História Crianças - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Erótico, Família, Incesto
Visualizações 47
Palavras 1.532
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Ficção, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem pela demora pra postar, vou tentar não demorar tanto daqui pra frente, sorry, espero que gostem.

Capítulo 3 - Tentação


O dia, depois do que ocorreu, se seguiu um pouco mais devagar, a mãe dos dois irmãos excitados já acordara e levantara para fazer o almoço e os dois tiveram que descer e dar uma pausa em todo o prazer que estavam sentindo, o que foi bem triste para ambos, principalmente para o mais velho que não conseguia parar de pensar no bumbum maravilhoso de seu irmão, Marcos ainda usava o shortinho que havia pego antes para provocar o irmão mais velho e sempre que andava seu bumbum rebolava, e para Matheus aquilo estava sendo pior que tortura, já Marcos estava adorando, sabia o quanto sua sensualidade infantil conseguia provocar uma ereção poderosa no irmão, e sempre que podia olhava de relance para a área íntima de Matheus apenas para achar a mesma coberta pelas mãos do irmão mais velho, as vezes olhava para o rosto de Matheus e mordia o lábio, adorava ver a reação do irmão a isso.

Marcos se sentou á mesa da cozinha quando a mãe anunciou que o almoço estava pronto, resolveu então se aproveitar da situação, esperou Matheus se sentar e então, abaixou um pouco seu shortinho, o suficiente para aparecer um terço de seu bumbum, pegou a mão esquerda de Matheus e colocou ali, na mesma hora sentiu que o irmão corava, olhou para sua região inferior e viu a forte ereção que provocara em Matheus, e então, sem pensar duas vezes, tirou a mão do irmão de seu bumbum, subiu seu short e então abaixou as calças do irmão mais velho, não tudo, apenas o suficiente para tirar o pênis de Matheus da calça, Marcos viu aquela coisa dura saltar da calça de seu irmão e bater em sua barriga e então sentou-se por cima do pênis de seu irmão pressionando o mesmo entre suas nádegas e a barriga de Matheus, na mesma hora Matheus soltou um gemido controlado mas começou a respirar ofegantemente, Marcos estava adorando.

- Mamãe, eu quero almoçar sentado aqui, posso? - Perguntou Marcos inocentemente enquanto sorria na direção de sua mãe.

- Bom, acho que vai ter de perguntar para sua nova cadeira - Disse a mãe se virando para os dois e vendo Marcos sentado no colo de Matheus, sorrindo, enquanto o irmão mais velho estava com a cabeça levantada, os olhos fechados e abrindo e fechando a boca - Matheus, você está bem?

- Hã? E-estou, claro que estou... só estou... com calor... - Disse Matheus corando - E sobre o Marcos ficar sentado aqui, claro que pode, eu adoro ficar perto do meu irmão - Nessa hora Matheus fez algo que o irmão mais novo não esperava, passou suas mãos pela barriga de Marcos e puxou o mesmo mais para perto de seu corpo, fazendo o pênis de Matheus ficar entre as duas pernas de Marcos, como a mesa era alta a Mãe de ambos não percebeu nada de estranho, apenas riu e voltou a fazer o almoço, Marcos não precisou de um manual para saber o que o irmão queria, pegou no pênis de Matheus por baixo das pernas e começou a imitar os movimentos de vai e vem que viu o irmão fazer nele, começou a ir mais rápido e percebeu que Matheus começava a beijar seu pescoço com vontade, sentiu sua barriga esfriar e então percebeu que seu próprio pênis estava endurecendo, e na mesma hora percebeu a mão de Matheus envolver seu pênis e a fazer os mesmos movimentos que ele mesmo fazia no irmão, fazendo ambos ficarem ofegantes e a suar, a mãe de nada sabia, os garotos estavam gemendo baixinho, sem querer atrair sua atenção, depois de algum tempo nisso a mãe ainda estava terminando os preparativos pro almoço e Marcos sentiu que Matheus ia esguichar aquele líquido branco novamente, pois o irmão respirava forte demais e havia intensificado os movimentos no próprio Marcos, que começava a sentir aquela sensação gostosinha de novo, e então sentiu aquele jato branco voar por seu rosto e atingir seus cabelos enquanto aquela sensação de que uma corrente elétrica passava por seu corpo o invadia novamente, mais alguns jatos saíram do pênis de Matheus tão fortes quanto o primeiro e começaram a cobrir todo seu rosto, então ele se levantou enquanto Matheus guardava seu pênis cansado de volta na calça e foi diretamente para o banheiro se limpar, ao chegar trancou a porta rapidamente e se olhou no espelho, seu rosto estava coberto do líquido grudento de seu irmão, sem saber exatamente o que estava fazendo Marcos lambeu um pouco do líquido que estava em seu queixo e sentiu um gosto salgadinho, um pouco amargo mas que ele gostou, o gosto do leite de seu irmão mais velho, percebeu então que voltara a ficar excitado e abaixou a calça para ver como estava e viu que seu pequeno pênis estava molhado e grudento, mas não era um líquido branco igual do que saia de seu irmão, era transparente, porém, também era grudento, diante de seu pênis ereto Marcos não se aguentou e começou a se masturbar, sentiu uma coceirinha gostosa bem na cabecinha pois seu pênis estava sensível devido a gozada anterior, não tardou muito até ele sentir aquela sensação elétrica novamente, mas dessa vez foi mais forte do que as outras duas, na mesma hora viu mais líquido transparente escorrer de seu pênis numa quantidade absurda, sentiu suas pernas enfraquecerem e se apoiou na parede com as costas e aos poucos foi descendo até ficar sentado no chão, a cabeça completamente suada e a respiração super ofegante, soltou o pênis depressa devido a dor que a sensibilidade da cabecinha o fez sentir e sentiu o líquido escorrer pelo resto do corpo, até suas pernas e a parte de baixo do bumbum, precisaria de outro banho depois dessa sensação tão gostosa.

Depois de ter se lavado e saído do banheiro Marcos viu que seu prato estava pronto na cozinha e seu irmão já estava comendo, se sentou e começou a comer.

- Cadê a Mamãe? - Perguntou o irmão mais novo com a boca cheia de frango.

- Teve que sair... ligaram pra ela do trabalho, parece que ela foi promovida ou algo do tipo e precisam dela lá pra uma entrevista, ela disse que provavelmente volta tarde então não devemos esperar ela acordados, ela deixou um prato separado de comida pra mim e pra você na geladeira pra comermos na janta.

- Entendi, então estamos completamente sozinhos? - Perguntou Marcos com um sorriso malicioso.

- S-sim... - Disse Matheus corando ao ver o rosto de Marcos - Por que?

- Por nada - Nessa hora então Marcos desceu da cadeira e, de costas para Matheus, começou a tirar seu shortinho bem devagar enquanto empinada seu bumbum avantajado, depois que tirou tudo ele abriu bem as nádegas revelando seu pequeno buraquinho - Está tanto calor, é bom tirar a roupa de vez enquanto - Marcos então se endireitou e sentou-se na cadeira completamente nu, Matheus não tirava os olhos do irmão enquanto tentava não gemer de tanto tesão que estava sentindo por ter visto uma cena tão maravilhosa. 

Os dois começaram a comer e Matheus não conseguia tirar os olhos de seu irmão, Marcos fingia que não estava vendo mas na verdade estava adorando deixar Matheus excitado, de vez em quando gemia de leve fingindo que a comida é que estava muito gostosa, Matheus enlouquecia sempre que ouvia essa voz tão jovem gemer de forma tão graciosa e provocante. 

Quando terminou de comer o irmão mais velho não aguentava mais toda aquela tentação, levantou-se da cadeira com um pulo e seguiu direto para o banheiro, seus gemidos e gritos foram ouvidos pela casa toda por mais ou menos uns dez minutos e Marcos, depois que terminou de comer, apenas levantou-se da cadeira, ainda nu, dirigiu-se até o sofá da sala que ficava ao lado da cozinha e se deitou com o bumbum virado pra cima e começou a acariciar o mesmo, abrir e fechar as nádegas, até dedilhou de leve seu pequeno buraquinho, tudo isso enquanto gemia e corava, estava adorando brincar com sua região traseira, estava ansioso pra Matheus sair do banheiro para que ambos pudessem sentir mais e mais prazer juntos, teve então uma ideia, inicialmente receoso, mas queria experimentar, começou a chupar seu dedo indicador com vontade até deixar ele bem molhado, e então começou a enfiá-lo dentro de seu bumbum, era bem apertado e inicialmente estava doendo, mas então, depois de um tempo, começou a gostar do que fazia, começou a ir mais fundo e a voltar, e assim sucessivamente ate sentir um prazer muito gostoso, seus olhos estava fechados e o mesmo estava gemendo bastante, sem nem perceber enfiou mais um dedo e seus gemidos foram intensificados, seu pênis endureceu de novo mas Marcos não estava ligando para seu pênis, queria sentir mais prazer em seu bumbum, queria que mais coisas entrassem pra sentir mais e mais prazer, enfiou mais um dedo e começou a gemer mais ainda, foi nessa hora que Matheus saiu do banheiro e, ouvindo os gemidos do irmão e vendo o mesmo se dar tanto prazer, sentiu seu pênis ficando mais duro do que nunca.


Notas Finais


Novamente desculpem pela demora pra postar, eu estava sem ideias e sem disposição, mas agora vou tentar normalizar tudo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...