História Creepy Mansion - Interativa - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Jeff The Killer, Slender (Slender Man)
Personagens Jeff, Personagens Originais
Visualizações 45
Palavras 1.410
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Hentai, Lemon, Luta, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello sweets
Sim, sei que não estou com o mesmo animo de sempre, mas esse é um capítulo já pré-escrito, então eu apenas fiz algumas modificações.
Minha irmã passa bem no hospital, muito obrigada a todos vocês que se importaram comigo e principalmente com ela. Isso mostra que as coisas horríveis do mundo não acontecem apenas na televisão.
Bem, esse capítulo vai ter uma musiquinha
Slient Scream - Anna Blue
Podem ouvir o cover masculino caso queiram mais realidade, mas desde o começo minha intenção com esse capítulo era mostrar a aceitação dos pais pelo o que os filhos realmente são. Sempre fiquei tocada com esse tipo de assunto porque meus pais eram muito liberais e aceitaram muito tranquilamente minhas irmãs serem homossexuais, mas sei que não é assim com todos. Eu já vi um caso de uma pessoa não tão próxima que se suicidou porque não foi aceita pelos pais. Isso me fez abrir mais um pouco meus olhos para a realidade. Esse é um cap provavelmente curto, mas espero que ajudem vocês também, já que esse caso de falta de aceitação é vivido por mim no meu namoro já que minha sogra me odeia, mas por sorte ela não acha que deva interferir nisso.
Beijinhos amores.

Capítulo 35 - Pessoas


Tempo não é dinheiro. Você pode usar tempo para conseguir dinheiro, mas você nunca poderá comprar mais tempo.

Vida não é poder pela mesma lógica. Você nunca poderá prolongar sua vida com seu poder.

Por isso pessoas são estúpidas a ponto de não avançarem: passam a vida conquistando poder e o tempo conquistando dinheiro para não aproveitar o mais importante no final.

Trecho do relato 6840 de Vibe


Vibe e Hiro estavam conversando depois de horas na cachoeira. Ela estava rindo dele tímido.

-Mas você me beijou! Tinha que ter tirado a coragem de algum lugar!

-Ser corajoso não é característica minha...

Ele estava vermelho coçando a cabeça.

-Então... -começou ela.

-Hm?

-Estamos namorando?

Ele parou estático.

-Estamos?

-Estou te perguntando isso!

-Sim? - sua afirmativa soou como dúvida.

-Certeza?

Ele assentiu e ela subiu em cima dele. O garoto ficou vermelho. Ela o beijou, um beijo leve doce e rápido. 

-Temos que ir antes que fique tarde.

O garoto assentiu e se levantaram. A mulher colocou o vestido e o garoto vestiu a camisa. Eles deram as mãos e estavam já na mansão, no banheiro de Vibe.

-Seus pais não gostam de mim, ne?

-Acho que sim....

Vibe fez uma careta.

-Então somos namorados?

-Acho que sim...

-Certeza? Não dá pra me devolver depois hein!

Ele riu e assentiu com a cabeça. Ela dá um selinho no menino e o abraça.

-Você conta pros seus pais ou conto eu?

-Eu conto!

Ele estava um tanto nervoso sobre o assunto.

-Então eu conto pra Mirror -ela abriu um sorriso.

O garoto abriu um sorriso meio amarelo. Mirror era diferente de Layla, mas não deixava de ser ela. Se fosse Layla ela ficaria com ciúmes. Mas Mirror... ela ia surtar! Nem por causa do irmão, sim por que Vibe arrumaria mais apelidos para a menina.


Estou preso em suas expectativas

Você está tentando me fazer viver o seu sonho

Mas eu estou te causando tanta frustração

E você só quer o melhor para mim

Você queria que eu mostrasse mais interesse

Que mantivesse sempre um grande sorriso brilhante


Lily estava preocupada com seu filho. Ele tinha sumido a algum tempo junta com a loira, aquela tal de Vibe, amiga ou sei lá o que de Mirror.

Falando em Mirror, ela era muito diferente de Layla. Layla era inteligente, educada, sorridente e sempre tentava fazer o melhor para todos, agora ela continuava inteligente, mas era ríspida, séria e calculista.

Ela era sua filha?

O orgulho de Lily queimava em seu peito, ela não queria pedir desculpas. Mas ela queria ter sua filha de volta. Ouviu batidas na porta.

-Quem é? -ela abre a porta.

Hiro estava na porta com o rosto vermelho. Ela pode ver Vibe andando mais a frente.

-Querido, entre -ela o puxou para dentro. Olhou o corredor e viu que a mulher loira descia as escadas. Ela não gostava da loira. O garoto estava sentado na cama vermelho ainda.

-Mãe, tenho que te falar algo.

-O que meu filho?

A mulher parecia alguns anos mais velha. Suas rugas estava mais intensificadas no rosto, aqueles dias numa mansão cheia de assassinos pareciam sugar-lhe a vitalidade. Será que seria uma boa dar essa notícia?

-Mãe, acho que eu estou gostando de alguém...

-E qual o problemas disso meu filho?

Sua voz estava suave e gentil. Ele fechou os olhos engolindo seco. Ela não poderia proibi-lo de amá-la, decidiu isso firmemente em sua cabeça. Se ela não aceitasse, ele ia ficar com ela ou até com a irmã.

-Eu gosto da Vibe mãe.

-O... que?

Ela parecia bem surpresa.


Que eu seja a rosada pequena princesa perfeita

Mas eu não sou esse tipo de criança

E essa tempestade está crescendo dentro de mim

Você não sente que nossos mundos inteiros colidem?

Está ficando mais difícil para respirar

Dói profundamente


-Me diga que isso é só uma brincadeira por favor.

-Não é nenhum tipo de brincadeira mãe -ele a encarou nos olhos firmemente, apesar dos olhos quase transbordando lágrimas.

-Por favor querido, já me basta sua irmã toda estranha desse jeito. Apenas ignore isso e continue sendo quem você é.

-Não.

Sua voz saiu mais firme do que jamais tinha saído em toda a sua vida.


Apenas me deixe ser

Quem sou eu

É o que você realmente precisa entender

E eu espero tanto para que a dor vá embora

E isso está me torturando

Mas eu não posso me libertar

Então eu choro e choro, mas isso não vai sair

O grito silencioso


-O... que?

-Eu não posso ser quem sou, porque nunca fui quem eu realmente sou! Você me coloca nos seus moldes, reprimi meus sentimentos e me obriga a fingir estar feliz, sendo quem você quer que eu seja! Eu estou cansado de ter que reprimir meus sentimentos porque é o que você faz e acha que dá certo!

-Você só pode estar com alguma ideia errada na cabeça. Eu vou falar para te deixarem longe dessa mulher.

-Oh, cale a boca! -ela o olhou aterrorizado- Você é incapaz de se dizer errada em relação a Mirror, sendo que está e muito! Você diz que eu sou o filho perfeito mas estou cansado de abrir mão de quem sou para te fazer uma mãe feliz! Você não sabe nada sobre quem eu realmente sou, eu não aguento isso mais! É a gota d'água você querer escolher também quem eu tenho que amar ou não! Eu não sou isso que quer que eu seja e ela com certeza não é com quem você quer que eu esteja, mas é com eu quero estar!

-Querido você...

A mulher estava pasma.

-Eu não vim te pedir opinião sobre a Vibe, vim te avisar que estou com ela.

A mulher não diz nada. Ela dá um tapa na cara do menino.

-VOCÊ ACHA QUE TE CRIEI ATÉ AGORA PARA VOCÊ ACHAR QUE VAI SER DO JEITO QUE QUISER? EU FIZ TUDO PELO SEU MELHOR, PELO SEU FUTURO. AGORA CALE ESSA BOCA E NUNCA MAIS FALE COM ESSA VADIA.

Os olhos de Hiro se encheram de lágrimas. Não pela dor ou algo parecido, Lily não era forte. O que doía era saber que a mãe tinha feito isso com ele.


Me diga porque você está colocando pressão sobre mim

E todos os dias você me causa danos

Essa é a razão de eu me sentir tão solitário

Mesmo que você me segure em seus braços

Quer me colocar em uma caixa de glitter

Mas eu estou apenas tentando sair logo

E agora você está se sentindo assim tão amargo

Porque eu te deixei para baixo

E essa tempestade está crescendo dentro de mim

Você não sente que nossos mundos inteiros colidem ?

Está ficando mais difícil para respirar

Dói profundamente

Apenas me deixe ser

Quem sou eu

É o que você realmente precisa entender

E eu espero tanto para que a dor vá embora

E isso está me torturando

Mas eu não posso me libertar

Então eu choro e choro, mas isso não vai sair

O grito silencioso


Hiro simplesmente se vira de costas. Lily está mordendo a língua de ódio.

-Você não precisa mais se preocupar. Você não tem mais um filho.

Ele quebra a porta e saí correndo. Lily até tenta ir atrás dele, gritando e o xingando no meio do corredor para todos ouvirem, mas é deixada para trás. Amargurada de ódio, ela volta ao quarto e se senta na cama. Os olhos se enchem de lágrimas e estas começam a cair e a enxarcar o tecido da cama.

Mais a frente, Hiro chorava como uma criança. Ele queria apenas o apoio da sua mãe, mas nem isso?

Ele tromba com a loira no corredor, que o olha aterrorizada e pasma.

-Hiro o que acont...

Ele a aperta num abraço agarrando-a pela cintura, de joelhos no chão. Ele chorava como uma criança e ela não nada. Apenas o apertou no abraço e ficou fazendo carinho no menino.


Você não consegue ver como eu choro por ajuda

Porque você devia me amar apenas por ser eu mesmo

Eu vou me afogar em um oceano

De dor e emoção

Se você não me salvar imediatamente

Apenas me deixe ser

Quem sou eu

É o que você realmente precisa entender

E eu espero tanto para que a dor vá embora

E isso está me torturando

Mas eu não posso me libertar

Então eu choro e choro, mas isso não vai sair

O grito silencioso

Meu grito silencioso


Notas Finais


Espero que tenham gostado, temho medo de não ter conseguido representar corretamente o que quis dizer, mas acho que fiz.
Beijinhos e perdão por toda essa demora.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...