História Criminal Blood - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Candice Swanepoel, Justin Bieber
Personagens Candice Swanepoel, Justin Bieber
Tags Ação, Drama, Revelaçoes, Violencia
Visualizações 88
Palavras 2.242
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Mistério, Orange, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


NOTAS FINAIS
NOTAS FINAIS
NOTAS FINAIS

Capítulo 4 - Fire


 

P.O.V Candice Johnson 

5 dias 

Cerca de 5 dias que eu estava enfurnada nessa porra de casa. 

Eu apenas saia para o galpão e voltava. Apenas. 

Os garotos? Todos os dias praticamente eles iam pra festas, chegavam bêbados e drogados. E eu estava com uma puta inveja deles.  

Teve um dia desses Bieber colocou a casa de cabeça para baixo porque alguém fez um arranhãozinho em um dos carros dele. Ele reuniu todos os seguranças e fez jura de morte para todos. No final, Chris olhou nas câmeras e viram que quem tinha feito o arranhão foi o próprio Bieber. E quem disse que ele pediu desculpas para os seguranças? De forma alguma, ele simplesmente saiu da sala e foi para o escritório puto da vida. 

Desde aquele dia no galpão que eu e Justin ficamos por u, tris de se beijarmos nunca mais aconteceu nenhuma aproximação. Não pela parte dele, ele tentava se aproximar de mim todo o custo. 

Eu estava lendo um livro - eu praticamente obriguei Bieber a comprar um trilhões de livros pra mim e o mesmo pra me ver calar a boca, comprou- quando o mesmo entra pela porta todo arrumado e perfumado. 

- Aonde a princesinha vai toda arrumada desse jeito? - ironizo folheando meu livro. 

- Não me teste- disse - Eu vou sair com os rapazes, não tente nenhuma gracinha, ouviu? – murmuro um ‘ta’ e ele tira o livro das minhas mãos. 

- HEY!! Eu estava lendo – protesto. 

- Eu não sou cego- dessa vez ele é quem revira os olhos.- Eu quero saber se você me ouviu, caralho. 

- EU OUVI PORRA – grito em alto e bom som- Agora será que você pode devolver meu livro? - estendo a mão e ele me dá o livro. Bieber se vira e sai do quarto fechando a porta com tamanha força, dramático.  

-Ah, mas eu não vou ficar em casa nem fodendo- jogo o livro na minha cama e saio às pressas do quarto. Desço as escadas o mais rápido possível procurando por Justin, mas ele não estava lá. 

- MARIA- grito e Maria aparece com um olhar assustado. 

- O que aconteceu, menina?- limpa as mãos no avental. 

- Você sabe se Justin já saiu? 

- Não, menino Justin foi para seu escritório pegar algo. 

- Okay, obrigada Maria- digo saindo correndo para o escritório de Justin, dispenso os bons modos de bater na porta e já vou logo entrando. 

- Isso são modos, Candice?- pergunta Bieber sem me olhar, ele estava muito ocupado fuçando suas gavetas a procura de algo. 

- Olha, eu não aguento mais. – ele para de vasculhar a gaveta e me olha - Eu não aguento mais ficar aqui, nessa casa... Eu não aguento mais ler livros que eu sei a fala de cor. É simplesmente entediante.  

- E o que você quer que eu faça? – cruza os braços me encarando. 

- Eu quero sair, ver pessoas. Não que eu me incomode de ver você e os meninos todos os dias, vocês até que são colírios para os meus olhos, mas é que só ver vocês não basta para mim. 

- Tudo bem, você pode vir com a gente- comemoro dando pulos de alegria- Mas eu vou ficar de olho em você, me ouviu? Não tente nenhuma gracinha, caso ao contrário... 

- Pode deixar, senhor- o corto antes que ele termine a frase. 

- Você tem 10 minutos pra ficar pronta – disse voltando a fuçar sua gaveta.  Saio do escritório, mas escuto Bieber me chamando.  

- Que foi? 

- É verdade que você me acha um colírio para os olhos?  

- Não se ache só porque eu disse isso, mas sim é verdade – Bieber tem um sorriso no rosto- Você é idiota- digo saindo do escritório correndo pro meu quarto. 

 Eu já tinha tomado banho mesmo então só faltava decidir que roupa usar. O problema era, qual roupa usar?  

Eu não saia mais por conta do trabalho, era muito corrido e meu chefe cobrava muito. Então, eu estava apenas focado no meu trabalho e em conseguir pagar as contas.  

Pego um cropped preto e uma saia de couro que tinha uns babados embaixo e torci para ela não ficar tão grande em mim. Vesti aquilo o mais rápido possível, peguei um salto e o coloquei. Justin tinha comprado maquiagens para mim, disse ele que era importante eu ir bem arrumada para aquilo que iriamos fazer, que a proposito ele não tinha me explica até agora o que era, apenas disse que eu iria ser sua ‘acompanhante’, mas eu duvido que seja só isso. 

 Eu não gostava de passar maquiagem, então passei apenas um batom vermelho que se destacou na minha boca. Graças a Deus eu tinha cílios grande e não precisava passar rímel. Dei uma olhada no espelho e puta que pariu...Eu tinha me superado. 

Se Claire estivesse aqui iria falar o quanto eu estava gostosa naquela roupa. Não pude deixar de pensar aonde minha amiga estava agora e se ela estava bem e viva. 

-JÁ SE PASSARAM 10 MINUTOS, CANDICE – escuto a voz de Bieber vindo do andar de baixo.  

- Precoce do caralho- digo para mim mesma. 

- Roma não foi feita em 5 minutos, Bieber- digo no pé da escada. Justin me analisou de cima a baixo – E então? O que acha? - 

- Superou minhas expectativas, mas nem tanto- fecho meu sorriso na hora. Filha da puta. 

- Vamos logo- esbarro nele de proposito indo para a garagem. 

- Em homenagem a você, irei com a minha Ferrari preta, mas não se acostume com isso- brinca me fazendo revirar os olhos. 

- Poxa Bieber, você é tão gentil 

 Entrei no carro e Bieber entrou logo em seguida. Liga o carro saindo da garagem. Os seguranças abrem o portão para nós e Bieber saiu dali cantando pneu. Ficamos em um silencio torturador, e eu odiava isso. Geralmente, eu poderia puxar um assunto qualquer, mas eu não queria ouvir a voz dele naquele momento. Ligo o rádio e uma música que eu não sabia identificar qual era começou a tocar. Poucos minutos depois, Justin para o carro na frente da boate ‘ El Diablo’.  

Saimos do carro observando as pessoas. Estavam um frio do caralho, mas isso não impedia as pessoas de beberem e se divertirem. Bieber passa pelos seguranças sem problema algum, eu o sigo, mas me puxam para trás. 

- HEY- disse para o segurança que me puxou pelo braço quando eu iria passar. 

- Pegue a fila, gatinha. 

- Eu estou com ele- aponto para Justin que concorda. O segurança me deixa passar, murmuro um ‘obrigada’ com um sorriso cínico no rosto. A boate estava a milhão e estava lotada de gente. Tinha uns sofás espalhados pelo lugar. Havia também umas barras espalhadas onde mulheres seminuas dançavam sexualmente. 

- Vem comigo- Bieber me puxa pela mão fazendo assim, eu ser obrigada a segui-lo. Fomos para a área vip. Todos os garotos estavam lá e olharam para Bieber confusos por eu estar ali. 

- Ele decidiu me liberar do cativeiro – brinco. Me sento em um dos sofás ali. 

 A noite seria longa pelo visto. 

(....) 

Maldita hora que eu vim para essa droga de lugar, deveria ter ficado em casa com Maria, pelo menos ela era divertida e fazia uma comida excelente.  

Eu ainda estava sentada, enquanto os meninos estavam com suas putas. Justin estava sentando em um sofá na minha frente. Com duas garotas de cada lado, uma ruiva e uma loira. Enquanto ele beijava a ruiva a loira dava beijos em seu pescoço. Era uma cena de puro nojo.  

Pra mim já basta. 

Me levanto e saio dali. Desço para a pista onde todos estavam animados dançando, alguns sozinhos, outros acompanhados. Vou até o bar e peço uma vodka. O barman logo me entrega a bebida e eu entornei a mesma logo pedindo outra. 

E mais outra 

E mais outra  

- Calma ai – disse o barman rindo pra mim – Esta afogando as mágoas? 

- Não. Apenas preciso disso para tomar coragem. 

- Você está com o Bieber, certo? - pergunta e eu balanço a cabeça- Todos os acompanhantes dele são tem direito a bebida de graça- dei um sorriso- Mas essa aqui vai por minha conta – e encheu mais uma vez o copo para mim. Bebi fazendo uma cara feia quando a bebida desceu queimando pela minha garganta. 

- Eu precisava disso, obrigada...Hm...- eu não sabia o nome dele e me embolei. 

- Rick- fala sorrindo 

- Muito obrigada, Rick - digo dando um sorriso amigável. Assim que começou a tocar uma música animada, fui para a pista de dança. Comecei a movimentar meu corpo conforme a música fluía, passa a mão em torno do meu corpo, descendo até o chão. Varios caras chegavam em mim mas eu apenas ignorava ou empurrava. Até que chegaram por trás de mim, eu não me virei e decidi entrar no jogo e comecei a rebolar lentamente apenas para provocar. 

- Oh, i don’t know what you had planned to do tonight- sussurrou em meu ouvido cantando junto com a música. Me arrepiei- But i hope you thinking about leaving with me tonight – fecho meus olhos e ele me virar já selando nossos lábios. Ele aperta minha cintura juntando mais ainda nossos corpos. Suas mãos da minha cintura foram pra minha bunda dando um apertão na mesma. Nossas línguas começaram a brigar por espaço. Por Deus, o cara beijava bem pra caralho. 

Mordi seu lábio inferior e me afastei dele abrindo meus olhos encarando quem quer se seja aquele cara. 

- Você é idiota- digo o empurrando. Ele veio atrás de mim e me puxou pelo braço me fazendo virar para ele-Me solta, Bieber.  

- Vai dizer que você não gostou- ele tinha um sorriso no rosto 

-Não, não gostei- disse firme. 

- Candice, Candice não minta para mim- fala se aproximando de mim. Bieber começou a beijar meu pescoço me levando a loucura. Odeio admitir isso, mas o filha da puta sabia como excitar alguém. 

- Já chega- o empurro – Não se aproxime mais de mim- apontei o dedo na cara dele e fui para o bar. 

- Já sei, já sei- Rick disse para mim e começou a encher um copo para mim- Tome!- me empurrou o copo e eu bebi a bebida. Era amarga, mas nada que eu não pudesse aguentar. 

 

Depois de 3 copos eu já estava completamente louca falando coisas sem sentido algum. 

 

- Vem, eu vou te levar pra casa- Ryan aparece do meu lado. 

- Eu não preciso que você me leve para casa. 

-Bieber mandou eu te levar, anda logo Candice- puxa meu braço. 

-Bieber não é macho o bastante para ele mesmo vir aqui me pegar? Ele realmente não faz jus ao nome. 

  Ryan revira os olhos e me pega no colo. Eu o xingo, mas ele não liga. 

- De tchau para o Rick. 

- Tchau Rick, foi um prazer te conhecer- falo acenando e mandando beijos em sua direção. 

- Digo o mesmo, Candice- ri. 

- Não me derruba hein, Butler. 

 Ryan pedia licença as pessoas que ainda estavam na boate e eu so sabia gargalhar. 

- Bieber não é homem de verdade pra vir me pegar? Que feio, eu esperava mais dele sabe.  

Chegamos la fora e estava Bieber, Christian e Chaz encostados em seus carros. Ryan me colocou no chão e eu abaixei minha saia 

- Idiota- mostrei a língua para ele. – Vamos logo, Ryan- o puxei pela mão. 

- Nada disso- Justin se pronunciou- Você vai comigo. – abre a porta do carro e fica me encarando. Bufei, mas não iria protestar. Entro no carro e ele fechou a porta e entrou logo em seguida já ligando o mesmo e saindo dali. Ligo o rádio e Skin da Rihanna invade meus ouvidos.  

 

Tv on blast, turn it down, turn it down 

Don't want it to clash when my body screamin' out now (oh) 

I know you hearin' me (ohh) 

You got me moanin' now 

 

 

 Encaro Justin que estava concentrado enquanto dirigia. Coloco uma perna minha na cara dele impedindo seu campo de visão. 

- Candice, tira- manda empurrando meu pé. Faço o mesmo novmente e ele manda eu tirar a perna 

- CARALHO CANDICE- grita parando o carro- SERÁ QUE VOCE NÃO ENTENDE QUE É PRA VOCE TIRAR A PORRA DA SUA PERNA?- eu não estava ligando que ele estava bravo, eu estava é rindo. Tudo o que eu fazia era encarar seus lábios com desejo.  

Em um ato um tanto quando inesperado da minha parte, tiro o cinto e me sento em seu colo, de frente para ele. 

- Que porra é essa- pergunta confuso me olhando.  

- Sabe, Bieber- me aproximo do seu rosto.- Voce é um homem muito bonito, devo admitir.- falo dando leves beijos em seus pescoço. – Já ouvi muita gente falar de você, você tem uma puta fama. 

- Me conta uma novidade- revira os olhos- Agora sai de cima de mim. 

- Tenho que dizer que você é uma tentação- chupo  seu pescoço fazendo Justin dar um pulo 

- Candice...- 

 

I got a secret that I wanna show you oh 
I got a secret so Imma drop it to the flo' oh 

No teasin', you waited long enough 

-Você vai se arrepender disso amanhã. 

- Bieber...- ele me encara. - Go deep, imma throw it at ya can't catch it – canto junto com a Rihanna e junto nossos lábios. 


Notas Finais


Voces estão vibrando igual eu?
PORRA, O BEIJO SAIU CARALHOOOOOOOOOOOOOO \o/
Comentem e falem o que vocês acharam desse capitulo, é muito importante para eu saber a opinião de vocês.
Até a próxima, minhas criminosas!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...