História Crônicas Amorosas do Santuário - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiacos de Garuda, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Albafica de Peixes, Aldebaran de Touro, Apolo, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hades, Hakurei de Altar, Hyoga de Cisne, Hypnos, Ikki de Fênix, Isaak de Kraken, Julian Solo, June de Camaleão, Kagaho de Benu, Kanon de Gêmeos, Krishna de Chrysaor, Manigold de Câncer, Mascára da Morte de Câncer, Miro de Escorpião, Mu de Áries, Pandora, Poseidon, Radamanthys de Wyvern, Saga de Gêmeos, Sage de Câncer, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaina de Cobra, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shura de Capricórnio, Sorento de Sirene, Tenma de Pégaso, Thanatos
Tags Romance, Sexo
Visualizações 79
Palavras 1.430
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Volteeeei!!!!! E cheia de novidades!!! Agora estrelando o nosso deus goxxxtoso Apollo!!!
Bora conferir? Boa leitura!!! 😘❤

Capítulo 47 - Chão de estrelas


Fanfic / Fanfiction Crônicas Amorosas do Santuário - Capítulo 47 - Chão de estrelas

Às vezes me pego perdida em meus pensamentos, imaginando até onde o prazer pode nos levar...

E entre o coração que ama e o corpo que arde em desejo, um prazer inexplicável às vezes é até um absurdo. 

Tenho Aldebaran ao meu lado, mas vivemos um relacionamento aberto e não nos prendemos à conveniência.

Desde meu encontro com Lúcifer, tenho passado meus dias sozinha pensando em minha vida e meus desejos carnais.

Mas esses pensamentos foram interrompidos, quando recebi uma visita inesperada...

Uma semana depois de ter me relacionado com Lúcifer, eu estava meio longe de tudo. Pensamentos viajando entre as minhas lembranças que me encontrava onde quer que eu estivesse...

Em uma noite, onde o céu estava com um maravilhoso chão de estrelas, eu resolvi passear pelas areias da praia que estava à frente do Santuário de Athena.

Sentei na areia fofa e observei atenta aquele imenso mar de águas tão claras e límpidas que durante o dia se tornava uma extensão do céu, a lua também estava perfeita, grande e cheia, iluminava a terra como um farol aquela noite.

Fechei meus olhos por um segundo para respirar aquela paz que me envolvia, quando senti uma mão pesar em meu ombro e uma linda voz  de um homem a me chamar. 

Abri meus olhos lentamente, movendo minha cabeça em direção àquela voz. Olhei fixamente para aquele homem. Era lindo, forte, literalmente um deus... Apollo, Deus do Sol.

Foi até engraçado ver o Deus do Sol andando sob os domínios de sua irmã Artemis, a Deusa da Lua, que por sinal tinha caprichado aquela noite.

Eu: Apollo, Deus do Sol... O que te trouxe até a Terra?

Apollo: Apenas olhando a humanidade que não respeita mais os deuses do Olimpo...

Fiquei quieta olhando aquele belo deus de olhos azul-safira, cabelos vermelhos encaracolados, muito alto e de uma personalidade muito forte com sua coroa de ouro que simbolizava o sol.

Já tinha ouvido falar de Apollo. De seu jeito de ser. Ele não era um deus ruim, mas abusava de seu poder e prestígio.

Olhando Apollo mais de perto, percebi como ele era sério, até mesmo frio e que não se apegava a sentimentos, além de subjugar a humanidade, apenas por achar que não se deve questionar um deus ou não era permitido, porque a perfeição desses seres divinos não deve ser questionada.

Eu: Por que acha que todos nós questionamos vocês que são perfeitos?A humanidade é muito grande para você a generalizar.

Apollo: Vocês todos nos questionam e fazem tudo contra a nossa vontade, nos provocando a fúria.

Eu: Nem todos nós... Eu moro nesse Santuário há muitos anos, respeito os deuses e deusas, pois presto meus serviços à deusa Athena.

Apollo: Athena é uma semi-deusa, não se compara a nós, é uma deusa incompleta.

Eu: Mas não deixa de ser uma deusa e eu a respeito, assim como aos outros deuses, inclusive você.

Apollo me olhou e deu um sorriso meio irônico, como se dissesse que eu não fazia a diferença, só porque o respeitava.

Fiquei ali parada, olhando as estrelas com ele ao meu lado olhando o mar e eu pensava se aquele deus tão lindo era realmente tão frio quanto aparentava. Então resolvi quebrar o silêncio.

Eu: Há uma coisa que a maioria das dinvidades apreciam em nós humanos... O amor!!!

Apollo: Amor não faz diferença a nós que somos perfeitos.

Eu: Será? Muitos de vocês vêm à Terra em busca de humanas para saciarem seus desejos... E encontram em nós aquilo que vocês não tem no Olimpo.

Apollo me olhou fixamente. Sua expressão imponente e altiva de um deus estava caindo por terra. O que via nele era um misto de desejo e carência, alguma coisa em minhas palavras despertou aquele olhar que quase me fulminava.

Apollo: Ao contrário de outros deuses, nunca estive com uma humana. Então não poderia te dizer que encontro algo em vocês.

Eu: Nunca esteve, mas pode estar... Não tem vontade de conhecer o prazer que uma humana pode lhe proporcionar?

Apollo: Como se chama, humana?

Eu: Ayra!!!

Apollo: Ayra, por um acaso, está oferecendo seu corpo a mim?

Eu: Se assim desejar, ficarei feliz de lhe servir...

Apollo olhou para meu corpo como se pudesse olhar através de minhas roupas, se levantando e estendendo sua mão, ele me ajudou a levantar.

Se aproximou um pouco mais, passou uma das mãos e com a outra apoiou minhas pernas, me pegando no colo.

Viajamos com a velocidade da luz. Em um piscar de olhos, estávamos em um jardim com uma tenda feita de panos transparentes, com uma cama linda no meio, iluminado apenas pela luz da lua.

Não sabia aonde estava, mas a beleza daquele lugar dispensava apresentação.

Enquanto admirava todo aquele lugar, Apollo sentado na beira da cama, me observava como se estivesse me estudando. Mesmo com aquele olhar frio, ainda sentia aquele desejo que vinha dele.

Ele se levantou e em passos calmos se aproximou por trás de mim que distraída me assustei. Ele deu um leve sorriso.

Apollo: Você está pronta para me mostrar o prazer que eu não conheço? 

Eu: Como queira. Te mostro o que você quiser ver.

Puxou meus cabelos para o ombro, tocando minha nuca com seus lábios em beijos que fazia subir o calor do prazer.

Com suas mãos em minha cintura, me girou até ficar de frente para ele que estava com seu ar sério, mas no fundo desejando meu corpo.

Colocou suas mão por entre meus cabelos, me puxando de encontro aos seus lábios, que gerou um beijo que fez seu cosmos de Sol se acender por alguns instantes.

Apollo me pegou novamente no colo, deu alguns passos até a cama, me deitando sobre ela.

Apollo: Você será minha por essa noite!!

Enquanto ele me despia, eu olhava para seu corpo bem torneado: peitoral, pernas e coxas, um deus em toda sua perfeição.

Me levantou lentamente da cama,  tirou as alças de meu vestido que deslizou suavemente por todo meu corpo até chegar ao chão, me deixando nua em sua frente, me deitando novamente na cama. 

Seu olhar percorreu meu corpo, enquanto se aproximava de mim, tocou minhas pernas, subindo por minhas coxas e assim percorrendo todo meu corpo.

 Eu: Deite-se! Tenho algo que você vai gostar!!

Apollo se deitou ao meu lado totalmente relaxado, comecei a beijar seu pescoço, fazendo seu membro ficar ereto rapidamente. 

Desci enchendo seu corpo de beijos e mordidas, até chegar onde eu realmente queria.

Aos poucos, introduzi seu membro em minha boca, chupando e movimentando bem devagar. Conseguia sentir como ele estava se deliciando com aquele momento.

Aos poucos, aumentei a velocidade, o deixando cada vez mais excitado e louco de prazer.

Quando finalmente parei, me deitei e Apollo se encaixou em meu corpo com desejo e prazer, olhando profundamente em meus olhos e percebi um brilho diferente.

Apollo introduziu seu membro em minha intimidade com muita calma, enquanto eu só fazia sentir prazer.  A cada movimento, aumentava meu tesão e tinha a sensação que o próprio sol entrava em meu corpo, gerando um calor que provocava o mais delicioso prazer.

Pouco a pouco, ele ia acelerando e mostrando o seu desejo entre gemidos e suspiros discretos, porém profundos. Todo seu corpo queimava, fazendo o meu arder de prazer, enquanto beijava meu pescoço.

Em um certo momento, ele desceu sua mão até minha coxa, apertando com desejo. Subiu mais um pouco e tocou em minha cintura, me puxando para que ficássemos sentados um de frente ao outro, ainda encaixados.

Subiu a mão pelas minhas costas até chegar em meus cabelos. Seus beijos quentes me faziam delirar. Colocou a mão em meu ombro e senti uma leve ardência que não dei importância no momento.

Apollo desceu suas mãos até a meu quadril, fazendo com que eu levantasse e sentasse com muita rapidez. Os movimentos ficaram cada vez mais rápidos, chegando ao ápice do meu prazer, fazendo enfim eu gozar.

Olhando para mim, deu um sorriso um pouco relaxado. Agora era ele quem sentia o prazer mais forte. Coloquei a mão em seu rosto e trouxe seus lábios ao encontro dos meus, beijando com desejo.

Minha atitude foi o que desencadeou seu prazer ao máximo, fazendo, enfim, ele gozar.

Deitamos um ao lado do outro, eu ofegante. Já ele nem cansado estava. Aos poucos, fui fechando meus olhos acometida por um sono muito forte. Me lembro apenas das últimas palavras de Apollo:

Apollo: Vocês humanas são realmente perfeitas na cama... Mas isso não muda minha opinião sobre vocês.

Abri meus olhos e estava em meu quarto, deitada em minha cama ao lado de Aldebaran. Levantei achando que era um sonho. Em uma reação, coloquei a mão em meu ombro e senti uma queimadura. Isso me deu a certeza que não havia sido um sonho. Pois ele deixou sua marca em mim.

Fiquei sentada na janela, olhando o chão de estrelas que se formou no céu naquela noite...


Notas Finais


Uau!!! Apollo, quente em todos os sentidos!!! 😈😈😈😂😂😂
Ayra, amei!!!! Vc arrasou!!!! 👏👏👏
Espero que tenham curtido, meninas!!!!! Até o próximo capítulo!!! 😉😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...