1. Spirit Fanfics >
  2. Criminal Love: Jimin ( 1 e 2 temporada) >
  3. Eu amo você

História Criminal Love: Jimin ( 1 e 2 temporada) - Capítulo 47


Escrita por:


Capítulo 47 - Eu amo você


Capítulo Anterior...

-- Quando vai ser?

-- Daqui há duas semanas. - Chegamos a garagem, ele abriu a porta de um de seus carros e entrou. Fiquei do lado de fora enquanto ele abaixava  vidro.

-- Tem certeza que vai dar certo?

-- Para de ser nervosa, S/n. Eu sou o melhor gangster do país - Sorriu - Até mais tarde - Sorri forçadora ele - Te amo - Sussurrou e saiu da garagem indo embora.

Fiquei plantada na garagem encarando a rua a minha frente. O assalto ao banco já era um passo, aconteceu no sonho e vai acontecer de verdade, e o pior, eu não tenho como impedir.

Capítulo atual...

Bem desde o começo
Você foi um ladrão, você roubou meu coração
E eu, sua vítima condescendente
Deixei que você visse partes de mim
Que não eram tão bonitas
E, a cada toque
Você as consertou

-- S/n! - Kai gritou, apertando a buzina do seu carro diversas vezes seguidas, fazendo-me acordar de meus devaneios. Eu ainda estava parada no meio da garagem, exatamente onde Jimin me deixou minutos atrás.

-- Desculpe Kai. -- Falei assim que cheguei perto do seu carro --  Não notei que estava ai, estou meio distraída.

-- É, tô vendo. -- Debochou -- Cadê o idiota do Jimin?

-- Foi para o galpão, você não vai pra lá?

-- Estou indo agora, ele me disse que queria uma carona.

-- Ah, claro, na verdade a carona era pra mim.-- Menti. Óbvio que eu ia me aproveitar para ir para o galpão. Kai me olhou desconfiado.

-- Não sei não... -- Semisserrou os olhos.

-- Não acredita em mim?

-- Jimin não gosta que você vá para o galpão.

-- Mas dessa vez ele quer que eu vá

-- E por que ele não te levou?

-- Estava com pressa.

-- Sei que não é verdade. -- Riu. -- Mas entra ai, eu te levo.

-- Ai, te amo! -- Gritei entrando no carro.

Park Jimin P.O.V

Sentei na mesa da minha sala do galpão e os meninos ficaram de pé ao meu redor. Impossível olhar para essa mesa e não lembrar do que eu e a S/n fizemos aqui noites atrás. Eu estou tão gamado, mal sai de casa e já estou com saudades, louco para voltar para casa e tocar seus lábios, seu corpo...

Mas enfim.

Acorda Jimin.

-- Onde está o Kai? -- Perguntei assim que senti sua falta.

-- Aqui. -- Ele disse entrando na sala.

-- Por que se atrasou --  Kook perguntou

-- Pergunta pra S/n -- Respondeu rindo. Só então notei que minha garota estava ali, mas o que ela estava fazendo com ele?

-- Oi meninos. -- Ela sorriu. Encarei ela deixando meu incômodo transparecer. -- Oi amor.

-- O que está fazendo aqui? -- Perguntei rude.

-- O Kai me trouxe.

-- Por que trouxe ela?

Os meninos encaravam tudo com um ar de riso. Adoram umas tretas.

-- Qual o problema cara? -- Deu de ombros.

-- Todo, Kai! -- Fiquei de pé --  Quando eu quiser que você vá buscar a minha garota na minha casa eu peço.

-- Não seja ignorante, Jimin! --  S/n repreendeu -- Eu pedi para ele me trazer, eu só queria te ver!

-- Eu estou trabalhando!

-- Se quiser eu posso levar ela embora. -- Jackson se ofereceu.

-- Por favor, Jackson. --  Pedi.

-- Eu não vou embora! -- S/n Resistiu.

-- Cala boca e vamos embora logo, estou com pressa. -- Jackson disse puxando-a pelo braço.

Ela saiu berrando e tentando se soltar do Jackson e então ele trancou a porta. Finalmente paz.

As vezes sou meio bipolar, minutos atrás estava querendo ver S/n, agora estou agradecendo que ela foi embora. Eu a amo, mas agora estou trabalhando, além do mas é perigoso para ela aqui.

-- Você é muito idiota, Park -- Kai coemntou.

-- Você é quem caga sem o cu saber.

-- Como assim? -- Tae Perguntou.

-- Ele quis dizer que o Kai faz merda sem saber. -- Jin explicou -- Tenta ajudar atrapalhando.

O que seria de Jack sem Jack?

-- Bom, vamos lá? Temos um roubo a planejar. -- Suga disse.

-- Consegui os mapas do banco -- Hoseok disse jogando os mapas sobre a mesa.

-- Ótimo! -- Falei.

(.....)

Cheguei em casa com uma dor de cabeça dos infernos. Já eram dez e maia da noite. Subi direto para o quarto. S/n estava deitada de costas para a porta, parecia está dormindo mas sei que estava acordada.

-- Achei que ia morar lá -- Falou virando-se para mim.

-- Boa noite pra você também. -- Falei indo beija-lá mas ela virou o rosto -- Não vire o rosto quando eu for te beijar.

-- Você não é o dono do mundo.

-- Eu sou seu dono, pra mim está ótimo.

-- Eu não sou um objeto, Jimin! Não me trate como um! -- Disse em um quase grito.

-- Não estou -- Me defendi.

-- Tudo bem, Jimin. Não está. -- Senti a ironia em sua voz.

-- Ficou chateada por causa de hoje mais cedo não foi? -- Ela assentiu -- S/n, você sabe que é o meu jeito, não foi por que eu quis. -- Ela abaixou o olhar. Levantei seu rosto segurando seu queixo. -- Você é minha joia mais valiosa, eu juro que se eu voltar a te machucar, machucar pra valer, eu mesmo faço questão de sumir da sua vida.

 Continua...?

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...