História Criminal Blood - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Candice Swanepoel, Justin Bieber
Personagens Candice Swanepoel, Justin Bieber
Tags Ação, Drama, Revelaçoes, Violencia
Visualizações 91
Palavras 863
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Mistério, Orange, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 16 - Voce não faz ideia de quem eu seja


P.O.V Candice Johnson 

No querido mundo de Chris, se encontrava eu e o próprio Christian. Estávamos escutando os meninos pela escuta, e eles já estavam em ação, seguindo o caminhão.  

-Não precisa ficar nervosa- Chris percebe que estou nervosa e tenta me acalmar- Eles já fizeram isso muitas vezes. 

-Eu sei, eu sei- dou uma risada fraca. - Mas estou sentindo um pressentimento estranho, algo que não consigo explicar. 

-É algo de mulher, nunca tem explicação. - Fala e começa a digitar algo no computador.  

-E se algo der errado? 

-Todo o reforço que precisamos está bem aqui. - Se espreguiça. 

-Aqui? 

-Sim, aqui. - Percebendo que estou confusa, ele prossegue. - Nossos reforços chegaram aqui logo depois que os meninos saíram, você não percebeu a movimentação porque estamos aqui e eu estou cuidando de tudo. 

-Ainda acho que eles deveriam ter ido com mais homens- falo baixinho, mas Christian consegue me ouvir. 

-Não só você acha isso..., Porém, Justin é cabeça dura e não me escuta.  

-Irei beber água, já volto. - Digo e saio do quarto. Vou até a cozinha e pego um copo d’agua. 

Vou até a entrada da casa e me assusto. Havia cerca de 6 ou mais carros ali estacionados. Carros pretos com vários homens dentro.  

Volto para dentro, termino minha água e coloco o copo na pia. 

Havia algo errado, eu sentia isso. 

Alguma coisa iria acontecer.  

Em passos apressados vou até o escritório de Bieber, entro e começo a vasculhar tudo ali.  

-Mas que merda, Bieber. - Digo fuçando nas gavetas. - Passo a mão embaixo da escrivaninha e encontro o que eu queria ali embaixo. 

Pego a arma e confiro se ela está carregada. Sorrio em resposta ao ver que sim. 

Corro até a frente da casa, e bato de frente com um cara que estava fumando. 

-Preciso que confie em mim. - Digo para ele que me olha confuso. 

-Que? 

-Preciso que confie em mim. 

-Porque? 

-Algo está acontecendo 

-E como você tem certeza disso, querida? 

-Eu estou sentindo...- digo sabendo que pareço uma tola falando isso. 

-Está falando bobagens. - Solta a fumaça lentamente. 

-Precisamos ir atrás de Bieber. 

-Com ordem de quem? 

-Minhas. 

Solta uma gargalhada alta – E quem é você? Uma putinha que Bieber está comendo? 

Aponto a arma para ele – Você não faz ideia de quem eu seja. 

Ele continua tragando seu cigarro na maior calma, como se não tivesse com uma arma apontada para ele. -Tem certeza que algo está acontecendo? 

-Não. Mas precisamos ir. - Falo e ele não se move do lugar- AGORA. 

-Christian sabe disso? 

-Não. Ele não acredita em mim quando digo que sinto que algo vai acontecer. 

-Espera que você esteja certa, Johnson

Me assusto- Como você sabe meu nome? 

-Não temos tempo, vamos. - Fala andando na minha frente. Ele entra em um carro e expulsa um cara que estava sentado no banco da frente, para eu me sentar em seu lugar. -A propósito, sou Alfredo, capanga do senhor Bieber - Se apresenta.  

-Não temos tempo. - Dispenso apresentações, sentia que estávamos ficando sem tempo. 

-As ordens, madame- fala e liga o carro cantando pneu saindo dali. Todos os outros carros nos seguiram.  

(...) 

Alfredo dirigia rápido, parecia que ele sentia meu desespero em saber se os meninos estavam bem ou não. Eu sabia que não tinha como pedir para ele ir mais rápido que aquilo, já que ele estava indo o mais rápido que podia.  

-Estejam bem, estejam bem- falava baixo.  

Alfredo me analisava a todo minuto, mas não falava nada. Percebo que sempre que ele podia, ele encarava a arma que estava no meu colo. 

Meu olhar segue o seu e percebo os detalhes da arma. Ela era toda dourada, com umas pedrinhas, e bem na ponta havia um B enorme. 

Bieber 

-Estamos chegando. - Avisa. 

-Mais rápido. - Digo ficando cada vez mais nervosa. 

Alfredo obedece, indo mais rápido ainda.  

Ao longe, percebo algo estranho. Forço minha vista para tentar enxergar melhor, mas não consigo. 

-Mas que porra é aquilo- diz Alfredo. 

Cada vez que chegamos mais perto, conseguimos ver a frente do caminhão parado no meio da estrada. E vários homens com carros espalhados.  

Consigo reconhecer os carros, são os carros dos meninos. 

-São nossos? - um dos capangas que está no banco de trás pergunta. 

-Não. 

-Acelera- ordeno. 

-Não pode... 

-ACELERA- o corto gritando. Alfredo obedece acelerando. 

Cada vez mais perto do caminhão, Alfredo para e todos nós descemos.  

Alfredo ordena para que todos tomem suas posições e que não façam nada idiota.  

Mas eu não dou ouvidos. Sem que ninguém me veja e sem fazer algum barulho, vou passando pela frente do caminhão. Todos estão de costas para mim, Bieber e os meninos não conseguem me ver, mas eu consigo vê-los.  

Um cara está apontando a arma para Bieber 

-Suas últimas palavras, Bieber? 

-Vá se foder. - Bieber fala com ódio nas suas palavras, consigo perceber. 

-Seja feliz no inferno, Bieber. 

A arma está em minhas mãos, aponto para a cabeça do cara. E fecho os olhos.  

Tudo que posso ouvir é o barulho de tiro. 

Resta saber de qual das armas


Notas Finais


EAAAAAI MENINAS, TUDUBOM? Esse e o ultimo cap que eu postei são bem pequenos, mas prometo que vou recompensa-los no proximo. Comentem basssstante me digam o que voces estão achando, a opinião de voces é mt importante para eu continuar a fic.
Até a próxima, minhas criminosas!!! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...