Hist√≥ria CRIMINAL ūüí≤‚̧ūüĒę (Imagine Min Yoongi) - Cap√≠tulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ação, Bts, Romance, Sequestro
Visualiza√ß√Ķes 366
Palavras 1.241
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
G√™neros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ‚̧

Capítulo 8 - Cap 8


Fanfic / Fanfiction CRIMINAL 💲‚̧🔫 (Imagine Min Yoongi) - Cap√≠tulo 8 - Cap 8



- Obrigada pela carona, senhor - agradeci assim que saí do carro 


- De nada, criança - disse e saiu com seu carro 


- Agora é só criar coragem e bater na porta da casa de Chany - suspirei e criei coragem 


Abri o portão de madeira e me aproximei da porta, contei até dez e logo toquei sua companhia colocando o meu melhor sorriso, só que meu sorriso se desfez assim que uma loira abriu a porta vestindo apenas uma das camisetas do meu namorado.


- Quem é você? - me olhou com desdém a loira 


-Quem está aí, amor ? - escutei a voz de chany se aproximando e logo o mesmo apareceu na porta sem camisa e se assustou ao me ver - (S/n), você está viva? - me olhou dos pés à cabeça 


- Oi Chany, desculpa incomodar, já vou embora - senti meus olhos arderem mas segurei o choro 


- Calma, eu lhe procurei por todo os lados e você ficou sumida por meses - tentou se explicar 


- Tudo bem, a vida segue, não é - olhei a loira 


- Eu pensei que você estava morta, e eu não podia parar minha vida pra viver esperando por você - pausou - Mas podemos recomeçar - sorriu 


- Como é que é Oppa? - a loira o olhou 


- Não chany, siga a sua vida que eu farei o mesmo - lhe dei as costas e saí andando 


Mas é claro que ele não estaria sozinho quando eu voltasse, e ele estava certo em seguir sua vida. Caminhei horas por vários lugares até que me sentei em um banco de uma praça, e parei pra pensar em como farei daqui pra frente sem casa, sem família e sem ninguém.


- DROGA - gritei de raiva - Você estragou minha vida Min Yoongi - chorei 


- Desculpa por isso - ouvi sua voz e ao olhar pro lado vi o mesmo se sentando no banco - Agora vamos pra casa - me olhou sorrindo doentio 


- Não vou voltar pra aquele inferno - choraminguei e me lamentei rapidamente 


- Há vai sim, ou eu não me chamo Min Yoongi - se levantou e aproximando de mim - Android,  siga em silêncio em direção aquele carro - apontou para o veículo 


- SOCORRO, SOCORRO, SOCORRO - gritei para as pessoas que passavam por aquele lugar 


- Cala a boca!! - me puxou contra seu corpo e tampou minha boca com sua mão - Fica quietinha - sorriu 


Fiquei encarando seu rosto pálido e seus olhos escuros. Eu deveria estar com medo dele, mas por incrível que parece eu me senti tranquila por saber que ele se preocupou comigo e veio atrás de mim, mesmo ele sendo errado como é.


- Agora eu vou tirar minha mão e você vai ficar em silêncio, tá bom ? - perguntou e eu assenti - Boa garota - tirou sua mão e me soltou 


- Por que veio atrás de mim ? - perguntei com receio da resposta 


- Porque você é minha, já falei isso várias vezes - disse simplista 


- Você é doente Min - desviei o olhar 


- Doente de amor por você, eu só quero que você me ame assim como eu lhe amo - desabafou e eu lhe encarei 


É incrível como eu me perco nos olhos obscuro dele e em seus lábios rosados. E por me sentir tão sozinha e perdida acabei que me jogando em cima dele e o agarrando, puxando para um beijo e provando de seus lábios novamente. Ele nem demorou a corresponder e foi logo invadindo minha boca com sua língua quente, me fazendo arrepiar por completo dos pés à cabeça. E quando dei por mim já sentia suas mãos apertarem minha cintura me puxando ainda mais contra seu corpo quente e reconfortante.


- Min - disse seu nome assim que coloquei minha testa na sua 


- Amo quando você me chama assim - sorriu e eu abri meus olhos olhando seus lábios vermelhos e inchados 


- Que droga - me afastei dele rapidamente 


- Por que você ainda tenta resistir a mim ? Não vê que também me ama ? - se aproximou de mim 


- Mas eu não te quero amar - me afastei dele e as lágrimas começaram a rolar por meu rosto 


- Esqueça o que eu lhe fiz no passado, esqueça que eu já fui errado e tenta dar uma chance pra nós dois - tocou meu rosto com sua mão 


- Só se você me prometer uma coisa ! - o olhei e ele assentiu - Que hoje eu darei uma chance a nós dois, mas se no final do dia eu não consegui ficar ao seu lado, você me deixará livre para ir embora, promete? - ele tirou a mão do meu rosto e bagunço seus cabelos 


- Não, não, não - repetiu várias vezes - Você é minha, e eu já disse que nunca deixarei ir embora - segurou meu pulso com força 


- O que custa tentar, por favor? - choraminguei 


- Não!! - gritou um pouco alto - Podem levar ela - olhei pra trás e Jin enfiou uma agulha no meu pescoço 


- Não, não, não - disse antes de tudo ficar escuro 




(...)



Acordei com minha cabeça doendo, e ao abrir os olhos percebi que não estava no mesmo quarto de antes, e sim na mesma cela que eu ficava no início. Parece que minha fuga só fez as coisas piorarem de vez. 


- Que bom que acordou - avistei Jimin entrando na cela - Yoongi lhe trouxa pra cá, pois aqui não tem chances de você fugir - sorriu 


- Hmm - gruni 


- O gato começou a sua língua? - brincou 


- Cadê o Min, porque ele não está aqui enchendo meu saco ? - olhei o loiro 


- Ele está comendo a gostosa da Sook - sorriu malicioso 


- O gosto de vocês para mulheres é horrível - fiz cara de nojo 


- Tá com ciúmes o azedo é? - gargalhou 


- Eu não - dei de ombros 


- Tá bom - respondeu irônico e saiu da cela 


- É  (S/n), as coisas já não estavam Boas e agora voltaram tudo ao início - suspirei 


Eu estava com fome, mas eu não ia comer o lanche que Jimin trouxe, peguei o mesmo e pisei em cima fazendo uma sujeira no chão. Me aconcheguei no coleção que tinha no chão e me deitei deixando as lágrimas caírem lembrando que Chanyeol já tinha outra e que fui tola por pensar que Min iria aceitar minha proposta. De tento chorar acabei dormindo. 



(...)



Acordei e olhei pela janela gradeada e percebi que já era de noite, e me virei rapidamente ao ouvir o barulho da porta se abrindo, revelando Min me olhando com uma expressão séria.


- Te avisei várias vezes para não testar minha paciência - disse enquanto colocava a mão dentro do bolso de sua calça 


- Eu já entendi, manda quem pode e obedece quem tem juízo - sorri com deboche 


- Vou pedir novamente - suspirou - Deixa o orgulho de lado e entregue seu amor a mim - se aproximou de mim segurando meus rosto com suas mãos - Se entregue a mim (S/n) - me fez olhar no fundo dos seus olhos 


- Tudo bem Min, eu serei sua!! - respondi fazendo um sorriso aparecer no rosto do pálido 



Continua. ..


Notas Finais


Ela vai ceder ao amor dele tão fácil assim?


Até amanhã ‚Ě§


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...