História Criminal - Yoonseok or Sope - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, 4Minute, Bangtan Boys (BTS), Pentagon (PTG), Seventeen
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Min Yoongi (Suga)
Tags Namjin, Romance, Sope, Taekookmin, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 53
Palavras 1.848
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Antes de tudo, eu só queria agradecer vocês, muito obrigada pelos trinta e oito favoritos, agora a meta é chegar até os cinquenta até janeiro, UHUUUL. Beijinhos, e aproveita a leitura aí!

(Leiam as notas finais).

Capítulo 5 - A tal prática de imbecilidade


Desgostoso, essa é a palavra que pode definir o humor de Yoongi nesse exato momento. 

A situação do ômega está tensa, dois dias antes, Yoongi estáva vivendo sua vida como um jovem. E hoje, ele está com um feto dentro si, e também acabou de descobrir que o seu pai lhe vendeu para um homem qualquer. 

— Não, não, não... — o esbranquiçado repetia essa palavra diversas vezes para si mesmo enquanto tentava ignorar o fato que acabou de acontecer. — Porra! — conclamou Yoongi ao sentir a ponta de seu pé bater na cama. 

No canto dos lumes do menor formaram-se lágrimas grossas. 

— Gatinho desnutrido, você está bem? — Jeon abre a grande porta de madeira assustando o mais velho. 

— Caralho garoto. Vai assustar o cão. — esbravejou o garoto. — E não, eu não estou bem! E quem lhe deu permissão de entrar no meu quarto desse jeito? E seu estivesse pelado? 

— Aí eu iria lavar meus olhos com querosene depois de ver tal cena. — o moreno solta uma gargalhada sarcástica. — E eu não preciso de permissão, afinal eu cheguei aqui primeiro, e nem pense em tocar no Hoseok viu? Tente se segurar. 

— Blá blá, e quem se importa? Eu vou ter um filho do Hoseok, e você não! Ah... Como assim se segurar, cara? Ele que fica tentando me beijar. 

— E você deixa né? 

— Quer que eu faça o que? Que eu chute ele? Não dá para parar as ações dele. — ao terminar a frase, o pálido ficou rubro com seu próprio comentário. 

— Humph! Para de ser idiota, o Hoseok hyung nunca vai gostar de você. 

— E de você vai? 

— Claro que vai. — Jeongguk proferiu em um tom alto e claro deixando o ômega quieto. As orelhas de Yoongi descem deixando o clima desconfortável. — Por que você não esconde essas orelhinhas feias? — o mais novo ditou deslizando suas mãos por toda extensão das orelhas do mais velho. 

— Tira a mão delas! — o esbranquiçado berrou. Jeongguk se afastou deixando o mais velho em seu canto. 

O ômega engoliu seco e se lembrou da conversa com seu pai. Yoongi fechou os olhos tentando tirar todos os pensamentos de sua cabeça, mas falhou, seus lumes já estavam novamente cheio de lágrimas. 

— Ei, anão... Você está chorando? 

— N-não. — o híbrido respirou fundo tentando ignorar as lágrimas. — É impressão sua. 

— Hum... Mentira! Por que você não me conta? 

— Eu não confio em você. 

— Aff, cara. Ok! O que posso fazer por você? — Jeongguk perguntou simplista. 

— Me leve até o local que o J-hope está? Por favor, eu lhe imploro. 

— Eu até levaria, todavia, não é um lugar feito para princesinhas como você. Você irá ficar desconfortável! Se até eu fico... 

— Você só não quer me levar porque está com ciúme do Hoseok, né? 

— Não é isso... Bem, tem certeza que quer ir? — o menor balançou a cabeça afirmando que sim. 

Jeongguk levantou-se e indicou para que o Min fizesse o mesmo. Yoongi levantou e ficou ao lado de Jeongguk e assim começou a seguir o mesmo até a garagem. 

— Que tipo de lugar é esse? 

— É um lugar não adequado para ômegas, anos atrás, era proibido para ômegas e betas. Hoje em dia eles nem ligam mais... Porém, está sempre lotado de pessoas um tanto suspeitas. 

— A-ah entendi. — Yoongi sentiu seu orifício anal ser trincado na mesma hora que Jeongguk terminou de proferir. 

O esbranquiçado adentrou o automóvel e assim observou Jeongguk entrar alí e assim se sentar. 

O maior ligou o automóvel, e assim partiu até o famoso local. 

— Está com medo, gatinho? — o beta proferiu em um tom maldoso. 

— Não, claro que não... — o ômega sorriu para o moreno. 

— Ah, tá. Sei... — o mais novo acelerou o carro. 

·

Alguns minutos depois, eles finalmente chegaram ao tal lugar. A atmosfera dalí era sinistra, havia neblina por toda parte, os lobos estavam uivando naquele começo de noite. 

Yoongi não está acostumado a lugares assim. Porém, tentou ignorar que estáva no meio da floresta junto a Jeongguk. Ambos dos garotos começaram a caminhar e quando pararam, conseguiram ver o lugar. 

Jeongguk adentrou alí sendo seguido pelo ômega. 

— Puta que pariu. — o menor murmurou ao sentir o cheiro de alguns alfas. — Jeongguk, você não me disse que aqui tinha tantos alfas... — o garoto engoliu seco e perdeu o beta de vista. — Filho da puta... 

— Pessoas como você não deviam falar coisas assim. O que faz aqui, querido ômega? — Yoongi virou seu crânio em direção a voz de um alfa. 

— A-ah, perdão. É que o beta d-desgraçado que estáva comigo sumiu... Ai, eu falei de novo. Perdão. — Yoongi se encolheu. 

— Tudo bem, querido ômega. Você não deveria estar aqui, você não tem medo? 

— Ah, talvez! 

— Enfim. Me chamo Hui, quem você está procurando? 

— Eu me chamo Yoongi... E eu... E-Eu... 

— Cacete, querido ômega. Esconde seu feromônios, pelo amor de Deus... Seu cheiro é muito dócil, e o cheiro do seu filhote é bem irritante para um alfa. 

— Como... Como você? 

— Ué... É normal um lúpus reconhecer o cheiro de outro alfa lúpus, ou no caso, o cheiro de uma alfa lúpus. Cuidado, seu cheiro é realmente hipnotizante, mas, o do seu filhote não, é um cheiro bem irritante, como posso explicar? É cheiro de alfa dominante. Digamos que um alfa raro, seu filho é a mistura de duas raças, estou certo? — Yoongi ergueu a sobrancelha direita e soltou uma risada sarcástica. 

— Sim, ele é filho de um híbrido de gato ômega, ou seja eu... E também é filho de um lobo alfa, lúpus ainda por cima, que o torna ainda mais irritante. 

O tal de Hui balançou a cabeça e em seguida perguntou novamente. 

— Quem você está procurando? 

— Ah... Estou procurando aquele lobo desprezível, vulgo Jeon... Jun, ah, Jung, Jung Hoseok. — quando o menor terminou de formar a frase, quase todos daquele local levaram o olhar até o ômega. — A-ah... Que foi? 

O esbranquiçado estáva totalmente intimidado com todos aqueles olhares. Yoongi se afastou de Hui e ficou parado. 

— Você está procurando o J-hope? Oh céus, só pessoas íntimas podem chama-lo pelo nome verdadeiro! 

— Querido ômega não fique assustado. 

— Assustado? Eu não... N-nunca. 

— Pirralho, o J-hope não gosta de ômegas, você deveria saber disso. Ele é capaz de lhe matar, não tente conversar com ele. Volte agora, isso é um aviso. 

Todos começaram a falar em anexo deixando a audição do menor extremamente incomodada. A cor dos olhos negros do ômega mudaram para um tom azulado chamativo.

— Cala a boca seus imbecís! — o garoto esbravejou assustando até mesmo os alfas. 

— Pare de gritar Yoongi! 

— Agora a madame vem me impedir de meter o pau nesses desaforados? Jeon, você sumiu sem explicações. Só cala á boca. — o ômega respirou fundo. — Meus queridos alfas. Se o Hoseok odeia ômegas, o problema é dele. Todavia, ele tem o direito de me aturar, afinal, nós dois somos dois idiotas que fizeram um filho sem saber da consequência. 

— É o que? Você engravidou o Hoseok? 

— Santo Deus Chanyeol, você é burro? — Hui berrou no belo rosto do amigo. — O tal do Yoongi vai ter um filho do J-hope. 

— Como assim? Como ele não matou esse filho? — o menor olhou para o alfa que falava aquilo, o ômega respirou fundo, e em seguida sua cabeça foi tomada por pensamentos ímpios, o garoto começou a tremer por instinto. 

Sua íris voltou ao normal em instantes e o deixou vulnerável diante aquilo tudo. 

— A-ah. Eu acho melhor vocês ficarem quietos... — Jeongguk proferiu rapidamente, pois havia percebido o desconforto de seu oposto. 

— Fique quieto você, beta idiota. — um alfa de masculinidade frágil acabou de ditar. — Afinal, o que esses dois vieram fazer aqui mesmo? 

— Eu vim acompanhar o Yoongi, ele só quer falar com o jovem mestre. — alguns alfas soltaram umas gaitadas irônicas. 

— "Jovem mestre" Que piada, então. Você é o humano que é tratado como escravo pelo "jovem mestre" Patético. 

— Eu não sou escravo dele. Pelo contrário, eu sou um dos melhores amigos dele. 

— Um beta amigo de um alfa? Cara, você é bem engraçado... Ele só lhe usa para ser o empregado dele. 

— Jeon... Vamos embora daqui, depois nós falamos com o Hoseok. 

— 'Tsc 'tsc, então, a putinha está incomodada com o nosso comportamento. — um dos alfas acabará de proferir olhando diretamente para Yoongi. — Eu lhe reconheço... Você é a estrela daquele boate, casa noturna, tanto faz. Hehe, você é Min Yoongi, não é mesmo? O ômega mimadinho que tem tudo do bom e do melhor, mas, não saí daquele trabalho por nada... Sim, é você. A putinha que não se contenta com só um homem, você morava com três não é mesmo? 

O esbranquiçado ficou pasmo, ele não estáva acreditando em tamanho absurdo que estáva ouvindo. Ele ficou parado com uma expressão sobressaltada estampada em seu belo rosto. 

— Eu tenho certeza que ele não é nem a metade disso que você falou, alfa idiota! — o moreno tentou defende-lo. 

— Jeon, eu vou lesionar a face sublime desse acéfalo! — o ômega praticamente gritou. — O seu macho escroto, eu vou quebrar o seu nariz. — Yoongi fechou os punhos e ficou encarando o alfa que havia lhe xingado.

— Ué, só vem. Aproveita e... — quando o tal alfa foi terminar de proferir, um certo alguém o acertou com um soco. 

— Hoseok? — Jeongguk esbravejou chamando o mais novo. 

— Hope... Você estáva aqui o tempo todo? — o baixinho questionou Hoseok enquanto o fitava. Yoongi e Jeongguk foram correndo até o maior sem olhar para nada. 

O Jeon se jogou nos braços de seu chefe. 

— Jovem mestre! Obrigado por salvar o pirralho. E também salvar a minha pele. — o moreno proferiu enquanto apertava o corpo de Hoseok. 

— Meu Deus, Jeon, me solta... E, Yoongi, eu concordo com quase tudo que o tal alfa falou. 

O branquelo levou seu olhar até o alfa que Hoseok havia acabado de socar. O moço levantou-se rapidamente e iria para cima de Jung, porém, Yoongi pegou uma cadeira que havia perto e jogou a mesma na cabeça do alfa. 

— 'ih, morreu. — o Min ditou calmamente. — Mentira, ele só desmaiou. 

— Esse ômega é um assassino, J-hope, tire seu ômega daqui agora. E nem pense em voltar aqui! — Hui proferiu encarando Yoongi. 

— Ele nem precisa tirar, eu mesmo vou. E, Hui, seu cheiro é insuportável. — o pálido se retirou dalí em instantes deixando todos para trás. 

— Eu concordo com ele, Hui. Seu cheiro é insuportável. 

— Cala á boca Chanyeol! — o tal Hui gritou no ouvido de Chanyeol. 




Notas Finais


Cara, eu fiquei dois dias escrevendo esse pouco de palavras. Espero que não tenha ficado nada confuso, até porque eu tentei simplificar ao máximo, eu deveria tentar fazer capítulos menores com apenas 1.000 palavras, aí fica menos cansativo para ler, hehe :).

Agora que a história está ficando boa... Com a possível treta de Sope á vista...

E se possível, comentem, eu só quero ter um feedback desse capítulo, podem comentar o que quiser, críticas, opiniões e etc...

Eu acho que é só isso... Agora vão dar view na Hyuna e no Hyojong, obrigada, volte sempre <3.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...