Kaaru - Diz ele sorrindo - Prazer sou Asgore o rei dos monstros. Fala ele estendo a enorme mão para mim.

-P-Prazer - Digo estendo a mão o cumprimentando - V-Você é m-muito maneiro. Digo envergonhado, ele então da uma apertada leve na minha mão, mas mesmo assim o meu pulso da uma estralada, M-mas que força abismal.

- Opa, me perdoe, eu às vezes não consigo controlar minha força, mas o que seria ser maneiro Kaaru ? Diz Asgore me olhando surpreso sem entender, Como ele não sabe o que maneiro ? Qualquer um de veria saber, mas calma, ele deve ser velho certo ?

-N-não, f-f-foi nada, m-mas, M-maneiro e-e a m-mesma c-coisa de f-forte. Digo bem envergonhado e baixo, então Asgore ri alto.

-Que interresante, o linguajar de hoje em dia dos Humanos e realmente muito interresante, agora, vamos lá comer um bom pedaço de torta. Diz ele sorrindo e segurando na minha mão, me levando até a sala de jantar, onde me sentei na mesa e Toriel, trouxe uma torta enorme pra mesa, ela tinha um cheiro delicioso, e então ela distribui os pratos e cortou e dividiu os pedaços.

Alguns pedaços de torta depois

-Realmente deliciosa. Digo deitando a cabeça na cadeira, Eu tô muito cheio, meu Deus, foi tortá demais.

-Sim, minha Torizinha, sabe realmente cozinhar tortas. Diz Asgore passando a mão ao redor do pescoço de Toriel.

-Amor, estamos na frente das crianças. Diz Toriel envergonhada, enquanto Asgore ri e Chara, Frisk e o cabritinho desviavam o olhar da cena, envergonhados.

-Ok, ok - Fala Asgore retirando o braço do redor de Toriel - Bem meus pequenos, hoje nos vamos ter que dormir um pouco diferentes do normal -Diz Asgore sorrindo - Asriel. Fala ele olhando para o cabritinho.

-Sim, pai ? Pergunta o cabritinho virando para Asgore.

-Hoje você vai dormir no nosso quarto e você Frisk e Chara, vão dormir na beliche e o Kaaru vai dormir na cama do Asriel. Fala Asgore num tom sério.

-Mas pa - Falou Asriel que foi atrapalhado por Asgore.

-Sem mais, vamos ser acolhedores com o Kaaru ok ? Diz Asgore com um olhar um tanto sério e Asriel concorda com a cabeça.

-Agora como já esta tarde, eu estou indo dormir meus pequenos. Fala Asgore se levantando e passando pela sala e indo para o corredor com um tapete vermelho e entrando no segundo quarto.

-Vamos indo também Kaaru e Chara. Fala Frisk se levantando e me puxando.

-T-ta bom. Falo deixando Frisk me puxar, enquanto Chara continua me olhando com raiva e se levantando mais andando até a cozinha.

-Vamos Chara. Fala Frisk parando de repente é virando para trás.

-Depois, vou ajudar a mamãe com a louça. Fala ela é então um barulho de água escorrendo saio de onde ela estava.

-Não precisa Chara, eu posso fazer isso. Fala Toriel indo para o lugar onde Chara estava.

-Não eu quero te ajuda mamãe. Ela falou e então Frisk voltou a andar.

-Ela é realmente gentil, quando não quer ser grosseira. Fala Frisk baixo e sorrindo, Talvez isso seja verdade, só talvez.

-Tenho certeza que você acha ela horrível, mas ela está só preocupada com as suas intenções. Diz Frisk abrindo a porta do quarto e entrando, e eu entro logo em seguida.

-C-Como assim i-intenções ? Falo timidamente, então Frisk fecha a porta do quarto, eu obserei todo o quarto, ele era um quarto bonito, suas paredes eram pintadas de vermelho, a primeira coisa que eu observei foi o beliche vermelho que estava ali, ele tinha um tipo de prateleira com alguns livros ao lado do beliche de cima, olhei o restante do quarto, tinha um grande guarda-roupa com um desenho de uma flor amarela do seu lado e ao lado do desenho um abajur que estava apagado. Quase tudo que tinha naquele quarto era vermelho, como a cama do Asriel, que de longe dava pra ver que estava cheio de pelos brancos, tinham duas cômodas uma na frente da cama do Asriel e outra na frente da beliche, alem disso uma escrivaninha com um baú de brinquedos ao seu lado, ela ficava a alguns centímetros da comoda da beliche dando pouquíssimo espaço pra pegar as roupas.

-Não é nada, ok, apenas ignore isso que eu disse, vamos focar em arrumar a cama do Asriel, ele soltá pelo demais as vezes. Falou Frisk indo até o abajur e o acendendo, depois indo até guarda-roupa, procurando alguma coisa, Não eu não vou ignorar isso, como assim intenções ? O que elas acham que eu vou fazer ? Poxa.

-Pronto achei uma colcha de cama, um travesseiro novo e um lençolhar, agora é só você colocar. Diz ela jogando as coisas para mim, todas brancas e eu seguro, depois me viro para a cama e retiro a outra colcha, colocando a que ela me deu e deitando na cama, me viro para Frisk que estava na cama de cima da beliche lendo um livro que tinha tirado da prateleira ao lado da sua cama, foi quando eu escutei passadas pesadas, provavelmente da Toriel, depois pasuadas leves e rápidas, provavelmente do Asriel e depois passadas preguiçosas e lentas, provavelmente da Chara, ela então abriu a porta com um olhar irritado pra mim, ele então depois de entrar fechou a porta e se arrastou até o abajur.

-Vamos dormir ok ? Fala ela e eu e Frisk concordamos com a cabeça, ela desliga o abajur e se deita na sua cama, Realmente, hoje foi um dia CRIATIVO, eu recebi Love de uma flor falante, conheci uma cabra humanoide que tem duas filhas humanas, então realmente esse lugar e muito criativo.


Muitas horas depois 


Acordei repentinamente ao sentir algo em cima de mim, abri meus olhos e me assustei, era Chara, ela estava com uma faca vermelho brilhante nas suas mãos e tambem outras quatro que estavam voando ao redor da sua cabeça.

-Ei Kaaru, me diz quais as suas intenções sobre esse lugar ? Diz ela com um os olhos vermelhos brilhantes e um sorriso Psicopatá. 


Continua......


Notas Finais


Capítulo escrito por @X-Orn_Hana


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...