História Crônica do jovem lobo - A origem - Capítulo 12


Escrita por:

Visualizações 22
Palavras 754
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Como prometido mais um capitulo lançado,aproveitem.comentem e deem uma favoritada se gostaram e até a próxima semana.
bejinho na bundinha e fui .

Capítulo 12 - Helena!?


 Depois de um tempo confesso que apaguei ,sentado no chão mesmo, e acabei perdendo a noção do tempo.Acordei com um barulho da porta batendo e passos se aproximando,era Gustavo.

  Ele estava bem mal, não usava mais  sua jaqueta, que pelo jeito havia sido perda total ,e sua camisa e jeans  estavam aos frangalhos,mas fisicamente aparentava estar bem melhor,afinal os cortes que antes eram profundos e abertos ,agora eram apenas pequenos arranhões e ele já andava mesmo que ainda mancando um pouco.

  Diferente de mim, Lara não ouviu ele chegar e continuava dormindo.Gustavo apontou o dedo pra baixo e sem falar, apenas mexendo a boca, para não acordá-la disse:

-Precisamos conversar

 -Que? - perguntei ,era horrível em ler lábios.

-Lá em baixo -sussurrou irritado por minha incompreensão - Agora!

 Ele desceu na frente e então o segui até a varanda que ficava fora de casa .A noite estava estrelada e a lua já era minguante,uma vista realmente muito bonita,mas ele olhava preocupado para ela como se algo o atormentasse,com o que aconteceu motivos para seu tormento é o que não falta.

-Precisamos descobrir quem são e o que querem e se precisar exterminá-los o mais rápido possível - disse com uma voz dura ainda fitando a lua.

-Também estava pensando nisso ,mas por que dessa urgência? - perguntei ,afinal do pouco tempo que estive com gustavo ,ele sempre se mostrou risonho e gentil e agora parecia até outra pessoa,alguém firme e preocupado ,não com ele ,mas com os outros,alguém apto a liderança.

-Por enquanto ainda temos nossos poderes e podemos nos defender e revidar,mas na lua nova eu fico fraco e você sem nada e ai meu amigo o caçador vira a caça,por isso precisamos agir rápido.

-Mas eles não podem andar pelo sol e nem nas nossas casa sem autorização ,né?

-Não é bem assim,quanto mais velho é um vampiro,mais forte ele é -disse -Portanto alguns podem andar no sol durante horas antes de virar cinzas ,além de que tem vários métodos de proteção contra essa fraqueza deles.

-métodos de proteção? - perguntei - Tipo protetor solar?

-Mas que merda hein,to vendo que vai ser difícil te ensinar sobre nosso pequeno mundo sobrenatural -disse - O seu "protetor solar de vampiros " são as bruxas .

-Ah que inferno minha vida virou e só passaram três dias- disse meio inconformado

 - lobos,vampiros e agora bruxas? Amanhã você vai me dizer que papai noel existe.

-bom...Quem sabe? -disse rindo e continuou - Mas sério ,elas podem fazer um feitiço de proteção,ligando eles a algum objeto de valor de quando estavam vivos e isso permite que andem de dia, desde que carreguem os objetos com eles,mas pode ser qualquer coisa tipo um anel,cordão ou pulseira.

-ok levando em consideração isso e nossa pequena desvantagem que é tipo semana que vem,o que a gente faz? - perguntei

-Bem agora você vai pra casa e descansa,porque já ta tarde e eu vou ficar por aqui cuidando da Lara -disse - amanhã depois da aula você me encontra perto do memorial do centenário pra "começarmos a abrir umas covas",certo?

-ok amanhã te encontro lá - disse assentindo sem muita insistência e então fui pra casa.

                                                                     (...)

  Minha mãe tava trabalhando e por isso a casa estava vazia quando cheguei .Tirei minha camisa e a joguei no lixo ,não tem conserto pra garras de vampiros ferozes, e fui pro banho,comecei a perceber que parecia estar mais musculoso,nunca fui de malhar e por isso acabava sendo bem magrelo,mas agora meus braços estavam um pouco maiores e definidos e no meu abdômen começava a se formar o famoso "tanquinho",talvez,seja um dos privilégios de ser um lobo.Enfim,após terminar o banho e me arrumar comi a primeira ,a segunda e a terceira coisa que veio na minha frente até não ter mais nada,estava faminto e depois simplesmente me joguei na cama e apaguei.

 Enquanto dormia comecei a ter como se fosse alguns flashbacks,mas eram de um lugar estranho,um lugar que nunca havia visto.Era uma casa ,muito grande e bonita,mas velha com um toque vintage,logo depois já estava num lugar escuro e empoeirado que parecia ser um porão ,que deduzi ser o da casa que vi antes e ao olhar pra porta fui sugado até ela e a passei como se ela nem existisse e vendo quem estava presa naquele lugar ,acordei.

 Levantei da cama num pulo com a respiração ofegante e todo ensopado de suor,já era de manhã e parecia que eu nem havia deitado e a única coisa que consegui dizer foi:

-Helena!?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...