História CreepyHouse - Capítulo 24


Visualizações 58
Palavras 1.276
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Cap atualizado :P

Capítulo 24 - Respostas


♥Ally.P.O.V.♥

Enquanto Zalgo mamava os meus seios alternando entre ambos, eu sentia meu corpo se aquecer cada vez mais e a dor pela minha asa cortada diminuir, de repente um barulho alto de galhos se quebrando me fez voltar à pensar direito, afastei Zalgo com delicadeza e o mesmo me olhou confuso.

- Eu ouvi algo - digo tentando ouvir de que direção o barulho veio - som de passos.

- Deve ser algum animal da floresta - Zalgo diz sem interesse e começa a mordiscar a pele envolta dos meus mamilos.

- Por favor Zalgo - segurei seu rosto com relutância - tenho certeza que são passos humanos e...não podemos.

- Quer isso tanto quanto eu - ele me colocou sentada em suas pernas e tocou o meu rosto.

Fechei meus olhos por alguns segundos sentindo seu toque, as cenas de quando Zalgo surtou apareceram em minha mente e o sentimento de culpa que queimou em meu peito, empurrei Zalgo com certa força e me levantei, de costas para ele eu abracei o meu corpo.

- Não quero fazer aquilo de novo...- digo de cabeça baixa - colocar você e os outros em perigo, não faz mais isso...por favor.

- Tudo bem - Zalgo suspirou e me pegou em seus braços - vamos ver o que você ouviu.

Guiei Zalgo pela direção que eu confirmei ser de onde ouvi os passos, de repente o maior parou e começou a olhar para os lados, estranhei sua atitude e quando ia questioná-lo o mesmo saltou à uma boa altura de cinco metros e segurou em um dos galhos de uma árvore próxima, com a outra mão ele segurava na minha cintura. Logo abaixo de nós, três figuras se aproximaram cada uma vindo de direções diferentes.

- Aquele pessoal já foi em embora ? - perguntou a figura que pela voz parecia ser um garoto.

- Já, desistiram da busca depois que perderam o rastro dos outros dois - respondeu a criatura humanoide de pele cinza que andava de quatro - Kagekao, devíamos devolver as meninas, elas pertencem ao Slenderman, se ele nos pegar não sei o que será capaz de fazer, principalmente a garotinha, ela é tudo pra ele.

- Por isso mesmo animal - o garoto chamado Kagekao disse nervoso - Rake se liga, Offenderman quer dar um susto no sobrinho do qual ele nunca se esquecerá.

- Mas isso não está certo, acabamos trazendo mais uma por acidente - a criatura se aproximou da outra parecida com ele, mas que não pude ver sua aparência - SeedEater não está mais aguentando ter elas dentro dele.

- Qual é cachorrão, Smile Dog carrega aquela cadela de máscara e sai pulando feito um coelho na maior tranquilidade - Kagekao se aproximou deles - vai me dizer que quer perder pra aquele filhote de merda.

A criatura chamada SeedEater emitiu alguns sons que por vezes se pareciam com rosnados e outros com gemidos de dor, Rake acariciou ele e se virou para Kagekao.

- Ele não quer perder, mas a diferença entre ele e Smile dog é que ele já está carregando as duas por horas e as costas dele estão doendo muito já.

- Aguenta só mais um pouco - pediu Kagekao - logo a gente se encontra com o Offender e nos livramos dessas peso morto, agora me ajudem a achar o casal ternura, aquele puto do tio do Slender é vesgo pra caralho, eles ainda estão bem o suficiente pra voltar pro acampamento.

- Caralho não fode - Rake resmungou, SeedEater se abaixou e emitiu gemidos dolorosos - desculpe Eater, Kage você sabe que ele não gosta de palavrões.

- Foi mal, foi mal - o garoto levantou as mãos - vamos, a noite é uma criança.

Os três saltaram para trás e sumiram do meu campo de visão, Zalgo me jogou em seu ombro e escalou até a folhagem das árvores, ao chegarmos perto do topo ele me sentou em um galho e se colocou ao meu lado.

- No fim das contas é tudo armação do Offenderman, eu já odiava ele e agora então, pra ele te machucar...- Zalgo rosnou, seu corpo começou a emanar calor e as pontas de seus chifres ficaram vermelhos.

- Se acalme, por favor - pedi me aproximando dele e tocando seu rosto - pode acabar queimando a árvore.

- Desculpe - ele sussurrou e fechou os olhos.

Diferente da raiva que eu deveria sentir de Offenderman minha mente se concentrou no quanto o peitoral de Zalgo era definido, desci minha mão por seu pescoço deixando leves carícias em suas veias um pouco saltadas até chegar em seu peitoral, coloquei a outra mão em sua barriga tanquinho e circulei cada gomo com a ponta dos dedos, Zalgo soltou um suspiro e se arrepiou com o meu toque.

- Suas mãos são tão macias - ele disse ainda de olhos fechados.

- Gosta disso ? - perguntei contornando cada músculo.

- Sim, mas só porque é você que está fazendo - ele responde e abre os olhos.

Ficamos nos encarando por meros segundos que pareceram uma eternidade até que me afastei e coloquei as minhas mãos no meu colo sentindo minhas bochechas se aquecerem, eu posso atuar o quanto quiser...sempre serei apaixonada por ele...tal pensamento me fez abaixar a cabeça e suspirar frustrada.

Para mim que passei a noite acordada a noite passou lentamente, não senti sono então fiquei observando o céu mudar de cor conforme amanhecia, Zalgo dormia tranquilamente com a minha cauda felina enrolada em suas pernas e no galho impedindo que o mesmo caísse, respirei fundo e me aproximei de Zalgo.

- Ei, Zalgo - o chamei - temos que ir.

- Bloodypainteeeer...- resmungou - eu vou te matar...

- Zalgo - o chamei de novo.

- Seu beijo é tão bom...Ally...- ele sussurra.

Acabei corando instantaneamente, belisquei sua bochecha com certa força e ele abriu os olhos.

- Bom dia - ele sorriu e bocejou.

- Temos que voltar para o acampamento e contar para os outros o que descobrimos - falei escondendo a minha cauda.

- Acho que devíamos ir atrás daqueles caras e tentar resgatar as meninas - Zalgo propôs e cravou suas garras na árvore - sobe aí.

- Não podemos, eles são três e a gente não tem reforço - falei subindo nas costas dele - o que vai fazer ?

- Só segure firme - ele mandou.

Assim fiz abraçando seu pescoço de forma que não o enforcasse, em seguida Zalgo saltou da árvore em que estávamos para a outra mais próxima, acabei soltando um grito de susto que o fez rir, teria ficado brava com ele se o mesmo não tivesse repetido o ato nas árvores seguintes.

- Não chego nem perto da agilidade e destreza da Rouge, mas consigo me locomover mais rápido pelas árvores - Zalgo diz segurando em uma nova árvore.

- Está bem, mas não me assuste desse jeito - beijei a bochecha dele - e o acampamento é pra lá.

- Certo capitã, e você tem razão, precisamos de ajuda e você de cuidados - Zalgo sorriu.

Não demorou para finalmente chegarmos no lago, Zalgo continuou saltando de galho em galho até que algo se chocou contra nós, em um reflexo eu nos envolvi com a minha asa boa, fomos jogados contra o chão fazendo com que minha asa se quebrasse.

- PUTA QUE PARIU QUE PORRA FOI ESSA ? - Zalgo rugiu.

Ele se afastou e me pegou em seu colo, o movimento fez minha asa se deslocar mais ainda e acabei gemendo de dor.

- Zalgo ? - uma voz feminina soou.


Notas Finais


MINTIRAAAAAAA !
BabyPurpleGirl: A gente vai terminar essa história sim e se PÁ a gente faz uma segunda parte. Só que em outro site :P, nos últimos meses tanto eu como a Ally acabamos nos apaixonando por um site chamado Wattpad, por isso que quase esquecemos do social spirit.

AllyMcCormick: Por isso que vamos continuar CreppyHouse no wattpad em um perfil que nós montamos juntas, mudaremos algumas coisas e adicionaremos outras, mas nada que comprometa nossa ideia inicial, pedimos desculpa pelo transtorno.

BabyPurpleGirl: O nome ilustre do nosso perfil é: BabyPurpleAlly. Se quiserem ver como termina, tá lá jovens humaninhos do meu heart :3 e estaremos postando com frequência, fmz ? fmz :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...