História Creepy Mansion - Interativa - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Visualizações 42
Palavras 800
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello sweets o3o
Tudo bem com vocês? Cherry? (Quem manja das gírias americanas vai entender) Como estou? Triste. Porque demorei?
Simples, fui arrastada para um evento do serviço da minha mãe. Olha que bosta.
Enfim, tá curtinho mas tá aí.

Capítulo 31 - Mais um aí


Vibe e Hiro estavam conversando.

Ela era a mulher mais louca que ele já tinha conhecido. E ele gostou disso, muito.

"Atração pelo proibido, na teoria idiota, mas tão excitante..."

Ela era inteligente, louca, bonita... Parecia sempre saber a próxima palavra dele, parecia ler sua mente com seus olhos espertos sob os óculos sem o aro. Tinha muitas mulheres que ficavam estranhas quando colocavam os óculos ou os tiravam, mas ela era linda dos dois jeitos. A presença do acessório apenas a deixava mais sexy, outra coisa que ela era e muito.

Ele ainda não acreditava que sua irmã era aquela mulher de olhos de espelho. Sua irmã era um ser doce, incapaz de machucar alguém. Ele nunca tinha acreditado na sua tia. Agora, sua irmãzinha era uma mulher fria e séria. E ah, acima de tudo o odiava profundamente. Mas ela não sabia. A mãe o amava, mas o pai não fazia muito caso dele. Ele foi forçado a torturá-la para que ele não fosse. Era obrigado a ser irônico e frio, mas ele não era isso. Ele e a irmã não se davam bem por causa da idade, brigas infantis. Ela não era infantil, era inocente. E essa inocência morreu junto com ela. A mãe nunca admitira, mas sofreu com a morte da filha. O pai admitiu a dor, mas nenhum deles voltou atrás. Confiavam em sua tia, mas isso mudou após a morte de Prime. Ela mostrou tudo que fez de verdade e ainda jurou fazer todos queimarem no inferno.

Arrependeram-se amargamente de tudo feito. Ele ainda conversaria com Mirror, mas sua mãe tinha que se controlar. Layla tinha morrido, e a espelhada era um enigma diferente a ser resolvido. Mas ainda era sua irmã.

Sentados na cama jogando um jogo de tabuleiro qualquer, comendo porcarias que sempre viu as outras crianças comerem e ele não pode, com refrigerantes com tanto açúcar que sua mãe teria um troço se visse. Ela estava sentada de pernas cruzadas olhando o tabuleiro com cara de dúvida como se estivesse arquitetando um plano.

-Sua vez -ela fez o movimento sorridente.

Se movimentou sem rodeios. A menina fez uma careta e se movimentou.

Ela ficava tão bonita pensativa...

Continuaram nisso por algum tempo até que Vibe pulou sobre o tabuleiro. Ela tinha seios grandes e para ajudar, a roupa era tomara-que-caia, fazendo o garoto ficar vermelho. Ela nem se tocou, fazendo o movimento e deixando o garoto vermelho e desnorteado.

-N-não faça isso de novo Vibe.

-Ué -ela virou o rosto de lado- o que?

Vibe subiu quase em cima dele e ele ficou mais vermelho.

-Isso! -disse ele virando o rosto de lado.

Se Vibe tinha entendido, ela estava apenas provocando-o, mas pela cara de confusa dela era óbvio que não.

-Hm... -ela apenas fez bico- tá.

Alguém bate na porta com força.

-Hiro? -era Lily- Hiro!

-Ih, deu merda -Vibe o puxou pelo pulso para o banheiro.

Ela fechou a porta e ouviram a porta ser arrombada. Vibe deu as mãos para ele e eles sumiram em números.

Estavam no lugar aonde Vibe morava.

-Como..? -ele parecia confuso.

-Com as mãos -disse ela sorrindo- quer dizer A mão, uma delas é uma prótese.

Ele riu. Ela o puxou pelo pulso e começou a mostrar o lugar e as experiências para ele, que ficou meio maravilhado e confuso. Para que todas essas experiências sem sentido?

-... e isso é tudo! -ela disse sorrindo.

-É inacreditável... -ele olhou tudo meio abestado.

-Eu sei -diz ela abrindo um largo sorriso. Ela o puxou para um quarto. Uma cama king de casal estava no meio do quarto, com comodazinhas dos lados e uma lâmpada de lava. A iluminação era suave, as cores do quarto eram basicamente branco, dois tons cinza, verde-água e violeta. Ela se jogou na cama.

-Quer deitar e comer mais?

Ele apenas sentou-se tímido na beirada da cama. Vibe o agarra por trás e faz meio que uma conchinha inversa.

-V-vibe!

-O que? -pergunta ela sem entender- Você é quentinho.

Ou ela inocente, ou era sem noção. Ela agarrou-se nele com os braços e as pernas. O garoto ficou vermelho.

-Gosto de você -ela disse- é quentinho e legal, além de fofo.

Pela milésima vez ele fica vermelho.

-Ei -chamou ela baixinho- quer ver meu bichinho de estimação?

-Quero.

Ela o solta e se levanta. Ele se alivia escondendo sua ereção por ter aqueles grandes seios grudados em suas costas. Tão excitantes... Ela o arrasta até um aquário, aonde tinha uma água viva.

-Esse é seu bichinho?

-É minha água viva -ela sorri.

Ela simplesmente olha a para o ombro.

-Estão nos procurando, temos que voltar -ela suspira.

-Então... -ele enfia as mãos nos bolsos- Te vejo depois?

Ela abre um largo sorriso.

-Claro.

Eles dão as mãos e voltam para o banheiro.


Notas Finais


Gostaram? Dêem opiniões que estou me sentindo sozinha ultimamente.
Beijinhos o3o


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...