História Criminal Love - Capítulo 30


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 93
Palavras 1.531
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Festa, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 30 - Capítulo 27


      P.O.V.S 
           Justin Bieber 

    Estava em uma de minhas boates, ja tinha bebido bastante, fumado e comido umas 6 ou 7 vadias. Estava indo pegar mais uma bebida enquanto uma vadia me seguia, ela estava doida para me dar, ela estava enchendo meu saco quando do nada um mulher que estava sentada no bar bebericando alguma coisa, ela era muito gostosa mesmo estando de costas, fui até ela e depois de algumas tentativas de falar com ela, quase caio duro pra trás ao ver de quem se tratava.

     - O que você está fazendo aqui Angeline?- pergunto estressado e ela se  encolhe .

     - E-eu.. bom, eu estou dando uma volta, estou apenas estou vendo a rua, sim é isso .- ela diz nervosa. A pego pelo braço e a arrasto até meu escritório enquanto ela se debate e me xinga .

     - Vontade de quebrar a sua cara .- grito enquanto fecho a porta do escritório .

     - Você ta louco seu idiota?- ela pergunta vindo em minha direção e batendo em meu peito .

      - Para com isso porra.- a empurro e ela me olha indignada e volta a me bater so que dessa vez mais forte e mais rápido, eu ja estava ficando estressado e em um ato não pensado, lhe acerto um tapa no rosto. 

     - Seu babaca.- ela grita com a mão sobre o local atingido. 

      - Vamos para casa agora .- digo tentado me aproximar dela novamente porém ela se afasta rapidamente .

      - Não encosta em mim.- ela grita e sai batendo o pé, enquanto eu a sigo e peço para me esperar, qualquer dia eu ainda mato essa mulher. Ela passava pelas pessoas com fúria as empurrando e xingando feito uma louca, todos a encaravam com uma grande confusão no olhar, mas assim que notavam a minha presença apenas se afastavam um pouco mais e abaixavam a cabeça, é assim que eu gosto, respeito.

        - Por que tu ja vai cara?-escuto Chaz perguntando, provavelmente ele ainda não viu a Angeline.

       - Vou levar Angeline para casa.-digo e ele arregala os olhos, é eu estava certo, ele ainda não havia visto.

       - Angeline? Angeline que está grávida? A Angel?- ele pergunta diversas vezes, olhando para os lados e para ao acha-la, que estava encostada na parede com a mão sobre a barriga acariciando.

        - Sim, sim a própria.- digo e acabo sorrindo ao ver seu sorriso, provavelmente em uma escala de 10 a 0, eu digo que a bebê está a chutando, noto que uns homens estão a olhando e conversando entre si. 

       - Justin eu estou falando contigo.- Chaz me tira dos meus pensamentos e eu o encaro rapidamente, mas logo olho novamente para Angeline e vejo que dois homens a mexem.

       - Que porra está acontecendo aqui?- pergunto ao me aproximar deles e Chaz vim atrás de mim confuso .

       - Se deu mal em Bieber, uma de suas vadias engravidaram e o bastado quem irá criar?-um homem pergunta e eu lhe acerto um soco no rosto enquanto Chaz briga com o outro que avançou partir para cima de mim. Meus seguranças logo chegaram e seguraram os homens.

      - Nunca mais ousem referir suas palavras a minha mulher ou então a minha filha, seus desgraçados, filhos de uma puta.- grito apontando meu dedo para eles, vontade de mata-los aqui mesmo, porém por " respeito " a minha mulher irei pedir para fazerem isso longe daqui . Depois de conversar com os seguranças, entro em meu carro uma bmw x6 dourado com preto junto a Angeline e seguimos em direção a casa, o caminho estava silencioso uma verdadeira tortura.

       - Como você saiu de casa ?- pergunto puxando assunto e ela me encara entediada .

      - Eu saí sozinha .- ela diz seria e eu sorrio .

      - Foi a dona Pattie né?- pergunto e ela fica sem jeito, eu sei que foi minha mãe so ela faria isso .

       - N-não.. por favor não briga com ela Justin, eu implorei a ela para me ajudar.- Angeline diz triste .
  
      - Por que você não me disse que queria sair um pouco?- pergunto a ela que sorri falsa .

     - É isso que eu venho lhe dizendo a dias Bieber, mas você so me ignorava e isso acontecia quando eu conseguia lhe ver né? Ja que você nem parava dentro de casa.- ela diz tudo de vez me deixando sem fala .

      - Eeh.. me desculpa, ah doutora linda ligou para lhe avisar que tem um exame amanhã para ver como a Valentine está.- digo e ela assente.

    - Está bem, qual será o horário?- ela pergunta .

     - Umas 8:30 Am, ah eu irei com você quero ver como a bebê do papai está.- digo e Angeline gargalha, seu riso é uma coisa tão gostosa de se ouvir .

     - Seria tão bom se você fosse apenas assim e não um ogro 99% das vezes. - ela diz seria mas logo sorri.

     - Angel... me beija.- peço do nada e ela arregala os olhos .
  
              - Você está sujo de vadias, eu não irei ficar com o resto delas .- ela diz fazendo uma careta.

     - E quando chegar em casa? Sabe eu fiquei com várias mulheres mas nenhuma é tão gostosa como você .- digo e ela cora.

     - Quando chegar em casa e você tomar um banho bem caprichado, escovar e tudo mais pode até ser. - ela diz e morde os lábios.
   
            - Você me enlouquece garota.- digo a ela que sorri tímida e seus olhos brilham.

     - Eu quero .- ela diz olhando pela minha janela .

     - Quer o quê?- pergunto me virando e olhando pela janela também .

     - Algodão doce.- ela diz tímida, paro o carro perto da barraquinha e peço um algodão doce, quando eu ia pagar Angeline me interrompe.

     - Mais um algodão doce, uma latinha de coca, uma coxinha e três barras de chocolate alpino.- ela diz praticamente emcima de mim e assusta o vendedor .

    - Aqui moça.- ele diz entregando tudo a ela que rapidamente se senta e começa a devorar tudo .

     - Quantos meses ela está ?- o velhinho pergunta sorrindo .

    - Vai fazer oito .- digo sério .

    - Qual será o sexo?- ele pergunta novamente .

    - Menina.- Angeline responde por mim sorrindo .

    - Meus parabéns jovens, que venha uma linda menina e muito saudável.- ele diz entregando uma fitinha rosa a Angeline que agradece sorrindo .

     -  Deu quanto ?- pergunto Ha estresado .

     - Deu... 46,00.- ele diz e eu tiro uma nota de 50,00 da carteira e o pago e em seguida saio cantando pneus .

    - Pensei que você queria um algodão doce .- digo som ironia . 

     - É que faz tempo que comi essas coisas .- ela diz com a boca cheia me oferecendo um pouco mas nego .

    - Melhor que sobra .- ela diz dando de ombros e em poucos minutos estavam os em casa. Assim que entramos dou de cara com minha mãe sentada no sofá cochilando .

     - Pattie .- digo alto a assustando e Angeline começa a rir feito louca.
 
        - Meu Deus menino, quer me matar ?- ela pergunta e logo arregala os olhos ao ver Angel do meu lado .

     -Olha so quem eu encontrei .- digo sorrindo falso para ela que engole seco.

     - Eu posso explicar filho .- ela diz calma .

     - Dessa vez irá passar Pattie .- digo sério e ela sorri e começa a comer aquelas besteiras com Angeline .

      - Daqui uns 15 minutos ja estarei limpinho e esperando você .- digo no ouvido e Angel que assente safada, é hojeee .

    Subo para meu quarto tomo um banho caprichado, escovo meus dentes e vou até meu closet pegando uma box, não se passa nem um minuto depois e Angeline chega usando uma roupa de dormir que no caso é um blusão e uma calcinha vermelha de renda. 

     - Vem ca amor .- digo e ela vem até minha cama e senta emcima de mim com um pouco de dificuldade por conta da barriga mas nada demais .

     - Vamos brincar um pouquinho Bieber .- ela diz rebolando sobre meu membro. Troco nossas posições calmamente e ataco seus lábios com um beijo gostoso, nossas línguas estavam em uma perfeita sintonia, suas mãos seguravam minha nuca com vontade, ela morde meu lábio inferior devagar me levando a loucura. 

     - Eu preciso sentir você .- digo sentindo meu membro doer de tão duro e ela sorri safada .- Me chupa pequena Angel .- peço e ela faz uma careta mas concorda, sua mão segurou a base do Jerry e ao sentir sua boca entrando em contato com o mesmo um arrepio subiu pelas minhas costas, ela começou a fazer movimentos de vai e vem devagar que aos poucos foram se intensificando, eu não conseguia mais controlar meus gemidos eles saiam automaticamente, senti meu ápice chegando porém Angeline parou e sorriu para mim         

- Boa noite Bieber .- ela diz saindo do quarto e me deixando com cara de idiota, eu não acredito que ela vai me deixar assim.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ..😄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...