História Crossed Destinies - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Normila, Norminah
Visualizações 10
Palavras 3.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.
😉🖤🖤🖤🖤🖤

Capítulo 1 - I love you enough to let you go


Quando conhecemos alguém, seja na escola, no trabalho ou em qualquer outro lugar, nunca sabemos o que aquela pessoa representará para nós no futuro. Não sabemos se aquela pessoa será um amigo, um conhecido, um grande amor, ou o amor da sua vida. Mas, independente do papel que aquela pessoa exerça em nossas vidas no futuro, essa pessoa nos passará uma lição, seja ela importante ou não, grande ou pequena, no fundo, nós iremos aprender alguma coisa com as pessoas que cruzarem o nosso caminho ao longo dos anos. Tudo começou quando Sinuhe Cabello, mãe da Camila, se mudou para a cidade de Seattle, após se formar na faculdade. Ela acabou conhecendo Milika Hansen, Patrícia Hernandez e Andrea Hamilton. Três garotas que assim como ela, estavam conhecendo a cidade e iniciando uma nova fase de suas vidas. Com o tempo, as quatro se tornaram melhores amigas, e logo começaram a construir uma família.

As famílias eram amigas e unidas, sendo assim, seus filhos foram criados juntos e com o passar do tempo foram criando um vínculo de amizade, assim como os seus pais. Mas, ninguém ficou mais próximo de Camila e Lauren.

 Camila e Lauren tinham uma conexão diferente, pelo menos elas se sentiam dessa forma. Dinah e Ally eram as melhores amigas de Camila, mas elas não entendiam Camila do jeito que Lauren conseguia. As duas sempre estavam juntas, nos bons e nos maus momentos. Elas não sabiam explicar o que exatamente existia entre elas, mas era algo mais poderoso do que qualquer outra amizade que elas podiam ter com alguém. Era algo puro, algo constante e imutável. A amizade das duas sempre foi forte e eles tinham uma grande conexão. Claro que Dinah e Ally eram amigas de Camila e elas sempre foram unidas e inseparáveis, mas, quando a maior tragédia da vida da Camila aconteceu, ninguém a entendeu mais do que Lauren.

Camila e Sofia eram apenas crianças quando Sinuhe e Alejandro morreram em um terrível acidente de carro. Lidar com aquela dura realidade não era fácil, ainda mais não entendendo o que quando seus tios, Aurora e Miguel se mudaram para a cidade e se tornaram seus tutores legais. Se acostumar com aquela nova realidade não foi fácil, mas as crianças conseguiram se adaptar com o tempo. Claro, elas não entendiam o que tinha acontecido e sempre conversavam com seus tios a respeito, e sempre diziam que sentiam falta de seus pais. Porém, com o passar dos anos, elas foram crescendo e se acostumando com a situação e, eventualmente, seguiram em frente. Camila tinha dezesseis anos de idade quando ela percebeu que seus sentimentos por Lauren estavam se transformando em algo maior do que amizade. E por mais que ela lutasse contra todos aqueles sentimentos, ficou cada vez mais difícil esconder o que ela estava sentindo para tudo e para todos ao seu redor. 

Em um final de semana, Dinah decidiu se reunir com Camila para conversarem e passarem a tarde juntas, o que era completamente normal para elas, apenas conversando ou vendo um filme qualquer, na intenção de passar o tempo.

- Eu não entendo, ok?

Dinah dizia indignada com a amiga, que pela décima vez negava ter qualquer sentimento que poderia ter por Lauren.

- Dinah eu e a Lauren somos apenas melhores amigas, não existe sentimento algum! Não pode ter, ok? _ Camila tentava parecer o mais convincente possível.

- Camila eu conheço você bem o suficiente para dizer que você está mentindo _Dinah olhou diretamente para a amiga que estava sentada em sua cama_ Eu sei que você gosta da Lauren está na sua cara.

- Eu não gosto da Lauren, não desse jeito. _Mentiu novamente_ Por que você insiste em dizer isso?

- Porque, assim como eu, você sabe que está completamente apaixonada pela Lauren e por mim tudo bem, ok? Mas eu não quero que você minta para si mesma

- Eu não estou mentindo para mim mesma, ok? E só que...

- Que? _Perguntou Dinah.

-É complicado. Os meus sentimentos por ela são complicados. - Revelou Camila.

-Mas, não precisa ser complicado. -Dinah sentou-se de frente para a amiga e pegou em suas mãos.

-Camila, diga a ela que você a ama. Você sabe mais do que como uma amiga.

-Dinah, eu não posso fazer isso, não é justo.

-Mas, também não é justo você fingir que não a ama só porque você tem medo de como ela vai reagir.

-Eu não posso fazer isso, Dinah

-Você DEVE fazer isso, Mila.

-Como? Como eu vou virar e dizer "Lauren, eu estou completamente apaixonada por você" _Não é tão fácil quanto parece.

- Eu sei que não é, mas você precisa disso.

- E se eu admitir o que eu sinto, mesmo que seja por alguns minutos, o que ela pensaria sobre mim?

- Que você é humana, Chancho.

Após a conversa que Camila teve com Dinah naquele dia, tudo ficou ainda mais confuso. Toda a vez em que ela via a Jauregui, ou toda a vez em que elas estavam juntas, tudo em que ela conseguia pensar era no quanto ela deseja dizer o que ela realmente sentia para ela, mesmo com todas as consequências. Mas, toda a vez em que ela chegava perto de dizer tudo, algo a impedia de abrir a boca. Talvez fosse o medo da resposta da Jauregui, ou o medo de perder a amizade que ela tinha, ou de simplesmente estragar tudo. Porém, com o passar do tempo, fingir que tudo estava bem e que ela não sentia nada por ela estava cada vez mais difícil. Camila não conseguia mais controlar o que estava sentindo, ou controlar a sua mente quando Lauren estava por perto.

Os dias foram passando e tudo em que a latina pensava era em dizer a verdade sobre o que estava sentindo, mas ela nunca encontrava o momento certo para dizer o que ela precisava dizer. Sendo assim, em um dia enquanto as duas voltavam da festa de Dinah, ela acabou encontrando o momento perfeito para conversar com Lauren.

 -Boa Noite, Camz _ Lauren disse a deixando em frente a porta da sua casa. A Jauregui a beijou na testa e virou as costas, ela caminhava tranquilamente até o seu carro, e durante aqueles passos, tudo em que a latina conseguia pensar era em razões deixar que ela partisse, mas ela não encontrou nenhuma. Ela sabia o que tinha que fazer, mas mesimo assim algo a segurava para que ela permanecesse quieta, mas aquele silêncio já estava a torturando por muito tempo. Sendo assim, ela respirou fundo e pegou o máximo de coragem que tinha e gritou:

-Lauren!

A mulher imediatamente virou e voltou a encarar a latina que estava paralisada no lugar, como se estivesse nervosa e confusa.

-O que foi, Cabello?

Ela perguntou e encarou a feição da latima que passou de nervosa e confusa para completamente confusa.

-Eu... Eu, preciso falar com você_Ela disse com dificuldade.

O comportamento estranho de Camila fez com que milhares de duvidas começassem a surgir na cabeça de Lauren, e em questão de segundos ela caminhou em direção da latina e disse:

-O que aconteceu? _Ele pegou em uma de suas mãos e elas estavam suando frio, o que preocupou Lauren

- Eu não sei se é certo, mas eu preciso te dizer_Ela tentava conter as lagrimas que estavam se formando em seus olhos._ Eu... Eu te amo, Lauren._ A Jauregui olhou de uma forma confusa para a mulher a sua frente e correspondeu a frase pensando que esse "Eu te amo" fosse apenas por amizade.

-Eu também te amo, Camila.

A Jauregui acariciou o rosto gelado da latina, mas ela ainda continuava com o olhar confuso em seu rosto.

-Não Lauren, eu te amo._A mulher conseguiu coragem para olhar para os olhos verdes, mas desta vez, eles estavam diferentes. O olhar preocupante de Lauren se desfez no mesmo segundo em que ela compreendeu o significado realmente do que a latina queria transmitir. As suas mãos, que naquele momento seguravam as mãos da latina, se soltaram e seu olhar passou a ficar confuso, como se ele ainda não estivesse acreditando que ela tinha dito aquilo.

O silencio tomou conta, e tudo em que Camila conseguia pensar era em quantas maneiras ela tinha arruinado a sua amizade com Lauren, e por mais que aquele silencio só tenha sido por alguns segundos, para a latina, aqueles segundos se pareceram anos. Quando o olhar confuso de Lauren passou, Camila pensou em mil maneiras de reverter aquela situação e no exato momento em que ela iria dizer para que ela esquecesse, Lauren a puxou para perto e a beijou. No inicio, aquele beijo era confuso, Camila ainda não entendia o que estava acontecendo, mas quando ela sentiu as mãos de Lauren em seu rosto e todo aquele sentimento fluindo por seu corpo, ela sabia que ela sentia o mesmo. Aquele beijo não foi um beijo comum, foi diferente. Os sentimentos que ela sentia enquanto ela a beijava eram diferentes, algo mais do que simplesmente paixão, mas existia desejo, ansiedade, e vários outros sentimentos que ela ainda não conseguia decifrar. Quando os seus lábios se separaram, Lauren olhou para Camila e disse:

- Eu amo você, Camila Cabello.

Depois daquele beijo, tudo aconteceu muito rápido. Lauren e Camila assumiram os seus sentimentos e logo depois iniciaram um romance que não só era aprovado por seus amigos, como também, era aprovado por seus pais. Os dois formavam um belo casal, eles eram apaixonados e jovens, sonhadores e românticos. Camila e Lauren viviam o melhor momento de suas vidas. Alguns meses se passaram desde então e as duas não podiam estar mais felizes e apaixonadas. Todos os dias, Camila passava na casa dos Jauregui para ver Lauren e também passar um tempo com Cris e Taylor, que naquele momento, havia se tornado os seus melhores amigos.

Camila caminhou pelo enorme jardim da mansão da família e parou em frente a porta. Ela bateu na porta três vezes e escutou uma voz feminina dizendo que ela podia entrar, e assim ela fez. Camila encontrou Clara, a mãe dos Jauregui, encaixotando algumas coisas - o que deixou a latina confusa Clara olhou para a Gilbert que observava a quantidade de caixas que tinham naquela sala, e como ela imaginou, Camila ainda não sabia o que estava acontecendo com a família Jauregui.

-Camila! Querida, tudo bem?

Ela olhou para os olhos de Camila e esperou uma resposta da menina, mas, uma resposta era tudo o que ela não teria da latina.

- Senhora Jauregui, o que está acontecendo? Damon não me disse que vocês estavam de mudança.

O olhar curioso de Clara desapareceu no mesmo segundo e o seu olhar passou a ser de tristeza, ela não sabia como começaria a explicar para Camila o que ela estava fazendo. Tudo tornava as coisas tão difíceis. Pela primeira vez em muito tempo Clara viu que Lauren estava verdadeiramente feliz e também, depois de tanta tragédia e dor tomar a sua familia, ela viu que Camila estava feliz. Mas, por mais que a verdade machuque o coração da latina, a verdade teria que ser dita

- Lauren não te disse, não é?

Ela tentou esconder a tristeza em sua voz, mas não foi possível. Os olhos marejados da Cabello já disseram por ela, Lauren sequer tinha tocado no assunto.

- Lauren não me disse nada

- Elena, nós estamos deixando o país. Ela foi rápida. O choque daquela noticia pegou Elena de surpresa, ela esperava por qualquer outra notícia, menos essa.

Os olhos marejados da latina falavam por ela, por mais que ela não quisesse transparecer o quanto estava assustada e chocada com aquela noticia. Naquele momento, tudo o que a Camila queria fazer era chorar, aquilo realmente estava acontecendo e para provar era apenas olhar ao redor e ver todas aquelas caixas. Ela não sabia se estava chocada ou decepcionada por Lauren não ter dito nada, e todos aqueles sentimentos estavam sufocando a latina de uma maneira que nem mesmo ela seria capaz de explicar.

- Ol? Para onde vocês vão? Ela perguntou ainda tentando absorver as palavras de Clara, mas não estava sendo fácil.

- Inglaterra. Nós vamos nos mudar para a Londres.

-Há quanto tempo vocês decidiram que iriam para lá?

- Alguns meses. Ela confirmou. Lauren soube por meses que ela iria para a Inglaterra e não me disse nada? Camila perguntou como se a resposta não fosse obvia.

-Eu sinto muito, Camila...

As lágrimas que insistiam em rolar pelo rosto de Camila deixavam a situação ainda pior, era nítido a dor que ela estava sentindo, mas, por mais que Clara quisesse ajudar, não adiantaria.

-Onde ele está agora?

- Na casa da Normani

- Normani sabia disso? Ela sabe que vocês vão deixar o país? -Eu acho que não, Lauren não disse para ninguém e pediu para que o Cris e Taylor fizessem o mesmo. Explicou

-Ele provavelmente está se despedindo

- O quê? Como assim?

- Nós vamos embora amanhã mesmo, Mila.

-Então, ela iria dizer adeus assim? Com um único dia sobrando?

- Eu, Cris e Taylor tentamos convencê-la, mas você sabe que ela é teimosa.

- E, eu sei

Com todas aquelas informações, Camila quase não tinha espaço para respirar e pensar. Tudo o que ela pensava em fazer era gritar o mais alto que podia, ou simplesmente deixar aquela mansão. Mas, mesmo com todos aqueles sentimentos e com toda aquela raiva, uma parte dela ainda precisava falar com Lauren, mesmo que fosse inútil ou mais doloroso. A raiva, a decepção, a dor, o ódio e todos os outros sentimentos que explodiam dentro dela e ansiavam por uma resposta, mesmo que pequena. Sendo assim, ela decidiu que deixaria aquela casa e falar com a Jauregui, mesmo que seja pela última vez. As horas passavam, e ela estava cansada de esperar sentada naquele sofá. Sim, demorou tanto que ela decidiu sentar e mesmo que tudo gritasse para que ela fosse embora e simplesmente deixasse que ela partisse, o seu desejo de olhar para os olhos mentirosas de Lauren era ainda maior.

- Camz? Camila reconheceu aquela voz no mesmo segundo, mas mesmo que ela quisesse se virar e começar a falar tudo o que ela precisava dizer, algo a impedia de fazer isso e tudo o que a segurava era o medo de ter que encarar e ter que fazer o que ela não queria fazer: dizer adeus.

- Surpreso em me ver? Ela perguntou ainda de costas para a Jauregui.

- O que está fazendo aqui? Aconteceu alguma coisa?

-Sim, aconteceu.

-O que foi?!

Camila se levantou e encarou Lauren, e então, o olhar confuso de Lauren passou a ser de tristeza assim que ela viu os olhos marejados de Camila. Afinal, ela nem mesmo precisou dizer o que tinha acontecido, ela já sabia.

-Você já sabe? Foi tudo o que ela perguntou.

O olhar da latina não mentia, mesmo que ela quisesse fingir. E mesmo que ela quisesse reverter a situação, Lauren sabia que não iria adiantar. Afinal, Camila sabia a verdade e por mais que Lauren a evitasse, eventualmente ela iria surgir e tudo o que ela quis evitar por meses acabou voltando com tudo

- Sua mãe me disse Camila quebrou o silêncio que estava se formando entre eles

- Eu, eu sinto muito

- Sente por eu ter descoberto ou por que você não conseguiu me dizer?

- Olha, eu sei que não podia ter escondido isso de você, mas...

- Mas? Mas você não podia quebrar o meu coração sensivel e frágil? Porque, se voce quer mesmo saber, você já quebrou.

-Camila, eu posso explicar

-Poupe o seu tempo, Lauren

Camila tentava permanecer firme, mas ver Lauren parada em sua frente tornava tudo pior

-Eu não disse por que eu não consegui, tudo bem?

- E por que não? Lauren, eu sou sua namorada! Eu deveria saber que a minha namorada vai para a Inglaterra!

- Não é tão fácil, tudo bem? Acha mesmo que eu queria te dizer isso? Eu tentei, mas...

- Mas?

- Mas toda a vez que eu penso que no momento em que eu deixar o país vou ficar distante de você e de todo mundo... 

-Eu não aguento. Lauren, o que você fez foi muito pior, ok? Você ia partir sem dizer adeus! Isso é muito pior.

-Era o jeito mais fácil, Camila!

- Para quem? Para você? Como vocé acha que iria reagir ao saber que você deixou o país sem dizer a ninguém?

-Camila...

- Não, Lauren! Sem desculpas! Você quer ir sem dizer adeus? Vá!

Camila caminhou em direção a porta, mas foi impedida de chegar até a porta por Lauren que pegou em seu pulso.

-Por favor, não vá. Lauren olhou para os olhos de Camila, tentando encontrar alguma esperança, mas foi uma ação inútil.

-Você me deixou ir quando escondeu isso de mim, eu só estou tornando tudo menos doloroso para o seu pequeno coração frágil.

Camila tirou a mão de Lauren de seu pulso e caminhou até a porta, tudo o que ela queria era sair daquela casa

-Camila, eu te amo. Eu não estava pensando direito quando eu pensei que esconder isso seria o melhor para nós - A Jauregui disse antes que a latina pudesse sair.

- E eu te amo o suficiente para te deixar ir.

Foi as últimas palavras de Elena antes de deixar aquela casa Lauren e Camila eram jovens, apaixnadas e sonhadoras, as duas formavam o casal perfeito. Mas, como sempre, o destino gosta de brincar com as pessoas e também, com os seus sentimentos, sendo assim, ele fez com que a vida de Camila e Lauren seguissem rumos diferentes. Aquele dia, o dia em que Camila descobriu que Lauren iria morar na Inglaterra com sua familia, ficou conhecido como o dia em que eles se viram pela última vez e sem que percebessem, dez anos se passaram desde então.

Lauren se mudou para a Inglaterra e alguns anos depois, ela acabou assumindo o comando da empresa de seu pai ao lado se seu irmão, Cris. E em 2010 ela se casou com a melhor amiga de seu irmão, Veronica Iglesias.

Camila terminou o ensino médio e se formou em psicologia, o que sempre foi a sua paixão. Ela continuou morando em Seattle, mas a sua familia se mudou para a Austrália enquanto ela ainda estava na faculdade, o que fez com que Camila se sentisse um pouco solitária no início, mas com o tempo, a latina começou a se acostumar. Após a faculdade, Camila trabalhou muito para construir uma carreira e hoje ela trabalha em um dos melhores consultórios da cidade. E parece que a Cabello tem sorte profissional e amorosa, considerando que ela está prestes a se casar com Matthew Hussey, seu melhor amigo na época da faculdade.

Duas pessoas podem estar há dez anos ou a dez minutos de distância, se eles estiverem destinados a se encontrarem, eventualmente eles irão. Demore o tempo que for, ou percorra o caminho que quiser, se estiver destinado a ser daquela forma, será.


 


Notas Finais


Comentem o que vocês estão achando, a opinião de vocês é MUITO MUITO IMPORTANTE.
Sugestões, críticas sempre bem vindas.

O que vcs acham que vai acontecer com o nosso OTP? Criem teorias, eu amo.
😊❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...