1. Spirit Fanfics >
  2. Criminal Love - Park Jimin >
  3. 3 -O assalto

História Criminal Love - Park Jimin - Capítulo 3


Escrita por: e Mrs-Channel


Notas do Autor


Oiiii, espero que estejam gostando da fic. E ja peço desculpas por qualquer erro!

Capítulo 3 - 3 -O assalto


S/N P.O.V'S on 

Seul 6:15 AM

O som do despertador invade meus ouvidos me fazendo acordar. Desligo o mesmo e me sento na cama suspirando.

Depois de fazer minhas higienes ponho o uniforme da cafeteria onde eu trabalhava. Desço as escadas e vejo meu irmão sentado ja comendo.

- Desculpa a demora! - eu digo e me sento pegando um torrada e me servindo café

- Que nada! Quer carona hoje? - eu assinto. Apesar de eu ser a mais velha não sei dirigir! - como você tá? - ele finalmente me olha

- ah, to até que bem, só um pouco triste sabe? - eu suspiro. Tomo meu café e como duas torradas.

- vamos? -diz o azulado e eu assinto.

Saimos de dentro de nossa casa e entramos em seu carro.

Quando chegamos na "Seul Coffe" o café onde trabalho eu saio do carro me despendindo de meu irmão. Entro pelos fundos do local e entro no vestiário do local encontrando minha amiga Mae

- Oii - ela diz sorrindo me fazendo sorrir também 

- oi Mae, tudo bem? - ela assente

-e vc? - eu faço um bico

- tenho umas coisas pra te contar!-termino de por o avental - vamos abrir a loja? - 

-vamos!!! - nós abrimos o local e logo vemos Yugyeom e BamBam chegarem para trabalhar. - finalmente!

- desculpa Mae, o Jackson atrasou a gente com os dramas dele - diz BamBam rindo. 

- É verdade! Ele não queria deixar a gente vir trabalhar então tivemos que fugir! - essa foi a vez de Yugyeom se pronunciar 

- ele parece uma criança- digo rindo.

-concordo com você- diz Mae.

E então começamos a trabalhar. 

Eu atendi algumas mesas. Fiz alguns pedidos e limpei algumas coisas. Até ver San entranto pela porta da cafeteria. 

- BamBam? Atende ele pra mim? Eu não quero ir la! - o de cabelos brancos me olha desconfiado.

- por que não? E ele vem vindo pra ca! - diz BamBam 

- ta eu atendo ele, depois te conto!. - fico frente a frente com San que estava sentado em um dos bancos em frente ao balcão. - o que deseja? - falo pegando meu bloco e uma caneta.

- um cappuccino e uma fatia de torta de morango - ele diz e eu anoto

- ja entrego seu pedido. - dou o papel para o de cabeloa brancos e vou atender outra mesa.

Quando deu 15:42 todos nós ficamos no balcão conversando pois nesse momento não tinha ninguém dentro do local.

Vejo um carro preto estacionar em frente do nosso local de trabalho. De dentro do carro sai três garotas e mais dois homens.

Eles adentram o local e começam a fechar as janelas e portas.

-o que pensam que estão fazendo? - diz Mae

-cala a boca - diz uma das garotas pegando a arma. Depois de fecharem tudo eles simplesmente vem até nós.

A porta dos fundo invadida por mais homens e uma mulher. 

- botem o dinheiro dentro do saco - um homem alto cheio de tatuagens, alto diz dando o saco e Yugyeom o obedece eu me afasto aos poucos e corro para a cozinha tentando fechar a porta.

A porta é arrombada por um outro homem 

-o que pensa que estás a fazer? - diz ele se aproximando com as mãos na cintura.

- f-fique longe - me xingo mentalmente por ter gaguejado e ele ri, sem pensar duas vezes pego uma faca não muito grande e aponto na direção do homem que sorri cínico.

Em um movimento rápido ele se aproxima e retira faca de minha mão pondo meus dois braços para trás os segurando com força.

- você é muito idiota sabia? - ele cochicha em meu ouvido, ele me puxa para o local de antes me jogando no chão ao lado de meus amigos que também estavam amarrados. - aqui está a garota. 

- agora é só descobrir onde esta o cofre - diz a mulher de cabelos vermelhos.

O homem que me trouxe ali se aproxima de nós ficando  agachado, ja que estávamos jogados no chão amarrados.

- aonde está o cofre? - ele pergunta 

- no inferno- eu digo e ele me lança um olhar mortal.

- então eu deveria ir la buscar? - ele pergunta cínico 

- sim deveria, e poderia aproveitar e nunca mais voltar! - eu o encaro e escuto a risada dele. Vejo outro se aproximar e pegar Mae

- Me solta seu... - ela paralisa ao ver o rosto do homem - eu conheço você! - o homem apenas a leva para o corredor onde ficava a sala da gerente, vestiário, banheiro, cozinha e a dispensa. 

- e agora o que iremos fazer com eles? -diz a mulher de cabelos pretos.

- eu não sei - diz o homem a minha frente.

- S/n? -escuto a voz de Yugyeom em um sussurro e então o olho, o mesmo olha para sua perna e eu faço o mesmo vendo um corte não muito profundo - ta doendo -ele sussurra novamente. Eu tento me aproximar dele mas o homem que estava a minha frente não deixa

- aonde vai? - puxo meu braço, eu era a única que não estava amarrada. 

- ele ta sangrando! - eu me refiro a Yugy - se você não tem sentimentos o problema não é meu! E agora me solta! - puxo meu braço novamente 

- eu ajudo ela - diz a mulher loira que parecia ser Tailandesa. 

E assim eu e a mulher fizemos um curativo em um Yugyeom gritão.

- Para de grita! - eu digo tentando tapa a boca do mesmo.

-ta doendo - ele diz choroso

- eu vo te bate! Dai sim você chora com motivo. - eu o encaro vendo ele morder os lábios.

To be continued


Notas Finais


Desculpa por qualquer erro!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...