História Criminal Passion - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, Got7, Sabrina Carpenter
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jinyoung, Jisoo, Lisa, Mark, Rosé, Sabrina Carpenter, Youngjae, Yugyeom
Tags Blackpink, Criminal Passion, Got7, Imagine Igot7, Jaebum, Min Haneul, Sabrina Carpenter, Stripsbieber
Visualizações 4
Palavras 1.199
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Crossover, Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


🌑🌒🌓🌓🌔🌕🌖

oioi, primeiramente queria avisar que a fanfiction terá muito misterio e muitas confissões loucas, então preparem-se.

Segundo, eu NUNCA faço capitulos com dois pontos de vista porém este eu tive que postar os dois, prometo fazer apenas de um a partir do próximo capitulo.

BOA LEITURA <3

Capítulo 1 - 1st


MIN-HANEUL PONTO DE VISTA.

Sento na cama atordoada pelo barulho que se instalou em meu quarto com a entrada de meu pai chamando - me alto, sinto meus olhos arderem com a entrada da luz assim que ele abriu a janela e grito jogando- me na cama novamente.

– Papai. – resmungo enervada e sinto-o cutucar meu braço.

– Hane, por favor, se levante temos visita. – ele diz sereno.

– Papai, por favor, é cedo e não quero ver ninguém. – reclamo sentando e o encaro.

– Não é cedo, Min-Haneul, e é melhor descer logo.

Ele diz simples e em seguida sai do quarto, bufo olhando em direção ao relógio vendo que já era quase meio- dia. Levanto preguiçosa e em passos lentos vou para o banheiro despindo- me e em seguida fazendo minha higiene. Deixo a água fria levar embora todo vestígio de sono e em seguida enrolo meu corpo na toalha saindo do banheiro.

Visto uma roupa adequada para um churrasco dos amigos de meu pai e penteio meu cabelo saindo do quarto depois de passar um gloss e perfume.

Desço as escadas e vou para cozinha encontrando nossa empregada cortando algumas coisas e em seguida ela saiu com aquilo em mãos. Sento- me sem pressa alguma e sirvo- me de suco e torradas fazendo meu desjejum.

Depois de tomar meu café e escovar meus dentes de novo eu pego meu celular e óculos e desço para a área de lazer que já estava cheia de convidados do meu pai.

Meu celular apita mostrando uma mensagem de Lisa, sorrio indo em direção ao portão principal e recebo a mesma.

– Vadia, cadê os advogados daqui? – ela pergunta maliciosa mordendo os lábios.

– Só não puxe asas para meu homem. – digo no mesmo tom e ela ri entendendo.

Meu homem, ou melhor, o amigo do meu pai que não era nada para mim. Im Jaebum, o moreno de olhos escuros conversava animadamente com meu pai enquanto tomava um gole do whisky em seu corpo. Céus como eu deseja ser aquele copo só para ter o prazer de tocar seus lábios perfeitamente rosados.

– Já pode parar de babar Barbie. – Lisa diz.

Dou risada do apelido que ela insiste em me chamar e da preocupação dela e caminho em direção ao meu pai e o mesmo logo abriu um sorriso assim que me viu.

– Querida, que bom que não demorou queria lhe apresentar um pessoa. – Ele diz animado e viro meu rosto encarando por baixo dos óculos Jaebum. – Acho que não se lembra tão bem dele, você ainda era nova quando...

– Im Jaebum. – digo interrompendo papai. – Eu me lembro sim, nos encontramos esses dias no elevador quando fui lhe ver na empresa. – relembro sem desviar minha atenção dele que tinha um sorriso fino e calculista.

– É um prazer revê- la. – Jaebum diz com sua voz rouca em seguida passa levemente a língua pelos lábios umedecendo- os.

Porra Jaebum.

Sorri tentando demonstrar que era uma pessoa equilibrada e em seguida fui guiada por meu pai e ele me apresentou a seus outros amigos. Depois disso volto para a borda da piscina e sento- me em uma das espreguiçadeiras ao lado de Lisa.

– Meu Deus, você vai pro inferno. – ela diz rindo.

– Por quê?

– Ele podia ser seu tio Haneul. – ela diz obvia.

– Não, não podia. Ele tem apenas vinte e três anos, não é tão mais velho. – digo explicando pela milésima vez.

Jaebum era o segundo membro mais novo da empresa do meu pai, sendo cinco anos mais novo que o mesmo. Meu pai, Park Jin-Young, de vinte e sete anos, quase vinte e oito, não é meu pai biológico, ele me assumiu quando eu tinha nove anos e ele recentes vinte, assim que ele e minha mãe, que era cinco anos mais velha que ele, ficaram noivos, ficando com a minha guarda após cinco anos de casamento, complicado? Nem um pouco.

– De qualquer jeito não deixe ele perceber.

– Eu sei o que estou fazendo. – Digo suspirando porém lançando- lhe um sorrisinho. – Relaxa ta bem? São apenas trocas de olhares.

– E flertes. É assim que começa.

Ela alerta deitando- se depois de tirar sua blusa. Olho por alguns segundos para ela e depois me levanto indo ate o bar pedindo um suco de abacaxi com hortelã.

Volto para onde estava depois de pegar o suco faço o mesmo que Lisa, tiro minha blusa e arrumo o biquíni em meu corpo em seguida passo um pouco de protetor solar, coloco meus óculos e deito- me tomando um gole do suco.

Viro devagar sentindo que estava a ser observada e varro o local com meus olhos ate finalmente achar quem me observava, ele sorriu e levantou minimamente seu copo em seguida tirou os óculos escuros deixando seu olhar queimar sobre meu corpo.

 

 

 

IM JAEBUM PONTO DE VISTA.​

– O que esta procurando? – ouço a voz de Young ecoar e viro- me encarando- o.

– Onde esta a sua filha? ainda não a vi. – falo simples e ele sorri.

– Estava dormindo, sabe como é adolescente dorme muito tarde e acorda mais tarde ainda. – diz gesticulando, sorri.

– Já passamos por isso também Junior.

– Não pensa em ter filhos? – ele pergunta sem rodeios fazendo- me engasgar com o whisky. Ouço sua gargalhada e em seguida recebo um tapinha em minhas costas. – Já entendi.

– Não é comigo mesmo. – digo rindo e ele assentiu.

– Lá esta ela. – ele diz apontando com o garfo em direção

Viro encarando a morena que se aproximava do portão principal e recebia sua amiga, sorrio tomando um gole do meu whisky e penso no nosso encontro repentino no elevador da empresa.

Min-Haneul não era maior de idade mais sua aparência dizia outra coisa, volto mais uma vez minha atenção aos amigos de trabalho e dou mais um gole em meu whisky podendo sentir seu olhar sobre mim.

***

Seu corpo estava relaxado sobre uma espreguiçadeira vez ou outra seu olhar por debaixo dos óculos se encontrava aos meus e eu lhe lançava um sorriso vendo ela perder suas estruturas.

Depois que o almoço foi servido levantei e caminhei ate a mesma me servindo. Sinto um aroma doce e familiar invadir minhas narinas e virei minimamente encarando a dona do perfume que se servia calmamente.

– Advogada então. – digo chamando sua atenção e ele sorri entendendo.

– Não, obrigada. – fala simples e se serve de salada.

– Seu pai me disse...

– Meu pai fala muita coisa de mim, mas nem tudo é verdade, algumas só são coisas que ele queria que eu fizesse.

– Então não pretende cursar direito como seu pai?

– Ler contrato imensos, defender pessoas que de inocentes não tem nada e outros afins? Não isso não me atrai.

– E o que te atrai Min-Haneul? – pergunto me aproximando mais dela e a vejo sorrir presunçosa.

– Se eu te contasse Jaebum, teria que te matar depois. – ela diz dando uma piscadinha e em seguida sai indo ate seu pai.

Sento- me a mesa com outros companheiros (as) de serviço e deixo o prato sobre a mesma pegando meu celular e vendo ali as fotos que eu tinha daquela garota desde que a vi pela primeira vez. Mal sabe ela o desejo que corre dentro de mim por ela, mal sabe ela que ainda será inteiramente minha.


Notas Finais


🌑🌒🌓🌓🌔🌕🌖

Gostaram? Espero muito que sim. Não esqueçam comentar muito pois isso me motiva, annyeong.

xo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...