História Criminal Love - Namjin - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Esquadrão Suicida, EXO, Jay Park, Resident Evil
Tags Amor, Bts, Crime, Love, Namjin
Visualizações 280
Palavras 2.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Acabei de escrever esse capitulo e decidir posta-lo logo... enfim... eu dividir ele em duas partes e a segunda parte eu estarei escrevendo-a

Capítulo 5 - Eu estou aqui, Hyung.


Fanfic / Fanfiction Criminal Love - Namjin - Capítulo 5 - Eu estou aqui, Hyung.

Jin on

Por incrível que pareça eu não me lembro do que aconteceu na noite passada... Eu só sei que assistir algum filme com Namjoon e depois disso... Disso... Eu dormir? Eu ainda estava de olhos fechados, mas conseguia sentir que eu estava em cima de algo que não era minha cama, muito menos meu sofá e em minhas mãos conseguia sentir que algo as segurava. Abrir meus olhos e notei que eu estava em cima de Namjoon e eu fiquei parado por alguns minutos pensando como que eu fui parar no colo dele... e para piorar (ou não) eu conseguia sentir seu “amiguinho” querendo pular para fora da calça de moletom... Minhas bochechas devem estar igual a um pimentão. Eu fui me levantar e sentir que ele me segurou com suas mãos ainda por cima das minhas. Eles envolviam minha cintura e minhas mãos e não pude deixar de reparar que ele tinhas belas mãos e dedos compridos que devem ser bons para... SE CONTROLA.

- Namjoon  deixa eu levantar – sussurrei.

- fica... é tão bom ficar com você...

Jin off

Namjoon on

Eu realmente estava ficando mais louco com aquele homem convivendo comigo... era hipnotizante... eu estava louco com aquele sorriso... Com aquele corpo andando para lá e para cá sem eu poder tocar... eu estou apaixonado por ele? Sim, eu estou apaixonado por ele. E eu nunca me apaixonei de verdade por alguém... só uma vez que isso aconteceu e eu acabei sofrendo pois o desgraçado me traiu e eu matei ele. Então depois disso eu apenas ficava e me divertia... Mas no primeiro momento em que eu vi o Jin Hyung eu me sentir atraído com se fosse necessário eu ter ele somente para mim.

- Namjoon me solta, por favor – sua voz saiu seria, mas ao mesmo tempo nervosa – eu quero me levantar.

Será que ele não percebe que eu estou querendo ele? Será que ele não percebe que eu o amo?

- não quero te soltar... eu quero ficar com você assim...

- Namjoon me solta – percebi que sua voz saiu chorosa como se ele quisesse chorar e nesse instante eu o soltei e o mesmo saiu rapidamente de cima de mim.

- por que você está chorando? Eu nem te machuquei – falei.

- por n-nada... Eu apenas... Apenas esqueça o que ouve aqui.

Ele saiu da sala e acredito que foi para seu quarto. Eu fiquei sem entender o porque que ele estava chorando. Eu não fiz nada. Eu apenas queria ficar com ele abraçadinho.  Eu até posso ser um psicopata que ama matar as pessoas, mas eu também tenho sentimento eu só não sei me expressar.

Levantei-me e fui para  o quarto dele e bati na porta.

- Hyung me desculpa...

- deixe-me sozinho, por favor...

- eu fiz algo que te ofendeu?

- n-não é só... eu quero ficar sozinho.

- Hyung deixa eu te ajudar, por favor...

Pela sua voz ele estava chorando e eu me sentir culpado.

- Jin Hyung se os policias verem você chorando vão achar que eu te machuquei...

A porta se abriu e eu entrei. Ele estava voltando para sua cama e eu observei seu quarto não havia mudado nada... tudo bem organizado... talvez a noite eu tenha vindo no quarto dele pois por incrível que pareça essa coisa linda fala dormindo, canta e eu venho aqui pra ver se não alienígenas que estão invadindo o quarto pois pelo amor de Deus é cada conversa aleatória...

- por que você está chorando? – insistir para que ele me contasse.

- se eu contar não vai adiantar... eu já tentei em ir em psicólogos mesmo eu sendo um... mas essa dor que eu  sinto é muito grande e...

Ele voltou a chorar e aqueles olhinhos dele inchados eram a coisa mais fofa. Fui até ele e seguei suas lagrimas mas permaneci serio.

- Nam... Você já se apaixonou? – aquela única pergunta fez meu mundo parar.

- e-eu? – por que eu estou gaguejando? – eu nunca me apaixonei.

- está mentindo – ele me encarou.

- ta... eu já me apaixonei uma ÚNICA  vez mas isso não vem ao caso... e você?

Sabe aquele momento em que você percebe que fez merda e não tem como voltar atrás? Foi o que eu acabei de fazer. Ele voltou a chorar e ele me abraçou coisa que me surpreendeu... então retribui o abraço. Suas mãos envolveram minha cintura e nem sei explicar como ficou meus braços pois pareciam uma serpente (( ͡° ͜ʖ ͡°)).

- você quer desabafar? Contar o que aconteceu? Eu te ouvirei e se você não quiser ouvir minha opinião depois eu não darei...

- você vai me achar um idiota se eu contar...

- não irei... Prometo.

Ele concordou e eu me sentei em um lado da cama e ele do outro.

- bom... foi a 4 anos atrás... eu era um tipo de cara que não era muito de se chamar a atenção mas... eu acabei conhecendo um cara que ele era meio misterioso e isso me chamou a atenção e com o tempo eu e ele começamos a nos encontrar e acabamos namorando... Do Kyung-soo era o nome dele... eu o amava muito e me preocupava de mais com ele e cheguei a chamá-lo para morar nesse casa... no quarto onde você está era o meu quarto antigo e por algum motivo que eu não sei ele  começou a ser frio comigo... ele apenas se satisfazia comigo e depois ficava frio... até que em um dia eu cheguei do meu trabalho e comecei a ouvir gemidos vindo do quarto e ao abrir a porta ele estava me traindo com um tal de... Sehun... eles estavam literalmente fazendo coisa... aquilo mexeu muito comigo e eu soube o motivo pelo qual ele era misterioso ele era de uma gangue e ambos me humilharam me xingando... me humilhando... e para piorar meu irmão mais velho também me humilhou falando que nem para ser gay eu sirvo.

Ele voltou a chorar eu coloquei a cabeça dele em meu ombro e fiquei raciocinando... o ex dele é o atual do meu irmão... eu literalmente não sei como reagir... tipo... não sei o que falar nesse momento.

- não chora – sussurrei – deixa o passado no passado e para de chorar por isso...

- falar é fácil... mas se fosse você?

- eu também já fui traído Hyung – falei e ele parecia surpreso.

- e como você superou?

- você quer mesmo que eu fale?

- sim – ele respondeu  na maior  inocência.

- eu o matei.

Ele se levantou rapidamente ficando de pé e bem longe de mim.

- calma, eu não vou te machucar... eu deixei isso claro dês do primeiro dia que eu cheguei aqui.

- como você o m-matou? – ele estava bem nervoso.

- se eu te contar você vai ficar com medo e eu não quero que você sinta medo de mim.

- eu prometo não ficar com medo.

Me levantei e fui até ele e me aproximei de seu ouvido.

- melhor eu não te contar – sussurrei e fui até a porta – se arrume, você tem trabalho  daqui a pouco.

Estava preste a sair quando ele falou:

- obrigado por me ouvir.

- de nada.

Eu voltei para meu quarto e me deitei na minha cama e encarei o teto como se nada tivesse acontecido. Eu não sou bom com palavras e nem para me expressar mas eu compreendo se alguém quiser desabafar. Mas eu fiquei  surpreso quando ele falou que o ex dele havia o traído com Sehun... MEU IRMÃO. SERIO? MEU IRMÃO.

Namjoon off

Jin on

Porque eu não paro de pensar nele? Por que eu fico nervoso ao lado dele? Por que eu gosto quando ele fica próximo de mim... por que eu tenho sonhos com ele? Eu quero tentar mas eu tenho medo... eu não quero sofrer... eu não quero me iludir igual o D.O fez... eu quero tentar um novo relacionamento mas Namjoon é um psicopata que vai ser julgado por seus crimes e se depois disso ele não me quiser mais? Eu vou voltar a ser chacota do meu irmão... eu vou ficar na boca do povo... eu... eu estou enlouquecendo.

Depois de tempos pensando eu  fui para o banheiro me arrumar e depois nem tomei café da manhã que no caso era o almoço... enfim sair de casa e fui para meu trabalho onde eu não conseguir parar de pensar em Namjoon... eu ficava pensando se ele não queria fugir daquela casa... se ele gostava mesmo de minha companhia.

Depois de algumas horas na delegacia fui para o cosultorio onde eu me deparei com Xiumin sentado na minha cadeira me enxarando.

- o que você faz aqui? – perguntei.

- eu vim te ver irmãozinho

- vai enganar outro

- oxe... Levou coice de cavalo hoje de manhã?

- o que lhe trás aqui?

- Yoon San Ha.

- aconteceu algo?

- quase... eu quero me mudar para Hollywood e eu vou levar nosso irmão casula junto comigo.

- nem pensar.

- eu sou o mais velho e eu que mando.

- você mandava quando eu  era menor de idade, agora eu sou de maior e tenho direito e ele não vai com você para Hollywood.

- lógico que ele vai! Ele terá bons estudos lá.

- ele tem bons estudos e ótimos amigos aqui na Coréia.

- eu conversei com ele e ele disse que vai se você  for então você vai junto.

- nem pensar que eu vou deixar o meu trabalho aqui para ir para Hollywood só para te ajudar.

- deixa de ser mimado menino.

- MIMADO? EU? JURA? MIMADO É VOCÊ QUE NEM NO INTERO DOS PAIS FEZ QUESTÃO DE IR, VOCÊ APENAS FINGIU IR E FOI PARA BARES ENCHER A CARA.

Me exaltei.

- CALA SUA BOCA, SEU DESCRAÇADO! VOCÊ É O CULPADO PELA MORTE DELES SEU ANIMAL.

- EU NÃO O CULPADO!

- É SIM!

- NÃO SOU!

- O NOSSO IRMÃO VAI COMIGO E PONTO FINAL!

- ELE NÃO VAI!

- ENTÃO ELE VAI FICAR COM VOCÊ? VOCÊ QUE NAMOROU UM CARA DE UMA GANGUE, VOCÊ QUE É CULPADO PELA MORTE DOS NOSSOS PAIS? VOCÊ QUE É UM PSICOLOGO IDIOTA? NEM FUDENDO QUE ELE VAI FICAR COM VOCE!

- VOCÊ PODE SER ATÉ O MAIS VELHO, MAIS TAMBÉM É O MAIS IDIOTA! QUE FOI? VOCÊ ME CULPA PELA MORTE DOS NOSSOS PAIS POIS ELES ME DAVAM MAIS ATENÇAO DO QUE VOCÊ? OU É POR QUE O SEU EX FICOU COM O MEU EX?

- AISH.

Ele me deu um soco que fez com que eu caísse no chão e eu não podia deixar barato... eu me levantei e revidei dando um outro soco nele. Ao se levantar ele me olhou com a boca sangrando ele veio até mim segurando meu pescoço contra a parede.

- OLHA AQUI SEU IMUNDO.... EU SÓ NÃO ACABO COM SUA VIDA POIS VOCÊ É DA POLICIA E POR CONTA DO NOSSO IRMÃO FORA ISSO EU  JÁ TINHA TE MATADO COM MINHAS PROPRIAS MÃOS.

Meu sangue ferveu que a única coisa que eu pude fazer era chutar as bolas daquele desgraçado e foi o que eu fiz. Ele caiu no chão com uma cara de dor e eu sair de perto dele. E aprovei para desabafar.

- EU PREFIRO SER UM “PSICOLOGO IDIOTA” DO QUE FICAR AI SE PROSTITUINDO EM TROCA DE BEBIDA, ENTÃO JÁ QUE NEM PRA SE “GAY” EU SIRVO VOCÊ TAMBÉM NEM SERVE PARA SER PROSTITUTO. POIS QUE EU SAIBA PROTITUTO SABE GANHAR DINHEITO TRANSANDO E JÁ VOCÊ NEM COMBRAR POR UMA NOITE SABE. AGORA VAZA DAQUI ANTES QUE EU TE PRENDA POR DESACATO A AOTORIDADE.

Ele se levantou e saiu dali  batendo  os pés firmes no chão. Eu queria  chorar, gritar, bate e espancar alguém... Eu já estava de saco cheio dessas coisas.Acabei cancelando as consultas marcadas pois os pacientes deviam te escutado a conversa e achado melhor marcar para outro dia. Sair com a boca sangrando  e voltei para casa e vir que Namjoon assistia TV bastante concentrado então fui até a geladeira e peguei cubos de gelo para passar em minha boca e foi caminho para meu quarto quando sentir alguém me segurar.

- Hyung o que aconteceu? – era Namjoon com um olhar preocupado.

- n-nada, apenas me deixe em paz – podia está sendo frio e um belo filho da mãe mas eu estava sem cabeça para conversar com alguém.

- me conta – ele não deixou eu andar e me encarou seriamente.

Eu não o que deu em mim, mas eu apenas o abracei fortemente chorando de raiva e o mesmo retribuiu o abraço sussurrando em meu ouvido:

- eu estou aqui, Hyung.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Agradeço a todos que me deram apoio sobre minhas duas fics excluidas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...