História Criminal Love (Taekook - Vkook) - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~SkyColor

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Kookv, Taekook, Vkook
Visualizações 1.812
Palavras 4.059
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente, Lemon, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Postei e saí correndo

Capítulo 11 - Entregue


Fanfic / Fanfiction Criminal Love (Taekook - Vkook) - Capítulo 11 - Entregue

Depois de terem se passado meses a vida de Jungkook e Taehyung parecia melhorar a cada dia percorrido. O agente e seu protegido estavam mais unidos do que nunca. Estavam em uma relação intensa onde o sentimento de paixão um pelo outro era reciproco.

Há três meses Jungkook, depois de perguntar para seu chefe e amigo se era uma boa ideia tomar tal atitude, decidiu que já era hora de oficializar algo entre ele o de fios castanhos. Ele pediu seu protegido em namoro.

(x)

(Três meses atrás)

Jungkook e Taehyung estavam andando pela rua, voltando do encontro que tiveram no cinema. Ambos andavam um ao lado do outro, com seus dedos entrelaçados. Ambos conversavam animadamente sobre o filme que haviam acabado de assistir, ao mesmo tempo em que faziam o percurso até um parque próximo.

Assim que chegaram ao mesmo, os dois foram em direção a uma área mais escura e isolada, onde as luzes do lugar não os atrapalhariam em ver o céu estrelado. Sentaram-se lado a lado e Taehyung se permitiu repousar a cabeça sobre o ombro de Jungkook. Sentimentos intensos, as famosas borboletas no estômago, se faziam presentes em ambos os rapazes.

- Taehyung. – Jungkook chamou de forma calma pelo de cabelos castanhos, ganhando a atenção do mesmo. – Tem algo que quero lhe dizer.

- O que é? – o de cabelos castanhos perguntou.

- Eu sei que falei que iria esperar você ter certeza dos seus sentimentos, mas... – o agente começou a dizer. – Eu sou apaixonado por você, Taehyung. – falou de forma firme. Taehyung, por sua vez, sentia como se o próprio coração pudesse sair por sua boca.

- J-Jungkook eu... Eu... – o outro tentava dizer algo, porém, se sentia nervoso de mais para tal ato.

- Não precisa dizer nada, Taehyung. – Jungkook falou sorrindo terno.

- Não, eu quero dizer. – Taehyung disse firme e isso fez com que o agente o olhasse de forma mais intensa, deixando o de fios castanhos mais nervoso, porém o mesmo sentia que aquele era o momento para contar ao moreno que era apaixonado pelo mesmo. – Eu também sou apaixonado por você. – disse com o tom de voz terno.

Jungkook, por alguns instantes, sentiu que tudo a sua volta havia parado no tempo. O coração do agente batia forte e de forma acelerada, ao ponto que o mesmo não conseguia acompanhar. Durante todo treinamento que teve para ser o melhor em seu trabalho, Jungkook não conseguia imaginar uma situação onde adquirira habilidades para saber reagir propriamente quando escutasse que seus sentimentos são correspondidos. O agente fez uma nota mental onde dizia que em relação a esse assunto não existiam formas para se preparar para o melhor ou para o pior.

- Por favor, diz alguma coisa. – Taehyung falou rindo, mas era possível perceber certo nervosismo em seu tom de voz.

O agente sorriu na direção de seu protegido e o segurou pela mão, o levando para uma parte mais a frente do parque, onde decoraram com um lindo jardim florido que haviam cultivado ali. Com um belo céu estralado, um jardim deslumbrante e com a notícia de que seus sentimentos pelo Taehyung são correspondidos, Jungkook sentia que aquela era a hora de fazer o que vem tendo vontade desde quando descobriu gostar do rapaz.

- Taehyung. – falou sorrindo de forma apaixonada. – Você aceita namorar comigo? – perguntou calmamente. O rapaz a sua frente arregalou os olhos e, depois de poucos segundos em estado de choque, sorriu largamente.

- Sim. – falou ao que se jogava nos braços de Jungkook, o abraçando de forma calorosa.

Os dois ficaram daquela forma por alguns minutos, apenas aproveitando aquela troca de afeto inocente, porém repleta de carinho, antes de se encarem e se beijarem. O beijo era intenso, porem não malicioso. Era como se com os dois selassem o pedido e mostrassem para si e para as pessoas a sua volta que agora pertenciam um ao outro.

(x)

Desde aquele dia a relação de ambos vem melhorando e evoluindo, e no ponto de vista do agente não tinha como a situação ficar ainda mais perfeita, principalmente com o fato que Yoongi havia sumido um pouco de suas vistas, e as poucas vezes que o via, o hacker não ousava vir falar consigo ou com Taehyung. Tudo estava indo perfeitamente bem.

Jungkook e Taehyung no momento estavam sentados sobre a sombra de uma das árvores do campus, aproveitando um ao outro e comemorando de forma simples o terceiro mês de namoro. Taehyung estava sentando entre as pernas do namorado e com o corpo apoiado no mesmo, enquanto Jungkook o abraçava pela cintura e depositava selares delicados em sua nuca e bochecha.

- O que quer fazer hoje? – o de fios castanhos perguntou.

- Ficar com você o tempo inteiro sem me preocupar com nada. – Jungkook respondeu e Taehyung sorriu.

- O que acha de termos um momento só nosso? – Taehyung perguntou e corou intensamente quando Jungkook o olhou surpreso. – Q-quer dizer, nós já namoramos a três meses e eu... – fez uma breve pausa. – Eu só... – corou e abaixou a cabeça.

- Meu amor. – Jungkook falou sorrindo e o segurando pelo queixo, fazendo o castanho encará-lo. – Vem, vamos para um lugar mais reservado para conversarmos. – falou se levantando e levando seu namorado consigo.

Os dois começaram a andar rumo ao prédio dos dormitórios e ao chegaram no mesmo foram em direção ao quarto de Taehyung. Assim que chegaram ao cômodo e fecharam a porta, a trancando devidamente, Jungkook colocou o namorado de frente para si e selou rapidamente seus lábios.

- Agora pode falar com calma. – o agente disse terno.

- Nós já namoramos há três meses e por minha causa nunca aprofundamos mais o nosso relacionamento. - Taehyung falou corando e olhando para qualquer canto, menos para o Jungkook.

- E por que seria culpa sua? – Jungkook perguntou calmo.

- Porque eu fico nervoso. – Taehyung respondeu mordendo o lábio e encarando o de fios negros. – E-eu sou virgem. – falou envergonhado e Jungkook o olhou surpreso, antes de sorrir de forma carinhosa.

- Tae. – Jungkook o chamou sorrindo. – Não se sinta culpado por ficar nervoso. – falou calmo. – Fico feliz que tenha me falado, assim eu posso evitar te pressionar de alguma forma e se já fiz isso me desculpa.

- Você não fez nada Jungkook. – Taehyung falou sorrindo. – Eu que... Sou eu que quero, mas tenho medo e vergonha.

- Não fique assim, está bem? – Jungkook pediu e logo depositou um beijo singelo na testa do castanho. – Só faremos isso quando se sentir preparado, eu farei ser especial pra você.

- Eu me sinto preparado. – Taehyung voltou a falar. – Desde que seja com você, Jungkook... Sendo com você eu me sinto preparado.

Os dois se encaram intensamente, um procurando algum tipo de hesitação no olhar do outro, porém não havia nada do tipo, pelo contrário, ambos transmitiam desejo, paixão e certeza de que era aquilo que queriam. Jungkook puxou Taehyung para si e começou a beijá-lo de forma intensa e provocativa. O agente passava as mãos pelo corpo de seu protegido, no intuito de explorar cada parte do mesmo. As línguas brigavam por dominância, que logo foi ganha pelo de fios pretos, que passou a conduzir o ato, o aprofundando cada vez mais antes de se separar de Taehyung e passar a ter o pescoço do mesmo como alvo, onde mordia, sugava e beijava.

Jungkook passou a intercalar a atenção entre o pescoço e a boca do namorado e isso estava levando Taehyung a loucura. Em meio aos beijos, Jungkook pegou Taehyung pela cintura e o levou para cama, o deitando na mesma, logo se enfiando entre as pernas dele e começando a se movimentar lentamente ali, provocando o outro. O agente deixa uma mordida no lábio inferior do namorado, e começa a distribuir beijos pelo seu pescoço, descendo até a clavícula e marcando o local.

Taehyung mantinha os olhos fechados, sentindo cada beijo e cada toque que o de fios negros depositava em si. Depois de meses de namoro, eles finalmente avançariam mais um passo, e ele se sentia feliz por ter Jungkook como seu namorado. O mesmo pensava o moreno, que enfiou a mão direita por baixo da camisa do seu protegido, tocando de leve a pele arrepiada, ao que tomava os lábios avermelhados de volta para si. Os dedos macios de Jungkook tocavam cada centímetro da pele de Taehyung, o fazendo arfar entre o beijo, e agarrar os fios negros do agente com força.

- Você me tira do sério. – o agente falou entre o beijo, ao sentir seus cabelos serem puxados sem o menor carinho, dando-lhe um tesão maior ainda.

Ele precisava tocar seu namorado direito. Eles já chegaram nas preliminares tantas vezes e sempre paravam e o agente sabia que tal coisa acontecia por conta da insegurança do castanho, mas agora era diferente. Agora eles estavam prestes a se tornarem um só, e como prometido, Jeon faria tudo ser especial; ele faria a primeira vez do Tae, ser inesquecível e perfeita da forma que ele merecia.

Sua mão saiu da cintura do outro, e escorregou para dentro da calça do mesmo, onde ele começou a acariciar seu membro endurecido, fazendo-o gemer baixinho entre o beijo. Jungkook abriu o zíper da calça do Kim, ficando assim, mais fácil para que ele pudesse estimular o outro, que parou o beijo e encarou os olhos do namorado, de forma perversa, ao que mordia seu próprio lábio inferior com bastante força.

O agente sorriu ladino e de forma pervertida ao que encarava o Taehyung enquanto descia até as pernas do mesmo e começava a distribuir beijos molhados pelo lugar, indo em direção à virilha do castanho. Jungkook tirou as calças do namorado, junto com a box do mesmo, o deixando nu e com o membro já endurecido exposto, o que o fez perceber, mais uma vez, o quando o castanho era lindo. Jeon depositou uma mordida seguida de uma chupada estalada na virilha do castanho, logo sentindo seus cabelos serem puxados no mesmo momento em que escuta gemidos baixinhos escapulirem por entre os lábios do outro.

Jungkook sorri de forma satisfeita com a reação que provocou em Taehyung e com isso decide sugar com força a glande do mesmo, vendo Taehyung curvar o corpo em um arco perfeito e gemer arrastado. Jeon decide ousar mais um pouco e começa a chupar o namorado bem devagar, aumentando a força a cada sucção, ao que encara o outro de maneira perversa. O Kim fecha os olhos com força e tenta mexer o quadril para ter um contato maior com a boca quente e úmida do de fios negros, porém o mesmo apenas diminui mais a velocidade a cada movimento feito e isso estava levando o castanho a loucura.

- P-pare de me torturar. – Taehyung sussurra, ao que encarava os olhos de Jungkook, que sorri malicioso e passa a estimula-lo com a mão, enquanto chupa forte a sua glande e esfrega a língua na mesma.

Taehyung gemia o nome do Jeon de forma prazerosa e Jungkook aumentava a velocidade em sua mão, enquanto subia até os mamilos do castanho, os mordendo e sugando com força. O incômodo na box do de fios negros já estava se tornando algo insuportável, principalmente quando sua ereção – ainda sob os panos de sua roupa – se chocava contra o corpo de Taehyung. Jungkook volta a subir, e apoia seus lábios sobre a orelha do seu protegido.

- Eu quero você. – Jungkook sussurra com o tom de voz rouco e arrastado, o que faz Taehyung sentir seu corpo inteiro esquentar e seu prazer aumentar.

O castanho, por sua vez, se sente tentado a provocá-lo e abre as pernas, para dar acesso ao cós da calça de Jungkook. Taehyung enfia a mão dentro da calça do outro e acaricia sua glande, espalhando pré gozo pela sua extensão. Jeon se arrepia com o toque do castanho em si e arfa contra o ouvido do mesmo. O de fios negros leva sua boca até o pescoço do namorado e começou a marcá-lo ao mesmo tempo em que simulava estocadas na mão do de fios castanhos. Taehyung apertou mais seus dedos em volta do membro de Jungkook. O agente resolve ignorar momentaneamente o pescoço de Taehyung e começa a encará-lo de maneira pervertida, vendo o namorado retribuir o gesto da mesma forma umedecendo os lábios e, logo em seguida, morder o lábio inferior de forma sexy.

O Kim junta toda sua coragem e prazer no momento, deixando a timidez de lado e troca de posição com Jeon, ficando por cima do de cabelos negros. Sem muitas delongas o castanho se livra das peças de roupa, que no momento eram um grande empecilho, e vai até o membro do moreno, abocanhando o mesmo, começando a fazer movimentos lentos e, para Jungkook, eram um tanto torturantes. O agente geme ao sentir a boca quente e hábil de Taehyung, que lhe dava tanto prazer na parte que tanto implorava por atenção. O moreno entrelaçou os dedos nos fios de cabelo do namorado e passou a puxá-los, à medida que o outro o fazia ir à loucura.

O Kim, por sua vez, vê o tanto que Jeon está entregue a si e passa fazer movimentos mais rápidos. Jungkook, ao ver a ação do de fios castanhos, pensa - apesar de estar maravilhado com a sensação do namorado o chupando rápido e com vontade- que se ele continuasse daquela forma, logo o faria chegar ao ápice e, com isso, decide parar os movimentos do namorado e jogá-lo na cama novamente.

Taehyung sorri perversamente ao ver a expressão de tesão de Jungkook, mas logo esse sorriso é interrompido por um beijo feroz, cheio de luxúria e desejo. O moreno chupava o lábio inferior do castanho antes de direcionar os seus para o pescoço do outro e passar a chupá-lo e marcá-lo com vontade. Kim arfou com o ato e moveu sua cintura, fazendo com que a ereção de ambos se chocassem de forma prazerosa. Gemidos roucos eram soltos por ambos e ecoavam pelo quarto.

Jeon levou suas mãos até as nádegas de Taehyung e as apertou com força. Num ato rápido, ele puxou as coxas do castanho, o fazendo entrelaçar as pernas em sua cintura. Jeon voltou a beijar o outro, ao que passa a massagear a entrada do Kim. Jungkook, com muito cuidado, penetrou o primeiro dedo em Taehyung. O castanho sentiu um leve incômodo, mas que logo sumiu, quando o namorado começa a mover o dedo dentro de si. Taehyung geme de forma baixa, já que tentou ao máximo se conter, o que incentiva Jungkook a introduzir outro dedo, e então o castanho choraminga por conta da dor que passa a se fazer presente. Jeon movimentava seus dedos com cuidado, ao que pressionava seu quadril sobre o membro do outro.

Depois de pouco tempo, Kim rebola sobre os dedos de Jungkook, anunciando que já está acostumado com os dois dedos dentro de si. Isso faz com que o de fios negros passe a estocá-lo e rapidamente achar seu ponto sensível, fazendo-o gemer de forma arrastada e prazerosa.

Jeon já não se aguentava de excitação e retirou os dedos de dentro do outro, antes de posicionar seu membro na entrada do namorado. Os dois se encaram por um momento e Taehyung dá um sinal positivo, o que faz o moreno começar a penetrá-lo devagar, ao que o Kim arfa com o incômodo, tentando o possível para não deixar as poucas lágrimas, que se acumulavam em seus olhos, escorrerem.

Quando o penetrou por completo, o de fios negros espera alguns minutos, até que o outro se sentisse confortável com seu membro o preenchendo. Taehyung anuncia que já estava tudo bem e, com isso, Jungkook começa a se movimentar, tirando boa parte de sua extensão e depois voltando a penetrar no castanho lentamente.

O Kim puxou seu namorado para perto de si e passou a arranhar suas costas, à medida que as estocadas iam ficando mais rápidas. Jungkook agarrava os lençóis com força e tomou os lábios de Taehyung novamente para si, iniciando um beijo cheio de luxúria, mas sem deixar de lado a sua promessa de ser carinhoso.

Os gemidos roucos escapuliam sem vergonha alguma de ambas as bocas, a cada estocada que o moreno dava, fazendo o castanho revirar os olhos de prazer e cravar mais ainda as unhas sobre a pele do outro, deixando seus finos rastros e marcas de puro prazer.

Dentre todas as cicatrizes que compunham o corpo de Jungkook, aquelas sem dúvidas seriam as que lhe trariam ótimas lembranças. Todas foram ganhadas enquanto o moreno estava em ação, nas suas missões; mas as que estavam sendo feitas pelas unhas do Taehyung, com certeza, seria as únicas que ele amaria, seriam aquelas que ele não mostraria a ninguém, mas se orgulharia de tê-las.

Jungkook abriu os olhos, e se deleitou com a imagem perfeita do seu namorado suado e gemendo seu nome sobre seus lábios.

Taehyung era perfeito, e como alguém seria capaz de machucá-lo, Jungkook não sabia...

A única certeza que ele tinha, é que seria capaz de enfrentar o mundo inteiro para cuidar do castanho e fazê-lo feliz.

- Kookie! – O Kim gemeu baixinho, ao que apertava os olhos, mordia forçadamente os lábios e virava sua cabeça para trás, gozando deliciosamente sobre a barriga do agente.

Jeon se sentiu completo ao ver que proporcionou sensações incríveis ao seu namorado, que ainda gemia arrastado, por ter seu membro pressionado pela barriga do outro. A contração de Taehyung fez com que o agente chegasse ao seu ápice segundos depois, se derramando dentro do outro, ao que escondia seu rosto na curva do pescoço do Kim, e gemia seu nome, como se ele fosse algum tipo de fonte de energia.

As unhadas nas costas se transformaram em leves carinhos e as mãos de Jungkook - que antes apertavam os lençóis com força - passaram a acariciar os fios castanhos do seu namorado, passando-lhe um momento de puro aconchego.

- Obrigado por ter sido carinhoso. – Tae conseguiu falar baixinho e a única coisa que o agente conseguiu fazer foi beijá-lo mais uma vez, de uma forma mais doce e carinhosa.

- Vamos tomar um banho? – Jeon sussurrou sobre os lábios do outro, que assentiu levemente.

O de fios negros se retirou de dentro do Kim e lhe deu um beijo casto na testa, antes de ajuda-lo a se levantar, para enfim tomarem banho.

**

Jungkook POV-On

- Nós podemos ver algum filme? – Tae me perguntou de maneira tímida, assim que eu saí do banheiro e comecei a vestir roupas limpas que ele havia me emprestado.

- Claro que podemos. – Deixei um selar delicado sobre sua testa.

- E o que você quer ver? – Sua voz saía baixinha, demostrando tamanha vergonha que ele estava sentindo; mas isso não o impedia de sorrir de maneira fofa.

- O que você quiser, pode escolher. – Sorri terno na sua direção e o vi corar. – Coloca um filme romântico. – Me aproximei do meu protegido e abracei sua cintura por trás. – Só para combinar com nós dois.

- Mas você não gosta de filme de romance. – Ele fez um biquinho adorável, o que me fez ir para sua frente e deixar um beijo sobre o mesmo.

- Mas posso passar a gostar. – Murmurei. – Hoje está merecendo um filme assim. Quero assistir algo romântico com meu namorado.

- Tá, tudo bem. – Suas bochechas ficaram mais vermelhas. – Vá se deitar que eu já estou indo.

Eu obedeci e fui me deitar, ajeitando as cobertas na cama, para que pudéssemos ficar quentinhos, já que o dia estava meio frio.

Tae colocou o filme e veio para perto de mim, se enfiando debaixo dos edredons e se deitando entre meus braços.

Eu estava realmente muito feliz em tê-lo daquela forma; a presença dele me deixava feliz, e seu jeito único de ser me encantava.

Nós passamos a ver o filme e vez ou outra trocávamos beijos inocentes e carícias apaixonadas; até que o sono chegou e fez com que nós dois dormíssemos ali, agarradinhos um ao outro.

**

Eu acordei cedo até demais. Deveria estar dormindo, já que preciso estar descansado para a festa de final de semestre amanhã.

Taehyung continuava dormindo de forma serena, e aquilo me deixava feliz. Eu deveria acompanhá-lo e voltar a dormir, mas acabei perdendo o sono, então eu decidi mandar um e-mail para o Namjoon.

Me levantei, fui até meu quarto, fiz minhas higienes e peguei o notebook para enviar o e-mail. Quando eu abri meu navegador, algo me chamou atenção, um pequeno símbolo no cantinho da tela, mostrava que eu estava mandando sinal para outro computador, e aquilo me fez ficar nervoso na hora, porque eu não coloquei para mandar sinal para ninguém.

Abri meu programa de rastreamento e coloquei para rastrear, até qual área que meu computador estava mandando sinal, e o resultado não podia ser outro.

O quarto do Yoongi.

Taehyung POV-On

Eu acordei, e fiquei meio intrigado, por ver que Jungkook não estava mais no quarto. Me levantei, fiz minhas higienes e decidi chamá-lo para tomarmos café.

Caminhei devagar até o quarto do outro e bati na porta.

- Estou ocupado! – Ouvi sua voz lá de dentro.

- Você já tomou café? – Perguntei baixo, mas o suficiente para que ele pudesse ouvir.

Rapidamente, meu namorado apareceu na porta, com um semblante sério e nada agradável.

- Tae, eu não posso te dar atenção agora. – Falou com frieza e aquilo me assustou.

- Eu só vim te chamar para tomar café.

- Vamos fazer o seguinte. – Ele me pegou pelo braço e me levou para o meu quarto de volta. – Fique aqui que eu já volto para irmos tomar café, tudo bem? Não saia daqui.

- Tá. – Falei baixo, estranhando ao máximo essa atitude dele.

Jungkook fechou a porta e me deixou ali sozinho. Será que ele não gostou da noite passada? Ou pior, será que ele está com outra pessoa no quarto dele e por isso me tirou tão rápido de lá?

Eu não queria pensar em nada, apenas faria o que ele me pediu e depois nós conversaríamos, para esclarecer o que estava acontecendo.

Jungkook POV-On

- Namjoon, aquele hacker invadiu meu computador e pegou sinal de todas as minhas câmeras.

- E como foi que ele fez isso?

- Eu não sei. – Falei sério. – Só sei que ele está tendo acesso a todas as imagens, inclusive as que eu coloquei no quarto do Tae.

- Tá, desativa suas câmeras. – Ele falou sério. – Ele apenas viu o movimento quieto da faculdade, certo?

Aquela pergunta me fez congelar. Eu e Taehyung transamos na noite passada, e provavelmente, ele viu tudo.

Canalha!

- Não exatamente. – Falei em meio a um suspiro, e meu chefe fez o mesmo do outro lado.

- Já entendi tudo. – Namjoon parecia muito sério. – Jungkook, ele já sabe que você é um agente e já sabe que você sabe dele. Agora, cuidado reforçado, porque se ele contar para seu namorado a sua verdadeira identidade, o Taehyung vai se afastar de você e se tornar uma isca fácil para ele. Escuta, o Taehyung não pode ficar sozinho nem um minuto.

- Tá, tudo bem. Eu vou até ele agora.

- Você não precisará de câmeras, se ficar com ele. Vou mandar um equipamento novo pra você, para que possa ver as imagens das câmeras pelo celular.

- Ok.

- E cuidado.

- Tomarei.

Eu desliguei o telefone, querendo quebrar a cara daquele idiota do Yoongi. Desliguei todas as minhas câmeras, guardei tudo no lugar e fui atrás do Tae, que não devia estar entendendo nada.

- Tae? – Chamei quando cheguei em sua porta.

Pouco depois, ele abriu e tinha um semblante triste, o que me deixou péssimo.

- Me desculpe, mas eu tinha um assunto meio sério de família para resolver e fica meio complicado.

- Jungkook, eu quero que você me fale uma coisa.

- Que coisa?

- Eu vou te perguntar algo, mas quero que seja sincero, tudo bem?

- Tudo bem.

- Você se arrependeu de ontem à noite?

- Como assim, Tae?

- Digo, você não gostou e se arrependeu de ter ficado comigo?

- Claro que não. – Falei sério e o abracei forte. – Eu amei cada segundo de ontem. Foi perfeito, incrível e especial, assim como você.

- Jura? – Perguntou de um jeito choroso.

- Juro, Taetae. Foi incrível. – Acariciei seus cabelos e selei nossos lábios com firmeza. – Eu te juro que foi a melhor noite da minha vida.

Taehyung sorriu de maneira fofa e suas bochechas ficaram rosadas mais uma vez.

- Vamos tomar café?

- Aham.

- Então venha. – Peguei na sua mão e o puxei para fora do quarto, o obrigando a trancar a porta. – Olha... – O abracei por trás e dei um beijo no seu pescoço. – Ontem foi tão perfeito, que eu me sinto mais apegado a você e não vou te largar por mais nenhum minuto.

- Nem um minutinho?

- Nem um minutinho. – Sorri da carinha de felicidade que ele fez. – Você é meu, Taehyung. Você é meu.


Notas Finais


Fugimos e nos escondemos num potinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...