História Creepy Mansion - Interativa - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Visualizações 43
Palavras 800
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá.
Para todos os meus leitores, muito obrigada.
Muito obrigasa a vocês que comentam minha fic, que lêem com carinho e se preocupam comigo.
Muito obrigada a vocês que pararam de ler, que me esqueceram ou me largaram de lado, porque deram espaço a outros que agora fazem parte do meu sorriso. E caso esteja lendo muito tempo depois, só quero te avisar que você provavelmente foi especial para mim.
Mesmo vocês ghost readers, obrigada. Cada visualização me faz ver que eu não estou aqui escrevendo para as paredes, me faz sorrir e me faz ter um motivo para continuar.
Hoje eu perdi um ente muito querido para mim: minha irmãzinha. Eu não estou bem. Estava enrolando para postar já que já estava escrito, mas depois dessa notícia eu sinto que preciso do carinho dos comentários de vocês. Esse carinho me faz muito feliz e nesse momento tão delicado quanto perder alguém que ama é tão necessário...

Capítulo 33 - Bora meter o louco


A mulher de cabelos longos e negros estava ali na frente deles. Os fios pareciam flutuar como se ela estivesse dentro da água e era meio estranho. Suas roupas eram um macacão preto de mangas compridas e gola alta, botas com saltos e luvas de pretas, fazendo a única pele visível de seu corpo fosse seu rosto. E falando dele, sua pele eram branca meio perolada e cintilava luz e no meio de todo aquele preto lembrava a Lua. Sua roupa e cabelos tinham pequenos pontos luminosos que lembravam estrelas. Era por isso que era chamada de Dama da Lua?

-C-como entrou aqui?

-Eu? -ela olhou sorridente- Eu tenho meus truques. Agora aonde está Slender? Tem anos que não o vejo.

-Conhece ele? -perguntou Masky cauteloso.

-Como não conhecer? -responde ela sorrindo.

Ela não anda no chão seu corpo flutua (provavelmente por isso que os cabelos são assim). As Cinco começam a andar guiando-a para o escritório de Slender. Os outros ou ficam parados com cara de tacho ou as seguiram, o caso de Eyeless, Sak e Masky.

Ao chegarem na grande porta de ébano, a flutuante simplesmente arromba a porta com um tipo de magia. Eles pegam Slender e Lionne quase fazendo coisinhas.

-Slender, quanta pouca vergonha -diz a mulher.

Slender e Lionne estão olhando para a porta assustados.

"Yoru?"

-Conhece ela? -pergunta Lionne com ciúmes.

-Claro que ele me conhece! -responde ela alfinetando a mulher- Somos conhecidos de anos, amiga. ANOS. Agora pode me dar lincecinha que eu tenho que falar com ele.

Lionne se levantou cheia de ódio. Ela mirou as armas na mulher, que simplesmente jogou as armas longe com a mesma magia.

-Ah querida, acalme-se. Vamos meninas, entrem.

Masky, Sak e Eyeless tentaram entrar, mas ela os barra.

-Nananinanão, não vão entrar.

Ela entra e fecha as portas na cara deles, mas depois abre.

-Ah, você vem.

Ela puxa Eyeless pelo capuz.

-Você só vou deixar ficar pra eu te ver estressadinha -a mulher disse sorridente.

Todos ali estavam meio tensos, exceto a mulher que estava fazendo piadinhas o tempo todo e Vibe porque era sem noção.

-Então comecemos -ela disse.

"Yoru, você reuniu essas mulheres?"

-Claro que sim, minhas proxys -ela vira-se para as mulheres- minhas incríveis proxys.

"Contra quem lutamos?"

-Nós não lutamos contra alguém, sim contra algo. E é o que? Os medos, meus amores.

-Medos? -perguntou Eyeless curioso.

-Mirror tem medo de peixes e da tia, Akami tem medo da solidão e da Mizuno -Slender se atenta ao ouvir o nome- Vibe tem medo de torturas e da ex dela, Eliza tem medo da derrota e do irmão e por fim Zer0 tem medo de doenças e do cara que ela rejeitou.

-E aonde você e Slender entram nisso? -perguntou Lionne deixando o ciúmes transparecer.

-Bem -ela deu uma cotovelada no homem- ele é...

Olham ansiosos exceto Lionne que continha ciúmes ao meio desta.

-Meu irmão.

Todos param chocados e olham para os dois. Ela encara todos com uma cara confusa.

-Ué, não fizeram uma ligação com as roupas pretas e o branco excessivo da pele?

-Na verdade não... -disse a loira.

Todos ali estavam pasmos.

-Bem, todos aqui tem alguma ligação, mas porque Eyeless está aqui? -pergunta Akami.

-Bem, nossas promessas diziam que não deviamos contatar nossos filhos.

-O que quis dizer com... -Mirror olha pra Eyeless- Não me diga que...

-Olá norinha!

Eyeless estava pasmo.

-Como assim?

-Diz oi pra mamãe! -ela abre um sorriso- Na verdade...

Ela pega um macacãozinho de bebê.

-Eu tricotei para você, mas bem... -ela olha de cima a baixo- não serve mais para você. Fica para os netos que terão.

Ela joga a roupinha para Mirror.

-Eu sei de tudo que acontece com minhas proxys, tudo! -ela se vira para o filho- Não imaginava que a primeira impressão que teria de você seria tarado.

Eyeless fica pasmo sem conseguir dizer nada.

-Vamos aos assuntos então -ela disse dando ombros- temos que acabar com essa boyband antes que acabem com as minhas proxys. Entendidos?

Ninguém nada, todos estavam atônitos.

-Quem cala consente, então ótimo!

Ela estava sorrindo e pegou um Eyeless em choque pelas mãos.

-Vem filhinho, temos muito o que falar. Slender eu vou ficar aqui, só avisando.

Ela puxa Eyeless e saí da sala, derrubando Sak e Masky que tentavam ouvir por trás da porta.

-Já ouviram que ouvir a conversa dos outros é feio?

Ela foi embora com Eyeless e deixou uma Mirror em choque sentada na sala.

-Bem, acho que não poderia ter nada mais a te surpreender no dia -disse Vibe tentando animá-la- uma boa notícia é que eu estou quase pegando seu irmão cunhadurinha!

Mirror se deita em posição fetal e fica no chão.

-Será que eu ajudei? -pergunta ela a Eliza que simplesmente da um tapinha na testa da outra. 


Notas Finais


Muito obrigada por ler, muito obrigada por estarem aqui comigo.
Eu só consigo... me perguntar porque a vida passa tão rápido.
É tão horrível perder alguém tão próximo...
Beijinhos e eu amo muito vocês, vocês não tem ideia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...