História Crônicas dos Semideuses - Livro 1 - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo
Personagens Annabeth Chase, Hades, Jason Grace, Nico di Angelo, Percy Jackson, Perséfone, Piper Mclean, Poseidon
Tags Acampamento Meio Sangue, Primordiais
Visualizações 121
Palavras 806
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Circe


Fanfic / Fanfiction Crônicas dos Semideuses - Livro 1 - Capítulo 5 - Circe

Deusa menor da magia, filha de Hécate e Hélio, conhecida como Rainha das Feiticeiras. Suas especialidades eram poções, venenos, bruxarias, maldições e drogas. Também era considerada deusa do amor físico, descrita como uma mulher bela e encantadora com olhos sagazes e voz persuasiva. Com um estalar de dedos podia transformar o dia em noite e fazer florestas se moverem.

O grito do falcão é "circ-circ", considerado a canção mágica de Circe, que controlava tanto a criação quanto a dissolução. Sua identificação com os pássaros é importante, pois eles têm a capacidade de viajar livremente entre os reinos do céu e da terra, possuidores dos segredos mais ocultos, mensageiros angélicos e portadores do espírito e da alma. Escritores gregos antigos a citavam como "Circe das Madeixas Trançadas", pois podia manipular as forças da criação e destruição através de nós e tranças em seus cabelos. Como o círculo, ela era também a tecelã dos destinos.

Na Odisséia, no decurso de suas perambulações, o herói Odisseu e sua tripulação desesperada chegaram na Ilha de Eena, onde vivia Circe. Ao desembarcar, Odisseu subiu até uma montanha de onde avistou um ponto no centro da ilha, um palácio rodeado de árvores.

Odisseu enviou seus homens para verificar as condições de hospitalidade. Ao se aproximarem do palácio os gregos viram-se rodeados de leões, tigres e lobos, não ferozes domados pela arte de Circe, que eram homens transformados em feras por seus encantamentos. De dentro do palácio vinha uma música suave e o canto de uma bela voz de mulher. Quando entraram, ela os recebeu e eles de nada desconfiaram, exceto Euríloco, o chefe da expedição.

A deusa serviu vinho e iguarias. Enquanto eles se divertiam, Circe tocou-os com uma varinha de condão e eles se transformaram imediatamente em porcos, embora conservando a inteligência de homens. Euríloco se apressou a voltar ao navio e contar o que vira. Odisseu, então, resolveu ir ele próprio tentar a libertação dos companheiros.

Enquanto se encaminhava para o palácio encontrou o jovem Hermes, que conhecia suas aventuras e lhe contou dos perigos de Circe. Não sendo capaz de convencer Odisseu, Hermes deu-lhe o broto de uma planta chamada Moli, dotada do poder de resistir às bruxarias e ensinou-lhe o que deveria fazer.

Quando Ulisses chegou ao palácio foi recebido por Circe com muita cortesia, que lhe serviu vinho e comida. Mas quando ela o tocou com a varinha para transformá-lo em porco, Odisseu tirou sua espada e investiu furioso contra a deusa, que implorou clemência. Odisseu exigiu que ela libertasse seus companheiros e ela retirou o encantamento. Os homens readquiriram suas formas e Circe prometeu um banquete para toda tripulação.

Tratados magnificamente durante vários dias, Odisseu esqueceu de retornar à Ítaca, e se resignou àquela vida inglória de ócio e prazer. Por alguns anos, Odisseu permaneceu com Circe aprendendo com ela as magias do encantamento. Por fim seus companheiros apelaram para seus sentimentos mais nobres, e ele resolveu partir.

Circe recomendou aos marinheiros tapar os ouvidos com cera para passar sãos e salvos pela costa da Ilha das Sereias. As sereias eram ninfas marinhas que tinham o poder de enfeitiçar com seu canto, fazendo-os atirar-se ao mar e encontrar a morte. A Odisseu, Circe aconselhou a amarrar a si mesmo no mastro dando instruções a seus homens para não libertá-lo, fosse o que fosse que ele dissesse ou fizesse, até terem passado pela Ilha das Sereias.

Uma de seus amores mais famosos foi Glauco, um pescador que o titã Oceano e a titanide Tétis transformaram em uma criatura marinha. Seus cabelos se tornaram verdes como o mar, seus ombros alargaram-se e suas pernas se transformaram em uma cauda de peixe.

Glauco era perdidamente apaixonado por Cila, uma bela ninfa. Porém ela fugia do deus toda vez que se aproximava.

Desesperado, Glauco pede ajuda à Circe. A feiticeira o amava, não pela aparência, mas pelo caráter. Tentou convencê-lo a esquecer Cila, dizendo que procurasse alguém que o amasse pelo que ele era, sem sucesso. Furiosa, a feiticeira lhe deu uma poção para dissolvê-la na fonte onde a ninfa costumava se banhar.

Depois de se banhar na fonte, Cila se transformou em um monstro horrendo e tentou conseguir o amor de Glauco, que a rejeitou por sua aparência. Desconsolada, Cila se refugiou em uma caverna no fundo do mar, afundando todos os navios que se aproximavam de seu território.

Glauco descobriu que a transformação de Cila era obra de Circe e nunca a perdoou.

Em O Mar de Monstros, Percy e Annabeth vão parar na ilha da feiticeira transformada em um SPA. Percy é transformado em porquinho-da-índia e Annabeth tem um tratamento de beleza completo e quase se deixou seduzir pela proposta de Circe de se tornar sua assistente. Graças às vitaminas de Hermes, Annabeth conseguiu libertar Percy e outros prisioneiros, causando uma imensa bagunça na ilha da feiticeira.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...