História Crossed Ways - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Life Is Strange
Personagens Chloe Price, Frank Bowers, Kate Marsh, Maxine Caulfield, Nathan Prescott, Rachel Amber, Victoria Chase, Warren Graham
Tags Adolescente, Amberfield, Amberprice, Amizade, Amizade Colorida, Família, Lésbico, Life Is Strange, Romance, Vida
Visualizações 45
Palavras 1.088
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meu Deus. Quanto tempo eu não atualizo essa porra.
Desculpaaaaaa. Desculpa mesmo.
Vou postar mais frequentemente. Prometo. Juro de dedinho.
O capítulo de hoje tá bem legal. Sério, eu gostei bastante.
Obrigada pelos 25 favoritos ebaaaa 💕
Não desistam de mim. Eu finalmente consegui organizar minhas ideias para essa fic e tudo está correndo como eu planejo então tá de boas. Só colocar as ideias aqui.
Enfim, chega de enrolar e boa leitura.

Capítulo 3 - Strangers... Not strangers


Fanfic / Fanfiction Crossed Ways - Capítulo 3 - Strangers... Not strangers

- Então Max nos conte um pouco mais sobre você- digo apoiando o rosto em uma das mãos, enquanto encaro a menina de cabelos castanhos a minha frente- Gostaríamos de te conhecer melhor

-O que gostariam de saber? -pergunta a geek, parece um pouco incomodada. Não deve gostar das atenções voltadas para ela

-Se não se importa de responder - Diz Rachel entrando na conversa interessada- E o pai dessa criança? Não pode assumir ou ajudar você a cuidar?

-Bom... O pai dessa criança não quer assumir... - Responde a nerd olhando para baixo, acho que não se sentia confortável com a pergunta

-Ele não deveria ao menos te dar uma pensão ou uma ajuda? -Digo enquanto ergo uma sombrancelha- Não acho isso certo, você não fez o filho sozinha. Ele tem que te ajudar.

- E quem é esse desnaturado? - Pergunta Rachel aparentemente revoltada, mas sinto que no fundo ela está feliz do pai não querer assumir. Assim a criança será nossa - Qual é o nome dele?

- O nome dele é...- A geek começa a dizer o nome do canalha que a abandonou mas logo é interrompida por um garçom do bar.

- Boa noite, o que gostariam de comer ou beber? - Pergunta um menino de cabelos castanhos, um avental com uma blusa azul e uma calça jeans básica por baixo. O bloco de anotações em sua mão revelava sua profissão

- Acho que quero o mesmo de sempre. Uma garrafa de rum Bacardi para mim e Rachel- digo me apoiando na mesa para olhar para o garçom. Em seu crachá consigo ler: "Warren" então esse era seu nome- E você Max? O que vai querer?

- Ah, por mim pode ser uma coca-cola de 250ml -diz a menina dando um leve sorriso

- Certo- diz o garçom anotando o nosso pedido logo depois olhando para a nerd que estava um pouco corada - Oi Max

A geek nada diz, apenas dá um leve sorriso um tanto forçado acompanhado de um aceno breve.

- Vocês se conhecem? - Diz Rachel olhando para Max- Ele até que é gatinho. Você poderia pensar em ter um caso com ele, quem sabe dá certo.

- Ah, não. Ele é meu amigo apenas- Diz Max simpática para a loira, mesmo estando um pouco incomodada com o comentário da menina- Trabalhamos juntos a um tempo atrás

- Poderia tentar. Se você estiver interessada é claro, nunca se force a nada e nem deixem te forçar. - Digo olhando para a menina de cabelos castanhos que correspondeu meu olhar- Eu não vi nenhum anel no dedo dele. Talvez esteja disponível.

- Acho que não. Mas quem sabe um dia- Diz Max com um sorriso fofo

-Aqui está- diz Warren com nossas bebidas em uma bandeja juntamente com três copos

O garçom coloca os copos na mesa, abrindo as bebidas e nos servindo delicadamente. Ele parecia feliz, mas não demonstrava isso pela sua expressão facial.

- Qualquer coisa é só me chamar- Diz o menino de afastando e nós concordamos com a cabeça, o agradecendo.

Dou um pequeno gole em minha bebida, mas algo me impede de continuar a degustando. Um grande barulho na porta principal da lanchonete.

Todas nós paramos o que estávamos fazendo e nos viramos em direção a porta, onde encontramos um menino loiro, que havia acabado de adentrar o bar. O menino parecia bêbado, esbarrava em tudo que via pela frente, e ele estava... Se aproximando de nossa mesa?

- E aí? - Diz ele se jogando ao lado de Max enquanto a envolve com seu braço- Já pensou em cantar Naiara Azevedo para mim? Combinaria bastante

- Nathan! - Diz o garçom que se não me falha a memória se chamava Warren se aproximando do menino loiro, que acabamos de descobrir seu nome- Para de palhaçada e deixa a menina em paz!

O moreno puxa o loiro até uma das cadeiras do balcão o colocando sentando. Ele volta para pedir desculpas, mas nós falamos para ele que tudo bem.

Realmente estava tudo bem. Se o cara é um cuzão a culpa não é dele. O coitado está apenas fazendo seu trabalho como garçom.

- Caramba, você conhece todo mundo por aqui hein? - Diz Rachel com um sorriso, parecia feliz ou então viu algo de muito engraçado

- Bom, querendo ou não meu trabalho é aqui perto então passo aqui algumas vezes- Diz a menina de cabelos castanhos

- Entendo - Diz Rachel dando alguns goles no rum cubano- Qual é seu nome? É só Max mesmo?

- Na verdade não - Diz a geek tomando um gole de sua coca cola- Me chamo Maxine. Maxine Caufield, mas podem me chamar apenas de Max.

- Beleza, vou te chamar de Caufield - Diz a loira apoiando seu braço em um dos encostos do banco- Qual sua idade?

- 20. - Diz Max simpática, parecia gostar de conversar com Rachel, não vou atrapalhar.

[...]

- Bom Caufield, foi bom passar esse tempo com você. Vamos marcar de novo- Diz Rachel dando um abraço de despedida na geek.

- Digo o mesmo. Te mando mensagem, ainda temos muuito para nos conhecer- Digo me aproximando de Max, lhe dando um abraço e um beijo no canto perto dos lábios em sua bochecha.

- Também gostei muito de conversar com vocês meninas. Vamos marcar de novo sim! Adoraria ficar mais tempo com vocês- Diz a menina com um sorriso fofo e logo depois acena com uma das mãos - Tchau Rachel, Tchau Che.

Nos despedimos da menina e começamos a caminhar em direção a caminhonete, precisamos voltar para casa, eu já estava morta de cansada. Perdemos a noção do tempo conversando com Max, já era tarde.

- Chloe, deixa eu te fazer uma pergunta- Diz a loira e eu a olho, para que prossiga- Desde quando a Max te chama de "Che"? Que apelido escroto.

- Desde hoje de manhã.- Digo abrindo a porta da caminhonete- E não é escroto. É fofo vai?

Rachel revira os olhos e entra na caminhonete. Eu faço o mesmo, ligo o motor e começo a dirigir em direção a nossa casa, que era a alguns quarteirões dali.

- Amor, estava pensando em visitar minha mãe amanhã. O que acha? - Digo enquanto dirijo e apoio meu braço na janela aberta

- Por mim tudo bem. É sábado amanhã mesmo. Foda-se - Diz Rachel soltando uma risada. Não sei se bebeu demais ou é só felicidade

- Então beleza, vou só avisar para ela hoje e iremos amanhã- Digo dando um sorriso para a menina eu meu lado.


Notas Finais


E aí gente? Alguma teoria? Se tiverem comentem que eu quero muito saber.
Estão gostando? Qualquer coisa é só me falar. Aceito críticas e críticas construtivas.
Obrigada pelos 25 favoritos (caralhouwww é surreal)
Enfim, até o próximo. Prometo (e espero) não demorar para lançar.
Paaaaz 🕊❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...