História Crime Perfeito ♡ - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Justin Bieber
Personagens Candice Swanepoel, Chaz Somers, Christian Beadles, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Lauren Jauregui, Romance
Visualizações 254
Palavras 2.151
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura! ! ! ! ! ! ! ! !

Capítulo 40 - Meu grande amor.


Fanfic / Fanfiction Crime Perfeito ♡ - Capítulo 40 - Meu grande amor.

P.V. LAUREN FOX

Era de manhã quando finalmente conseguir dormir, mas não durou muito tempo. Assim que escutei barulho de carro levantei na velocidade da luz e sair do quarto. Por eu estar de calça moletom e uma blusa larga não precisei me preocupar com o que Justin iria falar... Ele não iria falar merda nenhuma. Eu que vou falar! E vou quebrar a cara dele por ter sumido.

Desci as escada sorrindo. Ok! Eu estou muito brava com ele, mas poxa também estou com saudades. Os meninos foram entrando sem ânimo Chaz e Chris se jogaram no sofá, parecia que não tinham notado que eu estava ali. Assim que Jaden me viu, ele me olhou com pena, mas por que? Ignorei ele e sorrir quando vi o Ryan entrar.

Ele entrou de cabeça baixa e quando levantou o rosto percebi que estava avermelhado, não entendi o porquê, parecia que havia chorado. Olhei para os garotos e todos tinham a mesma expressão. Jaden estava me olhando e a formar de me olhar estava me irritando, mas que merda está acontecendo?

- Ryan, cadê o Justin?

Resolvi perguntar já que Justin foi o único que não passou por aquela porta. Ryan me olhou e suspirou profundamente.

- Desculpe, Lauren... Eu... Eu... O Justin... – Sua voz começou a falhar, ele respirou bem fundo e falou tudo de uma vez. – O Justin está morto.

Fiquei em silêncio, segundos se passaram ou até minutos, Jaden deu um passo na minha direção, mas eu me afastei. Eu estava apenas esperando ele dizer que tá brincadeira e Justin apareceria zoando com a minha cara só para eu não começar brigando com ele, mas isso não aconteceu.

Olhei para porta e dei um passo na direção da mesma, mas Jaden me segurou em seus braços e eu abracei ele com toda minha força, o qur nao era muita que estou me sentindo sem chao, começando a chorar horrores. O que eu mais tinha medo aconteceu. O que poderia ter sido apenas preocupação exagerada aconteceu. O Justin... O meu Justin...

- Até que fim vocês chegaram. – Ouvir a voz do Jeremy. – Acharam o Justin?

Com a cabeça ainda apoiada no peito de Jaden encarei Jeremy, a camisa do Jaden estava encharcada por conta das minhas lágrimas, mas ele não estava preocupado com isso. Jeremy olhou para gente franzindo o cenho.

- O que aconteceu? – Jeremy perguntou. Ele olhava para cada um de nós em busca de respostas. Porém acho que ele tirou sua própria conclusão. – Cadê o Justin?

- O Justin... Esta morto, Jeremy. – Chris falou.

Christian parecia ter envelhecido por uns cinco anos desde que o vi pela última vez. Jeremy se escorou no braço do sofá e encarou o chão ele balançou a cabeça de uma lado para o outro, e uma coisa que nunca achei que iria ver aconteceu. Jeremy estava chorando, não era aquelas lágrimas comparado a mim que não sabia mais por onde saia tantas lágrimas, mas eram lágrimas discretas que ele não fez questão de enxuga-las.

- Como?

Ouvir Ryan fungar.

- Justin tinha me ligado para me encontrar com ele no racha. Chegando lá ele me contou que tinha matado John e que um dos seguranças era traidor, um tal de Luke, depois disso estavam prontos para vim pra cá. Mas Guilherme queria falar com ele, então eu resolvi ir no seu lugar para não demorar ainda mais. – Ryan sorriu, mas ele estava sofrendo com aquilo. Como se fosse a culpa dele. – Quando voltei Justin estava no seu carro saindo do racha. Resolvi segui-lo. Percebi que Justin estava na cola de alguém, mas perdi ele de vista quando meu celular tocou...

Fechei meus olhos com força.

- Minha ligação.

- Lauren...

- Continua!

Eu não queria ouvir palavras de conforto agora. Talvez se eu não tivesse ligado Justin poderia esta vivo agora. Ryan suspirou e assentiu.

- Tempo depois avistei muita fumaça vindo de um canto da estraga e fui nessa direção... Tinha poça de sangue e o carro dele... estava no penhasco pela quantidade de fogo tinha acabado de explodir. Dwayne, ele que matou Justin.

Abracei Jaden com mais força e ele retribuiu o abraço.

- Ryan nos ligou e fomos para lá. – Chaz falou. – O sangue realmente era do Justin e uns respingos de sangue que encontramos é do Dwayne.

[...]

FlashBack On

Peguei a pedra do chão e joguei com toda minha força na água eu estava com raiva e ódio por ainda está nesse lugar. Atlanta não é para mim. Sentei na grama perto do riacho e fiquei olhando as crianças do outro lado do rio.

- Olha, quem encontrei. – Olhei na direção da voz vendo aquele loiro idiota. – A linda flor de Atlanta.

- Justin, não enche.

Ele se sentou do meu lado e bateu seu ombro de leve no meu.

- O que te atormenta, senhorita Fox? Quem devo matar?

Olhei para ele. Não gostava dessas brincadeiras dele, ainda mais quando eu já sabia da sua "profissão".

- Como se você fosse quisesse saber. - Revirei os olhos. 

- Se eu não quisesse não estaria perguntando...

- Justin, eu não vou transar com você. Por que não me deixa em paz?!

Ele me olhou indignado e colocou a mão no  peito. Fingiu está indignado!

- E quem disse que quero transar com você, garota? Me respira! Sou homem para casar.

- Você? – Perguntei erguendo uma sobrancelha. – Vai se ferrar, Justin! A três dias atrás você estava querendo transar comigo no seu carro.

- É, mas infelizmente você recusou. – Resmungou. – Terei sido interessante. Já que nunca transei dentro da minha Ferrari.

- Nossa que encantador. – Falei irônica.

- Pode ser no meu quarto então, sem problemas. Você seria a primeira mulher a entrar lá. – Sorriu e que sorriso. – Já que quando fico com alguém levo para o quarto de hóspedes.

Filho da mãe!

- Você sempre tem que falar demais.

- O que falei de errado?

Ignorei ele e apoiei meu queixo no joelho e quando abraçava minhas pernas. Ficamos em silêncio por um tempo, apenas vendo as crianças e escutando o barulho da natureza.

- Tô preocupado com você, Lauser. – Fechei meus olhos e dei um sorrisinho discreto.

A pronúncia do meu apelido na sua voz era incrível, mas eu não diria nada sobre isso. Ainda mais para o Sr. Convencido que está sentado do meu lado.

- Quero ir embora de Atlanta...

- De novo isso? Por que quer tanto ir embora?

- Esse não é meu lugar...

- E o melhor lugar é estando longe daqui?

- Sim! Longe disso tudo.

- E de mim... – Justin falou tão baixo que não tive certeza se ouvir direito. – Atlanta não é tão ruim assim.

- Só não fez se tornar um lugar especial...

- Ninguém mandou ficar saindo com o Christian. Isso que dá não escolher o fodão de Atlanta.

Revirei os olhos.

- Seu ciúme cansa, sabia? - Debochei.

Justin sorriu e aproximou seu rosto mais perto de mim.

- Se considera importante, porque nenhuma tem minha atenção como você tem. – Justin beijou meu ombro de leve e voltou a me olhou. – E sobre Atlanta: As pessoas que fazem o lugar ser especial e para mim Atlanta é muito especial. Porque a garota dos cabelos negros e olhos claros vive aqui. Mesmo ela querendo ir embora... Você é especial para mim. – Justin piscou e se levantou para ir embora.

FlashBack OFF

Abracei o travesseiro com mais força sentindo seu cheiro nele. Ainda era difícil de acreditar que Justin havia morrido desde que recebi a notícia estou aqui no quarto tentando aceitar tudo isso. Mas não dava uma hora você está com a pessoa é do nada coisas podem acontecer. Eu precisava ou melhor necessitava de um tempo sozinha.

Toquei nos meus lábios lembrando do nosso último beijo dentro do carro. Será que era uma despedida? Tem como volta no tempo? Não estou preparada para dizer adeus. Cada minuto lembranças e mais lembranças vinha na minha mente. Cada tempinho juntos e cada briga sem noção. Lembrabras das nossas brigas sem noção foi o que me fez sorrir algumas vezes... Ah, o pedido de namoro! Esse com toda certeza foi muito engraçado, mas divertido e com um leve toque de romântismo.

FlashBack On

- A noite está fria vai acaba ficando gripada. – Acabei me assustando com a voz do Justin.

- O q-que está fazendo aqui? – gaguejei.

A última pessoa que eu esperava ver ali era Justin. O que ele queria? Justin andou até a mim e tirou sua vans sentando do meu lado colocando os pés na água da piscina. Ele fez uma careta e eu acabei rindo.

- Por que não foi na boate? – Perguntou.

Encarei a água.

- Não estava afim.

- Aconteceu alguma coisa?

Dessa vez olhei para ele, Justin estava ali por algum motivo e não tem o porquê de ficamos enrolando. Eu ainda estava chateada com ele.

- Justin, por que você está aqui?

Ele pareceu ficar surpreso com minhas palavras, mas logo ficou nervoso.

- Lauren, hoje mais cedo... Eu fui...

- Um idiota? Cretino? Cruel? Desgraçado?...

- Nossa, garota! Vai com calma aí. Eu exagerei apenas isso.

- Porque fez aquilo tudo? Por que implica tanto com Chris...?

- Ciúmes.

Arregalei meus olhos não acreditando nas suas palavras. Eu ouvir bem?

- Ciúmes? – Perguntei para ter certeza.

- Sim. – Sorriu. – E não é de hoje, mas quero acertar tudo isso.

- Como?

- Você sendo minha...

- Justin...

- Não me escuta. Se você quiser ser minha eu... eu... Também estarei sendo seu, Lauren... Você...

- Você está me pedindo em namoro? – Perguntei abismada.

Justin Bieber, esta me pedindo em namoro? Para tudo! Estou sonhando é isso? O cara que se acha mais do que tudo está me pedindo em namoro?

- Só falar sim e pronto Lauren.

- Nem pensar.

- Que?

- Faz o pedido!

- Não!

- Faz!

- Não!

- Ok. – Falei levantando. – Acho que você já pode ir embora.

- Você está brincando, não é? – riu. Dava para ver o quanto estava nervoso, mas sem pedido não rola.

Preferi não falar nada e segui em direção a casa. Melhor para eu ir dormir tudo isso é apenas uma ilusão, ouvir ele me chamar, mas preferi ignorar. E antes que eu entrasse para minha surpresa Justin me puxou pela cintura colando nosso corpo um no outro coloquei uma mão no seu peito para mim não perder o equilíbrio.

Nossas bocas estavam tão perto que dava pra sentir sua respiração no meu rosto.

- Lauren, você aceita...

- Sim. – Respondi interrompendo ele.

FlashBack OFF

Sorrir lembrando desse dia eu beijei sem esperar a sua resposta, porque fiquei com medo dele desistir e foi no calor da emoção. Ouvir a porta vendo aberta e continuei quieta olhando para um canto qualquer do quarto. Sentir o lado da cama afundar e alguém alisar meu cabelo.

- Eu fiquei sabendo. – Demi sussurrou. – Não vou dizer que será fácil, porque era bem visível o que vocês sentiam um pelo outro, mas estou aqui se precisar.

Eu apenas assentir não queria falar nada, porque eu sabia que se falasse algo começaria a chorar de novo. Eu queira Justin aqui comigo nem que fosse para me deixar estressada, me irrita ou ficamos em momento família com a Cris. Ah, Cris...

- Onde está Cris? – Minha voz saiu baixa.

- Esta com a Dulce. Ela perguntou por você e pelo... Justin, mas distraímos ela...

- Não vai durar muito tempo.

Demi riu.

- Com toda certeza não. E ela vai precisar de você, Lauren.

Me ajeitei na cama olhando para teto. Sentir meus olhos marejados.

- Ela vai crescer sem o pai dela, Demi.

- Então não deixa ela crescer sem a mãe também! – Demi se apoiou no cotovelo e me olhou. – Esta sendo difícil para você e reconheço isso, mas sua filha precisa de você.

Respirei fundo várias vezes e sequei meu rosto com as mãos. Olhei para Demi e assentir tudo está muito recente e não faz muitas horas que tive a notícia sobre o Justin, mas se eu permitir não sairei desse quarto tão cedo. Porém, por ela vou aguentar tudo isso de cabeça erguida e da todo amor possível para minha menina.

Justin se foi e não posso mudar isso. Fechei meus olhos com força. Aonde estiver Justin quero que saiba que te amo muito, pensei. E Cris nunca irá esquece-lo.

- Te espero lá em baixo.

Balancei a cabeça concordando e fui para o banheiro tirei minha roupa e entrei no box liguei o chuveiro sentindo a água norma cair pelo meu corpo. Infelizmente tinha coisas para resolver como o... velório dele... pensar nisso me fez chorar mais ainda. Eu tinha que ser forte, mas deixarei meus momentos de fraqueza entre quatro paredes. Sentei no chão abraçando meus joelhos contra o corpo. Não importa o que aconteça...

...Justin sempre será meu único amor.


Notas Finais


Uau tá tenso pra Lauren... #ForçaLauren

Gente???? Estão aí????
Como está a mente de vocês???
Dizem aí nos comentários!

Próximos capítulos serão intensos. Lauren vai tomar umas decisões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...