História Criminal - Justin bieber - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 78
Palavras 2.611
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 50 - Capítulo 50


Fanfic / Fanfiction Criminal - Justin bieber - Capítulo 50 - Capítulo 50

"Eu não quero ver você chorar. Também não quero ver você triste ou sofrendo, quero sempre ver você sorrindo, e quero te fazer sorrir, mas dói, a verdade é que eu quero cuidar de você, mas não posso."



Faz alguns dias já e parece que em mim nada mudou ou pelo menos eu disfarço isso muito bem, até de mim mesma.
Não, não posso enganar a mim mesma mais, eu estou mal, mas apesar de tudo prefiro passar a imagem de que estou bem, foda-se o mundo não se importa se estou mal mesmo.
Liam bateu na porta do meu quarto, mandando eu descer até a sala, Travor queria me avisar algo.
Eu estava indo para a sala, de short, moletom enorme e com meu lindo cabelo totalmente bagunçado. Todos estavam na sala e eu fui direto para o sofá me sentando toda torta nele, Travor estava sentado em uma das cinco novas poltronas que ele comprou, parece que vamos mudar de mansão novamente ou talvez apenas a decoração desta.

- Sei que é muito em cima da hora, mas eu quero avisar que daqui exatamente três horas, teremos um jantar com a equipe Bieber.
- Obrigada pelo convite, mas eu prefiro ficar dormindo, boa noite. - Falei e iria me levantar do sofá mas ele fez um sinal negativo com a cabeça, que me fez sentar novamente.
- Você não tem escolha, vai ir de qualquer jeito.
- Ótimo.
- Estejam bem arrumados e sejam educados, este não vai ser um jantar de negócios.
- Preciso saber de mais alguma coisa?
- Educação da sua parte dona Collins.
- Minha educação anda enfiada no cu de alguns por ai. - Falei rapidamente e me levantei subindo as escadas de volta para o meu quarto.

Fechei a porta e fui direto para o banheiro, me despi e entrei no box, ligando o registro do chuveiro e regulando a temperatura.
Fiquei mais de uma hora no meu precioso banho, tentando absorver a ideia de ver aquele casalzinho perto de mim.
Ao terminar meu banho, podia sentir o cheiro do sabonete no meu corpo.
Eu sai do banheiro enrolada em uma toalha de banho e fui para o meu closet, sentia as gotas de água caírem do meu cabelo para minhas costas ou no chão.
Sequei meu cabelo com outra toalha, vesti uma lingerie de renda preta.
Peguei o secador e sequei meu cabelo, aproveitando o tempo que me restava para me arrumar, teria que ir, nunca tenho escolhas.
Um top cropped preto, com detalhes de renda na altura dos ombros, uma saia azul turquesa rodado.
Fiz uma maquiagem fraquinha e básica, fiz um penteado em meu cabelo simples.
Calcei meus um salto alto, da cor branca, coloquei pulseiras e peguei dois brincos, indo até a frente do espelho e os arrumando.


Uma parte da minha barriga estava a mostra, era tão estranho me encarar no espelho e não ver nada, mas saber que dentro de mim tem um mini mini ser.

Dei um passo para trás e passei a mão na minha barriga de leve, eu sentia receio em eu mesma tocar.

Suspirei e devia ir para sala, já devia estar atrasada. Me virei, consegui dar apenas um passo e parei assustada ao ver Liam me encarar com os braços cruzados, ele estava usando uma calça jeans, uma camisa social branca e um blazer preto, que estava aberto.


- O que você estava fazendo? - Liam perguntou e eu franzi a testa.

- Como assim? Eu estava me arrumando.

- Por que passou a mão na barriga?


Engoli minha saliva, e teria que falar qualquer coisa para desviar a atenção dele, por enquanto, quero apenas eu saber.


- Eu estava vendo o quanto estou gorda, agora vamos, se você veio me buscar no quarto é porque devem estar todos prontos.


Fui andando até o quarto e peguei meu celular, saindo do quarto e indo para a sala. Liam vinha logo atrás em silencio, o que eu achei maravilhoso.

O pessoal estava todo na sala, menos Kim e Travor, pois é o casal agora divide quarto, banheiro, entre outras coisas.

Me sentei no sofá e encarei meu celular em mão, notei que havia pego meu fone junto, sai na pressa e nem notei.

Não demorou para que Travor chegasse na sala junto com Kim e agora notei que Bella não estava ali.


- Onde está Bella?

- Dormindo, ela não quis ir. - Travor respondeu.

- Eu também não quero ir, qual é?

- Acho que vai querer ver seu namorado, então vai ir.


Me levantei do sofá e fui caminhando para o lado de fora, onde os carros já estavam parados, entrei em um dos carros e o segurança apenas me encarou e deu um sorrisinho e eu retribui.

Alguns minutos depois todos começaram a se ajeitar nos carros, e fomos rumo ao local do tal jantar com a equipe Bieber.

Logo quando chegamos, a porta foi aberta para mim por um dos seguranças da equipe Bieber, eu lembro do seu rosto pôr o ver perambulando pelo pátio da mansão.

Sai do carro e fui entrando, reconheci a fachada de uma das mansões que Travor tem apenas por bobeira mesmo, ou talvez exista mistérios por trás de cada mansão que ele tem.

 Não esperei ninguém e fui adentrando a mansão, haviam empregados rondando vários cômodos da casa, um com alguma coisa em mãos.

Ao entrar na sala, estava toda a equipe Bieber lá com taças de vinho ou de champanhe em mãos, eles se viraram me encarando.

Um dos empregados passou com uma bandeja de taças de vinho tinto ao meu lado, estendi meu braço sem desviar a atenção da equipe Bieber e peguei a taça, dando um gole no vinho. Não iria querer ficar ali, então continuei andando rumo a sala que havia no andar a cima, onde a vista era a sala onde eles estariam conversando.

Quando estava subindo as escadas, notei risadinhas fofas de dois seres minúsculos que eu amo, voltei a encarar a equipe Bieber e notei Jaxon e Jazzy sentadinhos em um sofá, os dois me encaravam com sorrisos enormes em seus rostos e eu fiz questão de retribuir, acenando em seguida.

Me sentei em uma poltrona e deixei a taça de vinho em cima da mesa de centro que havia ali.

Travor e o pessoal começaram a se cumprimentar e notei ele olhar em minha direção e fazer um gesto negativo, revirei os olhos e desviei minha atenção para ponta da escada onde estava Demi.


Não pude evitar e sorri para ela que retribuiu o mesmo, quase caindo me fazendo rir.


Demi se sentou perto de mim e pegou a taça de vinho que era minha, colocando na dela que estava quase vazia, era meio obvio que agora ela iria ficar em cima de mim cuidando cada passo que eu dou.

- Você não devia estar bebendo. -Demi falou com desgosto na voz, estava brava.
- Assim como não devia estar gravida.
- Não fale assim Ale.
- Ok, só estou irritada com isso tudo ainda.
- Justin não deixou Jaxon e Jazzy virem te abraçar, agora eles estão lá irritando ele.

Olhei para os dois sentados no sofá e vi Jaxon me encarar com um beicinho no rosto, Cailin estava sentada ao lado dele com uma taça de vinho em mãos. Peguei minha taça vazia em mãos e fiz um gesto demonstrando para ele derrubar a taça nela, Jaxon começou a rir alto, fazendo o pessoal encarar o mesmo que ele no caso eu, então tentei disfarçar olhando para Demi e morder o canto da boca para não rir, mas Demi rindo não me ajudava em nada.

- Você é uma garota má, Jaxon ia sair culpado.
- Eu quero pegar ele e abraçar, e fazer o mesmo com Jazzy.
- Busque-os a força.

Me levantei e fui correndo rapidinho até as escadas, desci elas me segurando no corrimão e fui direto para onde Jaxon e Jazzy estavam, todos me encararam, me curvei para frente pegando Jaxon no colo e estendi as mãos para Jazzy.

- Deixe-os aqui. - Cailin falou e eu sorri para ela.
- Não, quero ficar com meus amorzinhos.
- Alexia. - Justin me repreendeu.
- Justin, não adianta tentar, eu vou ficar cuidando deles, podem voltar a conversar.

Fui com Jaxon e Jazzy para o lado de cima e os deixei no chão, dando um beijo na bochecha de cada um.



[...]



Demi, Caitlin, Megan e eu ficamos conversando por um bom tempo, elas me contaram que elas andam sendo umas cobras de tanta falsidade que rola em cima da Cailin, que Justin ficou animado por causa que queria ter um filho, mas com alguém que o amasse e Zayn acabou chegando bem no momento, contando que ele se lamentou depois, porque não queria nada com Cailin, apenas uma amizade, mas por conta dos jogos de sedução que ela faz caiu feito patinho nas mãos dela.

Quando o jantar ficou pronto, eu não senti fome alguma, então resolvi ficar na sala com Jaxon que estava sem fome por comer algumas coisas antes e parecia meio sonolento.

Estava na sala onde todos estavam anteriormente, Jaxon mal conseguia ficar acordado ao meu lado, então o peguei no colo o deitando em meus braços e fiquei fazendo carinho em seu rosto o fazendo dormir.

Depois de um tempo todos voltaram a sala e Caitlin pegou Jaxon de mim, o assunto da vez foi o assalto ao banco e não pude deixar de ficar nervosa.


- Vou convencer um amigo meu a me ajudar nesse plano, ele é dono de um dos casinos que existe em Las Vegas.

- Você vai o colocar no esquema? - Justin questionou Travor.

- Não, vou só falar com ele, dar algumas ideias. - Travor começou a explicar o que aconteceria. - Fazer algum tipo de promoção no casino, fazendo com que várias pessoas vão para lá, mas apenas preço baixo não adiantaria, então, teria mulheres, bebidas, música e muito mais, fazendo com que a polícia seja acionada para cuidar do local.

- Uma distração para eles, boa ideia.


Me levantei do sofá e parei ao lado do sofá, Travor me encarou, segurei minhas próprias mãos e tentei parecer calma.


- Isso não vai dar certo, não comigo participando. - Falei e Travor manteve-se sério. - Eu não posso.

- Por que não? - Justin me questionou.

- O plano é ótimo, apenas você está reclamando.


Mordi o canto da boca e encarei o chão novamente, tentando me acalmar, mas eu estava mais nervosa ainda, eu precisava explicar para Travor o porquê, eu precisava dele, só isso.


- Podemos conversar, a sós? - Perguntei o encarando.


Travor se levantou e veio caminhando em minha direção.


- No meu escritório, já voltamos.


Travor foi subindo as escadas e eu o acompanhei, até chegarmos ao escritório, foi um silencio total.

A porta foi fechada atrás de mim e eu me virei o encarando.


- Quer me explicar o que está acontecendo?

- Promete que não vai gritar? Promete não me matar?  - Eu estava tremendo, a vontade de chorar era grande, eu estava muito nervosa. - Eu preciso de ajuda, eu não sei o que fazer, eu estou gritando por dentro, mas ninguém nota, ninguém me ajuda.

- Não me enrole Alexia. - Travor falou entre dentes eu estremeci.

- Eu... - Fiz uma pausa encarando o chão. - Eu estou gravida.

- VOCÊ O QUE ALEXIA?


Meus olhos marejaram e eu o encarei, deixando as primeiras lagrimas escorregarem por minha bochecha, com certeza estragando minha maquiagem.


- Eu não sei o que fazer, estou em desespero, até agora só fui ao médico junto com Demi e mais nada.

- Eu vou matar o Bieber, PUTA QUE PARIU.

- PARA DE GRITAR. - Gritei e Travor veio até mim e me abraçou forte.

- Vou chamar Justin aqui e vamos conversar nós três. 


Travor se afastou de mim, indo em direção a porta e eu o puxei de volta me fazendo me encarar.


- Não, você não pode chamar Justin aqui.

- Por que não, ele não é o pai? Alexia?

- Claro que ele é o pai. - Limpei minhas lagrimas. - Justin não sabe e nem pode ficar sabendo.

- Alexia... 


Ignorei Travor e fui andando até um sofá que havia ali, Travor se acomodou do meu lado e segurou firme minha mão.


- Cailin está gravida dele, eu... Eu não tenho armas para lutar contra, é obvio que ele vai querer ficar com ela.

- Eu não sei como te ajudar.

- Não tem como, só deixe isso entre nós, por favor?


Travor me abraçou e lado e ficamos alguns minutos em silencio, apenas meus soluços que saiam baixinhos eram escutados.

Travor se levantou e me estendeu a mão, então me levantei e fomos voltando para a sala, lado a lado, parei apenas um pouco no caminho para arrumar minha maquiagem, deixando como se anda tivesse acontecido.


Todos estavam em silencio quando chegamos, Demi me encarou e eu dei um sorriso forçado para ela. Continuei parada ao lado do sofá e Travor se sentou em sua poltrona.


- O roubo vai ser cancelado. - Travor falou e eu abaixei a cabeça, mordendo o canto da boca.
- Como assim? - Justin perguntou irritado. - Perdi meu tempo pra Alexia falar com você em um momento e você querer cancelar tudo?
- Tem muitas coisas acontecendo, não vai dar certo Justin, vai ser bom pra minha equipe, tanto pra sua.

Justin se levantou irritado e veio rapidamente em minha direção, dei um passo atrás quase tropeçando em minhas próprias pernas.

- Quer você me explicar o que de tão importante na sua vida? - Justin segurou meu braço com força. - Conte-me Collins, ou vou precisar gritar nos seus ouvidos por mais de duas horas pra você abrir a boca.
- Eu não devo satisfações a você, sua mulherzinha é outra. - Falei tudo rápido, estava com raiva, mas me controlava por Travor. - Você colocou um ponto final em qualquer coisa que eu podia ter com você, então não me venha pedir para falar alguma coisa.
- Você sempre querendo fugir dos fatos não é?

Justin apertou meu braço com força, então Liam se levantou e empurrou Justin para longe de mim.
Os olhos de Justin estavam pegando fogo, eu podia ver a raiva em seus olhos e se ele tivesse a oportunidade, ele acabaria comigo, mas são sempre ameaças e nada de brigas, um dia isso vai acabar realmente e teremos um tipo de guerra.
Liam pegou em minha mão e me levou para o segundo andar, me abraçando e tentando me acalmar, enquanto isso Travor resolvia seus problemas com o Justin. Liam me deixou sozinha a pedidos e eu me sentei em uma cadeira, deixando as lagrimas saírem.
Cailin devia estar soltando fogos por dentro, era isso que ela queria, Justin e eu brigando cada vez mais, nos afastando cada vez mais e estava conseguindo assistir de camarote isso.
Depois que todos se acalmaram e parecia que nada havia acontecido, Travor chamou a atenção de todos e eu me escorei encarando a parte de baixo.

- Sei que ninguém aqui quer saber da minha vida pessoal, mas foda-se me deu vontade de falar. - Travor disse todo arrogante. - Eu estou com Kim a um bom tempo e ao passar do tempo ela se tornou uma companheira fiel.

Puta fixa.

- Eu estou gostando muito de você Kim e obviamente, você sente o mesmo por mim, então queria saber se você aceita se casar comigo?

Puta fixa, mais fixa ainda.
Kim é um doce de pessoa, apesar de ser muito egocêntrica as vezes e Travor e ela se dão bem, não é nada mal os dois juntos.

- Claro que eu aceito.

Kim foi até Travor e a abraçou com força, ele colocou a aliança no dedo dela, blá blá blá enquanto o resto do pessoal aplaudia.
Meus olhos percorreram a sala e pararam em Justin que estava me encarando, mas desviou o olhar em seguida, olhando para o chão e fazendo um gesto negativo com a cabeça.
Eu me sentei de volta e esperaria todos irem embora para dar parabéns a eles, estou sem pressa mesmo.
Me sentei em uma cadeira e fiquei lá, esperando o tempo passar.




















----------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------

CONTINUA

----------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...