História Criminosa - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Iris, Letícia, Lysandre, Priya, Rosalya, Viktor Chavalier
Tags Amor Doce
Visualizações 37
Palavras 1.227
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Luta, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi!!! Desculpaaaa meus amores mas ta aí novo capítulo bonitinho

Capítulo 8 - Gun.


Fanfic / Fanfiction Criminosa - Capítulo 8 - Gun.

"O mundo inteiro batendo em minha porta,

Plantei tanto pé de dinheiro que agora

Eu tenho a HORTA"


O carro do Lys derrapa assim que nós viramos a esquina, o carro estava indo bem rápido e o Lys não queria parar, ele tinha um certo medo de ser pego.

Mia: Opa calma ae que eu não quero morrer assim não querido - Falei colocando minha mão em cima da sua que estava apertando o volante com força.

Lys: Porra Mia tu adora chamar atenção não é? Tinha que dar aqueles tiros? -Ele olha pra mim com uma certa raiva.

Mia:Epa, você sabe muito bem como eu trabalho querido! Não venha reclamar agora e lembrando a gente nunca vai ser pego, somos a porra da melhor dupla de Seattle baby, se acalma ae - Falo rindo um pouco da sua raiva.

Ele nem responde, ele vira a cara e presta atenção na rua diminuindo um pouco a velocidade desse vez, eu tiro a máscara que eu tinha levantado e jogo no banco de trás dando um jeito no meu cabelo, tiro a faca de reserva que eu tinha no tornozelo e outra do outro lado as colocando também no banco de trás, depois de garantir que tudo estava arrumado eu percebi que estavamos na rua da lanchonete.

Mia: Para o carro!!! Eu to com fome! -Eu falo sacudindo o braço do Lys.

Ele revira os olhos e um sorriso se forma no seu rosto enquanto ele vai em direção ao estacionamento da lanchonete, no mesmo momento que ele estacionou o carro eu já pulei pra fora dando pulinhos em direção a entrada e claro que puxando o Lys junto comigo já que ele sempre paga pra mim, entramos e eu já fui em direção a uma mesa.

Mia: Pede o mesmo de sempre pra mim beleza. - Falei me sentando na cadeira, o Lys revirou os olhos mais uma vez e foi em direção ao balcão.

Senti um incômodo no quadril e estranhei, leventei um pouco a blusa e vi uma arma que eu esqueci de deixar no carro.

Mia: Cabeça de vento -Falei baixinho e abaixei a blusa.

Um tempinho depois o Lys sentou na cadeira da frente e disse que daqui a pouco chegava a comida, ficamos conversando e eu contei o fato pra ele que na bolsa que tava as armas tinha algumas jóias que eu roubei da joalheria, dizendo que ele poderia vender ou coisa do tipo pra o dinheiro bater na nossa conta, de um jeito ou de outro a gente fica rico com essas porras, continuamos a conversa até que ouvimos um grito e um cara falando.

?: ISSO AQUI É ASSALTO, QUEM GRITAR LEVA BALA

Mas que porra é essa quem rouba uma lanchonete man, ri mentalmente.

Lys: Quer fazer alguma coisa com esse otário? - Ele falou sussurrando para mim.

?: CALA A BOCA AE VOCÊ DE CABELO BRANCO! - Ele falou apontado a arma na direção do Lys enquanto a moça do caixa colocava o dinheiro em uma bolsa.

Mia: Eu to sem a máscara pra matar ele aqui, quer que eu faça o que porra? - Falei mais baixo.

Lys: Não tem câmera nessa porra, ta com medo fumaça? -Quando ele falou isso eu revirei os olhos e falei um pouco mais alto.

Mia: Eu vou ligar pra polícia. -Coloquei minha mão perto da arma que estava no cós da calça.

?:O que você vai fazer vadiazinha? -O cara falou e eu ouvi passos, olhei para o rosto do Lys e esperei o sinal, assim que ele levantou o queixo eu virei e apontei a arma pra o cara.

Mia: Eu falei que ia ligar pra porra da polícia, ta surdo filho da puta? -Destravei a minha arma e fiz um sinal pra o Lys levantar, assim que ele levantou o cara apontou a arma pra ele, dei uma gargalhada- Vamos lá querido vai tentar matar mesmo ele? Antes de você aperta essa porra de gatilho já vai ter uma bala na sua testa! São dois contra um querido!

?:Eu duvido que essa tua vadia saiba o que é gatilho - E mais um pra lista de pessoas que eu vou matar em 1, 2, 3 

Abaixei a arma e dei um tiro em seu joelho, o Lys foi pra cima dele e pegou a sua arma a jogando longe e o segurando por trás quase quebrando o braço dele, mas eu neguei.

Mia: A vadiazinha aqui sabe muito bem como matar um viadinho que nem você - Meti a arma em sua testa vendo o sangue - Ah, olha só o que você fez! Sujou a minha arma, você vai limpar, abre a boca babaca - Ele balançou a cabeça e cospiu na minha roupa - Okay eu tentei ser boazinha... - Apertei sua boca com minhas unhas vendo ele tentar se soltar do Lys, forcei ele abrir a boca e enfiei minha arma nela- Lambe essa porra seu filho da puta -Forcei mais- LAMBE! - Tirei da boca dele e dei outra pancada na cabeça dele só que mais forte e dessa vez o Lys o soltou fazendo o mesmo cair no chão.

Lys:Eu vou cuidar da bagunça que esse filho da puta fez e vou ver se ele ta acompanhado - Ele pegou a bolsa cheia de dinheiro que o cara tinha pego, concordei e voltei a minha atenção pra o merdinha que estava no chão cuspindo sangue.

Chutei o mesmo duas vezes na barriga -Bora levanta!! Não era você que disse que eu nem sabia o que era a porra de um gatilho seu filho da puta - Chutei ele outra vez no mesmo lugar, iria chutar de novo quando ele segurou meu pé, mas o coitado é fraquinho e nem conseguiu segurar direito, levantei meu pé e com força pisei na sua mão, meti outro tiro no pé dele e vi ele se contorcer, dei uma sequência de socos na cara dele e só parei quando ouvi ele dizer.

?: P-pa...para - Cuspiu sangue outra vez- p-por favor

Mia: Agora você quer parar? - Levantei ele do chão e fiz um esforço para colocar ele em cima de uma mesa encostada na parede, o encostei na parede e dei mais tiros nele, um na testa e outro no peito, quando virei percebi que todos estavam em um canto da lanchonete, enquanto o Lys apontava uma arma dizendo para todos ficarem calados, fui andando em direção a eles com um olhar superior, quando cheguei perto o Lys apontou para um lado e vi todos os celulares em cima do balcão.

Mia: Muito bem Lysandre - Falei baixinho para ninguém escutar e então olhei para eles e falei - Prestem atenção em mim seus merdinhas, quando a polícia chegar aqui e perguntarem falem que foi a dona desse lugar! A porra da fumaça manda aqui w vocês podem viver com um medo se trancar o cu porque eu posso muito bem matar cada um de vocês que estiveram presentes nessa cena minha - Apontei minha arma pra cada um deles -Aliás façam um favor pra mim, se o policial Castiel estiver por aqui pra ver o que eu fiz digam pra ele que eu mandei um beijo pra ele - Sorri doentia e virei guardando a minha arma no cós da calça novamente, indo em direção ao balcão e pegando a batatinha frita de alguém que estava ali e saindo em seguida da lanchonete...


"Eu sou uma rainha e essa porra toda é meu império"







Notas Finais


Ta aí neh,
Achei meio nhe
Mas espero que vocês tenham gostado...
É noix meus amores ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...