1. Spirit Fanfics >
  2. Criminal >
  3. Descoveries (0.9)

História Criminal - Capítulo 10


Escrita por: e bia-Himym


Capítulo 10 - Descoveries (0.9)


Fanfic / Fanfiction Criminal - Capítulo 10 - Descoveries (0.9)


5 de fevereiro de 2005 - Colégio Sokcho


-Onde será que ela está? O portão vai fechar daqui a pouco, se ela demorar mais um pouco não vamos conseguir entrar na escola! - Jeongyeon estava irritadíssima, a menina odiava entrar atrasada na sala de aula. 

-Calma OnOn, a Mina deve ter se perdido. Eu sabia que devíamos ter vindo com ela - Younsun tentou acalmar a amiga impaciente. 

As duas garotas estavam a espera da amiga recém chegada no país na frente do portão da escola, por onde vários alunos passavam, a maioria seguia direto para sala de aula, outras ficavam conversando no pátio ou na frente da instituição. 

- Desculpa a demora! Acabei virando uma rua errada e me perdi. Demorei muito? Indagou chegando cansada perto das duas. 

- Um pouco, mas está tudo bem. Amanhã a gente vêm juntas - Como sempre Solar se demonstrou compreensiva. 

Myoui Mina, uma americana/japonesa. Havia se mudado do Texas para Coreia no meio das férias, e com toda a desordem da mudança não tinha tido tempo de conhecer a cidade, só conheceu as redondezas do bairro em que morava. E em um dia que brincava no lado de fora de sua casa, acabou conhecendo Youngsun e Jeito, que moravam perto de sua casa, logo de primeira fizeram amizade. 


19 de abril de 2019 -13:40 - Hospital Central de Seul. 


- Mina? - Chamou Jeongyeon adentrando a sala do necrotério. 

- Hyun, OnOn, tudo bem? 

- Não me chama assim, você sabe que eu não gosto! 

- Ok, Yoo Jeongyeon! - Debochou da mais velha - O que vieram fazer aqui? 

- Queríamos saber o que descobriu com o corpo da Youngsun - Pronunciou-se Dahyun. 

- Ah, sim. Venham comigo- Chamou as duas detetives para que se aproximassem da mesa onde o corpo da Kim mais velha estava coberto por um longo pano azul claro - Está vendo esse corte aqui? - Apontou o dedo para a tela de "televisão" que ficava próxima da mesa. A tela mostrava uma foto do baixo ventre da dançarina - Foi por aqui que o bebe saiu, tudo indica que quem fez isso queria causar um aborto, mas por conta do estajo da gestação ser muito avançada, foi quase que um parto. 

- Será que a Solar queria abortar? - Questionou Dahyun. 

- Duvido muito, pelo o que eu vi na festa de ex-alunos , é impossível, e a forma que o procedimento foi feito não foi muito inteligente, e nós mais do que ninguém sabemos que a Solar era muito inteligente. 

- Pelo o que eu pude perceber, a pessoa que fez isso sabia o que queria, mas não sabia muito bem o que fazer . 

- Exatamente Jeongyeon. Pelo jeito do corte, ele foi feito com uma faca talvez um estilete ou canivete. A causa principal da morte foi emoragia, mas o corpo dela estava cheio de ematomas, e tinha algumas costelas quebradas, não achei qualquer sinal de abuso sexual. Ela tem um ferimento na cabeça, provavelmente causado por uma queda ou uma pancada muito forte na cabeça.Eu ttambém fiz alguns exames de sangue, que deram positivo para um tranquilizante muito comum em cirurgia. Foi o que achei até agora, precisão de alguma coisa mais específica? 

- Não vamos não, o que você disse já ajudou muito, obrigado- Agradeceu Jeongyeon. 

- Ok, se descobrir mais coisas, eu aviso. 

Depois de uma rápida despedida a legista voltou para o seu trabalho e as duas detetives voltaram para delegacia


Departamento de Polícia de Seul -14:50


Ao chegarem na delegacia, as duas deram de cara com Sana, que estava pronta para sair. 

- Que bom que chegarem, estava indo até o apartamento da Youngsun, conseguimos o endereço com o Minho. Quem vai ir comigo? 

- Leva a Dahyun, não quero arriscar ter que ver ele de novo - Seguiu para dentro da delegacia sem dar muitas explicações. 

- Longa história- Apressou-se em dizer, assim que visualizou a feição confusa da mais velha. 

Não demoraram em seguir em até o carro e seguir em direção ao tal apartamento. 

Depois de sair de perto das duas, Jeongyeon seguiu até a sua mesa, onde começou a investigar Han Jisung. 

Desde que virá o garoto no dia do interrogatório sentiu que ele não era culpado pela morte de sua amiga, mas de alguma forma estava envolvido no caso, talvez uma possível vítima. E também lembraria de investigar o histórico de Ahn Hyeji , que concerteza estava envolvida diretamente com o assassinato da Kim, ela era uma das potenciais suspeitas. 

Ai logo de sua pesquisa sobre o garoto com rosto de bochechas grandinhas, não conseguiu achar muita coisa. O menino havia perdido os pais ainda muito jovem, mas não demorou muito para que fosse adotado por uma ricaça bem jovem, na época ela deveria ter entre os seus dezoito e dezenove anos. O Han estudava em uma das maiores escola de elite do país, morava em um dos bairros mais cobiçados de toda a cidade, e as roupas que ele usava, dava para pagar um semestre inteiro do aluguel do pequeno apartamento de Dahyun. 

- Se a mãe adotiva dele tem tanto dinheiro, por que ele trabalha na boate da Momo? - Falou consigo mesma. 

Depois de mais alguns minutos pesquisando, a morena conseguiu encontrar o nome da mãe biológica do garoto. Ela se chamava Han Yeri 

- Eu já escutei esse nome em algum lugar. .. Mas na onde? - Questionou a si mesmo. Aquele nome parecia familiar para si. 

 Pesquisou por mais alguns minutos, e levou um baita susto com  o que achou. 

- Não pode ser possível! Eu será que pode? 


Apartamento Kim Youngsun - 15:10


-Prontinho - Abriu a porta do apartamento para que as duas detetives e a equipe da perícia pudessem entrar- Por favor façam o que for preciso para achar quem matou a Solar e tentou fazer mal para o meu filho. 

- Iremos fazer o nosso melhor

- Licença, vou ir para o hospital ficar com o meu filho. Não suportaria ter que entrar ai- Entregou o molho de chaves nas mãos da Minatozaki. 

- Entendemos a situação - Dahyun falou. 

Assim que perder o moreno de visita, Dahyun comentou :

- Eu não consigo gostar desse cara. 

- Eu também não- Soltou uma risada, sendo acompanhada pela Kim- Vamos voltar ao trabalho. 


........ 



- Conseguiram alguma coisa, Yeji? - Perguntou a mulher de madeixas coloridas. 

-Quase nada, o local está muito bem limpo. Achamos algumas manchar e respingos de sangue com a luz roxa, pegamos o aparelho celular dela, e mais algumas coisas, vamos levar tudo para analisar no laboratório


Departamento de Polícia de Seul -19:00


  Ao chegarem na delegacia, foram recebidas por uma Yoo Jeongyeon eufórica. 

- O que aconteceu, Yoo? - Sana não teve sua pergunta respondida, pois foi arrastada até a mesa da mais velha. 

- Quando vocês saíram eu fui investigar o tal Han Jisung. E vocês não vão acreditar no que eu descobri! 

- E o que foi que você descobriu? - Indagou a detetive de cabelos coloridos, aandando atrás das duas mais velhas. 

- Vocês reconhecem o nome Han Yeri de algum lugar? - Perguntou assimque parou em ffrente a sua mesa. 

- Eu não, por que? Eu deveria? 

- Na verdade eu lembro sim - Falou a loira , sabia bem quem era essa mulher - Ela não era uma das empregadas da casa Momo? Eu só lembro porque o bolo de laranja dela era simplesmente magnífico. Mas o que ela tem haver com o garoto? 

- Ela era a mãe biológica dele, morreu quando ele tinha mais ou menos uns treze anos. Logo em seguida ele foi adotado por uma ricaça bem jovem, tipo muito jovem. Adivinha quem é a tal ricaça? 

- Para de enrolar! Está me deixando curiosa - Um bico se formou nos lábios macios da mais nova. Ela não gostava quando a amiga fazia suspense. 

- A mulher que adotou Han Jisung, foi nada mais nada menos do que Hirai Momo

- Quê!? - As duas mais novas perguntaram ao mesmo tempo desacreditadas

- Foi isso mesmo que vocês escutaram, a Momo é mãe do Jisung. Ela aadotou ele algumas semanas depois que os pais dela morreram, que foi na mesma época em que os pais dele morreram. 

- Mas com? Ela era muito jovem na época. 

- Isso é fácil, dinheiro. A família dela sempre teve muito dinheiro e muitos contatos importantes. Não deve ter sido difícil fazer essa adoção- Explicou a japonesa. 

- Será que ela fez isso pôr quê se indentifou com a situação do menino? 

- Eu não sei não. Momo nunca foi muito caridosa, eu acho que foi por outros motivos

- Você acha que ela adotou ela pra prostituir ele?? - Dahyun indagou pasma

- Não acredito que seja para isso, pois o garoto tem uma vida muito boa, as roupas que ele usa chegam a ser o valor de seu aluguel. 

- Então você acha que a Momo é uma espécie de sugar Mammay pra esse garoto. 

- Dahyun! Não! Eu seila, mas não deve ser isso

- Não vamos tirar nenhuma conclusão antes da hora, amanhã iremos chamar o Han para um outro interrogatório, e chamaremos a Momo também, só que em horários diferentes.Vamos aarrumar tudo e descançar, o dia promete amanhã. 


To be continued... 



Notas Finais


(Sasa) : Oi gente. Espero que tenham gostado do capítulo.

Han Yeri é uma atriz de dorama, ela fez Hello my Twenty, super recomendo.

Eu queria pedir desculpas se o capítulo não ficou muito bom, eu escrevi ele pelo menos umas quatro vezes, juro que me esforcei muito . Bjs, não se esqueçam de lavar bem as mãos e usar álcool em gel


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...